Conecte-se conosco

Paraíba

Vacinação contra gripe é prorrogada até o dia 15 de junho

Publicados

em

A Secretaria de Estado da Saúde, por determinação do Ministério da Saúde, prorrogou até o dia 15 de junho a Campanha de Vacinação contra a Gripe, que terminaria nesta sexta-feira (1º). A recomendação, enviada aos gestores locais nesta terça-feira (29), foi adotada em decorrência dos possíveis impactos da paralisação dos caminhoneiros no transporte público e nos atendimentos em serviços de saúde. A meta da campanha é atingir de 90% do público-alvo, que corresponde 910.736 pessoas consideradas mais vulneráveis para complicações da gripe.

“Seguimos reforçando a importância da população que está nos grupos prioritários procurarem uma unidade de saúde para garantir a vacinação e, consequentemente, se proteger das complicações causadas pelo vírus influenza. A vacinação é a principal forma de prevenção”, alertou a chefe do Núcleo de Imunização da Ses, Isiane Queiroga.

Cobertura vacinal – O público-alvo a ser vacinado é de aproximadamente 1.070.000 pessoas e a meta é vacinar 90% deste público. As vacinas estão disponíveis nas salas de vacinas nos 223 municípios do estado. Foram distribuídas 1.176.700 doses na Paraíba.

Até o momento, a cobertura vacinal atingiu 74,28% do público-alvo – sendo 92,04% da população indígena; 92,04% puérperas; 88,47% trabalhadores de saúde; 79,19% professores; 77,16% idosos; 77,07% gestantes; 72,71% crianças.

Boletim – De acordo com o último Boletim da Influenza, foram notificados na Vigilância Universal para Influenza 154 casos para Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG), dos quais 12 foram confirmados para influenza sazonal, sendo três para o agente etiológico influenza A do subtipo H3N2; seis influenza A do subtipo H1N1pdm09 e três para Influenza B. Para outros agentes etiológicos foram confirmados 19 casos, sendo um para Metapneumovírus; um Vírus Sincicial e 17 como SRAG não especificadas; 40,2% (62) descartada a presença do vírus de influenza e os demais seguem em investigação.

Quanto aos óbitos, são 25 casos suspeitos de SRAG, sendo um com identificação viral para influenza A H3N2 (João Pessoa); quatro para H1N1pdm09 (Cabedelo, Cachoeira dos Índios, Pedras de Fogo e Serraria) e 15 foram descartados para o agente etiológico de influenza. Cinco óbitos seguem em investigação.

“Dentre os casos internados em 2018 e notificados para SRAG, nos chama a atenção as doenças cardiovasculares (27%), seguidas das metabólicas (22%) e neurológicas (13%), que correspondem ao grupo mais acometido. É importante ressaltar que as prevalências de doenças cardíacas, pulmonares, metabólicas e neoplásicas aumentam com a idade, e que os pacientes com doenças crônicas, muitas vezes, não são vacinados por não estarem cientes de sua condição de risco ou por falta de recomendação médica”, alertou a gerente executiva de Vigilância em Saúde da SES, Renata Nóbrega.

Influenza – Infecção viral aguda do sistema respiratório, de elevada transmissibilidade e distribuição global. Um indivíduo pode contraí-la várias vezes ao longo da vida. Em geral, tem evolução autolimitada, podendo, contudo, apresentar-se de forma grave.

Fonte: Paraiba.pb

Paraíba

Raniery Paulino solicita Audiência Pública para debater Reforma da Previdência na Paraíba

Publicados

em

Fotos: Divulgação

Após o  Governo do Estado da Paraíba enviar à Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) um Projeto de Lei e Proposta de Emenda Constitucional (PEC) de Reforma da Previdência estadual, o deputado estadual Raniery Paulino, apresentou um requerimento solicitando uma audiência pública para debater sobre o impacto da Reforma da Previdência na Paraíba.

De acordo com o parlamentar, a proposta que chegou na casa de Epitácio Pessoa deve ser discutida com todas entidades e com bastante equilíbrio.

” Esta audiência pública precisa ser discutida com muito equilíbrio, e sem extremismo. Nosso mandato tem buscado fazer esses importantes debates em âmbito estadual e nacional. Essa Reforma da Previdência que chegou na assembleia  impactará  em milhares de paraibano e precisamos fazer esse debate até para clarear as ideias e nortear os votos dos amigos parlamentares tanto da oposição quanto da situação” disse Raniery.

Da Assessoria

Continue lendo

Cidades

MPPB participa de construção do Plano Estadual da Política sobre Drogas

Publicados

em

O coordenador do Núcleo de Políticas Públicas do Ministério Público da Paraíba, procurador Valberto Lira, participou na última sexta-feira da reunião de construção do novo Plano Estadual da Política sobre Drogas, promovida pela Secretaria de Estado do Desenvolvimento Humano (Sedh).

Participaram da reunião representantes das Secretarias de Estado do Desenvolvimento Humano, Saúde e Cultura; a Fundação do Desenvolvimento da Criança e do Adolescente Alice de Almeida (Fundac); Residência de Sáude Mental, da UFPB; Programa Educacional de Resistência às Drogas da Polícia Militar (Proerd).

A coordenadora estadual de Saúde Mental, Iaciara Mendes, destaca que um dos pontos que está sendo discutido e inserido no plano estadual é a fiscalização e o monitoramento das entidades que receberão recursos públicos.

O Núcleo de Políticas Públicas requisitou da Secretaria informações sobre o papel do governo estadual na regulação dos pleitos das comunidades terapêuticas pelo financiamento federal e estadual e da fiscalização sobre a execução do serviço prestado; as fontes de financiamento previstas pelo governo estadual; a capacidade regulatória do Plano Estadual no funcionamento das comunidades, entre outras.

Assessoria/MPPB

Continue lendo

Cidades

MPPB convida prefeitos de 123 cidades a assinarem acordo para o fim dos lixões

Publicados

em

O Ministério Público da Paraíba está convidando prefeitos de 123 municípios, nas regiões do Agreste e Sertão paraibanos, a assinarem acordos de não-persecução penal se comprometendo a dar a destinação correta ao lixo produzido em suas cidades, até o dia 1o de dezembro de 2020. A medida faz parte do projeto “Fim dos Lixões”, que está sendo desenvolvido desde 2018 e inclui também a assinatura de termos de ajustamento de conduta (TACs) para a recuperação das áreas degradadas pelo depósito de dejetos a céu aberto, no prazo de cinco anos. As reuniões ocorrerão em três cidades-polos: Campina Grande, Patos e Souca, nesta terça e quarta-feira (5 e 6/11).

O projeto está sendo desenvolvido pela Procuradoria-Geral de Justiça, através do Centro de Apoio Operacional às Promotorias do Meio Ambiente, em parceria com a Federação das Associações dos Municípios da Paraíba (Famup), a Superintendência de Administração do Meio Ambiente (Sudema), o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (Ibama) e o Ministério Público Federal.

De acordo com o coordenador do CAO do Meio Ambiente, o promotor de Justiça Raniere Dantas, todo o funcionamento do projeto será apresentado aos gestores, mostrando que há viabilidade de execução, dentro da realidade de cada município. O Ministério Público apresentará aos municípios experiências exitosas de outras cidades do País com características semelhantes às da Paraíba que investiram em coleta seletiva, em compostagem e conseguiram reduzir significativamente a produção de resíduos e dar a destinação correta ao lixo. Na Paraíba, segundo informações do Tribunal de Contas da Paraíba, há 14 aterros.

Os municípios

A primeira reunião desse ciclo acontecerá na Promotoria de Justiça de Campina Grande, às 14h30 desta terça-feira, reunindo gestores de 53 das 55 cidades da 3ª microrregião administrativa do MPPB. Já às 9h da quarta-feira, deverão estar reunidos gestores das 48 cidades da 4ª região no auditório da Promotoria de Justiça de Patos. Às 14h30 do mesmo dia, haverá o encontro com prefeitos de 22 cidades da 5ª micro, no auditório da Promotoria de Justiça de Sousa.

É importante ressaltar que os municípios de Cubati e São Sebastião do Umbuzeiro, que integram a 3ª microrregião, se anteciparam ao chamamento do Ministério Público e fecharam os seus lixões no último dia 15 de outubro. Membros do MPPB acompanharam a solenidade que marcou a iniciativa dos gestores das duas cidades. O lixo produzido em São Sebastião do Umbuzeiro está indo para Arco Verde/PE e o de Cubati para Campina Grande.

O acordo proposto

O acordo proposto pelo procurador-geral de Justiça Francisco Seráphico Ferraz da Nóbrega Filho, aos prefeitos paraibanos que ainda mantém lixões, é que cumpram a Lei 12.305/2010, que estabelece a Política Nacional de Resíduos Sólidos, dentro de um prazo definido. Em troca, o MPPB não os denunciará por crime ambiental. Isso, porque não há um interesse do Ministério Público em punir os gestores, mas proporcionar o ganho à sociedade e ao meio ambiente advindo do fechamento dos lixões e do investimento em ações específicas para aproveitamento dos resíduos.

Os municípios convidados:

III MICRORREGIÃO – 53 cidades

Alagoa Nova

Matinhas

Alcantil

Barra de Santana

Boqueirão

Riacho de Santo Antônio

Barra de São Miguel

Cabaceiras

São Domingos do Cariri

Boa Vista

Massaranduba

Areial

Esperança

Montadas

São Sebastião de Lagoa de Roça

Ingá

Riachão do Bacamarte

Serra Redonda

Juazeirinho

Santo André

Tenório

Camalaú

Monteiro

São João do Tigre

Zabelê

Pocinhos

Puxinanã

Fagundes

Queimadas

Aroeiras

Gado Bravo

Caraúbas

Gurjão

São João do Cariri

Coxixola

Parari

São José dos Cordeiros

Serra Branca

Olivedos

Seridó

Soledade

Amparo

Congo

Sumé

Prata

Ouro Velho

Assunção

Livramento

Salgadinho

Taperoá

Natuba

Santa Cecília

Umbuzeiro

 

IV MICRORREGIÃO – 48 cidades

Água Branca

Imaculada

Jurú

Belém do Brejo do Cruz

Brejo do Cruz

São José do Brejo do Cruz

Bom Sucesso

Brejo dos Santos

Catolé do Rocha

Jericó

Mato Grosso

Riacho dos Cavalos

Areia de Baraúnas

Cacimba de Areia

Passagem

Patos

Quixaba

Santa Terezinha

São José do Bonfim

São José de Espinharas

Condado

Malta

Vista Serrana

Aguiar

Catingueira

Emas

Igaracy

Olho D’Água

Nova Olinda

Cajazeirinhas

Lagoa

Pombal

São Bentinho

São Domingos de Pombal

Coremas

São José de Princesa

Tavares

Princesa Isabel

Junco do Seridó

Santa Luzia

São José do Sabugi

São Bento

Paulista

Cacimbas

Desterro

Mãe D’Água

Maturéia

Teixeira

 

V MICRORREGIÃO – 22 cidades

Bom Jesus

Cachoeira dos Índios

Cajazeiras

Monte Horebe

Bernardino Batista

Poço de José de Moura

Santa Helena

São João do Rio do Peixe

Triunfo

Carrapateira

São José de Piranhas

Aparecida

Lastro

Marizópolis

Nazarezinho

Santa Cruz

São Francisco

São José de Lagoa Tapada

Vieirópolis

Joca Claudino

Poço Dantas

Uiraúna

 

Assessoria/MPPB

Continue lendo

Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio

Mais Lidas