Cidades

Liberados recursos do Pronaf para 14 assentamentos na Paraíba; região é beneficiada

agricultura-familiar

O deputado federal Benjamin Maranhão (SD) comemorou a liberação de recursos do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) para 14 assentamentos da reforma agrária, localizados em treze municípios paraibanos. O parlamentar informou que continuará lutando por mais recursos que possam assegurar aumento da produção e mais qualidade de vida para os agricultores paraibanos.

O montante de R$ 947 mil foi liberado nesse primeiro trimestre de 2017 e está sendo investido em atividades agropecuárias e de beneficiamento ou industrialização da produção, em sistemas de produção agroecológicos ou orgânicos, em atividades não-agropecuárias e em tecnologias de convivência com o Semiárido, com prioridade para a infraestrutura hídrica.

Os valores dos créditos contratados variam de R$ 4,8 mil a R$ 26,5 mil, conforme os grupos e linhas de crédito do Pronaf que foram acessados pelas famílias beneficiadas pelo Programa Nacional de Reforma Agrária (PNRA) no estado.

No total foram realizadas 39 contratações de Pronaf, sendo 31 do Grupo A, em benefício de famílias dos assentamentos Monsenhor Luigi Pescarmona (Alagoa Grande), Novo Horizonte (Juarez Távora), São Sebastião (Catingueira), Fortuna (Santa Luzia), Riacho da Cruz e Riacho do Sangue (Barra de Santa Rosa), Padre Assis (Sossego), Pau Brasil (Itabaiana), Santa Teresinha (Bananeiras) e Pedro Henrique (Solânea); uma do Pronaf Grupo A/C, para uma família do Assentamento Frei Anastácio (Conde). Também houve duas contratações do Pronaf Agroecologia, para famílias dos assentamentos Limão (Araruna) e Amarelinha (Pilõezinhos). E ainda cinco contratações do Pronaf Semiárido, em benefício de famílias do Assentamento dos 10 (Monteiro).

De acordo com o superintendente regional do Incra/PB, Rinaldo Maranhão, o órgão tem atuado no sentido de ampliar o acesso a recursos do Pronaf. “O Incra tem se empenhado para que as famílias assentadas tenham cada vez mais acesso aos recursos disponibilizados pelo BNB e, dessa forma, possam desenvolver atividades cada vez mais sustentáveis economicamente”, disse Maranhão.

Assessoria




Mais Lidas

Topo