Conecte-se conosco

Educação

UEPB se pronuncia sobre incidente entre aluna e professora do Curso de Direito do Câmpus de Guarabira

Publicados

em

A Administração Central da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) vem a público se pronunciar a respeito do incidente ocorrido na tarde de terça-feira, 31 de outubro, no Câmpus III, em Guarabira, envolvendo uma professora do Curso de Direito e uma aluna, que é policial militar e compareceu em sala de aula para realizar prova estando em serviço, fardada e armada.

Diante dos relatos sobre o fato ocorrido, a Reitoria informa, inicialmente, que determinou ao procurador-geral e ao ouvidor da Instituição que fossem ao Câmpus III com o objetivo de apurar, com riqueza de detalhes, como se deu toda a situação, para que fosse possível, a partir do esclarecimento das dúvidas e contradições das versões apresentadas, posicionar-se sobre o caso e tomar as medidas cabíveis. Havia muitas versões para o mesmo fato e seria imprudente qualquer fala ou ação sem o relato fiel do ocorrido, a partir dos depoimentos das partes envolvidas e do máximo de testemunhas possível.

A visita do ouvidor e do procurador-geral da UEPB no Câmpus III resultou na coleta de depoimentos que irão balizar procedimento sindicante a ser realizado pela Universidade a partir da queixa formalizada pela aluna junto à coordenação do Curso. A equipe da Universidade também se reuniu com o comando do 4º Batalhão de Polícia Militar, onde atua a aluna PM, e foi informada de que dois tenentes coronéis, de João Pessoa, já foram designados pelo comando geral da PM da Paraíba para averiguar se houve excesso ou abuso de autoridade por parte da aluna e da guarnição de policiais acionada para as dependências da Universidade, de acordo com as normas regimentais da Polícia Militar.

A partir desta apuração inicial, a compreensão das instituições é de que o problema foi gerado, a princípio, por inabilidade das partes envolvidas na condução do fato. Nesse sentido, para evitar que situações dessa natureza voltem a acontecer, o comando da PM e a UEPB definiram alguns termos para a formalização de um convênio de cooperação, no qual o aluno militar passe a conhecer melhor o âmbito da Universidade e suas normas, bem como os servidores da Instituição também tenham melhor compreensão sobre as regras que regem a conduta do profissional militar.

Para isso, os representantes da Ouvidoria e da Procuradoria Geral da UEPB farão visitas a todos os câmpus da Universidade para se reunir com os alunos policiais e ouvir seus relatos sobre as principais dificuldades que encontram para conciliar suas funções com a vida acadêmica, de modo que a Instituição entenda com precisão a realidade vivenciada por cada aluno policial e, assim, possam ser estabelecidos critérios que evitem contratempos e contribuam para o estabelecimento de um ambiente cada vez mais salutar.

Por outro lado, esse trabalho também permitirá que os alunos policiais compreendam que, assim como a Polícia Militar possui normas a serem seguidas por seus servidores e respeitadas por todos os cidadãos, a Universidade também tem suas regras, que devem ser seguidas por todos aqueles que integram a comunidade acadêmica (professores, técnicos administrativos e estudantes), respeitando os procedimentos disponíveis para a solução de todo e qualquer conflito que surja em nível institucional, visando encerrá-los no âmbito da Instituição.

Convém ressaltar que a Universidade é um espaço pedagógico por excelência e que, a partir dos princípios do respeito, da tolerância e da educação, todos que compõem a comunidade acadêmica devem atuar no sentido maior da busca do saber e da construção do processo civilizatório. Como espaço democrático, a UEPB preza e estimula a prática de valores que engrandecem a sociedade e que, especialmente, todos colaborem para uma convivência respeitosa em todos os ambientes sociais.

A UEPB reconhece o relevante trabalho realizado pela Polícia Militar em todo o Estado, que vem combatendo incansavelmente a criminalidade e resultando na redução dos indicadores da violência na Paraíba. A Universidade Estadual da Paraíba e a Polícia Militar, inclusive, são instituições parceiras e sempre buscaram trabalhar em conjunto em prol do povo paraibano. São inúmeras ações que contam com a participação da Universidade e da PM de forma conjunta.

Essa parceria não deve ser maculada por fatos isolados. As instituições não podem ser avaliadas pelos excessos ou inabilidades de um ou de outro de seus integrantes. O fato ocorrido chama atenção para a necessidade de, cada vez mais, se pensar em soluções conjuntas e se buscar um disciplinamento para que situações semelhantes não voltem a acontecer. A Reitoria da UEPB acredita na capacidade do exercício da razão e do bom senso para a consolidação de um ambiente saudável e equilibrado, no qual divergências possam ser resolvidas com diálogo, maturidade e compreensão.

 

Antonio Guedes Rangel Junior
Reitor

Cidades

IFPB prorroga suspensão das atividades presenciais até 30 de setembro

Decisão foi referendada pelo Colégio de Dirigentes da instituição

Publicados

em

As atividades didático-pedagógicas presenciais do Instituto Federal da Paraíba estão suspensas até o dia 30 de setembro. A decisão foi referendada na última reunião do Colégio de Dirigentes da instituição ocorrida no dia 28 de agosto. A medida colabora com o isolamento social e se torna eficaz para evitar a disseminação do novo coronavírus no país.

O IFPB faz o acompanhamento sistemático do cenário da pandemia e analisa junto com o comitê de crise as medidas a serem tomadas em relação ao enfrentamento do coronavírus. Sem aulas presenciais desde o dia 16 de março, o Instituto Federal vem prorrogando a suspensão das atividades presenciais para proteger a saúde de sua comunidade, sempre lastreado pelas informações e orientações científicas advindas das autoridades sanitárias e da Organização Mundial de Saúde (OMS).

“Reafirmamos nosso compromisso com a vida humana, a segurança e a saúde pública. Nós só retornaremos as atividades presenciais, quando tivermos certeza de que a nossa comunidade estará devidamente protegida” disse o reitor Nicácio Lopes.

Nesta segunda-feira (31) os campi Esperança, Patos, Cabedelo, Cabedelo-Centro, Mangabeira, Campina Grande, Guarabira, Soledade e Itabaiana iniciaram as aulas no formato não presencial. 

Outras dez unidades já vêm ofertando aulas para os estudantes no formato on-line. No dia 04 de setembro será a vez do Campus Princesa Isabel iniciar esse tipo de oferta e no dia 08 de setembro o campus João Pessoa, totalizando 21 Campi. Os servidores técnico-administrativos continuam com suas atividades em home-office.

Via ClickPB

Continue lendo

Educação

UEPB lança editais com 800 bolsas para auxílio a estudantes sem acesso à internet ou equipamentos

O Auxílio Conectividade oferta 500 vagas na modalidade “Acesso à internet em caráter emergencial”, e 300 vagas na modalidade “Aquisição de equipamento”

Publicados

em

A Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) lançou novos editais do Programa Auxílio Conectividade, ofertado pela Instituição aos estudantes regularmente matriculados em componentes curriculares e/ou atividades acadêmicas que estão sendo ofertadas de forma não presencial, devido à pandemia.

O segundo edital do Auxílio Conectividade está ofertando 500 vagas na modalidade “Acesso à internet em caráter emergencial”, que concede bolsa mensal no valor de R$ 100,00 para aquisição de serviço de internet enquanto durarem as atividades regulamentadas pela Resolução UEPB/Consepe/0229/2020; e 300 vagas na modalidade “Aquisição de equipamento”, que concede bolsa em cota única, no valor de R$ 1 mil, para aquisição de equipamento adequado ao acompanhamento das aulas remotas.

As inscrições estão abertas até as 23h59 do dia 17 de agosto, por meio de formulário eletrônico disponível no endereço https://cpcon.uepb.edu.br/form… . Para receber o Auxílio Conectividade, é necessário que o aluno declare não possuir acesso à internet e/ou equipamento de qualidade para o desenvolvimento das atividades não presenciais, além de possuir renda per capita menor ou igual a R$ 785,77 (média da renda per capita da Região Nordeste, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE).

Mais de um estudante da mesma família poderá ser contemplado pelo auxílio, que pode ser cumulativo com outras modalidades de auxílio, bolsas ou programas de ensino, pesquisa e extensão.

Conforme o cronograma dos editais, o resultado preliminar dos alunos selecionados para o Auxílio Conectividade será divulgado no dia 21 de agosto. Aqueles que não foram contemplados e desejarem apresentar recurso, poderão realizar o procedimento de 21 a 24 de agosto, mediante envio de documento, conforme modelo disponibilizado no site da Pró Reitoria Estudantil (Proest), para o e-mail proest@uepb.edu.br. O resultado final será divulgado no dia 28 de agosto.

Outras informações sobre o Auxílio Conectividade podem ser obtidas junto à Proest, pelo telefone (83) 9 8753-8757 ou através do e-mail proest@uepb.edu.br.

ClickPB

Continue lendo

Educação

IFPB aprova atividades não presenciais e início de aulas à distância em agosto

Publicados

em

O Conselho Superior do Instituto Federal da Paraíba (IFPB) aprovou a realização de atividades não presenciais na instituição, numa decisão que deve durar o tempo que permanecer o contexto da pandemia de coronavírus. Assim, segundo estimativas do próprio Instituto, as aulas em alguns campi devem ser iniciadas na segunda quinzena de agosto, dentro do “plano de retomada” que foi definido.

Segundo o diretor de Educação Profissional do IFPB, Degmar dos Anjos, os diferentes campi vão ter autonomia para tomar as próprias ações, de forma que algumas aulas deverão ser retomadas antes das outras.

Os próximos 15 dias serão obrigatoriamente de “planejamento interno”, a partir daí acontecerá uma segunda fase do processo, de ambientação dos professores e dos estudantes para as novas plataformas. Findada esta fase, as atividades serão iniciadas.

Na reunião do Conselho Superior, realizada na noite da segunda-feira (27), foram aprovados dois processos, sendo que um tratava dos procedimentos para o desenvolvimento e registro de atividades de ensino não presenciais e o outro direcionado para regulamentar as fases de implementação destas atividades. Os dois foram aprovados por maioria de votos, mas com a discordância do Sindicato dos Trabalhadores da Educação Básica, Profissional e Tecnológica da Paraíba (Sintef-PB).

O sindicato alegava que, antes de iniciar as atividades virtuais, era necessário como pré-condição a publicação e a execução de editais de auxílio inclusão digital para os estudantes do IFPB.

O reitor Nicácio Lopes, no entanto, argumentou que já são 160 dias com atividades acadêmicas suspensas para justificar a adoção temporária das atividades à distância. E que não aprovará o retorno das atividades presenciais enquanto tiver vidas ameaçadas, restando a adaptação para o ensino remoto como solução momentânea. “O plano está estruturado de modo flexível e com retroalimentação para avaliações”, ressaltou.

Fonte: G1PB

Continue lendo
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio

Mais Lidas