Conecte-se conosco

Cultura

Pintores Naïf guarabirenses expõem no Centro Cultural Ariano Suassuna, em João Pessoa

Publicados

em

Com o tema ‘Cores do Brejo: Guarabira, uma cidade Naif”, a Prefeitura de Guarabira, por intermédio da Secretaria de Cultura e Turismo e Centro Cultural Ariano Suassuna do TCE-PB (Tribunal de Contas do Estado da Paraíba) realizam às 18h30 desta quinta-feira (27/9) uma exposição que irá reunir obras do melhor da arte Naif guarabirense em João Pessoa. Sendo quadros que representam o cotidiano lúdico e colorido, além do clima de ingenuidade expressa nas manifestações, referenciadas por oito artistas plásticos de Guarabira e Região.

O projeto Cores do Brejo, de iniciativa da atual gestão municipal, vem em decorrência da política cultural de valorização do artista local, em especial o Naif. Uma vez que, Guarabira já é considerada a ‘Capital Nacional da Arte Naif’, em razão da importância prestada pela Cultura guarabirense a esse estilo peculiar, a exemplo da realização do I Festival Internacional da Arte Naif (I FIAN) e da política recente de embelezamento cultural nos diversos equipamentos públicos da cidade.

Para o secretário de Cultura e Turismo, Percinaldo Toscano, levar o artista guarabirense para expor sua arte em outros centros, além de valorizá-lo, divulga a importância do município como celeiro de grandes artistas Naif. “É valorizar os artistas guarabirenses na sua produção, e contribuir na divulgação de suas obras em outros espaços culturais do Brasil. Levar os artistas e suas obras a outros centros culturais, tem se tornado um caminho prazeroso quanto a divulgação da importância do município de Guarabira, como celeiro de grandes artistas Naif”, destacou

Estarão com as suas obras expostas no Centro Cultural Ariano Suassuna do TCE, os artistas: Adriano Dias, José Gulherme, José Wellington, Joilson Pontes, Marby Silva, Madriano Basílio, Matheus Matias e Tovo Cabral.

Evento: Abertura da exposição ‘Cores do Brejo: Guarabira, uma cidade Naif’
Data: 27/09/2018
Hora: 18h30
Local: Centro Cultural Ariano Suassuna – TCE-PB – R. Prof. Geraldo Von Sohsten, 147 – Jaguaribe, João Pessoa

PB Agora

Cultura

Prefeito Cícero recebe visita de Laís Menezes, cantora que representa JP no The Voice Kids

Laís faz parte do time Teló e já chegou até a etapa dos shows ao vivo, que funcionam como as quartas de final da competição

Publicados

em

O prefeito Cícero Lucena recebeu, na tarde desta quarta-feira (8), a cantora Laís Menezes, de 11 anos, que representa a capital paraibana no programa The Voice Kids, da Rede Globo. Na ocasião, o gestor manifestou apoio à participante e agradeceu por ela representar a cidade nacionalmente.

“É o talento de João Pessoa sendo levado para o Brasil e também um grande exemplo que é dado com sua capacidade e alegria para todas as nossas crianças. Tenho fé em Deus que ela vai ser bem-sucedida nesta caminhada, que está só no começo”, declarou o prefeito.

Laís faz parte do time Teló e já chegou até a etapa dos shows ao vivo, que funcionam como as quartas de final da competição. “Estou muito feliz e conto com todos assistindo e votando em mim no próximo domingo”, convocou a cantora.

O pai da cantora, Rafael Menezes, agradeceu o encontro. “Temos muito orgulho pois ela está num lugar onde poucos têm a oportunidade de chegar. Nos preparamos muito para no domingo podermos representar bem nossa cidade e nosso Estado”, afirmou.

Da Secom-JP

Continue lendo

Cidades

IV Festival de Música da Paraíba seleciona últimos finalistas

O evento aconteceu com transmissão ao vivo, no Teatro Paulo Pontes, no Espaço Cultural, em João Pessoa

Publicados

em

Foto: Reprodução

A 4ª edição do Festival de Música da Paraíba classificou sete novas músicas na noite do último sábado (04), durante a segunda eliminatória. O evento aconteceu com transmissão ao vivo, no Teatro Paulo Pontes, no Espaço Cultural, em João Pessoa. 

Dentre as 15 canções apresentadas, estarão na finalíssima as seguintes: ‘Terra do Acaiz’ (Laiz de Oyá); ‘Desgoverno’ (Tom Drummond); ‘Pássaro’ (Samir); ‘Pelas Calçadas’ (Tiago Sotero); ‘Coco Aperreado’ (Larry Brasil); ‘Bandeira’ (Alcides Prazeres) e ‘Pega o Beco’ (Totonho).

A competição será encerrada no próximo dia 10, quando serão conhecidos os cinco grandes vencedores. Todas as apresentações dos participantes estão disponíveis no canal TV Funesc, no YouTube (www.youtube.com/TvFunesc ).

Além das sete finalistas, foram apresentadas no festival as canções ‘Mardoce’ (Priscila Cler); ‘Côco Saudade’ (Jessica Melo); ‘Quiçá ou Manifesto Afroindígena’ (Rhuda); ‘Feliz Dia dos Pais’ (Head Li); ‘Mestre do Coco’ (Cristiano Lucena); ‘Caboco da Jurema’ (Chiquinho Mino di Souza); ‘Pincel Encantado’ (Artur Neto) e ‘Extremo’ (Calazans).

ClickPB

Continue lendo

Cultura

Secretário de Cultura de Guarabira ganha prêmio de literatura na Capital

Publicados

em

Foto: Reprodução

O Secretário de Cultura e Turismo da cidade de Guarabira, Tarcísio Pereira, ganhou o prêmio “Políbio Alves” de literatura, promovido pela Fundação Cultural de João Pessoa – FUNJOPE.

Entre os critérios adotados pela comissão julgadora do prêmio estiveram a originalidade e relevância da obra, qualidade estética e literária, qualidade de escrita do texto, impacto na sociedade e contribuição à cultura, além da qualidade dos aspectos formais da obra.

Tarcísio recebeu o primeiro lugar na premiação com o seu romance intitulado de ‘Velho Flor’. “Recebi a notícia na noite desta sexta com muita alegria, um motivo de comemorar e dormir feliz”, frisou o secretário.

Secretário de Cultura e Turismo de Guarabira, Tarcísio Pereira foi o principal responsável em tornar a cidade pioneira em todo o estado a lançar os editais de cultura e realizar o repasse da Lei Aldir Blanc, criada para a situação emergencial de cultura causada pela pandemia de coronavírus.

Também foi proposta de Tarcísio a realização das “lives culturais” comemorativas, a exemplo da Festa da Luz, Dia das Mães, São João, Dia dos Namorados e dos Pais, entre outros, ajudando artistas da terra que sofreram grande impacto com a pandemia.

VELHO FLOR

Velho Flor é a história do homem moderno e atribulado com tantos encargos. São sete personagens e todos eles são a mesma pessoa.

Um conflito entre eles, quando se reúnem para que seja iniciado um processo de aniquilamento gradual de si mesmo.

Um único ser que é Pai, Marido, Professor, Artista, Executivo (entre outras atividades) e chega à conclusão de que não está dando conta de cada um desses encargos. Matando cada pedaço, o personagem vai continuando até terminar sozinho, sem nada e com a decisão de se assumir como uma nova criatura. É quando ele se transforma em Velho Flor, o novo personagem que se torna um personagem folclórico da cidade e que ajuda a transformar tantas vidas com mensagens e práticas de amor e esperança.

Portal25horas

Continue lendo
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio

Mais Lidas