Conecte-se conosco

Educação

Unipê oferta quase 400 vagas para o ProUni 2017.2

Publicados

em

O Centro Universitário de João Pessoa – Unipê disponibiliza 397 vagas no processo seletivo para a segunda edição de 2017 do Programa Universidade para Todos – ProUni. As vagas são distribuídas entre 24 cursos ofertados pela Instituição, em turnos distintos. As inscrições para o processo começaram nesta terça-feira (6), por meio do site oficial do ProUni, e vão até as 23h59 desta sexta-feira (9).

A relação dos documentos do ProUni 2017.2 que deverão ser apresentados no Setor Financeiro pode ser acessada neste link.

Edital e chamadas

O edital do ProUni 2017.2 publicado no Diário Oficial da União pode ser conferido aqui. Confira neste link o quadro com a quantidade de vagas por curso e por turno do Unipê. O ProUni 2017.2 terá duas chamadas e o resultado da primeira chamada será divulgado no dia 12 de junho. A matrícula e a comprovação das informações deverão ser realizadas entre os dias 12 e 19 do mesmo mês.

Já a segunda chamada sairá no dia 26 de junho e a matrícula e a comprovação das informações deverão ser realizadas entre os dias 26 e 30 deste mês. As inscrições para a lista de espera poderão ser feitas entre os dias 7 e 10 de julho. O comparecimento dos candidatos para a entrega da documentação referente à lista de espera deverá acontecer entre nos dias 17 e 18 de julho.

Quem pode participar no ProUni 2017.2?

Podem participar do processo seletivo estudantes brasileiros que tenham participado do Exame Nacional do Ensino Médio – Enem 2016 e que tenham obtido nota mínima de 450 pontos na média do Exame. É necessário, também, não ter zerado a prova de Redação. Para efetuar a inscrição, o candidato deve informar o número de inscrição e a senha do Enem 2016.

Para concorrer às bolsas integrais, o candidato deve comprovar renda familiar bruta mensal, por pessoa, de até um salário mínimo e meio. Já para concorrer às bolsas parciais, o candidato deve comprovar a renda familiar bruta mensal, por pessoa, de até três salários mínimos.

Pelo disposto no Edital do ProUni, podem se candidatar ao programa estudantes egressos do Ensino Médio das redes pública ou particular (desde que na condição de bolsistas integrais da escola) e que não tenham diploma de curso superior. Ainda podem se inscrever estudantes que cursaram o Ensino Médio parcialmente nas redes pública ou privada (na condição de bolsistas integrais).

Pessoas com deficiência também podem se candidatar ao programa. Da mesma forma, professores da rede pública de ensino, no efetivo exercício do magistério da Educação Básica, e integrantes de quadro de pessoal permanente de instituição pública também têm direito a participar da seleção. Nesse caso, não é necessário comprovar renda.

Fonte: Ascom

Educação

“Máquina de livros” visita cidades do país para estimular leitura

Publicados

em

Inovando como biblioteca, van do projeto troca livros de forma lúdica.

A mágica acontece diante dos pequenos olhos de Catarina Costa, 6 anos. Livros já lidos são transformados em outros, a partir do momento em que ela insere uma obra em uma “máquina de livros”. A experiência chamou a atenção da menina, que já sabe o alfabeto e está aprendendo a juntar as letras. Agora, a vontade de aprender a formar palavras e, a partir disso, mergulhar no universo das histórias aumentou. “Vou ler todos”, disse, segurando nas mãos as obras que ganhou hoje.

Catarina é uma das brasilienses que, até amanhã (21), podem trocar livros no projeto Incrível Máquina de Livros. A van transformada em atrativo lúdico permite o depósito e a entrega imediata dos livros, chamando a atenção de quem passa pela Biblioteca Nacional pelas cores e luzes que ostenta. Organizador da iniciativa, Ricardo Martins conta que o objetivo é incentivar a cultura e, indo além da cultura digital e da dependência de tablets e smartphones, “tirar um pouquinho desse mundo tecnológico e tentar resgatar a paixão pela leitura através do livro físico”.

A inovação tem um objetivo: fazer do encontro com os livros parte do cotidiano. “A gente tentou fugir também de feiras convencionais, onde os livros ficam expostos. [Aqui] é uma forma lúdica, interativa, voltada para as pessoas que estão nas ruas, totalmente gratuita, para que elas possam vir trocar seus livros”, informa Martins. Para participar, é simples: basta trazer para troca livros de literatura em bom estado de conservação.

Da máquina, saem capas coloridas, obras ilustradas, literatura de todos os tipos. E ainda é possível escolher entre obras para crianças ou para pessoas mais velhas. Com 12 anos, Isadora Costa se diz apaixonada por livros desde os 8 anos. “Meu pai sempre gostou muito de ler e tinha livros em casa, aí ele me emprestou e disse que, se eu gostasse, poderia pegar outro. Aí adorei, peguei mais; adorei, peguei mais. Aí comecei a amar os livros a partir daí. Todo dia eu leio um pouquinho, não importa qual o livro”, conta.

Van “Máquina de livros” faz troca de livros no Museu da República, em Brasília. Da máquina, saem capas coloridas, obras ilustradas, literatura de todos os tipos. É possível escolher entre obras para crianças ou para pessoas mais velhas.

O projeto é da Infinito Cultural e iniciada em São Paulo, no ano passado, com “o maior sucesso”, segundo Martins. A partir de então, com o apoio do Ministério da Cultura, os organizadores projetaram a expansão da iniciativa. A mesma van que promove a “mágica” leva a equipe de três pessoas para diferentes cidades do país. Brasília é a décima visitada por eles. A expectativa é de que sejam atendidas, ao todo, 21 cidades de 13 estados, perfazendo mais de 16 mil quilômetros rodados.

Depois do Distrito Federal, o projeto segue para Porto Alegre, Florianópolis, Blumenau (SC), Curitiba, Londrina (PR), São Paulo, Guarulhos (SP), Campinas (SP), Barueri (SP), São Bernardo do Campo (SP) e Ribeirão Preto (SP). A lista das cidades que serão visitadas e mais informações podem ser conferidas no perfil do projeto em rede social: https://www.facebook.com/incrivelmaquinadelivros/.

Agência Brasil

Continue lendo

Educação

Resultado do Sisu pode ser consultado pela internet

Publicados

em

O Ministério da Educação (MEC) liberou o resultado do Sistema de Seleção Unificada (Sisu). Nesta edição, o programa oferece 57.271 vagas em 68 instituições públicas de ensino superior em todo o país. O resultado pode ser consultado na página do programa na internet.

Os estudantes selecionados deverão fazer a matrícula nas instituições de ensino entre 22 e 28 de junho. Aqueles que não foram selecionados poderão participar da lista de espera que estará aberta de 22 a 27 de junho. A convocação dos candidatos em lista de espera será de 3 de julho a 21 de agosto.

As vagas foram oferecidas em oito instituições públicas estaduais, uma faculdade pública municipal e 59 instituições públicas federais, com dois centros de Educação Tecnológica, 27 institutos federais de Educação, Ciência e Tecnologia e 30 universidades.

Agência Brasil

Continue lendo

Cidades

Raniery Paulino adverte: Crise na UEPB pode fechar campus na Paraíba

Publicados

em

Após discutir problemática da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) em Guarabira, Raniery Paulino voltou a discutir sobre a situação financeira e administrativa da UEPB, durante audiência pública ocorrida, na sexta-feira no Plenário da Câmara Municipal de João Pessoa (CMJP).

O parlamentar vem manifestando sua preocupação com a real situação e cobra dos seus pares na ALPB um engajamento na defesa da UEPB “Tenho dever de ofício como representante do povo, defender o fortalecimento da universidade estadual, irei convidar os 36 parlamentares da Assembleia Legislativa a se unirem, independente de partido ou bancada para defender a autonomia da UEPB”. Defendeu Raniery.

Raniery, ainda falou sobre a expansão da UEPB “Sou a favor da volta da lei 7643/2004 que dá autonomia para UEPB, e isso concretizando, a instituição volta a expandir trazendo benefícios ao povo paraibano.” Finalizou Raniery

Na oportunidade, o Reitor Rangel Júnior defendeu também autonomia da instituição “Estamos em busca de apoio para que a universidade possa usufruir de uma lei de autonomia financeira e administrativa, bem como da autonomia didática pedagógica. Estamos lutando, há muito tempo, pela estabilidade da UEPB,” enfatizou o professor.

Fundada em 15 de março de 1966, a UEPB tem hoje 52 cursos de graduação, 20 programas de pós-graduação, 21 mil estudantes, 1.320 professores, dos quais 500 são doutores. A instituição possui 8 campus, nas cidades de João Pessoa, Campina Grande, Guarabira, Lagoa Seca, Catolé do Rocha, Monteiro, Araruna e Patos.

Confira o projeto de lei7643/2004 :

(http://sites.uem.br/autonomia/arquivos/a-lei-de-autonomia-da-ufpb-descomplicada/view)

Continue lendo

Redes Sociais

Twitter Brejo.com Youtube Brejo.com Orkut Brejo.com Facebook Brejo.com

Mais Lidas