Conecte-se conosco

Mundo

À beira da morte, pastor ouve a voz de Deus e testemunha a realidade do mundo espiritual

Publicados

em

Experiências de quase morte são catalogadas e estudadas em várias partes do mundo. Esses episódios não são apenas de natureza religiosa, para quem possui fé, por exemplo, mas também fenômenos de caráter científico, tendo em vista que para a ciência a vida após a morte ainda é um mistério.

O pastor americano Robert Morris passou por uma situação de saúde delicada, onde teve a oportunidade de perceber como a realidade do mundo espiritual influencia constantemente nossas vidas. Cerca de dois meses após ter quase morrido, ele retornou ao púlpito da igreja Gateway Church, nos Estados Unidos, para contar a sua experiência de quase morte.

Morris contou que em abril desse ano estava no interior do Texas com a sua esposa, quando sofreu uma hemorragia interna. A situação foi tão grave que ele precisou ser socorrido de helicóptero, pois já não lhe restava muito tempo de vida.

Antes da viagem, os paramédicos deixaram Morris e a sua esposa, Debbie, sozinhos por alguns minutos. “Nós dois pensamos que tinha acabado. Então nos despedimos e eu gravei um vídeo para nossos filhos e netos”, disse o pastor.

Já no helicóptero, Morris contou que algo diferente tomou conta do ambiente. Apesar da situação ser de conflito e muita angústia para os que estão “de fora”, naquele momento ele estava tendo um encontro com Deus: “Eu não fui para o céu, mas a presença do Senhor encheu o helicóptero e senti que estava prestes a ir para o céu”, disse ele.

“Fiquei empolgado porque estava prestes a ver Jesus, porque estava indo para o céu. Pensei em minha família e minha igreja, mas eu sabia que Deus cuidaria deles”, explica o pastor, lembrando que após esse momento ele fez uma oração ao Senhor, se colocando a sua disposição, mas também falando do seu desejo de rever a família:

“Se é isso, estou pronto para ir”, disse ele a Deus. “Mas gostaria de ficar com a minha família. Eu não acho que você tenha terminado [sua obra] comigo na terra”, disse ele, ouvindo uma resposta em seguida: “Eu não terminei”. Era Deus confirmando o seu desejo. “Eu sabia que não ia morrer naquele dia”, afirmou o pastor.

Depois que chegou no hospital, Morris já havia perdido quase metade do seu sangue. Ele passou por duas cirurgias e se recuperou, mas acredita que sua hemorragia teve influência espiritual: “Eu tive problemas de saúde e agradeço a Deus pelos profissionais médicos, mas também tive uma batalha espiritual e foi aí que a oração entrou”, disse ele.

“Temos uma tendência a sermos racionais e continuamos procurando a explicação lógica. O próprio Jesus disse que Satanás vem apenas para roubar, matar e destruir. Acho que ele estava tentando me matar”, explica, lembrando que nesses momentos a oração é indispensável, não apenas de quem passa pela situação, mas também dos irmãos em Cristo

“Jesus nos ensinou a orar pela libertação do maligno. Ele nos ensinou a fazer guerra espiritual todos os dias. Isso é fantástico e salvou minha vida. Mas se podemos nos unir para orar por uma pessoa que está morrendo, o que aconteceria se nos uníssemos para orar por uma nação que está morrendo?”, conclui o pastor, segundo o Christian Post.

Do Gospel Mais

À beira da morte, pastor ouve a voz de Deus e testemunha a realidade do mundo espiritual
Avalie esta postagem
Apoio

Cidades

Campanha da ONU promove mutirões de limpeza de praias

Publicados

em

Foto: Praia da Paraíba/Reprodução

A ONU Meio Ambiente e o Instituto Ecosurf promovem a 2ª edição da campanha Mares Limpos e estão cadastrando ações de limpeza de praias programadas para o período de 15 a 23 de setembro. A Semana Mares Limpos começou hoje (15) com um mutirão de limpeza de praia em Itapoá, Santa Catarina. A meta desta edição é superar a ação de 2017, que teve 136 grupos inscritos em 18 estados brasileiros e coletou cerca de 24 toneladas de resíduos das praias e rios do país.

No ano passado, 57 grupos registraram os resíduos que coletaram em 53 praias litorâneas e outras oito localidades que margeiam rios, lagos e lagoas. Bitucas de cigarro, tampas de garrafa, canudos, garrafas plásticas, sacolas plásticas de supermercado, embalagens plásticas em geral, copos e pratos plásticos, garrafas de vidro, pedaços de isopor e talheres plásticos foram os dez itens mais recolhidos nessas localidades. Também foram encontrados aparelhos eletrodomésticos portáteis, como um forno micro-ondas, um sofá e quase mil pinos eppendorf, tipicamente usados para transporte de drogas.

De acordo com as Nações Unidas no Brasil, essa mobilização nacional é importante para dar visibilidade ao problema no território brasileiro, apontar onde é preciso atuar e levantar o panorama nas praias do país. Os dados das coletas serão reunidos em um relatório e entregues ao Ministério do Meio Ambiente, para subsidiar as discussões do Plano Nacional de Combate ao Lixo no Mar, previsto para ser lançado no ano que vem.

As inscrições para participar da Semana Mares Limpos podem ser feitas pela internet. Os grupos inscritos receberão um kit da campanha com cartilha de orientações sobre como realizar a limpeza, fichas de catalogação do lixo encontrado e material para impressão. Segundo a ONU, a coleta de resíduos deve obedecer a alguns princípios para que seja eficaz e tenha resultados duradouros. Os inscritos são convidados ainda a participar de um projeto de reciclagem de tampinhas, parceria da ONU Meio Ambiente, Furf Design e Boomera.

campanha Mares Limpos foi lançada em 2017 e durante cinco anos terá ações para convencer pessoas e empresas a reduzirem o consumo de plásticos e evitar seu descarte. O objetivo é conter a maré de plásticos que invade os oceanos.

Doze cidades brasileiras assinaram um compromisso com a Campanha Mares Limpos, como é o caso de Itapoá (SC) que trabalha para melhorar seu sistema de gestão de resíduos. Os municípios que aderem à iniciativa devem desenvolver um plano de ação e apresentar os resultados anualmente. De acordo com a ONU, a adesão é uma forma de divulgar as boas práticas realizadas e agregar apoio para implementar medidas mais efetivas, como a cobrança por sacolas plásticas e o banimento de canudos.

Agência Brasil

Campanha da ONU promove mutirões de limpeza de praias
Avalie esta postagem
Continue lendo

Brasil

MME quer facilitar a importação de energia da Argentina e do Uruguai

Publicados

em

O Ministério de Minas e Energia publicou hoje (17) no Diário Oficial da União uma portaria estabelecendo novas regras para a importação de energia da Argentina e do Uruguai. O objetivo é aproveitar a energia produzida nesses países mais barata e substituir parte da energia produzida por termelétricas, acionadas durante o período de escassez de chuvas, cujo custo é maior.

“A medida permite a substituição de geração térmica por energia fornecida pela Argentina ou pelo Uruguai quando essa estiver mais barata que a ofertada pelo mercado brasileiro, contribuindo para redução do custo de operação do Sistema Interligado Nacional (SIN) e dos Encargos de Serviço de Sistema (ESS)”, informou a assessoria do ministério.

O período com as novas regras para a importação de energia é de 1º de janeiro de 2019 a 31 de dezembro de 2022. De acordo com o MME, a medida pode fazer com que “os consumidores brasileiros paguem menos por sua conta de energia. “

Segundo a pasta, as mudanças atendem às recomendações do Comitê de Monitoramento do Setor Elétrico (CMSE), que debateu o aprimoramento da metodologia atual de importação. “A finalidade também é incentivar o intercâmbio energético entre os países e reforçar a confiabilidade nos sistemas”, informou o MME.

Agência Brasil

MME quer facilitar a importação de energia da Argentina e do Uruguai
Avalie esta postagem
Continue lendo

Mundo

Acidente entre trens mantém brasileiros retidos no Peru

Publicados

em

Foto: Ilustração

Um grupo de turistas do Brasil ficou retido na estrada para Machu Picchu, no Peru, depois de um acidente entre dois trens.

A assessoria de imprensa do Itamaraty informa que o Consulado Honorário do Brasil, em Cusco, está acompanhando a “situação do grupo de brasileiros envolvidos no acidente e dará todo o apoio necessário”.

E destaca que o Ministério das Relações Exteriores seguirá acompanhando o caso.

E, acrescenta que “em atenção à Lei de Acesso à Informação e em respeito à privacidade dos cidadãos, esta assessoria não está autorizada a fornecer informações de cunho pessoal sobre o caso”.

O governo peruano informou que o acidente ocorreu ontem e os trens transportavam um total de 35 passageiros.

Segundo a polícia, o choque entre os trens aconteceu logo após a ferrovia ser bloqueada por peruanos, também turistas, que não conseguiram comprar passagens e ingressos para o povoado de Machu Picchu.

“Um dos trens da Inca Rail a partiu de Ollantaytambo e parou 40 minutos depois do local do protesto. Ficamos uma hora parados na ferrovia e após de cinco minutos de o trem retomar o destino, sentimos um forte impacto na parte de trás, foi um trem da Peru Rail que nos atingiu “, relatou a turista Valeria Lozana.

O bloqueio de protesto na ferrovia foi explicado por Isaac Quispe, que vive um Machu Picchu e trabalha com turismo.

Segundo ele, os preços dos ingressos para Machu Picchu são elevados, entre 50 e 60 dólares. E, pelos trens da Inca Rail e Peru Rail o bilhete custa 10 dólares.

O grupo se revoltou pois os trens das duas empresas oferecem os valores mais baratos.

E se aglomerou em frente à estação. E o trem com destino às ruínas não parou. Uma pessoa teria sido atropelada.

A empresa Trem Peru Rail informou que está prestando toda assistência aos feridos e hospitalizados.

Fonte: Agência Brasil

Acidente entre trens mantém brasileiros retidos no Peru
Avalie esta postagem
Continue lendo
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio

Mais Lidas