Conecte-se conosco

Cidades

Canavial transformado em assentamento produz alimentos de qualidade na Paraíba

Publicados

em

Até meados da década de 1990, a região da Zona da Mata paraibana era conhecida principalmente pelos canaviais que abasteciam antigos engenhos de cana-de-açúcar, hoje desativados em sua grande maioria. A monocultura vem perdendo espaço para a diversidade da agricultura familiar em assentamentos como o Engenho Santana, em Cruz do Espírito Santo, na Região Metropolitana de João Pessoa.

O agricultor assentado Severino Soares dos Santos nasceu nas terras do engenho e ainda lembra, aos 63 anos, do tempo em que trabalhava de segunda a sábado no corte da cana. “A gente não tinha hora de largar não. Quem mandava eram os latifundiários, e a gente era os escravos dele”, contou.

A vida de Santos e de outras 54 famílias – a grande maioria posseiros do imóvel rural onde funcionava o Engenho Santana – mudou completamente quando, em 1995, o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) transformou a área de pouco mais de 370 hectares em um assentamento rural.

Surgia o primeiro assentamento do município de Cruz do Espírito Santo – um dos que possuem o maior número de assentamentos na Paraíba – abriga dez áreas de reforma agrária, onde vivem 874 famílias de agricultores, em uma área de 6.652 hectares. O município está localizado na microrregião da “várzea açucareira do Rio Paraíba”, que durante séculos foi a região mais rica do estado por ser a maior produtora de açúcar e ficou famosa por ter inspirado obras de célebres escritores paraibanos, como José Américo de Almeida, José Lins do Rego e Augusto dos Anjos.

Produção diversificada

A paisagem de antes, coberta de cana-de-açúcar, em nada lembra a diversidade de culturas na parcela de quase sete hectares onde hoje vive a família de Santos. Há de tudo um pouco: macaxeira, mandioca, inhame, batata-doce, milho, feijão, fava, além de frutas variadas, como coco, abacaxi, acerola, manga, banana e tangerina. O feijão e a batata-doce são irrigados por gravidade.

Tudo que a família produz é comercializado através de atravessadores e no Mercado Público de Santa Rita, um município vizinho, que tem o trajeto mais fácil até o assentamento. A produção de macaxeira e batata-doce foi, durante algum tempo, fornecida ao Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab).

“A vida mudou para muito melhor. A gente não tinha terra, vivia nas terras dos outros. Agora somos proprietários. Agora a gente planta o que quer, se alimenta bem e não precisa deixar a terra pra morar na cidade”, disse o agricultor, que começou a trabalhar no corte da cana-de-açúcar aos 12 anos e nunca deixou a zona rural. “Na cidade a gente precisa de dinheiro para comprar qualquer coisa. Aqui a gente tem de tudo”.
Para Santos, nada o atrai para a zona urbana do município. “Na cidade é muito quente por causa do calçamento e das casas, que ficam todas muito juntas”, disse.

A dedicação de Santos à lavoura é compartilhada com esposa Maria José Batista, de 64 anos, cinco filhas e dois netos que vivem com o casal. “Nenhuma filha minha quer sair daqui porque quem nasce aqui dentro sabe
que lá fora não é melhor do que aqui”, afirmou Santos.

O agricultor contou ainda que, quando era jovem, as famílias possuíam uma pequena área para plantar. Mas, segundo ele, as famílias pequenas, que não possuíam muitos filhos para cultivar a terra íam perdendo o espaço para o engenho. “Teve família que ficou só com o quintal”, revelou Santos.

Ele considera que tudo ficou mais fácil com a transformação da antiga propriedade dao engenho em um assentamento do Incra. “Hoje é bom demais. Hoje meus netos são criados em berço de ouro. E só não estuda quem não quer. Eu sei ler um pouco, desenrolo qualquer coisa, mas escrever eu sei muito pouco”, disse, acrescentando que um ônibus escolar faz o transporte das crianças para a escola.

Até a saúde da família Santos melhorou depois que passaram a ser beneficiários do Programa Nacional de Reforma Agrária (PNRA). A cada 15 dias, um médico do Programa Saúde da Família (PSF) atende no posto de saúde de Engenho Santana.

Assessoria

Guarabira

Prefeitura de Guarabira solicita urgentemente presença de beneficiários com problemas de documentação

Publicados

em

A Secretaria da Família, Bem Estar, Criança e Adolescente da Prefeitura de Guarabira, por meio do setor de Habitação, comunica que os beneficiários com problemas de documentação, do Residencial Guarabira Park – Conjunto Habitacional Jáder Soares Pimentel – precisam comparecer à sede da Prefeitura, entre os dias 12 a 14 de agosto, para solucionar problemas de documentação.

Clique aqui e confira a lista dos convocados.

Fonte: Prefeitura de Guarabira

Continue lendo

Cidades

Em Guarabira: Prefeito entrega duas praças e ruas pavimentadas a população

Publicados

em

Foto: Divulgação/Prefeitura de Guarabira

O prefeito Marcus Diogo entregou, na tarde desta terça-feira (11/08), a construção da Praça Irmã Leal, tal como a pavimentação das ruas Maria Ivanilda e Soldado Manoel Paulino, no bairro do Rosário.

Em seguida, foi a vez da Praça João Clementino dos Santos, no Centro.

O ato foi transmitido ao vivo pelas redes sociais da Prefeitura como forma de evitar aglomeração em razão do combate ao Covid-19.

Durante a transmissão, o prefeito esteve com o secretário de Infraestrutura Murilo Filho e conversou com alguns moradores de ambas localidades acerca das obras entregues pela Administração Municipal a população.

Vale destacar que as duas praças contam com iluminação em LED, beneficiando os moradores locais.

Fonte: Prefeitura de Guarabira

Continue lendo

Cidades

Em Sertãozinho: Polícia Militar prende suspeito de tentar aliciar criança de 9 anos

Publicados

em

Foto: Divulgação/4º BPM

Um homem de 44 anos de idade suspeito de tentar aliciar um menino de 9 anos foi preso em flagrante por policiais da 3ª Companhia do 4º BPM (Batalhão de Polícia Militar) na noite dessa terça-feira, na cidade de Sertãozinho. A mãe do menino informou aos policiais que ele esteve na companhia do suspeito que teria tentado abusar sexualmente da criança oferecendo dinheiro e brinquedos para a prática de sexo oral.

A denúncia da mãe foi confirmada pela vítima para a guarnição comandada pelo cabo Ramalho. O suspeito foi preso na residência dele e conduzido à Delegacia de Polícia Civil de Guarabira, onde foi autuado em flagrante pela tentativa de prática do crime sexual.

P/5 – Seção de Comunicação Social e Marketing Institucional do 4º BPM

Continue lendo
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio

Mais Lidas