Conecte-se conosco

Paraíba

HOSPITAL FILANTRÓPICO: Napoleão Laureano tem déficit de R$ 500 mil por mês para atender pacientes

Publicados

em

O Hospital Napoleão Laureano, referência no tratamento contra o câncer no Nordeste, possui um déficit de R$ 500 mil por mês, mesmo com as ajudas recebidas da sociedade, instituições, empresas e políticos. A unidade hospitalar recebe pacientes dos 223 municípios paraibanos e até de cidades de estados vizinhos. Atende um pouco mais de 90% de pessoas advindas do SUS e 73% de todos os casos de câncer da Paraíba.

De acordo com diretor presidente da Fundação Laureano, Antonio Carneiro Arnaud, a unidade hospitalar, que funciona há 56 anos, promoveu no ano passado mais 1,3 milhão de procedimentos entre consultas médicas, exames de laboratório, exames de raio x, tomografia, radiografia, exames anatomopatológicos, cirurgias, tratamento quimioterápicos, radioterapia.

“Nós nunca fechamos as portas e nem reduzimos os nossos atendimentos. Já fomos aconselhados a reduzir o número de pacientes do SUS para aumentar os particulares e de planos de convênios. Enquanto eu for presidente da Fundação eu não aceito essa orientação porque as pessoas humildes não terão onde ser atendidas. Os que têm planos podem ser atendidos em outros hospitais”, destacou o presidente.

Carneiro Arnald revelou que para manter o Hospital Napoleão funcionando é gasto, por mês, um total de R$ 5,5 milhões, quando se recebe apenas R$ 3,4 milhões do SUS. “É necessário que exista uma maior participação do Sistema Único de Saúde. Então, nós apelamos para a população por meio de doações pelo telemarketing e pela contribuição por meio das contas de energia. Assim nós vamos administrando a manutenção do Hospital e atendendo aqueles que mais precisam de nós”, disse.

Contas para doação:

Banco do Brasil
Agência – 4362-1
Contas – 30501-4

Caixa Econômica
Agência – 1010
Operação – 003
Conta – 2188-3

 

Assessoria

Avalie esta postagem
Apoio

Paraíba

Ministério Público da Paraíba discute criação do Procon Municipal de Guarabira

Publicados

em

Foto: Divulgação/MPPB

O 5º Promotor de Justiça de Guarabira e o Programa de Proteção e Defesa do Consumidor do Ministério Público a Paraíba (MP-PROCON) realizaram, na manha da quinta-feira (18/07), reunião com o Procon Estadual da Paraíba e o prefeito em exercício do município de Guarabira para discutir a criação do órgão de proteção e defesa do consumidor no município.

Participaram da reunião o promotor de Justiça de Guarabira, Eduardo Barros Mayer; o diretor-geral do MP-Procon, promotor de Justiça Glauberto Bezerra; a superintendente do Procon Estadual da Paraíba, Kessia Liliana Dantas Bezerra Cavalcanti; o prefeito de Guarabira, Marcus Diogo de Lima; o procurador do município, Marcos Edson de Aquino; e o chefe de gabinete, Aguiberto Alves Lira.

Durante a reunião, os promotores esclareceram que o objetivo é tratar de ações de fortalecimento da proteção e defesa do consumidor de Guarabira, entre as quais a criação do Procon no município. Os promotores explicaram que a atuação do Procon visa harmonizar as relações de consumo, conforme preconiza do Código de Defesa do Consumidor, garantindo o desenvolvimento econômico e sustentável do mercado de consumo em Guarabira.

Conforme o diretor do MP-Procon, a reunião faz parte do projeto de interiorização da proteção e defesa do consumidor, coordenado pelo procurador-geral de Justiça, Francisco Seráphico da Nóbrega, consistindo em atuar em cooperação com as Prefeituras Municipais. O objetivo é incentivar a criação de Procons e apoiando os já existentes, de forma técnica e institucional com treinamentos e visitas técnicas.

Ao final, ficou acordado que o procurador-geral do Município de Guarabira vai participar de reunião na sede do MP-Procon, em João Pessoa, no dia 2 de agosto.

Fonte: Site do MPPB

Avalie esta postagem
Continue lendo

Paraíba

Nesta terça-feira na Paraíba Eclipse parcial da Lua poderá ser visto

Publicados

em

Foto: Ilustração

Um novo eclipse parcial da Lua poderá ser visto no início da noite desta terça-feira (16) em todo o estado da Paraíba.

o Brasil poderá ver um eclipse lunar parcial – quando Sol, Terra e Lua se alinham e nosso planeta faz sombra sobre o satélite. O fenômeno será parecido com o que o Brasil conseguiu ver em janeiro deste ano.
O fenômeno completo terá duração de cinco horas e 33 minutos. A fase da umbra – quando a sombra do Sol começa a ser observada na Lua – terá início às 17h01 (horário de Brasília) e durará duas horas e 51 minutos.

O eclipse lunar é um fenômeno astronômico que ocorre quando a Lua é ocultada totalmente ou parcialmente pela sombra da Terra. Ele ocorre quando há um alinhamento do Sol, Terra e Lua.

Diferente de um eclipse solar total – quando o que é “escondido” é o Sol – a observação da versão lunar não exige um óculos de proteção. A visão da Lua é a olho nu.
Este é o último eclipse lunar do ano. O próximo eclipse lunar total visível no Brasil será apenas em maio de 2022.

Este eclipse será parcial porque o alinhamento entre Sol, Terra e Lua não será perfeito e com isso, a Lua não será totalmente encoberta pela sombra da Terra. Na fase máxima do eclipse, a Lua estará 65% encoberta. Este será o último eclipse de 2019. O próximo ocorrerá apenas na madrugada de 19 de novembro de 2021 e também será parcial.
Eclipse Lunar

Um eclipse lunar ocorre quando a Lua é ocultada totalmente ou parcialmente pela sombra da Terra. Para isso, é preciso ocorrer um alinhamento entre Sol, Terra e Lua, estando a Terra entre os outros dois. Devido à inclinação do plano orbital da Lua em relação ao da Terra, os eclipses são pouco frequentes, pois só ocorrem quando a Lua cruza o plano orbital da Terra em alinhamento com o Sol.
As fases do eclipse (para João Pessoa)

Na Paraíba, um evento para contemplação do fenômeno, promovido pela Associação Paraibana de Astronomia (APA), acontece a partir das 17h na praça de alimentação do Mag Shopping, em João Pessoa. Evento é gratuito e aberto para todas as idades.

Fonte: PB Agora

Avalie esta postagem
Continue lendo

Paraíba

PIS/Pasep 2019/2020 ´tem calendário de pagamento definido

Publicados

em

O calendário de pagamento do Abono Salarial 2019/2020 foi definido pelo Conselho Deliberativo do Fundo de Amparo ao Trabalhador (Codefat). A resolução com a medida está publicada no Diário Oficial da União desta quarta-feira (10). De acordo com o documento, o pagamento será realizado a partir de 25 de julho próximo até 30 de junho de 2020.

A resolução estabelece que, para o pagamento do Programa de Integração Social (PIS), será considerado o mês de nascimento do trabalhador. No caso do  Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público (Pasep), será observado o número de inscrição. Caberá à Caixa Econômica Federal efetuar o pagamento do PIS e o Banco do Brasil do Pasep.

As duas instituições financeiras serão também responsáveis pela execução dos serviços de pesquisa, de identificação dos trabalhadores com direito ao Abono Salarial, de apuração e controle de valores, de processamento de dados e de atendimento às pessoas com direito ao abono.

O pagamento do PIS/Pasep para trabalhadores identificados Relação Anual de Informações Sociais (Rais) fora do prazo, entregues até 25 de setembro de 2019, serão disponibilizados a partir de 4 de novembro deste ano, conforme calendário de pagamento anual constante na resolução.

Fonte: Portal Correio

Avalie esta postagem
Continue lendo
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio

Mais Lidas