Policial

Passageira de transporte alternativo é presa pela PRF com crack e cocaína

prisao-mulher-drogas

A mulher receberia R$ 650 reais para entregar a droga em Santa Rita.

Uma mulher de 27 anos foi presa por agentes da Polícia Rodoviária Federal (PRF) com um quilo de crack e meio quilo de cocaína, no final da tarde de hoje, na BR 101, em Mamanguape, Zona da Mata Norte da Paraíba.

Os policiais estavam fazendo uma fiscalização de rotina quando resolveram parar o GM Zafira. O veículo fazia transporte alternativo de passageiros entre a cidade de Natal (RN) e Santa Rita, localizada na Região Metropolitana de João Pessoa (RMJP). Durante a revista aos passageiros e bagagens os PRFs encontraram com a suspeita uma bolsa contendo a droga. Ela disse aos agentes que pegou os entorpecentes com um desconhecido, na capital norte-riograndense, e entregaria a um outro homem, em Santa Rita.

A mulher ouviu voz de prisão e, em seguida, foi encaminhada, juntamente com o crack e a cocaína, para a Delegacia da Polícia Civil de Mamanguape. Caso seja condenada pelo crime de tráfico de drogas ela poderá pagar uma pena de reclusão que varia entre cinco e quinze anos.

drogas-apreendidas

REBITES –  Um caminhoneiro foi flagrado por agentes da PRF com 12 comprimidos de “rebites”, em uma abordagem na BR 230, em Bayeux, que fica na RMJP. Ele falou para os policiais que estava levando uma mudança da cidade de Cabedelo, também na Região Metropolitana de João Pessoa, até Brasília (DF). Declarou ainda que consome anfetamina há algum tempo e faz com regularidade. Este tipo de medicamento proibido é usado por caminhoneiros para manterem-se acordados por longas jornadas. Entretanto, quando o efeito do mesmo passa, o usuário costuma ser tomado por um sono incontrolável, o que potencializa os riscos de gravíssimos acidentes de trânsito. Foi feito um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) para que o motorista responda pelo crime de porte de drogas.

Assessoria




Mais Lidas da Semana

Topo