notícias de última hora

Comer frutas é essencial para o sucesso da dieta

02/05/2011
Comer frutas é essencial para o sucesso da dieta
Saúde
0

Consuma de três a cinco porções todos os dias e varie nas escolhas

Leves, saudáveis e pouco calóricas, as frutas estão entre os alimentos que mais ajudam na perda de peso e na prevenção contra doenças. Ricas em vitaminas, fibras e sais minerais, “elas são extremamente importantes porque mantêm ativo o metabolismo e ajudam a controlar a fome, contribuindo para o emagrecimento”, explica a nutricionista Lígia Henriques. Além disso, as frutas também melhoram o funcionamento do intestino e eliminam toxinas. Mas, para obter os benefícios das frutas, é preciso ingerir de três a cinco porções por dia, orienta a nutricionista do Hospital de Clínicas da Universidade Estadual de São Paulo (Unicamp) Salete Brito.

Uma porção equivale, por exemplo, a uma fruta média, duas colheres de sopa de abacate, dez morangos, 15 uvas pequenas ou 15 jabuticabas. De acordo com Salete, as frutas devem ser sempre ingeridas junto com as refeições. “No almoço e no jantar como sobremesa e nos lanches menores como componentes da refeição, pois o açúcar da fruta, a frutose, é absorvido mais lentamente na presença de outros nutrientes como a proteína e a gordura”. É por isso que, quando combinada a um derivado de leite, como queijo ou iogurte, a fruta prolonga a sensação de saciedade.

E quais são as melhores frutas para consumirmos? “Todas as frutas são boas, elas têm vários nutrientes diferentes na sua constituição, portanto, é fundamental variar sempre”, responde Salete. Para que você varie suas escolhas de maneira consciente, as nutricionistas Roberta Stella, do Minha Vida, Daniela Jobst, da Unifesp, e Mariana Reis, da rede de Clínicas Anna Aslan, dão informações sobre o valor nutricional e o poder preventivo de diversas frutas.

Açaí: possui antocianina, que expulsa radicais livres do organismo, melhora a circulação sanguínea e combate o colesterol alto. É uma boa alternativa para as pessoas que sofrem de anemia. Quem tem diabetes ou gastrite deve evitar. Consuma com parcimônia porque o açaí tem alto teor calórico.

Abacate: sua vitamina C mantém a elasticidade da pele e suas gorduras monoinsaturadas ajudam a baixar o colesterol no sangue. Vitamina B6, magnésio e ferro também fazem parte da composição da fruta e beneficiam o sistema imunológico, as glândulas endócrinas, os ossos e os dentes.

Abacaxi: é uma boa fonte de potássio, magnésio e vitaminas A e B1. Por conter muita água e fibras, melhora a digestão e o funcionamento do intestino.

Banana: ela não é somente rica em carboidratos e energia, mas possui também elevadas proporções de minerais como potássio, ferro e cálcio e vitaminas A, B6, B12 e C. É indicada para quem tem hipertensão, anemia, depressão e insônia.

Caqui: possui poucas calorias e muito cálcio, ferro, proteínas e vitaminas A, B1, B2 e C, que mantêm a qualidade da visão, contribuem para a saúde da pele e aceleram a cicatrização. Além disso, o caqui aumenta a resistência a infecções e, quando ingerida com outros alimentos ricos em ferro, auxilia na absorção desse mineral pelo organismo.

Jabuticaba: tem como propriedade principal um composto chamado antocianina, que combate os radicais livres, moléculas que danificam o material genético e aceleram o envelhecimento.

Laranja: é famosa por ser fonte de vitamina C, que auxilia na resistência a infecções e na cicatrização de feridas e queimaduras. O cálcio presente na laranja fortalece a estrutura óssea e o fósforo contribui para a absorção da glicose, enquanto as fibras ajudam no funcionamento intestinal.

Maçã: vitaminas B1 e B2, fósforo e ferro são algumas das principais substâncias presentes na maçã. Em sua casca, está a pectina, que ajuda a reduzir o colesterol do sangue. Possui propriedade adstringente, sendo excelente para a garganta e as cordas vocais. É ótima também para evitar a constipação intestinal. Consumir uma unidade por dia pode reduzir o risco de câncer colorretal, o terceiro mais comum no mundo, segundo uma pesquisa polonesa divulgada no European Journal of Cancer Prevention. A fruta ainda retarda o envelhecimento das células, regula o sistema nervoso e protege contra problemas de pele.

Mamão: alguns benefícios dessa fruta, como melhoria do trabalho intestinal e hidratação da pele e do cabelo, são notórios. A novidade, descoberta por pesquisadores da Universidade da Flória (EUA), é que um chá feito com as folhas do mamão age contra uma ampla gama de tumores, incluindo os de colo do útero, mama, fígado, pulmão e pâncreas.

Melão: estresse, fadiga, dificuldade de concentração e irritabilidade são alguns sintomas que podem ser reduzidos por meio do consumo de melão, de acordo com um estudo realizado por cientistas franceses e publicado no Nutrition Journal. Por ser rica em água (cerca de 90%) e possuir propriedades diuréticas, a fruta também contribui para a preservação dos rins e do fígado. Além disso, a presença de cálcio, fósforo, ferro e vitaminas A e C ajuda na formação de ossos, dentes e sangue e na proteção contra problemas de visão e infecções.

Melancia: possui carboidratos, betacaroteno, cálcio, fósforo, ferro, vitaminas do complexo B e C e muita água. Também apresenta licopeno e glutationa, que protegem o organismo do câncer e do envelhecimento precoce. É eficaz ainda no combate a problemas cardiovasculares, febres e pressão alta.

Morango: essa pequena fruta vermelha, rica em vitamina C, dá resistência aos tecidos, ajuda a cicatrizar ferimentos, evita hemorragias, atua contra infecções e melhora a memória. O morango também é fonte de niacina, que evita reumatismo e problemas na pele, no aparelho digestivo e no sistema nervoso.

Tangerina: independente da variedade, tem boa quantidade de vitaminas A, B e C e sais minerais, como cálcio, potássio, sódio e fósforo. A vitamina C, junto ao cálcio e ao fósforo, age no desenvolvimento de dentes e ossos. A vitamina A é indispensável para a saúde da vista e da pele e aumenta a resistência a infecções. As vitaminas do Complexo B estimulam o apetite e o crescimento.

Uva: com alto teor de pectina, ferro, potássio, açúcar e vitaminas B e C, essa fruta têm propriedades laxativas e diuréticas, estimula as funções do fígado. As uvas pretas, utilizadas na produção de vinhos, trazem grande quantidade de bioflavonóides, que agem no controle de colesterol.

Do Minha Vida

Faça seu comentário