Conecte-se conosco

Destaque

Pesquisa: Paraíba tem 425 mil jovens sem emprego

Publicados

em

Faixa etária de 15 a 19 anos concentra maior número; no Sine, 7,6 mil buscam o 1º trabalho em JP.

A Paraíba tem 1,9 milhão de paraibanos economicamente ativos e 37,97% (724 mil) deles são adolescentes e jovens de 15 a 29 anos, segundo  a última Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad 2011) do IBGE. Segundo o estudo, 327 mil jovens do sexo masculino têm um trabalho e 13 mil possuem dois ou mais empregos. Já o número de jovens do sexo feminino que trabalha é inferior ao de homens: 198 mil delas têm um trabalho e 10 mil possuem dois ou mais empregos.

Segundo a Pnad, 425 mil jovens não possuem emprego ou nunca trabalharam. A faixa etária com maior número de desempregados é de 15 a 19 anos, com 223 mil pessoas (52,47%), sendo 139 mil (62,33%) mulheres.  De acordo com o último Censo Demográfico do IBGE, quase metade dos jovens paraibanos (48,31%) vive em famílias com rendimento mensal de até dois salários mínimos.

Atualmente, existem 7.681 jovens em busca do primeiro emprego, em João Pessoa. A coordenadora do Sistema Nacional de Empregos (Sine) de João Pessoa, Ludmila Carvalho, disse que poucas empresas procuram jovens sem experiência no mercado de trabalho, com exceção de algumas no ramo de fast-food, supermercados e lojas. “As empresas procuram nos jovens pró-ação, dinamismo, empreendedorismo, disciplina e comprometimento. É difícil encaixar um jovem, atualmente que não possua o segundo grau, por exemplo. O Sine atende, diariamente, muito desses jovens que não conseguimos encaminhar por falta de qualificação”, afirmou.

Ludmila explicou que, por seu caráter, o mercado de trabalho exige que os jovens estejam sempre se atualizando, principalmente com as novas tecnologias, e destacou que ter conhecimento de informática, principalmente um curso especializado, é importante para ampliar as chances de um contrato profissional. Ela explicou que algumas vagas não conseguem ser preenchidas, como é o caso das áreas da construção civil e Moda e Beleza. “Essas áreas buscam novos profissionais constantemente. Sugerimos algumas profissões que as vagas são solicitadas com frequência, como carpinteiro, marceneiro, pedreiro, soldador e serralheiro para a construção civil; e manicure, cabeleireiro, esteticista, depiladora e costureira”, informou.

1º emprego

Para os jovens, ter um emprego é conquistar sua liberdade econômica. Mesmo morando com os pais, muitos procuram ter um salário para ajudar, inclusive, a sustentar o ensino superior. Com 19 anos, Diego Corte de Oliveira procura seu primeiro emprego e, segundo ele, para apenas ter uma fonte de renda e não para construir uma carreira no momento. Ele não está na universidade, pois trancou duas graduações (Física e Fisioterapia) por não ter se identificado, mas este ano prestará novamente o vestibular. “Para o Curso de Formação de Oficiais (CFO) e Odontologia”, contou.

O emprego, em seu caso, é apenas para ter sua independência econômica enquanto não encontra a graduação que realmente deseja. Já para Ricardo Alexandre de Lima Júnior, o emprego é uma necessidade. Com 17 anos, ele já tem sua família, é casado e tem um filho pequeno, e o salário é para sustentá-los. “Moro com meus pais e minha esposa começou a trabalhar recentemente. Eu já trabalhei como segurança e numa lanchonete, agora estou procurando outro emprego, um que eu possa conciliar com os estudos”, disse. Ricardo deixou os estudos antes do ensino médio, mas pensa em voltar e tentar entrar numa universidade.

Leia matéria completa no Jornal Correio da Paraíba.

Avalie esta postagem
Apoio
Comentários

Cidades

Raniery propõe audiências públicas para se debater a falta de água em cidades do Brejo

Publicados

em

Foto: Divulgação

O deputado estadual Raniery Paulino (MDB) está propondo a realização de audiências públicas para debate e apresentação de soluções em torno da problemática do desabastecimento de água nos municípios de Pirpirituba, Serra da Raíz, Duas Estradas, Sertãozinho e Lagoa de Dentro.

De acordo com o deputado, as audiências públicas serão realizadas nas câmaras municipais e com a presença e participação da população dos municípios que sofrem com falta de água.

Para o parlamentar, a distribuição de água não tem conseguido manter a regularidade no abastecimento das cidades. “Venho recebendo diversas reclamações de moradores. Os municípios passam por problema crônico de abastecimento devido ao baixo nível de captação de água da barragem Canafistula II, que só está com 10% da capacidade”, disse Raniery.

Diante do problema, o deputado Raniery Paulino quer que haja o debate e a apresentação de alternativa capaz de solucionar definitivamente o desabastecimento, promovendo a distribuição da água de maneira constante e eficaz à toda população dos municípios afetados.

Fonte: Assessoria via FatoAFAto.com.br

Avalie esta postagem
Continue lendo

Brasil

Câmara aprova regras especiais de aposentadoria de policiais da União

Publicados

em

Foto: Divulgação

O plenário da Câmara dos Deputados aprovou na madrugada de hoje (12), por 467 votos a 15, a emenda do Podemos que reduz a idade mínima de aposentadoria para os policiais que servem à União. Policiais federais, policiais legislativos, policiais civis do Distrito Federal, policiais rodoviários federais e agentes penitenciários e socioeducativos federais, entre outros, poderão aposentar-se aos 53 anos (homens) e 52 anos (mulheres).

A redução da idade, no entanto, só valerá para quem cumprir um pedágio de 100% do tempo de contribuição que falta para aposentar-se: 25 anos para mulher e 30 anos para homem. Dessa forma, se faltarem três anos de contribuição pelas regras atuais, o policial terá de trabalhar seis anos para reduzir a idade mínima.

A medida vale apenas para os profissionais que estão na regra de transição. Para os futuros policiais e agentes de segurança da União ou quem optar por não cumprir o pedágio, foi mantida a idade mínima de 55 anos e o tempo de serviço policial de 15 anos para os dois sexos.

Apresentada pela bancada do Podemos, a emenda tinha acordo para ser aprovada. As condições são as mesmas apresentadas na semana passada na comissão especial, onde o destaque havia sido rejeitado.

Destaques

Ainda faltam nove destaques e emendas para serem votados. Líderes de alguns partidos concordaram em formar um bloco para unificar as orientações de voto, com o líder de um partido falando em nome dos demais, para acelerar a sessão. Em alguns casos, o bloco abrirá mão de encaminhar a orientação única.

A discussão dos destaques começou por volta das 17h30 e só vai terminar na madrugada desta sexta (12). Os deputados ainda têm nove destaques e emendas para votar. O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), prevê encerrar a votação, em segundo turno, na sexta-feira à noite ou na manhã de sábado (13).

Fonte: Agência Brasil

Avalie esta postagem
Continue lendo

Cidades

Projeto garante gratuidade para segunda via de documentos roubados na Paraíba

Publicados

em

A deputada estadual Camila Toscano (PSDB) apresentou na Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) o projeto de Lei 374/2019, em que estabelece a isenção do pagamento da taxa de emissão de segunda via dos documentos emitidos por órgãos públicos estaduais, quando envolverem quaisquer roubo e/ou furto. Os documentos constantes no projeto são a Carteira de Identidade (RG), Carteira Nacional de Habilitação (CNH) e o Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo Automotor (CRLV).

“Essa matéria chegou a ser apresentada na Casa pelo deputado federal Frei Anastácio, à época deputado estadual, e agora decidimos reapresentá-la pela grande importância, pois desobriga o cidadão de pagar taxas disciplinadas pelo poder público estadual, quando da ocorrência de roubo e/ou furto dos documentos”, afirmou a deputada.

De acordo com Camila, a concessão do benefício condiciona-se a apresentação de cópia do registro do Boletim de Ocorrência (BO) do roubo e/ou furto, no ato do pedido de segunda via do documento aos órgãos emissores estaduais e também a requisição da segunda via no prazo máximo de 30 dias, contados do registro policial do roubou ou do furto.

Segundo a deputada, considerando o que dispõe a Constituição Estadual, depreende-se que o projeto de Lei encontra amparo legal, não existindo vício de iniciativa que comprometa sua apreciação e possível aprovação pelos deputados estaduais. “O Estado tem a responsabilidade de amparar o cidadão vítima de ações criminosas e essa isenção da taxa da segunda via se encaixa nisso”, observou.

Assessoria

Avalie esta postagem
Continue lendo
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio

Mais Lidas