Tailândia salva mais 4 jovens da caverna de Tham Luang – brejo.com
Conecte-se conosco

Mundo

Tailândia salva mais 4 jovens da caverna de Tham Luang

Publicados

em

Os cinco remanescentes devem ser resgatados nesta terça.

As equipes de resgate da Tailândia tiraram mais quatro adolescentes da caverna de Tham Luang, no norte do país, nesta segunda-feira (9). Com isso, o número de jovens salvos chega a oito.

Outros quatro garotos já haviam sido resgatados da gruta no último domingo (8), e mais quatro, além de seu treinador em um time de futebol juvenil, seguem presos na caverna e devem ser tirados nesta terça-feira (10), segundo a “CNN”. O balanço, ainda não confirmado oficialmente, é da imprensa local.

As operações de resgate foram retomadas na manhã desta segunda-feira, apesar de um pequeno aumento no nível da água por causa das chuvas do último domingo. O grupo está preso em Tham Luang desde 23 de junho, quando tempestades alagaram alguns trechos do complexo de grutas e impediram sua saída.

O resgate só foi possível após os socorristas terem bombeado milhões de litros de água, mas, ainda assim, há necessidade de imersão completa em determinadas partes. Os jovens e o treinador estão a 1,7 quilômetro da base de socorro mais próxima e a 4 quilômetros da saída da caverna.

No trajeto, eles são acompanhados por dois mergulhadores de elite cada um. Assim que saem da gruta, os jovens são levados para um hospital na província de Chiang Rai. Os quatro resgatados no último domingo estão em boas condições de saúde, mas ainda não puderam ter contato com os pais por causa do risco de infecção.

Os meninos e seu técnico receberam ao longo dos últimos dias aulas de natação e mergulho, que os prepararam para uma imersão considerada arriscada até mesmo para profissionais, tanto que um mergulhador voluntário morreu por falta de oxigênio enquanto voltava de Tham Luang.

As autoridades também consideraram cavar um túnel até a caverna, que fica a 800 metros da superfície, mas a complexidade da obra e o risco de desabamento fizeram essa hipótese ser descartada.

Outra opção seria esperar o complexo de grutas ficar completamente seco, mas isso poderia levar meses.

Fonte: Terra

Mundo

Acidente entre trens mantém brasileiros retidos no Peru

Publicados

em

Foto: Ilustração

Um grupo de turistas do Brasil ficou retido na estrada para Machu Picchu, no Peru, depois de um acidente entre dois trens.

A assessoria de imprensa do Itamaraty informa que o Consulado Honorário do Brasil, em Cusco, está acompanhando a “situação do grupo de brasileiros envolvidos no acidente e dará todo o apoio necessário”.

E destaca que o Ministério das Relações Exteriores seguirá acompanhando o caso.

E, acrescenta que “em atenção à Lei de Acesso à Informação e em respeito à privacidade dos cidadãos, esta assessoria não está autorizada a fornecer informações de cunho pessoal sobre o caso”.

O governo peruano informou que o acidente ocorreu ontem e os trens transportavam um total de 35 passageiros.

Segundo a polícia, o choque entre os trens aconteceu logo após a ferrovia ser bloqueada por peruanos, também turistas, que não conseguiram comprar passagens e ingressos para o povoado de Machu Picchu.

“Um dos trens da Inca Rail a partiu de Ollantaytambo e parou 40 minutos depois do local do protesto. Ficamos uma hora parados na ferrovia e após de cinco minutos de o trem retomar o destino, sentimos um forte impacto na parte de trás, foi um trem da Peru Rail que nos atingiu “, relatou a turista Valeria Lozana.

O bloqueio de protesto na ferrovia foi explicado por Isaac Quispe, que vive um Machu Picchu e trabalha com turismo.

Segundo ele, os preços dos ingressos para Machu Picchu são elevados, entre 50 e 60 dólares. E, pelos trens da Inca Rail e Peru Rail o bilhete custa 10 dólares.

O grupo se revoltou pois os trens das duas empresas oferecem os valores mais baratos.

E se aglomerou em frente à estação. E o trem com destino às ruínas não parou. Uma pessoa teria sido atropelada.

A empresa Trem Peru Rail informou que está prestando toda assistência aos feridos e hospitalizados.

Fonte: Agência Brasil

Continue lendo

Mundo

Os 103 ocupantes do avião que caiu no México estão vivos, diz empresa

Publicados

em

Foto: Ilustração

O diretor da companhia Aeroméxico, Andrés Conesa, disse que por enquanto “não há relatos” de mortos no acidente de um dos seus aviões ao decolar do aeroporto de Durango, no norte do país. Porém, 12 pessoas se feriram gravemente. O voo 4231 da Aeroméxico, que fazia a rota entre Durango e Cidade do México, caiu ao decolar, deixando feridos a maioria dos seus 103 ocupantes – 99 passageiros e quatro tripulantes.

“Ainda bem que mesmo com este lamentável evento, não temos informações até este momento de mortes”, afirmou Conesa, que destacou que não houve mortes durante o acidente foi resultado da “ação oportuna de tripulantes e passageiros”.

No avião da Embraer, fabricado em 2008, viajavam 88 adultos e 11 crianças, entre elas, incluindo dois bebês com menos de 1 ano, além dos quatro tripulantes, dois pilotos e duas aeromoças. De acordo com a Aeroméxico, os parentes de todos já foram contactados.

Causas
O diretor afirmou que a Aeroméxico participa das investigações ao lado das autoridades para identificar as causas do acidente. Segundo ele, no momento a prioridade da companhia é atender os passageiros e tripulantes. De acordo com Conesa, há uma equipe da companhia aérea em Durango “concentrada no atendimento aos passageiros”.
Os feridos estão atendidos em sete hospitais de Durango e clínicas do Exército mexicano.

Conesa confirmou que ainda é “muito cedo” para apontar uma causa do acidente do avião e pediu que evitem especulações e espera o início das investigações das autoridades mexicanas.

A Secretaria de Comunicações e Transportes (SCT) revelou que uma Comissão de Investigação e Acidente de Acidentes de Aviação já foi integrada com representantes da Aviação Civil, das associações profissionais do setor e representantes da Embraer.

Embraer mandará técnicos ao local do acidente
A Embraer informou que lamenta o acidente ocorrido com a aeronave E190, que foi entregue à companhia aérea Aeroméxico, em maio de 2008.

A empresa ressalta que uma equipe de técnicos se prepara para ir até o local do acidente, como também se coloca à disposição das autoridades aeronáuticas para auxiliar nas investigações.

Fonte: Agência Brasil

Continue lendo

Mundo

Paris revive a euforia de 98 e tem as ruas tomadas por torcedores

Publicados

em

Foto: Gonzalo Fuentes/Reuters/Direitos reservados/Agência Brasil

Uma multidão de franceses comemorou neste domingo, nas ruas de Paris, o título conquistado pela seleção liderada por Mbappé, Pogba e Griezmann na Rússia, e reviveu, 20 anos depois, a euforia que tomou conta do país em 1998, quando os ‘Bleus’ foram campeões pela primeira vez.

Um buzinaço já podia ser ouvido desde as primeiras horas do dia, e a música “I will survive”, de Gloria Gaynor, que embalou a equipe de 98 nos vestiários, tocava repetidamente por todos os lugares.

“Como em 98!”, diziam os torcedores pelas ruas.

A conquista daquela equipe que contava com Zinedine Zidane e foram contadas aos jovens de hoje por seus pais contagiavam aqueles que ainda não eram nascidos ou muito pequenos na conquista do primeiro título mundial.

Nos arredores da Torre Eiffel, a Câmara Municipal de Paris instalou quatro telões para transmitir a final, e cerca de 100 mil pessoas já estavam posicionadas diante deles antes da partida.

Não havia mais espaço nas áreas para torcedores e também nas ruas. Motoristas encontravam dificuldades para trafegar e, com poucos controladores de trânsito, havia enormes engarrafamentos nas principais avenidas.

Os bares e restaurantes que transmitiram o jogo também já estavam lotados antes da partida, e alguns torcedores começaram a improvisar para assistir à decisão.

Em Cubyn, uma empresa de logística colocou um projetor para que seus funcionários pudessem acompanhar os lances.

“Decidimos abrir o escritório para que pudessem vir com os seus amigos, porque, enfim, é um momento de família, e queríamos que todos participassem. Amanhã de manhã não precisarão vir trabalhar”, contou Pierre Canard, um dos donos da empresa.

“Esta Copa é para nós! É a vitória da nossa geração!”, afirmou Guillaume, de 26 anos.

Apesar dos franceses terem se mostrado confiantes na conquista durante a semana, na capital os torcedores estavam apreensivos com a vontade da Croácia dentro de campo no início do jogo.

“Os croatas não têm nada a perder, e isso é o mais perigoso, estão jogando a 200%”, opinou Kevin, ao final do primeiro tempo.

A euforia pelo gol contra de Mandzukic, aos 18 minutos da partida, terminou rápido quando Perisic deixou tudo igual no placar, dez minutos depois. Aos 35, Griezmann colocou os franceses na frente mais uma vez, ao converter um pênalti e mudar o placar para 2 a 1, mas os torcedores se mostravam ainda apreensivos.

No segundo tempo, os gols de Pogba e Mbappé soltaram o grito da garganta dos franceses por toda Paris. Algumas das principais avenidas da cidade já estavam tomadas, mesmo com o gol marcado por Mandzukic aos 23 da segunda etapa.

Para dar conta da festa que deve seguir madrugada adentro, a prefeitura da capital francesa anunciou a interrupção do tráfego em diversos pontos do centro e da região oeste até o início da manhã desta segunda-feira. O objetivo é evitar acidentes como os que aconteceram durante a comemoração em 1998, que causaram uma morte e deixaram vários feridos.

A seleção da França é aguardada em Paris na tarde desta segunda-feira, quando serão recebidos pelo presidente Emmanuel Macron no Palácio do Eliseu.

 

Fonte: Agência Brasil

Continue lendo

Mais Lidas