Política

Assembleia Legislativa aprova projeto que cria Dia da Mulher Advogada

A Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) aprovou, nesta terça-feira (10), o Projeto de Lei 1624/2017 que institui o Dia da Mulher Advogada do Estado da Paraíba. A matéria é de autoria da deputada estadual Camila Toscano (PSDB). Ela apresentou a propositura atendendo a um pedido da Ordem dos Advogados do Brasil, seccional Paraíba (OAB-PB).

A data escolhida foi 17 de novembro, dia em que a primeira mulher se inscreveu no Instituto dos Advogados, hoje, ordem dos Advogados do Brasil na Paraíba. Lylia Guedes nasceu em 1900, era feminista, intelectual e se tornou advogada em 1932. Seu número de inscrição na OAB foi o 63.

Camila, que é advogada, comemorou a aprovação da matéria e lembrou que agora ela segue para sanção ou veto do governador. “Achamos muito oportuna a criação da data, que deve ser marcada por atividades que promovam uma discussão sobre a mulher advogada, nossa atuação no mercado de trabalho, barreiras enfrentadas, além de questões salariais e até a desigualdade de gênero”, comentou a deputada. A parlamentar informou que apresentou a propositura a pedido do presidente da OAB-PB, Paulo Maia, e da a presidente da Comissão da Mulher Advogada, Carol Lopes.

Abono de falta – A Comissão de Constituição e Justiça aprovou Projeto de Lei 1379/2017 da deputada tucana que garante o abono de faltas para que pais e responsáveis de crianças participem de reuniões definidas em calendário escolar. A deputada defende que é necessário incentivar a presença e participação dos pais em reuniões sempre que possível. Isso, segundo a parlamentar, é uma das condições necessárias para o bom andamento da atividade escolar e da aprendizagem dos alunos.

Assessoria




Mais Lidas

Topo