Conecte-se conosco

Educação

UEPB tem 37 cursos avaliados de “Bom” a “Excelente” pelo Guia do Estudante

Publicados

em

Mais uma vez, a Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) integra o seleto grupo de Instituições de Ensino Superior (IES) que teve os esforços voltados para a qualidade da graduação reconhecidos pelo Guia do Estudante da Editora Abril. O número de cursos da Instituição com avaliações positivas do Guia cresceu em relação aos anos anteriores.

Ao todo, 37 cursos da UEPB – 13 a mais que no ano passado – foram avaliados com “três”, “quatro” e “cinco” estrelas, que correspondem, respectivamente, aos conceitos “bom”, “muito bom” e “ótimo” no ranking. Receberam selos de qualidade cursos de graduação dos câmpus de Campina Grande, Lagoa Seca, Guarabira, Catolé do Rocha, João Pessoa, Monteiro e Patos.

O número é recorde se comparado aos anos anteriores, o que atesta o avanço da Instituição na busca pela excelência na qualidade de seus cursos de graduação. No ano passado, 24 cursos da UEPB conseguiram se destacar com conceitos “Bom” e “Muito Bom” na avaliação da Editora Abril, número maior que 2014, quando 21 cursos conquistaram o Selo de Qualidade.

O grande destaque este ano foi o curso de Licenciatura em Letras do Centro de Humanidades, que recebeu cinco estrelas, obtendo a nota máxima na avaliação. Entre os demais cursos estrelados, destaque para os bacharelados em Ciências Biológicas, Ciências Contábeis, Enfermagem, Fisioterapia, Engenharia Ambiental Sanitária, Farmácia, Serviço Social e Arquivologia, bem como as licenciaturas em Física, Letras, Matemática, Pedagogia, Química e Ciências Agrárias, todos com conceito quatro estrelas.

Somente no Câmpus de Campina Grande, 24 cursos conseguiram o Selo, dos quais, 13 com a nota quatro. No Câmpus de João Pessoa, os cursos de Arquivologia, Ciências Biológicas e Relações Internacionais foram bem avaliados pelo Guia, com destaque para Arquivologia que, pelo segundo ano, conquistou o conceito “Muito Bom”.

No Câmpus de Monteiro obtiveram o Selo de Qualidade os cursos de Ciências Contábeis, Letras e Matemática, enquanto no Câmpus de Patos o destaque ficou para o Curso de Física. No Câmpus de Catolé do Rocha, os cursos de Ciências Agrárias e Letras foram avaliados como “Muito Bom” e “Bom”, enquanto no Câmpus de Guarabira s cursos de Letras, Geografia e Pedagogia também foram bem avaliados pelo Guia. O curso de Agroecologia, do Câmpus de Lagoa Seca, completou a lista de graduações estreladas no ranking.

A lista completa, com os conceitos conferidos às universidades de todo o Brasil, constará da publicação “Guia do Estudante (GE) Profissões Vestibular 2018″, que passa a circular nas bancas a partir do dia 16 de outubro. A relação dos cursos da UEPB que obtiveram o Selo de Qualidade foi enviada pelo diretor de Redação da Editora Abril, Fábio Volpe, para a Reitoria e para a Pró-Reitoria de Graduação da UEPB.

Publicado pela Editora Abril desde 1984, o Guia do Estudante (GE) é um dos principais veículos de divulgação de Instituições de Ensino Superior do Brasil e de avaliação de cursos superiores de Bacharelado e Licenciatura. A avaliação vem qualificando, ao longo desse tempo, cursos superiores em todo o país. Durante a pesquisa, são levados em consideração quesitos específicos de cada curso, como titulação do corpo docente, produção científica, internacionalização, projeto didático pedagógico e instalações físicas.

 

Por Severino Lopes/UEPB

Educação

Projeto de extensão da UEPB Guarabira voltado ao jiu-jitsu promove aula especial com campeão mundial

Publicados

em

O projeto de extensão “O jiu-jitsu brasileiro como possibilidade educacional na universidade” promove, nesta quarta-feira (12), a partir das 18h, no Campus III da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), situado em Guarabira, uma aula especial com a presença do fundador da equipe Halavanca Brazilian Jiu-Jitsu, Helder Medeiros da Silva, cujo currículo ostenta sete títulos mundiais.

O atleta, que tem experiência em gerenciamento de projetos esportivos na modalidade em foco, virá conhecer o projeto que está sendo desenvolvido no Centro de Humanidades (CH), além de ministrar uma palestra para os estudantes envolvidos na iniciativa. Ainda estará presente no evento o lutador do UFC Antônio Carlos Júnior, popularmente conhecido como “Cara de Sapato”.

Trata-se de uma extensão vinculada ao Departamento de Geografia do Campus III, sob a coordenação do professor Thiago Leite Brandão de Queiroz, contando com o apoio da equipe Halavanca Brazilian Jiu-Jitsu, da Coordenadoria de Esportes e Lazer da UEPB (COEL), da Pró-reitoria Estudantil (PROEST) e do mestre Nauber Brilhante, campeão brasileiro e vencedor de diversos campeonatos regionais, que, semestralmente, acompanhará a aplicação da atividade esportiva no CH.

O projeto é voltado para a comunidade acadêmica de toda a UEPB.  As aulas acontecem duas vezes por semana, às terças e quintas-feiras, no horário das 5h30 às 7h, sendo ministradas pelo professor Thiago Leite, vinculado à equipe Halavanca na Paraíba.

Ascom/CH

Continue lendo

Cidades

Projetos da UEPB são premiados como melhores trabalhos no 25º ENIC

Publicados

em

Fotos: Tatiana Brandão

Dentre os 503 projetos de pesquisa apresentados durante o 25º Encontro de Iniciação Científica (ENIC) da Universidade Estadual da Paraíba, dois do Centro de Humanidades (CH) estão entre os 24 mais bem avaliados pela comissão do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).  Trata-se dos projetos “Produção da oclusiva glotal [?] por falantes brasileiros de inglês L2”, coordenado pelo professor Leônidas José da Silva, e “Questões de alegoria e cultura popular na peça A donzela Joana, de Hermilo Borba Filho”, coordenado pelo professor Eduardo Henrique Cirilo Valones. Ambos lotados no Departamento de Letras do Campus III.

Os docentes, juntamente com seus orientandos, Mariane dos Santos Monteiro Duarte e Rafael Damião de Lima Santos, foram contemplados, respectivamente, com o primeiro e o segundo prêmios na área de conhecimento “Linguística, Letras e Artes”, em cerimônia realizada, nesta quarta-feira (4), em Campina Grande, pela Pró-Reitora de Pós-Graduação e Pesquisa (PRPGP).  As demais categorias avaliadas foram: Ciências da Saúde, Ciências Biológicas, Ciências Sociais Aplicadas, Ciências Exatas e da Terra, Engenharias, Ciências Agrárias e Ciências Humanas.

O reitor Rangel Junior anunciou que todos os projetos premiados vão resultar em uma série de publicações da Editora Universitária (EDUEPB) e, posteriormente, serão transformados em e-book. Em sua fala, ele destacou a importância da manutenção dos trabalhos voltados para a iniciação científica, como ação que dá sentido à Universidade. Rangel ressaltou, ainda, a necessidade de professores e alunos entenderem a educação em todos os níveis como um caminho de descobertas e não somente como ato de ensinar.

Para o reitor, não faz sentido, em uma instituição superior, o ensino sem a pesquisa, embora no futuro nem todos se tornem doutores ou doutoras em suas áreas, devido às mudanças de rumo no curso da vida. “A Universidade deve buscar construir caminhos, abrir vagas e garantir condições para que todas as pessoas possam sair daqui com alguma compreensão do que é fazer pesquisa científica, do que é conhecimento, da realidade e buscar construir, a partir de métodos, a racionalidade para compreender a dinâmica do mundo”, frisou o reitor.

O vice-reitor Flávio Romero Guimarães também parabenizou os estudantes e professores pela premiação e, em um recorte histórico, mostrou a evolução do PIBIC na Instituição. “Para mim, o Programa de Iniciação Científica é, talvez, uma das estratégias pedagógicas mais importantes no que diz respeito a formação, em uma perspectiva integrada e cidadã. Sabemos o diferencial que é um aluno que participa de um programa desse”, destacou.

A pró-reitora de Pós-Graduação e Pesquisa, professora Maria José Lima, parabenizou os estudantes bolsistas e professores premiados e ressaltou a importância da pesquisa na UEPB. Ela observou que a avaliação e a seleção dos melhores trabalhos foi uma tarefa difícil da comissão, devido à qualidade dos projetos, e salientou que a avaliação do CNPq sobre o Encontro de Iniciação Científica foi mais uma vez extremamente positiva. “O ENIC foi elogiado pela qualidade dos trabalhos que foram apresentados. Alguns dos trabalhos avaliados pelo CNPq tinham perfil de dissertações e eles ficaram impressionados”, destacou. Maria José lembrou que a UEPB, apesar da crise, manteve o investimento na pesquisa, bancando inclusive uma cota de bolsas superior às ofertadas pelo CNPq.

O professor Carlos Henrique Salviano, coordenador geral de pesquisas da UEPB, enfatizou a relevância dos trabalhos apresentados do ENIC e salientou o quanto é enriquecedor para o aluno da graduação estar envolvido com a pesquisa científica, uma vez que ela agrega conhecimento, enriquece o currículo e dá perspectivas de um trabalho comprometido com a sociedade. “A iniciação científica é um diferencial acadêmico na graduação que abre horizontes de estudos para uma carreira acadêmica produtiva e de impacto social. O aluno que faz pesquisa científica se sobressai na sua formação”, destacou.

Realizado entre 6 a 8 de novembro desde ano, o ENIC reuniu mais de 1.500 estudantes das diversas áreas do conhecimento, tendo como tema principal “Sociedade, Educação, Ciência e Tecnologia”. A Iniciação Científica é um programa coordenado pelo Conselho Nacional de Ciência e Tecnologia que, desde 1952, vem estimulando os estudantes de graduação a enveredar pela pesquisa. Os graduandos da UEPB têm participado ativamente do programa, desenvolvendo pesquisas nas mais variadas linhas do conhecimento.

Confira a relação completa dos trabalhos premiados clicando AQUI.

 

Por Severino Lopes/ Simone Bezerrill

Continue lendo

Educação

Cursos da UEPB Guarabira obtêm conceitos “Bom” e “Muito bom” pelo Guia do Estudante 2018

Publicados

em

Dos cinco cursos que compõem o Centro de Humanidades (CH), quatro obtiveram conceito “Bom” e um foi enquadrado na categoria “Muito bom”, de acordo com avaliação realizada pelo Guia do Estudante 2018, vinculado à Editora Abril. Pelo segundo ano consecutivo, o Curso de Letras foi o maior destaque do Campus III da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), situado em Guarabira, pontuando quatro estrelas. As demais graduações (Direito, Geografia, História e Pedagogia) foram avaliadas com nota correspondente a três estrelas.

Este ano, foram averiguados 42 cursos da UEPB, cinco a mais que em 2017, sendo 20 deles classificados com três estrelas (conceito bom), 21 com quatro estrelas (conceito muito bom) e um com cinco estrelas (conceito ótimo). O melhor resultado foi obtido pelo Curso de Licenciatura em Letras do Campus de Campina Grande. Para o professor Eli Brandão, pró-reitor de Graduação da UEPB, o desempenho positivo dos cursos da universidade no Guia do Estudante é resultado das medidas adotadas pela Administração Central, que atualizou e modernizou a graduação na Instituição, a exemplo do novo Regimento Geral e, principalmente, das reformas dos Projetos Pedagógicos de Cursos (PPCs).

Publicado pela Editora Abril desde 1984, o Guia do Estudante (GE) é um dos principais veículos de divulgação de Instituições de Ensino Superior do Brasil e de avaliação de cursos superiores de Bacharelado e Licenciatura. A avaliação vem qualificando, ao longo desse tempo, cursos superiores em todo o País. Durante a pesquisa, são levados em consideração quesitos específicos de cada curso, como titulação do corpo docente, produção científica, internacionalização, projeto didático-pedagógico e instalações físicas. Para conferir o resultado geral do guia acesse o site https://guiadoestudante.abril.com.br/.

 

Ascom/ UEPB

Continue lendo
Apoio

Mais Lidas