Conecte-se conosco

Tecnologia

Drone faz 1ª entrega nos EUA e leva medicamentos a clínica rural; veja

Publicados

em

Dona do drone provocou a Amazon, que faz testes: ‘Flirtey bate a Amazon’.
Voo foi parceria entre a companhia e a Nasa e durou 30 minutos.

O governo dos Estados Unidos autorizou a primeira entrega feita por drones no país, que ocorreu na sexta-feira (17) para levar medicamentos a uma clínica na zona rural do estado da Virginia (Veja abaixo a animação do sobrevoo).

flirtey-drone_amimacao_divulgacao

A empresa aproveitou o feito para provocar a Amazon, gigante do varejo online que começou a realizar testes de entregas feitas por drones em dezembro de 2013. “Flirtey bate a Amazon ao promover a primeira demonstração de entregas com drones no EUA”, afirmou a companhia no Twitter nesta segunda-feira (20).

flirtey-drone-g1_divulgacao_FlirteyA liberação do voo feita pela Associação de Aviação Federal dos Estados Unidos (FAA, na sigla em inglês) representa uma exceção, já que em fevereiro proibiu que drones fizessem entregas à distância.

Chamada de “Kitty Hawk”, a entrega foi uma demonstração feita por meio de uma parceria entre Nasa e a empresa Flirtey. Enquanto a Agência Espacial Americana se encarregou de levar os remédios até o aeroporto local, a companhia levou-os até a clínica. A Nasa também comemorou o fato de o voo ser a primeira entrega autorizada pela FAA em solo norte-americano.

O consultório médico atendido é mantido pelo grupo Médicos de Áreas Remotas, que envia profissionais e estudantes para comunidades afastadas. Geralmente, essas instalações possuem poucos remédios, pois ficam longe de farmácias. A operação durou cerca de 30 minutos e levou 24 pacotes de medicamentos.

Para garantir a não interferência na operação de aviões civis, a decolagem do drone foi feita em uma área isolada do aeroporto, foi acompanhada constantemente por observadores e monitorada pela torre de controle.

“A razão de isso ser importante é porque prova que drones podem operar de forma segura ao lado de outras aeronaves”, afirmou Matthew Seeney, presidente-executivo da Flirtey ao site “Re/code”. “Eu acredito que agora que nós mostramos que isso pode ser feito de forma segura e confiável, outros farão também.”

Do G1

Tecnologia

Metade dos usuários do Facebook não gosta de uso de dados para anúncio

Publicados

em

Foto: Divulgação

Metade dos usuários do Facebook entrevistados em uma pesquisa afirmou que não se sente confortável com a forma como seus dados são usados para a construção de perfis pela rede social. A sistematização de preferências é chave do modelo de publicidade da empresa, que vende aos anunciantes a difusão de conteúdos promocionais com alta capacidade de segmentação.

O levantamento foi feito pelo Pew Research Center, um dos mais conhecidos institutos de pesquisa sobre tecnologias da informação e comunicação do mundo, sediado nos Estados Unidos. O estudo analisou o conhecimento e o sentimento de usuários da plataforma quanto ao tratamento de seus dados para diversas finalidades, como a segmentação de anúncios.

Além do desconforto com o tratamento de seus dados, 74% das pessoas ouvidas relataram não saber que o site mantinha a lista dos seus interesses disponível a eles. Esse conjunto de gostos e opções sistematizados pode ser acessada pelo recurso chamado “Suas preferências de anúncios”. Essa página elenca os interesses registrados pelo Facebook e que são usados para o direcionamento de conteúdos pagos a cada usuário.

Quando direcionados a essa página, 59% dos entrevistados informaram que as preferências guardavam relação com suas atividades, e 27% não viram qualquer semelhança entre os tópicos e seus estilos de vida e gostos. No caso de dois tipos de preferências, “aprendizados políticos” e “afinidades étnico-raciais”, mais pessoas concordaram com a caracterização da rede social nesses casos do que discordaram. Ainda assim, mesmo com o conjunto de informações coletadas, 27% das pessoas relacionadas a algum partido na lista de preferências disseram que a leitura estava equivocada.

Na categoria de afinidades étnico-raciais (que mede não a cor ou identidade étnico-racial da pessoa, mas sua “afinidade” com grupos), 61% dos usuários enquadrados nessa categoria relataram que a classificação realizada pela rede social corresponde às suas preferências. Já o restante apontou uma leitura incorreta da plataforma sobre suas inclinações em relação a este tema.

Por outro lado, quando perguntados se haviam ajustados suas configurações de privacidade, 61% informaram que sim, contra 38% negando. Isso pode indicar que apesar do desconhecimento da classificação, parte importante dos usuários consultados já incorporou a prática de utilizar esses comandos. Já a iniciativa de baixar os dados armazenados pelo Facebook, recurso disponibilizado pela plataforma, ainda é pouco comum. Apenas 10% dos ouvidos relataram ter feito isso no último ano.

Segmentação
O estudo também levantou quantas categorias de preferências os usuários têm. Este é um indicador do grau de segmentação dos interesses promovido pelos sistemas informatizados do site. Do total dos ouvidos no estudo, 60% responderam ter inclinações divididas em 10 ou mais categorias, sendo 27% em 10 a 20 categorias e 33% em 20 ou mais categorias. Entre os que possuem menos de 10, 27% relataram estar nessa condição e 11% registraram não terem em suas páginas qualquer categoria.

Método
Foram ouvidos 963 usuários do Facebook com 18 anos ou mais, residentes nos Estados Unidos. Destes, 56% informaram usar o aplicativo várias vezes ao dia e 25%, pelo menos uma vez ao dia. Por volta de 80% dos participantes estão na plataforma há pelo menos cinco anos.

A reportagem da Agência Brasil procurou o Facebook e aguarda retorno.

Fonte: Agência Brasil

Continue lendo

Tecnologia

Novo Android mais poderoso do mundo será lançado no fim de janeiro

Publicados

em

(Foto: Divulgação)

A lista de celulares Android mais potentes do mundo deve mudar consideravelmente a partir do dia 29 de janeiro. A data marca o lançamento do Z5 Pro GT, o novo smartphone da Lenovo que será o primeiro do mercado a contar com o processador Snapdragon 855 da Qualcomm.

O processador novinho não é a única característica que deve colocar o celular da Lenovo no topo da lista dos mais potentes do mundo no momento de seu lançamento. Além do chip, que usa um processo de 7 nanômetros, que garante melhor desempenho e melhor economia de bateria, o dispositivo também contará com 12 GB de memória RAM, o que é o máximo já visto em um smartphone.

O resto das configurações é bastante simples. O dispositivo conta com uma tela OLED de 6,4 polegadas, o que é bem grande, mas em compensação sua resolução não é lá muito alta, ficando na categoria Full HD+ (2340×1080). Apesar de a tela não ser muito definida, isso ajuda a economizar energia, o que é interessante quando combinado com uma bateria não muito grande de 3.350 mAh.

Por fim, o dispositivo contará com quatro câmeras, sendo que duas delas ficarão na frente, e duas atrás. O conjunto traseiro é composto de um sensor de 24 megapixels e outro de 16 MP, enquanto o frontal é de 16 MP e 8 MP. O dispositivo também não conta com entalhe na tela, então os sensores frontais ficam escondidas por um mecanismo deslizante.

O aparelho chegará à China em múltiplas configurações, sendo que a mais potente terá o preço sugerido de 4.400 yuans, o que equivale a aproximadamente R$ 2.400.

Olhar Digital

Continue lendo

Tecnologia

Temer inaugura primeira etapa do Satélite Geoestacionário de Defesa

Publicados

em

Foto: Ilustração

O presidente Michel Temer inaugurou hoje (17) a primeira etapa de Centro de Operações Espaciais Principal, que permitirá operacionalizar e monitorar o Satélite Geoestacionário de Defesa e Comunicações Estratégicas, na Base Aérea de Brasília.

Além de promover segurança nas comunicações estratégicas do Estado brasileiro, o projeto tem como objetivo fornecer internet em banda larga para escolas públicas, unidades de saúde, postos de fronteira, áreas indígenas e quilombolas no âmbito do Programa Internet para Todos.

A primeira etapa do projeto, a operacional, possibilitará a migração dos equipamentos satelitais já em operação. A etapa seguinte, a de implantação das áreas administrativas, está prevista para ser inaugurada em meados de 2019.

O Satélite Geoestacionário de Defesa e Comunicações Estratégicas, parceria dos ministérios da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações e da Defesa, já recebeu R$ 3 bilhões em investimentos.

Em seu discurso, Temer disse que seu governo está modernizando o Brasil e que trouxe o país para o século 21. “Hoje eu fixo, em definitivo, a ideia de que nosso país já está no século 21. Saímos do século 20, foi para o 21. Saiu do analógico e foi para o digital”, afirmou.

“Mas o momento culminante, o ápice desta modernização, o momento em que eu posso dizer em alto e bom som, o momento em que eu posso alardear, e aí eu quero sugerir que nós todos possamos alardear o que está sendo feito pelo Ministério de Ciência, Tecnologia e Inovações, pela Embratel, pelo Ministério da Defesa, pelas Forças Armadas, é esta espécie de inauguração de placa que nós colocamos aqui do satélite geoestacionário que leva banda larga para todo o país, para todas as escolas”, disse.

Ao final da cerimônia, Temer retificou a informação de que a empresa responsável é a Telebras e não a Embratel, como havia mencionado em seu discurso.

Temer também afirmou que seu governo está deixando para o próximo “um número infindável de editais para concessões e privatizações”.

“Aqui no Brasil se tem uma mania que é chegando um novo governo você destrói os programas anteriores para colocar outros programas no seu lugar. Os projetos que foram exitosos devem continuar”, disse Temer.

Fonte: Agência Brasil

Continue lendo
Apoio

Mais Lidas