Guarabira

Câmara Municipal reprova contas do Prefeito de Guarabira referentes ao Ano de 2014

CAMARA_GBA

A Câmara Municipal de Guarabira reprovou, na tarde desta terça-feira (9), as contas do prefeito Zenóbio Toscano (PSDB) referente ao exercício financeiro de 2014. Onze vereadores votaram pela reprovação e apenas dois foram contrários.

A matéria também teve os pareceres das comissões de Orçamento e Justiça pela reprovação. Apenas a vereadora Adriana Silva Cesar (Adriana de Severo – PSC) não votou por ausência justificada. Com o resultado, o gestor guarabirense está inelegível pelos próximos 8 anos, de acordo com a lei da Ficha Limpa.

As mesmas contas tiveram parecer favorável pelo Tribunal de Contas do Estado da Paraíba (TCE-PB). Já o Ministério Público de Contas, ao constatar várias irregularidades na gestão de 2014 do prefeito Zenóbio Toscano, orientou a Câmara Municipal de Guarabira pela desaprovação.

O atual prefeito de Guarabira é candidato à reeleição. O vice em sua chapa é o vereador Marcos Diôgo. Ambos são do PSDB.

Vereadores que votaram pela reprovação:

José Tolentino de Alustau (Zé Ismai – PHS)

Paulo Roberto Agostinho Meireles (Beto Meireles – PDT)

Lucas Porpino Neto (Lucas Porpino – DEM)

Severino da Costa Silva (Bica – SOLIDARIEDADE)

Gerson Cândido de Farias (Gerson do Gesso – PPL)

Marcelo Bandeira Ferraz (Marcelo Bandeira – PSB)

Armando Rodrigues de Oliveira (Armando Mallaguty – PMDB)

Michelle Paulino (PMDB)

Jáder Soares Pimentel Filho (Jáder Filho – PSB)

José Costa da Silva (Costinha – PMDB)

Saulo Fernandes (Saulo de Biu – PMDB)

 

Vereadores que votaram pela aprovação:

Marcos Diôgo (PSDB)

Luís Martins de Lima (Lula das Molas – PSD)

 

Contraditório – O líder da bancada governista, vereador Luís Martins de Lima (Lula das Molas – PSD) disse que a Prefeitura de Guarabira vai recorrer da decisão junto a Justiça. Segundo o parlamentar, o julgamento das contas do prefeito Zenóbio foi político e não técnico.

Outro vereador da bancada do gestor guarabirense, Marcos Diôgo (PSDB) reclamou do presidente da Câmara Inaldo Júnior (PTB), dizendo que o mesmo atropelou o Regimento Interno da Casa ao colocar para votação, tudo junto, os pareceres das comissões e as contas do prefeito Zenóbio Toscano.

Por sua vez, o presidente da Casa retrucou Diôgo, dizendo e provando que o vereador governista já havia votado outras matérias no mesmo sistema, no entanto não tinha reclamado como estava fazendo com a apreciação e votação das contas do prefeito de Guarabira.

Do Fatoafato




Mais Lidas

Topo