notícias de última hora

Bebê que nasceu sem sexo definido morre em João Pessoa, diz pai

31/01/2012
Bebê que nasceu sem sexo definido morre em João Pessoa, diz pai
Cidades
0

Bebê nasceu com problemas de formação e complicações cadíacas.
Enterro acontece à tarde no Bairro dos Estados, em João Pessoa.

Pai da criança ainda não sabe qual era o sexo do bebê (Foto: Reprodução/TV Cabo Branco)

O bebê que nasceu com sexo indefinido na Paraíba morreu neste domingo (29) na Maternidade Cândida Vargas, em João Pessoa, onde estava internado. Segundo Elenildo dos Santos, pai da criança, a causa da morte não é conhecida e a direção da maternidade ainda não informou à imprensa.

O bebê morreu com uma semana de vida. O parto aconteceu no último dia 22 e ela nasceu também com outros problemas de formação, além da indefinição do sexo, inclusive complicações cadíacas e excesso de líquido na cabeça. O enterro acontece na tarde desta terça-feira (31), no cemitério do Bairro dos Estados. O velório no bairro dos Ipês, na casa da avó.

O pai Elenildo dos Santos fez um registro provisório da criança para que ela pudesse ser enterrada, porém, segundo ele, o documento só deverá sem completado com informações de sexo e nome depois que o resultado do exame de DNA for conhecido. A intenção do pai era registrar o bebê com o nome de Maria Vitória. O exame estava sendo feito em São Paulo e a data para entrega estava prevista para o dia 8 de fevereiro. Com a confirmação do sexo, a criança iria passar por uma cirurgia de correção da genitália.

Médicos de Pernambuco já tinham avaliado o coração da criança e estudavam como seria feita a cirurgia. Além disso, Maria Vitória já havia sido submetida a um procedimento cirúrgico para poder evacuar, já que toda a região genital estava obstruída.

Elenildo e sua esposa, Luciana Oliveira, são primos de 2º grau, o que a obstetra e diretora da Maternidade Cândida Vargas, Ana de Lourdes Vieira Fernandes, considera que pode ter motivado os problemas na formação da criança. Para ela, o caso é raro. Eles já têm um filho de 5 anos, porém, Luciana já perdeu dois bebês antes do caso atual.

Segundo a diretora geral do Instituto Cândida Vargas, a obstetra Ana Lourdes Vieira, a criança morreu às 8h30 desta segunda-feira (30), aos sete dias de vida. O bebê, que nasceu com apenas 34 semanas e o sexo indefinido, tinha múltiplas más formações, cardiopatia grave e tecido cerebral inexistente.

 

Do G1 PB

Faça seu comentário