Conecte-se conosco

Brejo/Agreste

Hoje: Livro sobre a Favela da Cachoeira é lançado em Campina

Publicados

em

Foto: Divulgação

A noite desta terça-feira (13/set) terá o lançamento do livro “A Invenção de um Lugar: vivências e memórias da Favela da Cachoeira”; (EDUFCG, 174 páginas), da historiadora Hilmaria Xavier Silva. O livro é resultado da dissertação de mestrado defendida no Programa de Pós-Graduação em História da UFCG.

O livro conta a História da Favela da Cachoeira, considerada pelo senso comum a favela campinense portadora das piores condições habitacionais. Além da falta de saneamento, coleta de lixo, pavimentação e outros serviços básicos, os moradores locais conviviam com o desabamento de encostas e barreiras. Por mais de quatro décadas, dezenas de casas foram ao chão no período de chuvas, deixando famílias inteiras desabrigadas. A favela chegou a ter, entre os anos de 1959 e 2006 (datas que marcam respectivamente o início de sua formação espacial e a desconstrução aquele lugar enquanto espaço habitado) cerca de 2.336 habitantes, 670 habitações, sendo 40% delas em situação de risco.

O livro traz ainda relatos orais de memórias de ex moradores da favela, que contam como era viver na favela, contam suas conquistas decorrentes de suas lutas sociais que resultaram na mudança dos moradores para o Bairro da Glória.

A autora chegou a este objeto de estudo por duas razões: uma razão pessoal, pois sempre foi moradora da zona leste da cidade e cresceu próximo a favela, ouvindo seus moradores, ouvindo o discurso da mídia e a forma como a favela era propagandeada pela sociedade, e por uma razão acadêmica, pois uma História formal sobre a favela da Cachoeira ainda não havia sido contada, e para contribuir com os debates historiográficos acerca dos populares da cidade de Campina Grande.

Com este livro, a autora deseja mostrar que a Favela da Cachoeira não foi somente um lugar de violência e precariedade, mas foi também um lugar de afetividades, festejos, lutas e conquistas.

A EDUFCG em 2016 está promovendo publicações de livros a partir de dissertações apresentadas em seu Mestrado em História. Além de Hilmária, Bruno Gaudêncio e Gláucia Freire tiveram seus trabalhos publicados com os títulos: ‘Signos do Efêmero: repercussões do modernismo em Campina Grande nas décadas de 1920 e 1930’ e ‘Encontros, diálogos e agências: circularidades culturais entre indígenas Tarairiú e missionários na Paraíba setecentista’ respectivamente, ainda sem datas marcadas para lançamento.

livro-encontros

SERVIÇO:

Quando: 13 de setembro de 2016;

Onde: MAPP (Museu dos Três Pandeiros);

Horário: 19h30;

Preço promocional de lançamento: R$.20,00 (vinte reais).

 

Por Thomas Bruno

Brejo/Agreste

Iniciadas primeiras colunas de concreto para ampliação da ponte central de Pilõezinhos

Publicados

em

A Prefeitura de Pilõezinhos, através da Secretaria de Infraestrutura, deu início a concretagem das primeiras colunas para a ampliação da ponte central do município, que fica localizada na Praça São Sebastião, no centro da cidade, no último sábado (22).
Esta ampliação da passagem molhada do centro da cidade dará maior possibilidade para tráfego de veículos de grande porte, e ainda possibilitará também, mais espaço para a realização dos eventos tradicionais do município, a exemplo da festa do padroeiro São Sebastião.
A prefeita Mônica Cristina esteve acompanhando, junto ao secretário de infraestrutura Fabrício Almeida, toda a realização das implantações das primeiras colunas de concreto que foram colocadas na manhã deste sábado.
“Graças a Deus estamos realizando um sonho que há muitas décadas a população esperava por este feito. Deixo aqui meus sinceros agradecimentos ao Governo do Estado pela parceria, por acreditar em nosso trabalho e na nossa gestão. Pois é assim que a gente trabalha, com respeito e, acima de tudo, com compromisso para com o nosso povo”- disse a prefeita Mônica Cristina.
A Gestão Municipal vem trabalhando diariamente para dar melhor condições de vida para a população do município, com realizações de pavimentações, perfurações de poços artesianos, melhoria nas estradas da zona rural do município. Além da realização dos pagamentos dos funcionários devidamente em dia, bem como o terço de férias e décimo terceiro salário.
Assessoria/PMP

Continue lendo

Brejo/Agreste

Cadastramento para fiscal do Concurso da Prefeitura de Pilõezinhos acontece até a próxima quarta, 26

Publicados

em

Está aberto, até a próxima quarta-feira (26),  o prazo de cadastramento para os interessados em trabalhar como fiscal durante a aplicação das provas do Concurso Público da Prefeitura de Pilõezinhos. As vagas são destinadas a servidores  do Centro de Humanidades e da educação básica de ensino municipal e estadual.

Para efetuar o cadastro, é preciso se dirigir à secretaria da Direção do Campus III da Universidade Estadual da Paraíba  (UEPB), nos turnos manhã ou tarde.

Ascom-CH

Continue lendo

Brejo/Agreste

Cagepa encontra desvio de água em Alagoa Nova que servia para irrigar capim

Publicados

em

A Cagepa realizou na última semana uma fiscalização na cidade de Alagoa Nova, Brejo paraibano, onde foi detectado desvios e furtos de água para pequenos reservatórios, abastecimento de residências e até para irrigar plantação de capim.

A informação foi divulgada pelo gerente regional da Cagepa, Ronaldo Meneses, durante entrevista à Rádio Campina FM nesta sexta-feira, 05.

Ele disse que foi percebido, no mês de setembro, uma diminuição na vazão do volume de água que provocou um desabastecimento na cidade.

– Inicialmente investigamos se era um problema de ordem eletro mecânica no sistema e foi verificado que não havia nenhum problema nessa ordem. Depois percorremos toda a adutora para encontrar o que estava causando essa diminuição de água. Verificamos irregularidades como vazamentos provocados e rompimentos na adutora para que a água fosse desviada, além de ligações clandestinas – disse.

Ronaldo disse que a quantidade de água, que normalmente deve chegar ao município, é de pelo menos 14 litros por segundo e houve dias em que a vazão estava entre 3 e 4 litros por segundo.

Ele ressaltou que as ações foram realizadas junto com a Polícia Militar Florestal. As ligações clandestinas foram retiradas e os reparos realizados e que a mais de 70% da população de Alagoa Nova já está com o abastecimento normalizado.

Ronaldo ainda disse que um relatório será enviado ao Ministério Público para que os responsáveis sejam punidos e alertou que é preciso coibir esse tipo de prática que é crime.

As informações são da Rádio Campina FM

 

Paraiba Online

Continue lendo
Apoio

Mais Lidas