Conecte-se conosco

Educação

Aluna do IFPB Cabedelo disputa prêmio internacional de jovens cientistas

Publicados

em

Foto: Natália di Lorenzo

Simony César concorre no BRICS Young Innovator Prize 2018 indicada pela Academia Brasileira de Ciências e o Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações.

Um aplicativo criado pela estudante do curso superior de Design Gráfico do IFPB no Campus Cabedelo está disputando o prêmioBRICS Young Innovator Prize 2018. O projeto Nina, criado por Simony César, rastreia casos de assédio em transporte público. A iniciativa foi a única brasileira indicada pela Academia Brasileira de Ciências (ABC) e pelo Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) para participar da premiação.

Além da estudante do Instituto Federal da Paraíba, estão concorrendo cientistas da Rússia, Índia, China e África do Sul, todos com menos de 30 anos. A disputa faz parte do 3º Fórum BRICS de Jovens Cientistas que começou nessa segunda-feira, 25 de junho, em Durban, na África do Sul, e vai até 29 de junho. Simony já está participando da programação do BRICS Scientist Forum. A premiação é de 25 mil dólares para o primeiro lugar, 15 mil no segundo e 10 mil no terceiro.

A aluna do IFPB também comemora que ganhou recentemente o edital InoveMob da Toyota Mobility Foundation e WRI Brasil. O intuito é financiar e acompanhar o desenvolvimento do projeto com o objetivo de solucionar questões relacionadas à mobilidade urbana em Recife, Natal e Fortaleza. Para isso, Simony César contou com o apoio institucional dos governos locais para inserir o Nina como botão dentro de aplicativos de transportes públicos.

“Pude contratar pessoas para trabalhar no Nina, que oficialmente agora é uma empresa, uma startup, aumentamos a escala de atuação da tecnologia possível também com esse financiamento da Toyota via equity free”, conta Simony que saiu de Recife para estudar no IFPB. Na segunda quinzena de agosto, o sistema já deve estar em funcionamento nas três capitais.

O aplicativo Nina veio como uma resposta a experiências negativas vividas com o transporte público. A mãe foi cobradora de ônibus e ela teve um vizinho cobrador de coletivo que durante um assalto no veículo levou um tiro e ficou paraplégico. “Na minha família, muita gente trabalha em transporte público, tenho tio motorista de ônibus, prima maquinista e o tema mobilidade sempre foi presente. Meu primeiro estágio foi também em uma empresa de ônibus, eu sabia de todas as denúncias e me sentia impotente, mas precisava fazer alguma coisa”, relatou Simony.

O Nina é mais voltado à denúncia de assédio, quando uma mulher se sente invadida, ameaçada ou constrangida. 52 milhões de brasileiras foram assediadas em transportes públicos em 2016, mas apenas 10% dos casos chegaram ao conhecimento da polícia, de acordo com os dados divulgados pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública.

O sistema Nina pode ser inserido como botão dentro de qualquer aplicativo de mobilidade. Ele consegue auxiliar a vítima de forma emergencial, pois ativa usuários próximos. Pode ser usado também de modo preventivo, por meio da análise estatística de informações e identificação de linhas e pontos críticos para a mobilidade da mulher na cidade.

Simony César foi uma das 15 selecionadas na última edição da Red Bull Amaphiko, programa de inovação social da Red Bull, que apoia e oferece mentoria, formações e conexões a projetos de empreendedores sociais que estão mudando a realidade em seu entorno. O programa existe desde 2014 e está presente no Brasil, na África do Sul e nos Estados Unidos.

De acordo com o Instituto YouGov, 86% é a média brasileira de assédio sofrido por mulheres em espaços públicos. Quando questionadas sobre em que lugar mais sentem medo, 68% das mulheres não hesitaram ao dizer que temem andar no transporte público por conta da ameaça constante e 69% delas afirmaram ter como maior medo sair ou chegar em casa depois do escurecer. Está a mobilidade presente nos dois principais pontos de perigo expostos.

Fonte: DGCOM IFPB

Rate this post

Brasil

Inscrições abertas para o 24º Congresso Internacional de Educação da LBV

Desafios da aprendizagem, saúde emocional e reflexos da pandemia serão temas abordados por profissionais renomados da área.

Publicados

em

A pandemia da Covid-19 trouxe significativos reflexos para a Educação e não só no Brasil. De acordo com dados da Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (Unesco), 90% da população mundial estudantil foi afetada com o distanciamento do ambiente escolar, impactando mais de 1,5 bilhão de estudantes em 188 países. Logo, não é à toa que o Google revelou que o termo “saúde mental” teve um aumento de 98% em relação aos anos anteriores entre as buscas na plataforma.

Por acreditar no poder transformador da Educação, a Legião da Boa Vontade (LBV) promove anualmente o seu Congresso Internacional de Educação que nessa 24ª edição abordará o tema: “Desafios da aprendizagem e a saúde emocional – reflexos da pandemia: uma visão além do intelecto”.

O evento, vai ocorrer de forma virtual pelo YouTube nos dias 27 e 28 de junho, às 19h30.

As inscrições podem ser feitas pelo site www.lbv.org/congressodeeducacao.

O ingresso terá o valor simbólico de R$ 20,00 e dará direito ao certificado de participação. O evento deve ser acompanhado ao vivo, inclusive, terá tradução simultânea para português, libras, espanhol e inglês.

O congresso trará palestras de especialistas em Educação e apresentará ações práticas implementadas pela LBV em sua rede de ensino, assim como os fatores que resultaram em evasão escolar zero nesses dois anos de distanciamento social. O propósito é contribuir para a formação continuada de docentes, discentes, pesquisadores e profissionais de áreas ligadas à Educação e demais interessados.

O diferencial do congresso da LBV é o conceito educacional inovador da Entidade, que traz um olhar individualizado para o desenvolvimento das habilidades socioemocionais dos estudantes, aliando a qualidade pedagógica à Espiritualidade Ecumênica, bandeira de vanguarda da Instituição, proposta pelo educador Paiva Netto.

Serão abordados “os impactos emocionais na aprendizagem”, “os desafios de recuperar conteúdos pedagógicos perdidos” e “a importância do cuidado emocional dos educandos e profissionais”.

A LBV acredita que a educação constrói oportunidades e as oportunidades transformam vidas. Participe você também.

Assessoria/LBV

Rate this post
Continue lendo

Cidades

Professor da Rede Estadual de Ensino da Paraíba vence o Prêmio Professor Transformador

Publicados

em

O professor de Física, Renato Nunes Ramalho, da Escola Cidadã Integral (ECI) Professor Crispim Coelho, da cidade de Cajazeiras, no Sertão paraibano, venceu o Prêmio Professor Transformador. A solenidade foi realizada, na última quarta-feira (11), em São Paulo, durante oBett Brasil 2022, considerado o maior evento de Educação e Tecnologia da América Latina, onde 12 finalistas apresentaram seus projetos.

O educador desenvolveu o projeto “Reaproveitamento das águas pluviais e cinzas nas escolas do semiárido Paraibano” e tornou-se um dos vencedores da segunda edição do Prêmio, na categoria Ensino Médio, que contempla estratégias e projetos que transformam a vida dos alunos e das comunidades escolares de todo o Brasil.

O Prêmio Professor Transformador contemplou projetos que são desenvolvidos em todos os níveis da Educação Básica, desde a Educação Infantil até o Ensino Médio. O professor Renato desenvolveu a iniciativa com os alunos do Ensino Médio, com o objetivo de montar uma empresa sustentável para reaproveitamento de grande parte da água consumida pela escola, como também da água da chuva.

Reconhecimento – Renato destacou a importância da premiação e lembrou do esforço dos educadores paraibanos. “O Prêmio Professor Transformador é uma honraria para qualquer educador. Até este momento, vivo a emoção e um sentimento de felicidade, não somente pelo prêmio e pelo reconhecimento, mas por mostrar ao Brasil o que os jovens da ECI Professor Crispim Coelho, no Sertão paraibano, estão desenvolvendo um projeto que tem o compromisso de agir de maneira sustentável, pensando global e agindo local.  Orientar estudantes a trabalhar ideias para o bem do planeta e da sociedade, modificando a realidade e fortalecendo o projeto de vida desses protagonistas é o que torna o professor um verdadeiro transformador”, comemorou o professor.

Renato ainda explicou como o projeto desenvolvido na escola pretende funcionar. “Trata-se de uma estrutura, que será montada na instituição, que utiliza materiais de baixo custo e reutilizáveis como reservatórios de água feitos de geladeiras velhas, uma tubulação feita de bambu e uma bomba de hidrogênio, que utiliza a água como fonte de energia (substituindo combustíveis fósseis como gasolina ou diesel), a estrutura do projeto é totalmente inovadora. Será uma iniciativa minha e dos próprios alunos, donos da empresa que já tem nome, Sertão Blue”, explicou o professor.

Prêmio Professor Transformador – A premiação foi promovida pelo Instituto Significare e pela Bett Brasil, tendo por objetivo valorizar educadores e promover projetos transformadores implementados na Educação Básica. Dos mais de 350 projetos pré-selecionados na primeira etapa, doze foram escolhidos para serem os finalistas. Os segundos e terceiros colocados ganharam uma premiação de R$ 2.500,00, e o vencedor de cada categoria recebeu R$ 7.000,00.

Secom-PB

Rate this post
Continue lendo

Educação

UFPB oferta 1.053 vagas para cursos de graduação na modalidade de educação a distância

Publicados

em

A Universidade Federal da Paraíba (UFPB), por meio da Pró-reitoria de Graduação (PRG), publicou, na noite desta segunda-feira (09), edital de processo seletivo para ingresso em cursos de graduação, no âmbito do Sistema Universidade Aberta do Brasil – UAB, na modalidade de educação a distância, referente ao período 2022.2. Estão sendo ofertadas 1.053 vagas.

Estão sendo ofertadas vagas para os cursos de Licenciatura em Letras Libras, Licenciatura em Pedagogia, Licenciatura em Ciências Agrárias, Licenciatura em Letras Espanhol, Licenciatura em Letras Inglês, Licenciatura em Letras Português e Licenciatura em Matemática, distribuídas entre os polos de Alagoa Grande, Cabaceiras, Campina Grande, Conde, Cuité de Mamanguape, Duas Estradas, Itaporanga, João Pessoa, Lucena, Mari, Pitimbu, Pombal, Santa Luzia, Araruna, Livramento, São Bento e Taperoá.

A inscrição poderá ser efetuada a partir das 9h desta quinta-feira, dia 12 de maio, até às 23h59 do dia 19 de maio, exclusivamente no endereço eletrônico https://sigaa.ufpb.br/public/processo-seletivo.

Na inscrição, o candidato deverá optar por um único curso e polo da oferta de vagas. As vagas dos cursos estão destinadas por polo, que o identifica, mesmo os cursos tendo idêntica nomenclatura. Cada curso terá oferta de vagas destinadas aos candidatos que tenham concluído o Ensino Médio ou curso equivalente.

A ocupação das vagas oferecidas em cada curso e em cada polo será realizada de acordo com a escolha do candidato para as modalidades: ampla concorrência; professores da rede básica de ensino que não possuem formação na área em que atuam; e reserva de vagas – candidatos que tenham cursado, integralmente, o Ensino Médio em escola(s) da rede pública em cursos regulares ou no âmbito da modalidade de Educação de Jovens e Adultos (EJA) ou que tenham obtido certificado de conclusão de Ensino Médio com base no resultado do Exame Nacional do Ensino Médio – ENEM, de Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos – ENCCEJA ou de exames de certificação de competência ou de avaliação de jovens e adultos realizados pelos sistemas estaduais de ensino. Os candidatos a um curso concorrem dentro de cada grupo para o qual se inscreveram.

Conforme o edital, há vagas destinadas a autodeclarados pretos, pardos e indígenas, bem como para pessoas com deficiência. A distribuição é detalhada no edital.

O candidato que desejar concorrer à reserva de vagas para candidatos que tenham cursado integralmente o Ensino Médio em escola pública, deverá registrar, no ato da inscrição, a modalidade de vaga a que pretende concorrer, indicando uma das seguintes opções: vagas reservadas para candidatos com renda familiar bruta igual ou inferior a 1,5 salário mínimo per capita; ou vagas reservadas para candidatos com renda familiar bruta superior a 1,5 salário mínimo per capita. O candidato também deverá fazer a indicação da vaga reservada para autodeclarado preto, pardo ou indígena, para deficiente ou para demais egressos de escola da rede pública.

Taxa e isenção

O valor da taxa de inscrição é de R$ 40,00. O pagamento deverá ser realizado via Guia de Recolhimento da União (GRU), gerada exclusivamente pelo sistema de inscrição, até o dia 23 de maio de 2022, em qualquer agência do Banco do Brasil, sob pena de não efetivação da inscrição. Podem pleitear isenção da taxa os candidatos que comprovem: hipossuficiência de recursos financeiros para pagamento da taxa, nos termos do Decreto Federal nº 6.135, de 26 de junho de 2007, e do Decreto Federal nº 6.593, de 02 de outubro de 2008; ter concluído do Ensino Médio em escola de rede pública de ensino; ser doador de medula óssea em entidades reconhecidas pelo Ministério da Saúde, conforme Lei nº 13.656, de 30 de abril de 2018. Para solicitar a isenção do pagamento da taxa, o candidato deverá fazer a opção pela isenção, no período de 12 a 15 de maio de 2022, via Sistema (Sigaa), e anexar a documentação comprobatória exigida, que é detalhada no edital.

A divulgação do resultado final do processo seletivo está prevista para o dia 08 de junho, nos endereços eletrônicos www.sead.ufpb.br e www.prg.ufpb.br . O candidato classificado será convocado para realizar seu cadastramento por meio de edital específico, cuja publicação está prevista para o dia 09 de junho de 2022. 

Confira os cursos oferecidos por polo e número de vagas – período letivo 2022.2 no edital publicado pela PRG.

Reportagem: Aline Lins

Foto: Angélica Gouveia

UFPB

Rate this post
Continue lendo
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio

Mais Lidas