Conecte-se conosco

Esporte

Saiba quais os horários dos jogos do Brasil caso vá à final da Copa do Mundo

Foto: Lance

Publicados

em

Para ganhar o hexa, seleção brasileira precisa vencer mais quatro jogos. Próxima partida será na segunda-feira (2), às 11h, em Samara.

Com a classificação em primeiro lugar no Grupo E, o Brasil enfrenta o México na segunda-feira (2), às 11h, em Samara.

Caso saia vitorioso, a próxima partida da seleção brasileira será na sexta-feira (6), às 15h, em Kazan. Neste jogo, o Brasil enfrentará o vencedor do confronto entre o líder do Grupo G e o segundo colocado do Grupo H, que serão definidos na quinta-feira (28). O R7 fará o tempo real dos jogos.

Já a semifinal está marcada para terça-feira (10), às 15h, em São Petersburgo. Se vencer, o Brasil chega na tão sonhada final, que acontecerá no domingo (15), às 12h, em Moscou.

Folha Vitória

Saiba quais os horários dos jogos do Brasil caso vá à final da Copa do Mundo
Avalie esta postagem
Apoio

Cidades

STJD arquiva as ações de Auto Esporte e Desportiva Guarabira

Publicados

em

Pleno do Superior Tribunal entende que ações possuíam problemas de ordem processual e, por maioria de votos, optou pelo arquivamento em julgamento realizado na quinta-feira.

Por maioria de votos – 4 a 3 -, o Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) arquivou nesta quinta-feira os processos do Auto Esporte e da Desportiva Guarabira, que pediam os rebaixamentos de Botafogo-PB e Campinense no Campeonato Paraibano. Além dos descensos de Belo e Raposa, os clubes autores das ações queriam ser incluídos no estadual deste ano, que já está em andamento. A maioria dos auditores do STJD, no entanto, entendeu que havia problemas de ordem processual nas ações, e o caso foi mesmo arquivado.

A tese defendida pelos departamentos jurídicos de Auto Esporte e Desportiva Guarabira, que foram os dois times rebaixados no Campeonato Paraibano do ano passado, é de que seus clubes foram os maiores prejudicados por conta de um esquema de corrupção no futebol do estado, que supostamente envolvia dirigentes e árbitros paraibanos.

Por conta das investigações e dos relatórios da Polícia Civil e do Ministério Público da Paraíba, dois dirigentes – de Botafogo-PB e Campinense – e nove árbitros foram banidos do futebol. E, na análise dos advogados de Auto e Desportiva, essas condenações são a prova de que Belo e Raposa cometeram atos ilícitos graves e que, portanto, merecem ser punidos com o rebaixamento.

Ademais, em se considerando que o Alvinegro de João Pessoa e o Rubro-Negro de Campina Grande fossem punidos com a queda para a 2ª divisão, as suas duas vagas seriam ocupadas justamente por Auto e Desportiva. Na verdade, além de assumir esses dois postos, os clubes queriam também a anulação da edição 2018 do Campeonato Paraibano, que teve o Botafogo-PB como campeão.

Ex-presidente do Auto Esporte e advogado do clube nesse caso, Watteau Rodrigues argumentou que os valores pagos aos clubes em decorrência das classificações no Campeonato Paraibano do ano passado também deveriam ser devolvidos.

– O Campeonato Paraibano era classificatório para a Copa do Brasil, Copa do Nordeste, Série D e com a distribuição das cotas dos primeiros colocados que vão receber R$ 4 milhões em uma competição fraudada. Na denúncia consta o organograma feito pelo Ministério Público mostrando como atuava essa organização criminosa. Queremos que seja restabelecida a Justiça – defendeu Watteau.

Quem também participou do julgamento foi Osvaldo Sestário, advogado do Botafogo-PB. Ele alegou que já se passou muito tempo desde a consumação do estadual de 2018 e foi taxativo sobre a impossibilidade de se tomar como verdade a manipulação dos resultados dos jogos da competição.

– Não existem provas de contaminação de resultados – cravou.

O procurador-geral do STJD, Felipe Bevilacqua, concordou com o advogado do Belo sobre o pedido de Auto Esporte e Desportiva Guarabira estar sendo feito fora de hora e sugeriu que o caso fosse mesmo encerrado.

– Tudo que foi colocado pelo advogado dos clubes não respeita prazos, não vem revestida de provas e não está amoldada no artigo que diz respeito – resumiu.

A partir daí, começaram os votos. A relatora dos processos, Arlete Mesquita entendeu que o pedido dos clube estava sim dentro do prazo e que deveria ser julgado, mas admitiu que não havia elementos suficientes para acatar a solicitação. E ela foi seguida pelo auditor Otávio Noronha e pelo presidente do STJD, Paulo César Salomão Filho, totalizando assim os três votos em favor de o pleito de Auto e Desportiva ir a julgamento.

Mas o auditor do STJD, Ronaldo Piacente, entendeu que o pedido dos clubes estava fora do prazo e sem subsídios suficientes. Três auditores – João Bosco, José Perdiz e Vanderson Maçullo – o seguiram nesse entendimento, e, com esses quatro votos, o caso foi mesmo dado por encerrado.

Fonte: GloboEsporte

 

STJD arquiva as ações de Auto Esporte e Desportiva Guarabira
Avalie esta postagem
Continue lendo

Esporte

Pleno do STJD vai julgar nesta quinta-feira ação de Auto Esporte e Desportiva Guarabira

Publicados

em

Foto: Lucas Barros/TV Cabo Branco

Clubes ainda lutam para conseguir na Justiça rebaixar Botafogo-PB e Campinense e herdar as vagas no Campeonato Paraibano de 2019. Processo também deseja anular o estadual de 2018.

O Campeonato Paraibano de 2019 já está chegando à metade da primeira fase. Porém, nos bastidores, dois clubes que foram rebaixados na edição passada ainda lutam para participar do estadual da 1ª divisão nesta temporada. É que a ação de Auto Esporte e Desportiva Guarabira contra Botafogo-PB e Campinense em decorrência da Operação Cartola, que expôs esquemas de corrupção no futebol do estado, chegou ao Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) e vai ser julgada pela auditora Arlete Mesquita nesta quinta-feira, em sessão agendada para começar às 11h (horário de Brasília). O processo também tem o objetivo de anular a edição passada do campeonato, na qual o Macaco e o Azulão foram os últimos colocados e, portanto, rebaixados.

Desde que assumiu a presidência do Auto Esporte, Helamã Nascimento traçou como um dos seus principais objetivos levar para os tribunais o apelo para que o seu clube não seja punido diante do Campeonato Paraibano de 2018, que acabou manchado pela Operação Cartola. Vários casos divulgados na investigação da Polícia Civil e Ministério Público mostram dirigentes de Botafogo-PB e Campinense, campeão e vice do estadual do ano passado, expostos em ligações telefônicas com árbitros ou o próprio ex-presidente da Comissão Estadual de Arbitragem de Futebol da Paraíba (Ceaf-PB), José Renato Soares. Inclusive, os principais nomes do Belo, com destaque para o vice-presidente de futebol, Breno Morais, além do presidente da Raposa, William Simões, foram banidos pelo próprio STJD.

Com isso, Helamã ganhou o apoio de Domingos Sávio, presidente da Desportiva Guarabira, clube que foi rebaixado junto com o Auto Esporte no Paraibano em questão, com a meta de entrar na Justiça e rebaixar Belo e Raposa e herdarem as vagas dos dois grandes na elite do futebol da Paraíba.

Em conjunto, os dois clubes entraram com uma ação junto ao Tribunal de Justiça Desportiva de Futebol da Paraíba (TJDF-PB), e, como o tribunal local está sob intervenção do STJD, o trâmite seguiu para a principal instância desportiva do país.

Em dezembro, o procurador do TJDF-PB, Pablo Juan Nóbrega de Sousa da Silveira, chegou a dar o parecer favorável à inclusão de Auto e Desportiva no Paraibano da 1ª divisão. O próprio jurista considera que é preciso julgar o mérito e, além da inclusão da liminar, acredita ser o correto os rebaixamentos de Botafogo-PB e Campinense e a devolução dos prêmios do estadual de 2018.

E, após meses de imbróglio judicial, o STJD enfim vai julgar o caso que pode mudar os rumos do futebol paraibano, mesmo com a competição de 2019 já em andamento. A sessão está marcada para começar às 11h (horário de Brasília) desta quinta-feira. Porém, como o caso Auto Esporte e Desportiva Guarabira é apenas o oitavo processo a ser julgado, a tendência é que aconteça durante o turno da tarde.

Fonte: Globo Esporte

Pleno do STJD vai julgar nesta quinta-feira ação de Auto Esporte e Desportiva Guarabira
Avalie esta postagem
Continue lendo

Educação

Projeto de extensão da UEPB Guarabira voltado ao jiu-jitsu promove aula especial com campeão mundial

Publicados

em

O projeto de extensão “O jiu-jitsu brasileiro como possibilidade educacional na universidade” promove, nesta quarta-feira (12), a partir das 18h, no Campus III da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), situado em Guarabira, uma aula especial com a presença do fundador da equipe Halavanca Brazilian Jiu-Jitsu, Helder Medeiros da Silva, cujo currículo ostenta sete títulos mundiais.

O atleta, que tem experiência em gerenciamento de projetos esportivos na modalidade em foco, virá conhecer o projeto que está sendo desenvolvido no Centro de Humanidades (CH), além de ministrar uma palestra para os estudantes envolvidos na iniciativa. Ainda estará presente no evento o lutador do UFC Antônio Carlos Júnior, popularmente conhecido como “Cara de Sapato”.

Trata-se de uma extensão vinculada ao Departamento de Geografia do Campus III, sob a coordenação do professor Thiago Leite Brandão de Queiroz, contando com o apoio da equipe Halavanca Brazilian Jiu-Jitsu, da Coordenadoria de Esportes e Lazer da UEPB (COEL), da Pró-reitoria Estudantil (PROEST) e do mestre Nauber Brilhante, campeão brasileiro e vencedor de diversos campeonatos regionais, que, semestralmente, acompanhará a aplicação da atividade esportiva no CH.

O projeto é voltado para a comunidade acadêmica de toda a UEPB.  As aulas acontecem duas vezes por semana, às terças e quintas-feiras, no horário das 5h30 às 7h, sendo ministradas pelo professor Thiago Leite, vinculado à equipe Halavanca na Paraíba.

Ascom/CH

Projeto de extensão da UEPB Guarabira voltado ao jiu-jitsu promove aula especial com campeão mundial
Avalie esta postagem
Continue lendo
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio

Mais Lidas