Cidades

Número de acidentes diminui na Operação Carnaval da PRF

PRF_RODOVIDA_02

Encerrou ontem Operação Carnaval 2017 da Polícia Rodoviária Federal (PRF). Houve uma redução no número de acidentes e feridos em relação ao mesmo período do ano passado. A operação teve início no dia 24 de fevereiro e abrangeu todo o estado da Paraíba.

MENOS ACIDENTES

O número de acidentes diminuiu 18,6% no comparativo com o ano passado, levando em consideração números absolutos. A quantidade de feridos também caiu em um percentual de 27,6%. Houve o registro de uma morte neste Carnaval, vítima de atropelamento. Ano passado não foi registrada nenhuma ocorrência com vítima fatal. Dos acidentes considerados graves, que são aqueles onde há o saldo de pelo menos um ferido grave ou morto, registrou-se uma queda de 41,6%. Quanto aos acidentes graves, 57% tiveram a participação de veículos de duas rodas (motocicletas e ciclomotores).

Dentre as principais causas de acidentes predominaram a falta de atenção, ingestão de álcool, velocidade incompatível e não manter distância de segurança. No último dia da operação foram registrados acidentes por conta da atitude de alguns motoristas que não mudaram o comportamento enquanto dirigiam sob chuva. Em outras palavras, houve condutor que não reduziu a velocidade e não aumentou a distância em relação ao veículo que seguia à frente. Não tomar estas medidas em pista molhada é sinônimo de acidente do tipo colisão traseira.

Dados da Operação Carnaval 2017

2017

2016

ACIDENTES

35

43

FERIDOS

34

47

MORTOS

01

0

ACIDENTES GRAVES

07

12

Velocidade excessiva, uma grande vilã – Quase 4 mil veículos foram fiscalizados, sendo que, destes, 2.750 foram flagrados em excesso de velocidade. Na BR 101, um veículo foi flagrado a 191 Km/h (imagem). Além desse, outros flagrantes de excesso de velocidade foram verificados em várias localidades.

carro-velocidade191km

Bebida alcoólica foi alvo de fiscalização da PRF

Ao longo da Operação Carnaval 1.588 testes do bafômetro foram realizados e 30 condutores foram tirados do volante por dirigirem embriagados. Dentre esses, seis motoristas foram encaminhados à Delegacia de Polícia Civil por cometerem o crime de embriaguez ao volante.

Duas rodas – Uma das principais preocupações da Polícia Rodoviária Federal é o uso indevido dos veículos de duas rodas, que são as motocicletas, motonetas e ciclomotores. O número de acidentes e vítimas envolvendo este tipo de transporte é alarmante. O comportamento dos condutores de duas rodas é o fator determinante para o crescimento de ocorrências no país. Muitos não têm, sequer, carteira de habilitação (CNH). Ultrapassar sobre faixa contínua, acostamento, trafegar em passarelas, sobre calçadas e não usar capacete são os flagrantes mais comuns no universo deste tipo de veículo. Durante a Operação Carnaval, só para se ter uma ideia, o número de autuações pelo não uso do capacete aumentou em 100% em relação ao Carnaval de 2016.

Assessoria




Mais Lidas

Topo