Conecte-se conosco

Educação

UEPB lança edital para oferta de Graduação em Gestão Pública

Publicados

em

A Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) assumiu uma nova missão no processo de contribuir para a qualificação dos servidores que atuam no serviço publico de órgãos do Estado e municípios. Pela primeira vez na história, a Instituição, por meio da Pró-Reitoria de Ensino Médio, Técnico e Educação a Distância (PROEAD), implantará o curso de Graduação em Gestão Pública – Tecnólogo/EAD, destinados para servidores públicos municipais e estaduais em atividade.

Nesse primeiro momento, 36 municípios paraibanos serão beneficiados com a iniciativa. No total, a UEPB estará oferecendo mil vagas que serão distribuídas com os 36 municípios conveniados, mais o Tribunal de Justiça e a Receita Estadual, além da própria Instituição. O TJ terá direito a 50 vagas, enquanto a Receita Estadual ficou com 11 vagas. A UEPB, investindo na política de valorização e capacitação dos seus servidores, terá 60 vagas destinadas para os técnicos administrativos.

O edital para o processo de seleção simplificada foi lançado oficialmente na manhã desta segunda-feira (7), pelo reitor Rangel Junior, em ato acompanhado pela presidente da Comissão Permanente de Concursos (CPCON), professora Ana Alice Sobreira, e pela pró-reitoria de Ensino Médio, Técnico e Educação a Distância, professora Eliane Moura, na presença do vice-reitor Flávio Romero Guimarães; do pró-reitor de Graduação, professor Eli Brandão; da pró-reitora de Gestão de Pessoas, professora Célia Regina Diniz; da pró-reitora de Gestão Administrativa, professora Eliane Maia; e da pró-reitora de Gestão Financeira, Giovana Carneiro.

Das mil vagas ofertadas, 766 estão disponibilizadas para servidores que manifestaram interesse em fazer o curso e estão aptos a concorrer no processo seletivo. As inscrições poderão ser feitas online, no site da CPCON, a partir da próxima quarta-feira até o dia 20 de agosto. O valor da taxa de inscrição será de R$ 50. A prova escrita será realizada no dia 10 de setembro, sendo que o resultado final está previsto para ser divulgado no dia 20 do mesmo mês. As matrículas dos aprovados serão feitas na última semana de setembro e o início das aulas está previsto para outubro. Apenas os servidores dos 36 municípios conveniados poderão se inscrever no processo e fazer a prova. O edital também prevê as vagas destinadas para pessoas com necessidades especiais.

Após assinar o edital, o reitor Rangel Junior destacou a importância do primeiro curso em Graduação na modalidade EAD para capacitação dos servidores. Ele lembrou que nos últimos anos a UEPB ampliou em quase 10% o número de vagas oferecidas para os cursos de graduação na modalidade presencial e agora vem preencher uma lacuna que existe na Paraíba em termos de formação dos servidores públicos.

Rangel observou que, tradicionalmente, as pessoas ingressam no serviço público e se preparam apenas para o concurso. Segundo ele, são poucas as instituições que investem na qualificação e na formação permanente dos seus servidores. “Então esse curso vem ao encontro dessa demanda de capacitar de forma permanente os servidores. Vem para preparar os servidores para a função e para a gestão pública”, disse o reitor. A ideia é que a Graduação em Gestão Pública – Tecnólogo se torne permanente. O reitor frisou, ainda, que a proposta de capacitar os servidores é uma iniciativa que partiu da Universidade há cerca de três anos, a partir da realidade do Estado no que diz respeito ao atendimento prestado a população pelos servidores públicos.

Uma das entusiastas da proposta, a professora Eliane Moura explicou que o curso nasceu após um movimento com as prefeituras e com secretários de educação dos municípios conveniados que sentiram a necessidade de uma formação voltada para a gestão pública. Antes de ser aprovado pelo Conselho Universitário (Consuni) e pelo Conselho Superior de Ensino, Pesquisa e Extensão (Consepe), o curso teve todo um planejamento que envolveu várias pró-reitorias.

“É um curso de curta duração que vem atender as necessidades dos gestores públicos desses municípios do Estado da Paraíba. Estamos abrindo na UEPB uma história sobre a questão de discutir como a gestão pública pode funcionar com a valorização dos seus servidores”, destacou Eliane. Ela reafirmou que as prefeituras não precisarão montar um grande “arcabouço” de estrutura para o curso, visto que a UEPB estará com todo aparato docente.

A pró-reitora de Gestão de Pessoas, professora Célia Regina Diniz, ressaltou que pela primeira vez em sua história a UEPB abre vagas de um curso de graduação para os servidores técnicos administrativos. Segundo ela, a Instituição hoje tem uma demanda de mais de 140 servidores que não têm curso superior. “Com isso, nós vamos ter uma melhor satisfação no trabalho. A UEPB, através dos técnicos, vai pode oferecer serviços de forma otimizada a toda a sociedade paraibana. O resultado será positivo nesse processo”, comentou.

O professor Eli Brandão, pró-reitor de Graduação, ressaltou que a UEPB entra na contramão da história, visto que hoje existe toda uma “ação” de desmonte do serviço público. Nesse sentido, a Universidade aposta na capacitação dos servidores como forma de garantir a melhoria da qualidade dos serviços prestados a sociedade.

A graduação em Gestão Pública – Tecnólogo/EAD terá duração de dois anos e seu conteúdo será distribuído em 1.615 horas/aula. O objetivo é melhorar a qualidade da prestação dos serviços ao promover maior qualificação profissional dos agentes públicos, além de ser uma oportunidade de aumento de escolaridade dos servidores que possuem apenas o Ensino Médio. No curso, os servidores vão aprender a utilizar melhor as ferramentas tecnológicas e outros recursos surgidos no mundo moderno.

O edital completo com todas as normas do processo seletivo está disponível no endereço eletrônico http://cpcon.uepb.edu.br/concursos/PS_GestaoPublica2017/.

PBAgora

Brasil

Brasileiros ganham medalhas em Olimpíada Internacional de Matemática

Publicados

em

Foto: Ilustração

Estudantes brasileiros estão trazendo para o país uma medalha de ouro e quatro de bronze, conquistadas na Olimpíada Internacional de Matemática (IMO, do nome em inglês), realizada em ClujNapoca, Romênia.

A medalha de ouro foi obtida por Pedro Lucas Lanaro Sponchiado, de 17 anos, de São Paulo, classificado na 12ª posição geral no certame, que contou com a participação de 594 mil estudantes e mais de 107 equipes de todo o mundo. Os seis representantes do Brasil foram escolhidos depois de quatro provas seletivas realizadas entre os premiados da fase nacional da 39ª Olimpíada Brasileira de Matemática (OBM).

As medalhas de bronze foram conquistadas pelos estudantes Bruno Brasil Meinhart, de 17 anos, e Pedro Gomes Cabral, de 15 anos, ambos de Fortaleza (CE); e Bernardo Peruzzo Trevizan, de 16 anos, e André Yuji Hisatsuga, de 18 anos, de São Paulo (SP). Lucas Hiroshi Hanke Harada, de 17 anos, também de São Paulo, ficou com a menção honrosa.

A equipe foi liderada pelos professores Régis Prado Barbosa (São Paulo) e Armando Barbosa Filho (Fortaleza) e ficou na 28ª posição no quadro geral da competição. O resultado superou o do ano anterior, quando o Brasil alcançou a 37ª colocação, com duas medalhas de prata, uma de bronze e duas menções honrosas. Em 2017, a IMO foi disputada no Rio de Janeiro.

Coroação
“A conquista vem coroar um trabalho que está sendo realizado há vários anos de preparação dos representantes brasileiros na olimpíada internacional”, avalia Claudio Landim, diretor adjunto do Instituto de Matemática Pura e Aplicada (IMPA), entidade que coordena as olimpíadas nacionais de matemática.

A IMO é a mais antiga e prestigiada olimpíada científica para estudantes do ensino médio. Foi criada em 1959 e conta com a participação do Brasil desde 1979.

A primeira medalha de ouro obtida pelo Brasil na disputa foi nos anos de 1980. Ao longo dos últimos 39 anos, as equipes brasileiras conquistaram 130 medalhas, sendo 10 de ouro, 43 de prata e 77 de bronze, além de 32 menções honrosas.

Participação feminina
Claudio Landim, que também é coordenador-geral da Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (OBMEP), afirmou que a participação feminina tanto na Olimpíada Brasileira de Matemática, como no certame internacional ainda é reduzida.

“Na OBMEP, por exemplo, se nota uma diminuição do número de alunas premiadas ao longo dos anos. Isso significa que, no sexto ano do ensino fundamental, a porcentagem de alunas que recebem medalhas fica entre 30% e 40%. Mas já no terceiro ano do ensino médio, essa proporção cai para 10%”, diz. Segundo ele, esse é um fenômeno que precisa ser compreendido para que se possa explicar o porquê dessa diminuição do número de alunas premiadas.

Para estimular a participação de meninas, no ano passado o instituto contribuiu enviando uma equipe para participar, na Europa, da primeira olimpíada de matemática exclusiva para estudantes do sexo feminino. “E, aliás, o time brasileiro foi muito bem nesse ano”. Landim observou que são poucas as meninas que escolhem áreas de engenharias ou ciências exatas, mas o número vem aumentando.

A partir de agora, o IMPA vai se dedicar à preparação da próxima OBMEP, que acontece em setembro e classifica para a OBM. Essa competição seleciona então as equipes que vão representar o Brasil nas olimpíadas internacionais. Em 2019, a IMO será na Inglaterra e, em 2020, na Rússia.

Fonte: Agência Brasil

Continue lendo

Cidades

UEPB lança edital para contratação de Pessoa Física para atuação em projeto conveniado com o MEC

Publicados

em

A Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), através da Pró-Reitoria de Extensão (UEPB), mediante convênio celebrado entre a Instituição e o Ministério da Educação (MEC), divulgou edital para processo seletivo simplificado destinado à contratação de serviços de Pessoa Física (PF) para atuação no projeto de extensão “Educação Ambiental na Pedra da Boca: implantação da estratégia de Comunicação e Educação Ambiental”, conforme estabelecido no Convênio 839100/2016/PROEXT/MEC/SESU.

Os interessados devem efetuar inscrição entre os dias 16 e 30 de julho, das 8h às 12h, na Secretaria do Departamento de Física, Câmpus VIII, em Araruna. Para inscrição é necessário comprovar as qualificações profissionais exigidas no edital, de acordo com a função, bem como apresentar cópias de RG, CPF, comprovante de residência e de documento do PIS/PASEP ou NIT.

Ao todo, estão sendo ofertadas 17 vagas para cargos como condutor turístico, monitor, professor de yoga, profissional de informática ou de comunicação, designer gráfico e fotógrafo. O processo seletivo será conduzido pela coordenadora do projeto, que constituirá uma banca com representante da Pró-Reitoria de Extensão da UEPB e será realizado mediante entrevista e análise da documentação apresentada pelo candidato que comprove as qualificações para o serviço a ser contratado.

As entrevistas serão realizadas no dia 3 de agosto, a partir das 9h, no Câmpus VIII da UEPB, localizado na Rua Pedro Targino, S/N, CentroAraruna, em sala a ser definida pela coordenadora do projeto e informada aos candidatos no ato da inscrição. O resultado final com a relação dos candidatos aprovados será publicado pela PROEX na página eletrônica da UEPB, no dia 6 de agosto. Os candidatos selecionados iniciarão os trabalhos conforme demanda do projeto.

O edital completo pode ser conferido no site www.uepb.edu.br. Outras informações podem ser obtidas pelo telefone (83) 3315-3403.

Continue lendo

Educação

Dados do Enem 2017 confirmam crescimento do IFPB Guarabira

Publicados

em

Um levantamento realizado pela Jornal Folha de São Paulo a partir das notas do último Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM 2017) apresenta o bom desempenho do IFPB entre as escolas públicas e privadas paraibanas.

A relação traz escolas de todos os portes, ao todo  foram analisadas mais de 14 mil escolas públicas e privadas. A média foi calculada pela Folha com as quatro áreas da prova objetiva (linguagens, matemática, ciências da natureza e ciências humanas). A ordem das escolas é organizada a partir desta nota, mas as notas da redação também constam no levantamento. Neste cálculo por escola, foram consideradas as notas de alunos de ensino médio regular e técnico de nível médio, e excluídos alunos de educação especial e de EJA (Educação de Jovens e Adultos).

Entre as escolas que oferecem ensino médio integrado à educação profissional na Paraíba, o Instituto Federal da Paraíba obteve as melhores médias.

O Campus João Pessoa ficou em primeiro lugar com média geral de 585,13 e a média na redação 672,38, seguido do Campus Campina Grande com média nas provas objetivas de 575,98 e a média na redação 681,44 e Patos com 569,94 e média na redação de 624,06.

Em seguida, vem o Campus Guarabira com média geral de 563,78 e média na redação de 660, Monteiro com 555,03,  seguido do Campus Cajazeiras com 552,72,  Campus Picuí com 548,92, Cabedelo com 531,15, Princesa Isabel obteve 523,53 e Campus Sousa com média de 505,25 pontos.

Com relação à redação, o Campus Guarabira já se encontra na terceira colação, ficando atrás apenas dos campi João Pessoa e Campina. Na região do Brejo, o IFPB Guarabira se consolida como a melhor escola da cidade na média geral do último Enem, com médias superiores as demais em Ciências da Natureza, Matemática e Linguagens, ficando à frente das escolas públicas e particulares já tradicionais e conhecidas da população.

Clique aqui e confira o desempenho completo das escolas no Enem 2017.

 

Assessoria/IFPB

Continue lendo

Mais Lidas