Conecte-se conosco

Cidades

Prevenção ao Suicídio: Ligação 188 se torna gratuita em todo o país

Publicados

em

Buscar ajuda por telefone se tornou inteiramente de graça. A partir deste domingo (1º), o número do Centro de Valorização da Vida (CVV), o 188, está disponível em todo o território nacional graças a uma parceria com o Ministério da Saúde.

Desde 2017, o telefone já era acessível a 23 estados brasileiros. As exceções eram Bahia, Maranhão, Pará e Paraná.

O CVV, órgão sem fins lucrativos que funciona desde 1962, é dedicado a escutar qualquer pessoa que esteja passando por dificuldades, funcionando como uma prevenção ao suicídio. Em 2017, recebeu cerca de 2 milhões de ligações. Neste ano, espera ultrapassar 2,5 milhões.

Segundo Félix Flor, servidor público e voluntário há 4 anos, as pessoas procuram a instituição porque precisam desabafar e contar histórias que, muitas vezes, amigos e familiares não aguentam mais ouvir.

“Imagina a caminhada que essa pessoa já deve ter feito para pegar o telefone e falar sobre suas angústias para uma pessoa que ela não conhece”, diz Antônio Batista, voluntário há 18 anos, “Falar do seu íntimo não é uma coisa tão simples”.

O suicídio, segundo Esther Hwang, psicóloga e pesquisadora da USP, é uma questão de saúde pública. “É reflexo de uma sociedade doente, e não necessariamente de uma pessoa doente”, diz. Segundo o Ministério da Saúde, todos os dias cerca de 30 pessoas tiram a própria vida no Brasil.

Para os voluntários do CVV, o suicídio, em si, é uma ação impulsiva, mas há um processo por trás do ato: isolamento, desistência de hobbies, falta de contato com a família e amigos podem ser interpretados como sinais.

Depressão e o abuso de álcool e drogas também exigem atenção. “Se a pessoa diz que vai embora, que quer sumir, que um dia vai acabar com tudo, é preciso ficar atento”, diz Elaine Macedo, gestora institucional e voluntária há 23 anos.

Segundo a Organização mundial da Saúde (OMS), os idosos correspondem à faixa etária de maior risco para o suicídio. No Brasil, a taxa de mortalidade entre pessoas com mais de 70 anos chegou a 8,9 a cada 100 mil habitantes entre 2011 e 2015.

Todos os voluntários aconselham a mesma coisa: o idoso precisa sentir que é importante para alguém, mesmo que esse alguém lhe dê apenas um “boa noite”.

A taxa de suicídio também é alta entre os jovens: é a quarta maior causa de morte entre pessoas de 15 a 29 anos no Brasil. Dentre os adolescentes que contatam o CVV, muitos expõem histórias de conflitos com os pais, amigos e preocupações com a escola.

Já os jovens adultos relatam o medo de não conseguir um emprego, falam sobre relacionamentos complicados e sobre sua própria solidão. “Os dias da semana também influenciam nas ligações”, diz a voluntária Elaine. “A noite de sexta-feira, quando o jovem ‘deveria’ ir pra balada, mas se sente sozinho, é diferente de uma noite de um domingo, quando as pessoas estão preocupadas com questões relacionadas ao emprego”, diz.

Além do número 188, o CVV disponibiliza atendimentos presenciais, por chat e por e-mail. Segundo a OMS, 90% dos casos de suicídio poderiam serprevenidos. Quem deseja ser voluntário do CVV precisa primeiro passar por um treinamento de cerca de 3 meses. Depois, é instalado em um posto da instituição para fazer um plantão de quatro horas por semana via telefone, chat ou e-mail.

Além dos plantões, há um grupo de apoio para o voluntário que se reúne uma vez por mês. ”Ao entrar em contato com a história de uma pessoa, você também começa a se conhecer e pode se sentir tocado”, diz Antônio.

Para não levar o peso das ligações para casa, os voluntários conversam entre si, principalmente durante as trocas de plantão, e tentam espairecer entre uma ligação e outra.

“Sempre há ligações que nos tocam mais, mas o nosso preparo como voluntário nos ajuda a separar as coisas”, diz Elaine. Na rede pública de saúde, quem precisa de ajuda psicológica pode recorrer aos serviços da Rede de Atenção Psicossocial (RAPS), tais como os 2.555 CAPS (Centros de Atenção Psicossocial), que atendem transtornos psíquicos e dependência de álcool e outras drogas.

Se necessário, os pacientes são encaminhados para leitos de saúde mental em hospitais gerais. O Ministério da Saúde pretende atingir a meta de reduzir em 10% os óbitos por suicídio até 2020.

“O CVV foi criado com a intenção de que um dia deixe de existir”, diz Elaine. “Em um dia que a sociedade seja tão solidária e fraterna que ninguém precise ligar para uma instituição para dizer que está sofrendo.

Folha Uol

Apoio

Cidades

Litoral da Paraíba tem seis praias impróprias para banho; maré alcança 1,9 m

Publicados

em

Foto: Ilustração

O Litoral paraibano tem seis praias impróprias para banho – com trechos distribuídos entre João Pessoa, Cabedelo e Pitimbu – segundo o relatório divulgado pela Superintendência de Administração do Meio Ambiente (Sudema), nesta sexta-feira (23). Nos outros pontos monitorados a qualidade das águas foi classificada como própria.

Neste fim de semana, de acordo com a Marinha do Brasil, a maré amanhece alta, com 1,8 m às 10h30 deste sábado (24) e 1,9 m às 11h51 do domingo (25). No fim do dia, as águas alcançam 0,9 m, às 16h39 deste sábado, e 0,8 m às 18h do domingo.

Praias impróprias para banho na Paraíba

João Pessoa

  • Praia de Manaíra, em frente aos imóveis nº 315 e nº 1461, ambos localizados na avenida João Maurício, e ao final da avenida Senador Ruy Carneiro;
  • Praia do Cabo Branco, 100 metros à direita e à esquerda da rotatória ao final da avenida Cabo Branco;

Cabedelo

  • Praia do Jacaré, na margem direita do estuário do rio Paraíba;

Pitimbu

  • Praia do Maceió, em frente à desembocadura do Riacho Engenho Velho;
  • Praia de Ponta dos Coqueiros, em frente à desembocadura da lagoa;
  • Praia de Acaú/Pontinha, em frente à desembocadura do Rio Goiana.

Fonte: G1 PB

Continue lendo

Cidades

Kits da Corrida do 4º BPM serão entregues neste sábado

Publicados

em

Foto: Divulgação/4º BPM

Os kits da 12ª Corrida Coronel Elísio Sobreira, promovida pelo 4º BPM (Batalhão de Polícia Militar) de Guarabira, serão entregues aos atletas inscritos neste sábado (24), das 8h às 17h, sem intervalo para o almoço. A entrega será feita no próprio 4º BPM e no 2º BPM de Campina Grande e fazem parte do kit a camiseta, o número de inscrição que deve ser afixado na camiseta e o chip que irá registrar o tempo e a colocação de cada atleta inscrito. A corrida será realizada no domingo (25), às 7h30, com largada e chegada no 4° BPM.

Para receber o kit, os atletas que fizeram a inscrição pela internet devem apresentar o boleto com a autenticação mecânica do pagamento e um documento de identificação, que pode ser RG, CNH, identidade profissional, Registro de Nascimento ou de Casamento. Quem fez as inscrições de forma presencial também deve apresentar um documento de identificação, além do comprovante de pagamento.

Para a entrega do kit a terceiros, é necessário que a pessoa compareça ao local com a cópia do documento de identidade do atleta inscrito e o boleto de pagamento com autenticação mecânica ou comprovante de pagamento. Conforme consta no regulamento, os organizadores da Corrida Coronel Elísio Sobreira informam aos inscritos que não serão entregues kits no dia da realização da corrida ou nos dias posteriores.

Todos os inscritos na corrida que completarem o percurso receberão medalhas e os três primeiros de cada categoria – Geral, Militar Geral, Militar do 4º BPM e Cadeirante – nos percursos de 3 km e 8 km e gêneros masculino e feminino também receberão troféus. Além de distribuição de água durante o percurso, será oferecido aos atletas inscritos na corrida um café da manhã à base de frutas.

Assessoria 4º BPM

Continue lendo

Cidades

Terminam nesta quinta-feira inscrições para corrida do 4º BPM de Guarabira

Publicados

em

Terminam nesta quinta-feira (22), as inscrições para a 12ª Corrida Coronel Elísio Sobreira, que é promovida pelo 4º BPM (Batalhão de Polícia Militar) e acontece no próximo domingo (25), às 7h30, com largada e chegada na frente do Batalhão. As inscrições presenciais podem ser feitas das 8h às 13h na sede do 2º BPM de Campina Grande, nas Companhias de Alagoa Grande e Belém e na Barraca do Seu Silva, no centro da cidade de Guarabira. No 4º BPM, as inscrições serão feitas até as 18h e na internet, no site: www.zeniteesportes.com.br, ate as 23h59. De forma presencial, o valor da inscrição é de R$ 30 e, no caso da internet, este valor é acrescido da taxa de R$ 5 referente à emissão do boleto.

Para o deslocamento de atletas de Campina Grande e região, será disponibilizado um ônibus, saindo da sede do 2º BPM, no Bairro do São José, pontualmente às 5h30 do domingo. Na corrida, as inscrições podem ser feitas em uma das quatro categorias: Geral, Militar Geral, Militar do 4º BPM e Cadeirante e todos os inscritos que concluírem os percursos de 3 km ou 8 km receberão medalhas personalizadas em metal. Os três primeiros colocados de cada categoria, nos gêneros masculino e feminino, também receberão troféus. Além de hidratação com água durante o percurso, os atletas inscritos terão direito a um café da manhã à base de frutas e sorteio de brindes.

A cronometragem da corrida será feita através de chips e, após o eventos, os inscritos poderão consultar no site da empresa responsável o tempo e a colocação. Após o encerramento das inscrições, a próxima etapa será no sábado (21), com a entrega dos Kits da Corrida contendo a camiseta, o chip que deve ser colocado no tênis e o número de inscrição que deve ser afixado na camiseta.

A Corrida Coronel Elísio Sobreira presta uma homenagem ao patrono da Polícia Militar da Paraíba e tem como objetivo, de acordo com o comandante do 4º BPM, tenente-coronel Gilberto, incentivar a prática de atividades esportivas, promovendo a melhoria da qualidade de vida e a promoção da saúde.

Assessoria

Continue lendo

Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio

Mais Lidas