Conecte-se conosco

Guarabira

TAC deve organizar atendimento de saúde pública em Guarabira

Publicados

em

O Ministério Público da Paraíba (MPPB) celebrou um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) com órgãos públicos do município de Guarabira, a fim de organizar o atendimento dos pacientes, pelo Sistema Único de Saúde (SUS), na região. O objetivo é a implementação do projeto ‘Saúde no Lugar Certo’. Firmaram o compromisso gestores da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), do Hospital Regional, da Unidade de Pronto Atendimento (UPA), da 2ª Gerência Regional de Saúde, do 3º Batalhão do Corpo de Bombeiros e do Serviço Móvel de Urgência (Samu).

A assinatura do TAC foi conduzida pela promotora de Justiça (em substituição) de Defesa da Saúde da Comarca de Guarabira, Andréa Bezerra Pequeno Alustau. O termo tem nove cláusulas prevendo uma série de medidas a serem adotadas pelos órgãos públicos ligados à saúde, para melhorar o fluxo de atendimento da população e corrigir problemas como demora no atendimento, superlotação do hospital e retenção de macas do Samu e Bombeiros. O projeto ‘Saúde no Lugar Certo’ foi construído em reuniões promovidas pelo MPPB com os gestores.

Atendimento em 45 minutos

O Hospital Regional de Guarabira (HRG) se comprometeu a realizar a triagem dos pacientes que chegam à unidade; encaminhar os atendimentos referentes à renovação de receituário e atestados médicos às unidades básicas de saúde das localidades de residência dos pacientes; acolher toda a demanda encaminhada pelo Samu e Corpo de Bombeiros, no prazo de 45 minutos, respeitando a classificação de risco e liberando as macas usadas no transporte de pacientes.

As unidades municipais de Saúde também devem fazer a triagem dos pacientes atendidos, obedecendo os critérios previstos no ‘Projeto Saúde no Lugar Certo’. A tabela de classificação de risco, que vai apontar o serviço de saúde referenciado para cada tipo de atendimento, deverá ser divulgada em forma de panfleto (5 mil exemplares), em todas as unidades de saúde, fóruns, bancos, escolas, associações de bairros e outros órgãos públicos. A confecção do material deve ser feita pela SMS, HRG, UPA e a 2ª Gerência Regional.

tac-guarabira-andrea-pequeno-01-11-17

Assinaram o TAC

Além da promotora de Justiça, assinaram o TAC: Wellington Antônio Rodrigues de Oliveira, secretário municipal de Saúde; Danniel Machado Leite, tenente do 3º BPM; Cleonaldo de Souza Freire, diretor do HRG; Cássia Cilene Silva de Ávila Melo, coordenadora-geral da Regional do Samu de Guarabira; Vanessa Almeida da Silva, gerente de Enfermagem do Regional; Jorge Alberto de Souza Barbosa Leite, diretor-técnico do HRG; Gilson Cândido da Silva, coordenador-administrativo da UPA; Flávia Félix Paredes, diretora-técnica da UPA, e Alcione Maracajá de Morais Beltrão, gerente regional de Saúde.

CLASSIFICAÇÃO DE RISCO

* UBS AZUL: obtenção e troca de receitas e atestados médicos, curativos e atendimentos de pessoas com febre de até 38 graus, retirada de pontos, controle de diabetes e pressão, hanseníase, tuberculose e outros;

* UPA – VERDE: dor de cabeça leve e moderada há vários dias, dor abdominal leve e moderada, cervicalgia e lombalgia leves e moderadas, tosse há vários dias, diarreia com dor abdominal leve e moderada, náuseas e vômitos;

* UPA – AMARELA: crises hipertensivas e asmáticas, hemorragias, cefaleias, diabetes descompensado, febre alta e desmaios;

* UPA – VERMELHA: hemorragia digestiva, edema pulmonar, envenenamento, intoxicação grave, dor torácica, AVC e infarto;

* Hospital Regional – VERDE: acidentes antirrábicos e picadas de animais peçonhentos, atendimentos de idosos e pessoas com deficiência;

* Hospital Regional – AMARELA: crises hipertensivas e asmáticas, hemorragia, dor abdominal intensa, mal-estar generalizado, febres altas, desmaios, crises convulsivas, cortes e suspeita de fraturas;

* Hospital Regional – VERMELHA: acidentes por armas de fogo e branca, trauma, hemorragia digestiva alta e baixa, edema pulmonar, envenenamento e intoxicação graves, dor torácica, AVC e infarto.

Assessoria

Guarabira

‘Nem tudo que é legal, é moral’, diz Meireles ao votar contra aumento de salário do Prefeito e dos Vereadores de Guarabira

Publicados

em

Nesta terça-feira (9), a Câmara Municipal de Guarabira aprovou em primeira votação os Projetos de Lei Nº 34 e 35 de 2020, de autoria da mesa diretora, que tratam do aumento no salário do prefeito, vice, secretários e vereadores, com início a partir de 1º de janeiro do próximo ano. Único vereador a votar contra os projetos e também pareceres jurídicos das Comissões de Constituição e Justiça e Finanças e Orçamentos, Renato Meireles (Cidadania) disse durante voto em sessão remota que “nem tudo que é legal, é moral”.

“Entendo que o momento requer uma postura diferente dos poderes públicos. Respeito quem pensa diferente, mas segui a minha consciência”, relatou o parlamentar em suas redes sociais.

O reajuste, aprovado por oito votos favoráveis e quatro contrários, estabelece em R$ 25 mil a remuneração do prefeito e R$ 12,5 mil a do vice, um acréscimo de 38,8% em relação aos antigos salários de R$ 18 mil e R$ 9 mil, respectivamente. Já os secretários municipais sofrem o maior aumento, cerca de 61,7%, deixando de receberem R$ 4.638,00 e passando para R$ 7.5 mil.

O salário dos vereadores sai dos atuais R$ 7,5 mil para R$ 10 mil, cerca de 33,3% de aumento. O presidente da Câmara passa a receber R$ 16,5 mil e não mais R$ 13.505,00, um reajuste de 22,1%.

Para Renato Meireles, o seu voto é de coerência pelo que já defendeu na Casa Osório de Aquino nos três anos e meio de mandato, como o não reparcelamento dos R$ 5 milhões do Instituto de Previdência e Assistência Municipal (IAPM), os votos contrários às reuniões de ouro da Superintendência de Transportes e Trânsito (STTrans), a cobrança da taxa de iluminação pública da Zona Rural, o posicionamento contra a negativação dos guarabirenses no SPC e Serasa e o aumento da taxa de iluminação pública.

Assessoria

Continue lendo

Cidades

Casos com Covid-19 em Guarabira chegam a 936; ativos são 470

Confira o boletim epidemiológico desta terça-feira, 9 de junho.

Publicados

em

A Secretaria de Saúde de Guarabira divulgou no começo da noite desta terça-feira (9) a atualização do boletim epidemiológico com os números da Covid-19. Os infectados na cidade já somam 936, um aumento de 59 casos de ontem para hoje.

Guarabira é o epicentro da doença em toda a região, que envolve mais de 25 cidades. Dos infectados, 448 pacientes já foram recuperados e 470 estão em tratamento.

De acordo com os dados divulgados, foram confirmadas 18 mortes em decorrência do novo coronavírus. 1.096 casos foram descartados e 2.652 notificados.

Os bairros com maior incidência de infectados pela doença até agora são: Centro (119), Bairro Novo (95), Nordeste I (95), Cordeiro (76), Primavera (65) e Nordeste II (56).

Confira o boletim abaixo:

Continue lendo

Guarabira

Guarabira tem nesta segunda apenas 430 Casos Ativos de Covid-19; entenda

Número de vítimas fatais pela Covid-19 em Guarabira chega a 18

Publicados

em

Ilustração/Pixabay

No começo da noite desta segunda-feira (8), a Secretaria de Saúde de Guarabira divulgou a atualização do boletim epidemiológico com os números da Covid-19.

Os infectados na cidade já somam 877; destes, 429 pacientes já foram recuperados e 430 estão em tratamento.

A partir de agora o boletim epidemiológico do município virá computando os Casos ATIVOS, que são os Confirmados, subtraindo os Recuperados e os Óbitos, trazendo desta forma os casos ainda em tratamento ou Ativos.

De acordo com os dados divulgados, foram confirmadas 18 mortes em consequência do novo coronavírus. 1.019 casos foram descartados e 2.479 notificados.

Os bairros com maior incidência de infectados pela doença até agora são: Centro (114), Bairro Novo (91),  Nordeste 1 (88) Cordeiro (73) e Primavera (65).

Guarabira é o epicentro da doença em toda a região, que envolve mais de 25 cidades.

Confira o boletim abaixo:

Continue lendo
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio

Mais Lidas