Conecte-se conosco

Política

Hervázio Bezerra reúne lideranças em Bananeiras e faz prestação de contas do mandato na Assembleia Legislativa

Publicados

em

O deputado estadual Hervázio Bezerra (PSB) fez uma prestação de contas das ações do seu mandato na Assembleia Legislativa da Paraíba durante encontro realizado neste domingo (03), no município de Bananeiras, no Brejo paraibano. O evento contou com a participação do pré-candidato ao Governo do Estado, João Azevêdo (PSB), e do pré-candidato ao Senado, Veneziano Vital do Rêgo (PSB).

Entre as obras solicitadas pelo parlamentar ao Governo do Estado para o município estão calçamento de ruas, avenidas, pavimentação da estrada do Tabuleiro, além da perfuração de vários poços. “Não tenho medo de qualquer confronto, de qualquer embate, de qualquer debate para saber quem fez mais por esta terra, quem fez mais pelos municípios que me deram a honra de representá-los na Assembleia. Fica a minha gratidão”, afirmou Hervázio Bezerra.

Pré-candidato ao Governo, João Azevêdo agradeceu a acolhida no município e parabenizou Hervázio Bezerra pelo evento. “É uma grande satisfação estar na cidade de Bananeiras e ser recebido de uma forma tão carinhosa. Agradeço ao deputado Hervázio e toda as lideranças presentes. Ver a população engajada para tornar um projeto cada vez mais forte, não tenha dúvidas, isso é muito importante”, destacou.

Veneziano Vital do Rêgo destacou orgulho em participar do encontro e as ações realizadas a partir do mandato de Hervázio Bezerra. “Mandato que se faz firme, de maneira leal e correta que demonstra que é possível e necessário acreditar na boa política”, disse o pré-candidato ao Senado, lembrando a história do deputado estadual com a cidade de Bananeiras.

O evento contou com a participação do vereador de João Pessoa, Leo Bezerra (PSB), além do deputado federal Efraim Filho (DEM), do prefeito de Bananeiras, Douglas Lucena (PSB), do pré-candidato a deputado federal, Nonato Bandeira, do vice-prefeito de Ingá, Robério Buritiy, o vice de Araruna, Iran Motos.

O prefeito de Cuitegi, Guilherminho, o presidente estadual do PSB, Edvaldo Rosas, os ex-prefeitos Darc Bandeira (Mulungu), Edgar Gama (Belém), Ramalho Leite (Bananeiras), Marta Ramalho (Bananeiras), Ednaldo (Cuitegi), Antônio Burity (Ingá), Roberto Paiva (Gurinhém), João Ribeiro (Jacaraú), Alcione (Alagoinha), Sérgio Beltrão (Alagoinha), Adailton Azevêdo (Araruna), além de vereadores e outras lideranças, também participaram do evento.

Cidades

TRE-PB realiza diplomação de eleitos e reeleitos nesta terça, dia 18

Publicados

em

Foto: Divulgação

A diplomação dos eleitos e reeleitos nas Eleições 2018 acontecerá nesta terça-feira (18). Todos os eleitos serão diplomados às 16h, no Teatro Pedra do Reino, no Centro de Convenções, em João Pessoa. Além dos governadores e senadores, também passará pelo rito eleitoral os 12 deputados federais e 36 deputados estaduais da Paraíba eleitos e reeleitos e seus suplentes. Ao todo, 80 pessoas serão diplomadas pelo Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba (TRE-PB).

Serão diplomados o governador eleito, João Azevêdo (PSB), e sua vice, Lígia Feliciano (PDT), além dos senadores Veneziano Vital (PSB) e Daniella Ribeiro (PP), juntamente com seus respectivos suplentes. Também foram eleitos 12 deputados federais que serão diplomados junto com os 10 suplentes. Para a Assembleia Legislativa da Paraíba serão diplomados os 36 deputados estaduais eleitos e 14 suplentes.

O número de suplentes aos cargos de deputado federal e estadual na Paraíba será reduzido neste ano de 2018. A Justiça Eleitoral pode diplomar até três suplentes por coligação ou por partido. Segundo informações, a presidência do Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba (TRE-PB) decidiu conceder os diplomas somente a dois suplentes.

Com a redução no número de suplentes diplomados, alguns nomes tradicionais ficarão de fora. Na Assembleia Legislativa da Paraíba não serão diplomados Trocolli Júnior (Pode), Gustavo Wanderley (PV), Zé Paulo (PT), Sargento Neto (PRTB), Doutor Zé Célio (PPS), Cabo Sérgio Rafael (Patriota) e Fábio Fernandes (MDB).

Já na Câmara Federal não serão diplomados Sandra Marrocos (PSB), Manoel Júnior (PSC), Genilson Lucena (PSL), Helena Holanda (PP) e Walter Júnior (MDB).

Do Portal WSCOM

Continue lendo

Política

Projeto que dá descontos maiores a beneficiários da tarifa social de energia elétrica pode ser votado essa semana

Publicados

em

Proposta do senador Roberto Rocha visa diminuir as tarifas para beneficiários do Bolsa Família e de outros programas sociais do governo federal.

A Comissão de Assuntos Econômicos do Senado (CAE) vota nesta quarta-feira (5), o Projeto de Lei 260/2017, que altera as faixas de consumo e percentuais de descontos aplicados aos beneficiários da Tarifa Social de Energia Elétrica. A proposta, de autoria do senador Roberto Rocha (PSDB-MA), já recebeu parecer favorável do relator, senador Otto Alencar (PSD-BA).

O texto prevê desconto de 70% para quem consome até 50 quilowatts-hora (KWh) por mês. Entre 51 e 150 kWh por mês o desconto será de 50%. Se a faixa de consumo ficar entre 151 e 250 kWh, o desconto cai para 20%. Por fim, não haverá benefício para quem consumir acima de 250 KWh por mês.

 “O Maranhão tem o segundo pior IDH do Brasil e a pior renda per capita, além de possuir indicadores econômicos e sociais muito fracos. E, por outro lado, tem uma das maiores tarifas de energia elétrica, o que é algo absolutamente contraditório”, disse Roberto Rocha.

Famílias de baixa renda inscritas no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal e famílias integrantes que recebem o Benefício de Prestação Continuada (BPC) recebem o desconto.

Foto: William Borgmann

“Essa mudança privilegia especialmente os estados mais pobres das regiões Norte e Nordeste, que contam com maior número de consumidores enquadrados na categoria. Ou seja, quando o projeto tornar lei, vai ajudar a reduzir as desigualdades regionais existentes no Brasil”, destacou o senador maranhense.

Se aprovado, o projeto seguirá para análise na Câmara dos Deputados. “A nossa proposta representa um alívio para populações carentes, uma vez que esses descontos vão permitir uma sobra maior do orçamento doméstico para as demais despesas das casas dessas famílias de baixa renda”, afirmou Roberto Rocha.

Assessoria

Continue lendo

Política

Governadores do Nordeste fecham agenda única para levar a Bolsonaro

Publicados

em

Foto: Fernando Frazão/Arquivo ABr

Os governadores do Nordeste, incluindo os atuais e os eleitos, se reúnem nesta quarta-feira (21), em Brasília, para ajustar as propostas apresentadas ao presidente eleito, Jair Bolsonaro, na semana passada. A ideia, segundo o governador reeleito do Piauí, Wellington Dias (PT), é debater detalhadamente a pauta e fechar uma agenda única que será levada ao encontro de governadores, no dia 12 de dezembro.

Nessa reunião, Bolsonaro será representado pelo ministro indicado da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro. “Somos parte da federação e queremos dialogar e integrar ações com o governo federal”, afirmou Dias, que já está em Brasília preparando a reunião do Fórum de Governadores do Nordeste.

A pauta já vem sendo debatida com o governo do presidente Michel Temer, mas alguns pontos não avançaram. Os temas prioritários são segurança pública e controle das fronteiras, combate ao desemprego, crescimento econômico, retomada de obras, como a ferrovia Transnordestina e a transposição do Rio São Francisco, política de créditos, política industrial focada no Nordeste, política de recursos hídricos e equilíbrio fiscal, incluindo a reforma da Previdência.

Para Dias, é necessário priorizar temas que são importantes para a população, como o crescimento econômico e a geração de empregos. “Como se faz isso? Com a retomada de obras que estão paralisadas ou andando muito devagar. Em cada estado há um conjunto de obras que, sendo retomadas, vão gerar empregos”, disse Dias, acrescentando que a ideia é integrar ações do governo federal, dos estados, dos municípios e da iniciativa privada.

Um dos caminhos apontados pelo governador para aliviar as finanças dos entes federados é o projeto de securitização das dívidas. A proposta, já aprovada no Senado, prevê a possibilidade de venda dos créditos a serem recebidos pela União, pelos estados e pelos municípios. Ainda precisa ser votada na Câmara.

Agência Brasil

Continue lendo
Apoio

Mais Lidas