Conecte-se conosco

Paraíba

Empreender Paraíba lança segunda edição da Fenemp

Publicados

em

O Governo do Estado, por meio do programa Empreender Paraíba, lança neste ano de 2018, a segunda edição da Feira de Negócios e Empreendedorismo da Paraíba (Fenemp). A feira vai ocorrer nos meses de maio, julho, agosto e novembro de 2018 nos municípios de Guarabira, Picuí, Campina Grande e Itaporanga.

A Fenemp visa abrir espaço para promover e partilhar experiências empreendedoras entre os contemplados do programa. Na edição de 2017, ocorrida em João Pessoa, São Bento, Bananeiras e Monteiro, o evento reuniu mais de 180 expositores das mais diversas áreas comercializando os seus produtos e serviços. Tendo como principal objetivo despertar e desenvolver o pensamento empreendedor paraibano, a Fenemp também contou com palestras, oficinas e workshops com temas voltados para o empreendedorismo. A participação é gratuita.

Os mutuários que já foram beneficiados com o crédito do Empreender PB e que desejem participar da feira como expositores, já podem realizar a sua inscrição através do formulário disponível no link: http://bit.ly/2FLL5Hz

O Empreender Paraíba vai realizar com antecedência a divulgação das datas, locais e programação dos municípios que sediarão o evento. Mais informações podem ser adquiridas pelo telefone 3612-9250 e através das redes sociais do programa no Facebook
e Instagram @empreenderpb.

 

Fonte: Empreender PB

Cidades

Detran-PB comemora 45 anos de instalação

As comemorações alusivas à data serão exclusivamente no formato virtual

Publicados

em

Desde a última terça-feira (dia 15), o Departamento Estadual de Trânsito (Detran-PB) comemora os 45 anos de instalação na sua atual estrutura. Por conta da pandemia do novo coronavírus, as comemorações alusivas à data serão exclusivamente no formato virtual, se prolongando até o próximo domingo (20).

Para isso, a Direção do órgão programou várias postagens, por meio do site e das suas redes sociais, contando um pouco dessa história. Os posts farão um breve resgate histórico, com depoimentos em vídeos de personalidades que passaram e outras que atuam junto ao órgão, além de registros fotográficos e imagens de matérias de jornais antigos.

Criado em 1934 como Inspetoria Geral do Tráfego Público, a partir de 1947 teve a denominação e estrutura de Delegacia de Trânsito e Vigilância. Somente em 15 de junho de 1976, o órgão máximo de trânsito do estado foi transformado em autarquia, por meio da Lei nº 3.848, publicada no Diário Oficial cinco dias após.

Afora esse resgate histórico, a ideia da celebração é mostrar a contribuição que o Departamento Estadual de Trânsito vem dando à sociedade paraibana ao longo desse período, trazendo à tona as mudanças no seu processo de atendimento, mais próximo ao usuário, com a finalidade de simplificar e evitar o deslocamento até as unidades do Detran, especialmente em tempos de pandemia.

Sedes – A primeira sede na nova estrutura foi no prédio localizado na rua Generino Maciel, S/N, no bairro de Jaguaribe, que cedeu lugar à expansão do Tribunal de Contas do Estado. Em 10 de março de 2003, o órgão mudou-se para sua sede atual, situada na rua Emília Batista Celani, S/N, no Conjunto Mangabeira VII, com uma área em torno de 64 mil metros quadrados, que comporta pista de prova veicular e amplo estacionamento.

Essa história também passa pela instalação de 27 Ciretrans e 24 postos de trânsito espalhados pelo Estado, atualmente todos atendendo por agendamento por meio do site www.detran.pb.gov.br, oferecendo mais de 60 serviços nas modalidades online e presenciais. O órgão conta hoje com cerca de 730 servidores.

Segundo o superintendente Isaías Gualberto, a história do Detran-PB se confunde com o desenvolvimento do Estado da Paraíba, com aumento das vias públicas e da frota de veículos, que cresceu vertiginosamente nos últimos 30 anos. Desde que assumiu a Superintendência do órgão, há 2 meses, algumas mudanças estão sendo adotadas, no sentido de tornar a autarquia mais moderna e eficiente. Inclusive já foi feita a adesão ao Sistema PBDoc, com o objetivo de substituir gradativamente a produção e tramitação de documentos em papel para o formato exclusivamente digital.

Assessoria



Continue lendo

Paraíba

Paraíba já vacinou mais de 1 milhão de pessoas e é o 1º do Nordeste na 2ª dose

Publicados

em

Até esta terça-feira (15) pela manhã, a Paraíba aplicou 1.487.423 (um milhão, 487 mil e 423) doses das vacinas contra a Covid-19. Desse total, 1.019.630 (um milhão, 19 mil e 630) de pessoas tomaram a primeira dose e 467.793 foram imunizadas com a segunda dose.

Na Dose 2, o estado conseguiu vacinar 11,63%, da população total a ser vacinada, o que coloca a Paraíba na primeira colocação, entre os estados do Nordeste e o terceiro do país, ficando abaixo apenas do Rio Grande do Sul (14,38%) e Mato Grosso do Sul (13,11%). 

Cinquenta e cinco municípios estão com a Dose 2 aplicada com cobertura igual ou superior a 90%; 57 municípios estão abaixo de 70% de aplicação da Dose 1 e 39 municípios também estão abaixo de 70% de aplicação da Dose 2; quando avaliada a execução de campanha Dose 1 e Dose 2, em relação às doses recebidas pelos municípios, são 37 com execução igual ou menor a 70% e 33 encontram-se com registro de doses aplicadas acima dos 90%, somando-se as doses 1 e 2.

 “A expectativa é que, até o mês de outubro de 2021, todos os adultos, na Paraíba, recebam a primeira dose. Para isso, é necessário que haja o envio regular de doses por parte do Ministério da Saúde”, afirmou o secretário de Estado da Saúde, Geraldo Medeiros.

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) já entregou, aos municípios, 100% das doses destinadas aos trabalhadores da saúde; 100% das doses destinadas aos idosos institucionalizados; 100% das doses destinadas às pessoas com deficiência permanente institucionalizadas; 100% das doses destinadas aos povos indígenas vivendo em áreas demarcadas; 100% das doses destinadas aos idosos, acima de 60 anos; 38,6% das doses para as Forças Armadas, de segurança e salvamento; 100% da população quilombola; 78,75% das doses destinadas às pessoas com comorbidade e deficiência permanente; 89,5% para trabalhadores portuários; 90,3% dos trabalhadores de transporte aéreo e 58% dos trabalhadores de educação do Ensino Básico.

De acordo com pactuação feita na Comissão Intergestores Bipartite – CIB, os municípios que conseguirem cumprir a vacinação das pessoas com comorbidade e dos trabalhadores da Educação, já podem iniciar a vacinação da população geral por critério de idade.

Secom/PB

Continue lendo

Paraíba

“Pote da Esperança” é criado por fisioterapeutas para marcar etapa vencida por pacientes com Covid-19

Publicados

em

Fotos: Divulgação

Os fisioterapeutas do Hospital Metropolitano Dom José Maria Pires que atuam nas Unidades de Terapia Intensiva (UTI) Covid criaram o “Pote da Esperança”, no qual é depositado o cuff de extubação que integra a cânula endotraqueal, utilizada pelos pacientes intubados. A ação é uma forma de marcar um momento importante na vida do paciente que consegue vencer o processo de intubação.

“O cuff tem a função de selar a via aérea evitando escape de ar, passagem de líquidos e secreção para as vias aéreas mais inferiores, além de ajudar na fixação do tubo”, esclareceu Natasha Felipe, coordenadora de Fisioterapia da UTI Covid 5 e 7. 

O propósito da criação se deu pelo momento em que o paciente e a equipe vencem mais uma fase do tratamento e chega até a extubação. “A ideia de um pote de esperança no qual colocamos os cuff de extubação de cada paciente que conseguiu vencer o processo de intubação orotraqueal é inspirador, pois nos faz refletir como cada detalhe pode mudar o prognóstico e o futuro de pais, mães, filhos, irmãos, avós, enfim os amores de  alguém. Cada paciente que abre os olhos, aperta nossa mão ou sorri é algo a ser comemorado e inspirado, pois nosso papel é desenvolvido com amor e empatia”, expressou Saionara Açucena, fisioterapeuta da UTI Covid 7.

Já houve relatos de pacientes que pediram para levar o cuff, como um sentimento de troféu. “Esse momento é de fato uma vitória para todos. Temos guardado o cuff dos pacientes, e um deles chegou a ver e pedir para guardar de recordação, mas entendeu que ficando aqui conosco ficaria também um pouco da lembrança em que ele esteve aqui e saiu vencedor”, declarou a fisioterapeuta Tereza Isabel.

A arte do pote foi cuidadosamente desenvolvida pela enfermeira da instituição Benigna de Lima, que já realiza um trabalho de escrita nos capotes dos profissionais. “O pote está regado de sentimento. Fiz com muito carinho para esse momento tão especial. Precisamos estar envoltos de fé e esperança, pois os dias não são fáceis, mas iremos vencer”, afirmou a enfermeira. 

Segundo a coordenadora da Fisioterapia, Laryssa Marcela, a definição do momento da extubação de pacientes com Covid-19 exige precisão. “Para determinar se o paciente é elegível à extubação, um dos principais critérios é o restabelecimento de parâmetros ventilatórios controlados, que devem marcar FiO2 <40% e PEEP<8, analisamos ainda uma série de outros fatores, para que tudo ocorra de forma segura para ele”, explicou. 

A coordenadora acrescentou ainda que mais potes foram distribuídos nas outras UTIs da instituição. “Todos abraçaram a ideia e estão motivados a coletar o máximo de cuff possível, e saber que aquela quantidade significará vidas de volta às suas famílias”, concluiu

Fonte: Secom/PB

Continue lendo
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio

Mais Lidas