Conecte-se conosco

Variedades

Como cumprir em 2018 as promessas feitas na virada do ano

Publicados

em

Perder peso, se exercitar mais, parar de fumar, aprender uma língua – tão comum quanto fazer as tais resoluções de Ano-novo é descumpri-las conforme os meses passam.

Mas será que temos mais chances de sucesso com algumas promessas do que com outras? O serviço de checagem de fatos e dados da BBC decidiu investigar o assunto.

Há evidências que os humanos são guiados pela aversão à perda – isso é, somos mais motivados a nos recuperar das perdas do que somos para ganhar.

Enquadrar uma resolução como sendo para recuperar algo perdido – um antigo hobby ou um nível anterior de ginástica – pode ser mais efetivo que procurar ganhar uma habilidade ou aparência, por exemplo.

Isso também leva a outra peça-chave de orientação quando se trata de resoluções bem-sucedidas – elas precisam ser realistas.

Envolver outras pessoas

John Michael, filósofo da Universidade de Warwick, estuda os fatores sociais envolvidos em fazer e manter compromissos.

Ele diz que nós temos mais disposição em manter as resoluções se as enxergamos como algo importante para outras pessoas – esse “bem-estar da vida dos outros está em jogo” se a gente falhar.

O efeito poderia ser ainda mais forte se você tiver que pagar adiantado – uma vez que sentimos que alguém investiu tempo e dinheiro em alguma coisa, somos mais capazes de ver nosso esforço.

Dr Michael está atualmente testando sua teoria de que nós somos mais motivados a prevenir a perda para outras pessoas do que para nós mesmos.

Evidências anteriores desse trabalho sugerem que as pessoas podem ficar mais motivadas a continuar uma tarefa difícil ou chata quando alguém mais investiu esforço nisso.

Sugestões específicas

A reputação também é um forte motivador. Tornar públicas suas resoluções pode ajudá-lo a mantê-las.

“Não queremos uma reputação pouco confiável, então anunciar publicamente nossos planos pode ser motivante. Apostar pode ser ainda mais motivador”, diz o professor Nevil Levy da Universidade de Oxford.

Getty Images Cinzeiro com bitucas de cigarro Para muitas das decisões, oomo parar de fumar, por exemplo, a força de vontade sozinha não adianta 1

Fazer resoluções detalhadas é importante também, ele acrescenta.

“Dizer: ‘eu vou à academia na terça à tarde e aos domingos de manhã’ terá provavelmente mais sucesso do que simplesmente dizer ‘vou mais à academia’, diz o professor Levy.

Se você quer aprender uma língua, você pode primeiro resolver escutar um podcast de aprendizado quando for para o trabalho todo dia.

Para melhorar suas chances de sucesso, vale colocar um lembrete no espelho do banheiro ou no volante do seu carro para lembrá-lo de escutar o podcast, por exemplo. Você não está apenas expressando uma intenção, mas também ajeitando as coisas para implementá-la.

Exceções

Ele também alerta sobre o potencial para “decisões se tornarem precedentes”. Reconhecemos que há exceções (por exemplo, “não vou para a academia se estou gripado”) que podem nos desviar das resoluções. Mas é preciso estar atento à possibilidade de que essas excepcionalidades se tornem circunstâncias corriqueiras a ponto de impedir o cumprimento da promessa.

“Meu aniversário pode ser uma legítima exceção que acontece uma vez ao ano. Mas se eu começar a reconhecer como excepcionais coisas que ocorrem com mais frequência – é a última semana do mês, melhor começar na primeira; ou está muito frio para sair da cama tão cedo – então tudo tende a ser tornar uma exceção”, diz o professor Levy.

Planos a longo prazo

Para a doutora Anne Swinbourne, psicóloga comportamental na Universidade James Cook, na Austrália, as melhores resoluções são aquelas que constituem uma parte de um plano de longo prazo que você tem para si, em vez daqueles que são vagos e aspiracionais.

Se você nunca demonstrou interesse em esporte, decidir virar um atleta brilhante é difícil – resolver poupar dinheiro porque você sempre sonhou em viajar o mundo antes dos 50 pode ser mais exitoso.

E mantê-las é tudo uma questão de planejamento, ela diz.

Descubra quais são os estímulos que funcionam melhor para você, tanto para o comportamento negativo que você quer evitar quanto para o comportamento positivo que você quer encorajar. Não se sabote: se você quer beber menos, planeje encontrar os amigos em um café e não no bar.

“As pessoas que só confiam na força de vontade acabam falhando”, diz a doutora Swinbourne. “Para manter uma resolução você tem que ser um meticuloso planejador”.

BBC Brasil

Brasil

Alunos do ensino médio público voltam às aulas presenciais no Amazonas

Publicados

em

Foto: Ilustração

Cerca de 110 mil alunos do ensino médio de 123 escolas da rede pública do Amazonas retornam hoje (10) às aulas presenciais. De acordo com o governo do estado, foram adotadas medidas de prevenção à disseminação do novo coronavírus, como protocolos de distanciamento social, o uso obrigatório e adequado de máscaras de proteção, aferição de temperatura e disponibilização de álcool em gel nas salas e áreas comuns das unidades.

Ao longo da semana, a Secretaria de Educação e Desporto fará a distribuição de duas máscaras de pano para os alunos que estudam um turno e quatro para os que estudam em tempo integral. De acordo com a pasta, também foram reduzidos em 50% o número dos estudantes nas aulas presenciais.

Na entrada das unidades ainda foram instaladas pias para lavagem das mãos com água e sabão e tapetes sanitizantes para higienização de calçados. O governo também orienta os alunos a estarem atentos aos cuidados de higiene no deslocamento de casa à escola e da escola para casa.

Nas salas de aula, as carteiras foram colocadas a uma distância de 1,5m umas das outras e nos refeitórios somente devem ser ocupados os assentos sinalizados nas mesas. O protocolo de distanciamento é obrigatório em todas as dependências da escola, inclusive banheiros. De acordo com o governo estadual, funcionários e voluntários auxiliarão os estudantes em todas as movimentações dentro da escola.

A previsão de retorno presencial para os estudantes do ensino fundamental (anos iniciais e finais) na rede pública do Amazonas é 24 de agosto.

Justiça

O Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Amazonas (Sinteam) chegou a ingressar com ação na Justiça para impedir a volta das aulas presenciais, mas o pedido foi negado pelo Tribunal de Justiça do Amazonas. O Sinteam informou que vai recorrer da decisão.

De acordo com a entidade, as escolas não estão preparadas para receber alunos e trabalhadores com a devida segurança em plena pandemia de covid-19. Em nota, o Sinteam argumenta que há unidades que não têm janelas nas salas de aula, impedindo a circulação do ar, e há turmas que, mesmo divididas por blocos, continuam lotadas com 28 alunos. “Os professores receberam apenas uma máscara. Em alguns locais ainda não chegou termômetro, álcool, nem tapete sanitizante e só há duas pias para atender, em média, 300 estudantes”, informou, entre outras preocupações.

Covid-19 no estado

De acordo com o boletim divulgado ontem (9) pelo governo do estado, foram confirmados mais 522 casos de covid-19 no Amazonas e o total chega 106.950 pessoas que já foram contaminadas pelo novo coronavírus. O boletim aponta ainda que 12.989 pessoas estão sendo acompanhadas atualmente, ou seja, são casos confirmados nos últimos 14 dias, que se encontram internados ou em isolamento domiciliar.

Também foram confirmados mais quatro óbitos pela doença, três ocorridos nas últimas 24 horas e um, mais antigo, que teve confirmação diagnóstica, elevando para 3.359 o total de mortes no estado. Outros 19 óbitos por Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) estão sendo acompanhados, 18 estão em investigação epidemiológica e um aguardando o resultado laboratorial.

Fonte: Agência Brasil

Continue lendo

Guarabira

Raniery Paulino se reúne com Tibério Limeira e solicita “Restaurante Popular” no Município de Guarabira

Publicados

em

O deputado estadual Raniery Paulino se reuniu na manhã desta terça-feira (04), com o secretário de Estado do Desenvolvimento Humano (Sedh), Tibério Limeira, e entregou em suas mãos uma propositura de sua autoria, a pedido do ex-governador Roberto Paulino, onde solicita a implantação de um “Restaurante Popular” no Município de Guarabira, preferencialmente no antigo prédio da Casa da Cidadania.

De acordo com Raniery Paulino, há um número considerável de pessoas que vivem do trabalho informal e a cidade de Guarabira polariza a região e recebe diariamente muitas pessoas advindas dos municípios circunvizinhos, cujas famílias sobrevivem com poucos recursos.

“Portanto, observando que o programa Restaurante Popular fornece comidas a preço bastante acessível as famílias necessitadas, apresentamos este requerimento sugerindo que esse importante serviço público seja instalado no antigo prédio da Casa da Cidadania.” detalhou Paulino.

Para Tibério Limeira, os pleitos apresentado pelo deputado estadual Raniery Paulino terão analises técnicas e serão encaminhadas para o governador João Azevedo.

“Uma alegria receber o deputado estadual Raniery Paulino! Um deputado muito atuante que tem compromisso com o estado e principalmente com a região do brejo paraibano. Recebemos das mãos de Raniery pleitos que solicitam diversas instalações de equipamento públicos, na região de Guarabira,  além de tratar sobre a questão do concurso da Fundac e também a pauta do autismos que Raniery é muito atuante. Vamos analisar tecnicamente os pleitos apresentados e encaminhar para o governador.” frisou Limeira.

Um dos equipamentos é o restaurante popular, pois os mesmos consegue fornecer mais de 2 mil refeições diárias, ou seja, juntos estão servindo diariamente 6 mil refeições. Nos tempos atuais, o Governador do Estado através da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Humano (Sedh) possuem 4 (quatro) Restaurantes Populares – localizados em João Pessoa, Campina Grande, Santa Rita e Patos.

Assessoria

Continue lendo

Brasil

Atendimento sobre CPF pelo Telegram é lançado pela Receita Federal

Publicados

em

Foto: Divulgação Receita Federal

A Receita Federal inaugura hoje (3) atendimento de serviços relacionados ao CPF (Cadastro de Pessoas Físicas) pelo Telegram. Esse novo canal de atendimento utiliza tecnologia conhecida como chatbot, que realiza o atendimento virtual e simula uma conversação por meio de chat.

Segundo a Receita, a iniciativa busca dar maior agilidade no atendimento ao cidadão e contribui para evitar que as pessoas se desloquem para alguma unidade de atendimento presencial, preservando a saúde dos servidores e cidadãos, evitando a aglomeração e a propagação do novo coronavírus.

Para solicitar o serviço, o contribuinte deverá acessar o canal ReceitaFederalOficial, interagir com a ferramenta, enviando as informações e documentos exigidos para que a Receita Federal faça a análise do pedido e conclua o atendimento.

Estão disponíveis no novo canal serviços como:

-Atualização/alteração de dados e Regularização de CPF;

-Segunda via de CPF;

-Informação do número do CPF;

-Consulta à situação cadastral; e

-Consulta ausência de DIRPF – Declaração do Imposto de Renda Pessoas Físicas (exercício omisso).

Fonte: Agência Brasil

Continue lendo
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio

Mais Lidas