Conecte-se conosco

Tecnologia

Metade dos usuários do Facebook não gosta de uso de dados para anúncio

Publicados

em

Foto: Divulgação

Metade dos usuários do Facebook entrevistados em uma pesquisa afirmou que não se sente confortável com a forma como seus dados são usados para a construção de perfis pela rede social. A sistematização de preferências é chave do modelo de publicidade da empresa, que vende aos anunciantes a difusão de conteúdos promocionais com alta capacidade de segmentação.

O levantamento foi feito pelo Pew Research Center, um dos mais conhecidos institutos de pesquisa sobre tecnologias da informação e comunicação do mundo, sediado nos Estados Unidos. O estudo analisou o conhecimento e o sentimento de usuários da plataforma quanto ao tratamento de seus dados para diversas finalidades, como a segmentação de anúncios.

Além do desconforto com o tratamento de seus dados, 74% das pessoas ouvidas relataram não saber que o site mantinha a lista dos seus interesses disponível a eles. Esse conjunto de gostos e opções sistematizados pode ser acessada pelo recurso chamado “Suas preferências de anúncios”. Essa página elenca os interesses registrados pelo Facebook e que são usados para o direcionamento de conteúdos pagos a cada usuário.

Quando direcionados a essa página, 59% dos entrevistados informaram que as preferências guardavam relação com suas atividades, e 27% não viram qualquer semelhança entre os tópicos e seus estilos de vida e gostos. No caso de dois tipos de preferências, “aprendizados políticos” e “afinidades étnico-raciais”, mais pessoas concordaram com a caracterização da rede social nesses casos do que discordaram. Ainda assim, mesmo com o conjunto de informações coletadas, 27% das pessoas relacionadas a algum partido na lista de preferências disseram que a leitura estava equivocada.

Na categoria de afinidades étnico-raciais (que mede não a cor ou identidade étnico-racial da pessoa, mas sua “afinidade” com grupos), 61% dos usuários enquadrados nessa categoria relataram que a classificação realizada pela rede social corresponde às suas preferências. Já o restante apontou uma leitura incorreta da plataforma sobre suas inclinações em relação a este tema.

Por outro lado, quando perguntados se haviam ajustados suas configurações de privacidade, 61% informaram que sim, contra 38% negando. Isso pode indicar que apesar do desconhecimento da classificação, parte importante dos usuários consultados já incorporou a prática de utilizar esses comandos. Já a iniciativa de baixar os dados armazenados pelo Facebook, recurso disponibilizado pela plataforma, ainda é pouco comum. Apenas 10% dos ouvidos relataram ter feito isso no último ano.

Segmentação
O estudo também levantou quantas categorias de preferências os usuários têm. Este é um indicador do grau de segmentação dos interesses promovido pelos sistemas informatizados do site. Do total dos ouvidos no estudo, 60% responderam ter inclinações divididas em 10 ou mais categorias, sendo 27% em 10 a 20 categorias e 33% em 20 ou mais categorias. Entre os que possuem menos de 10, 27% relataram estar nessa condição e 11% registraram não terem em suas páginas qualquer categoria.

Método
Foram ouvidos 963 usuários do Facebook com 18 anos ou mais, residentes nos Estados Unidos. Destes, 56% informaram usar o aplicativo várias vezes ao dia e 25%, pelo menos uma vez ao dia. Por volta de 80% dos participantes estão na plataforma há pelo menos cinco anos.

A reportagem da Agência Brasil procurou o Facebook e aguarda retorno.

Fonte: Agência Brasil

Educação

Os benefícios da Internet em tempos de pandemia, atividade remota desenvolvida pela LBV

O trabalho presencial está suspenso, mas o aprendizado é remoto e contínuo com temas de Cidadania Irrestrita

Publicados

em

O ensino e atividades socioeducativas via remoto são mais um efeito colateral da pandemia do novo coronavírus, já que para o enfrentamento da Covid-19, as aulas e atividades socioeducativas presenciais foram temporariamente suspensas. Nos Centros Comunitários de Assistência Social da Legião da Boa Vontade – LBV, que atua com o Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos, assistindo da criança ao idoso, também se encontra suspenso. A Instituição preparou um Plano de Ação Pedagógico como apostilas que passaram a ser entregues às famílias, além de atividades impressas e videoatividades enviadas via celular para os pais e responsáveis para não perder os vínculos com os nossos usuários.

Vídeo atividades com temáticas de cidadania, meio ambiente, convivência

  • Apostilas de atividades
  • Kit com material de apoio às famílias (tinta, tesoura, papel etc.)
  • Acolhida (escuta qualificada)
  • Atendimento Social à distância e presencial
  • em casos específicos, principalmente aos idosos a Visita Domiciliar

Todos os meses é apresentado uma temática, às crianças e adolescentes beneficiadas pelo serviço Criança – Futuro no Presente!. Em junho, na Unidade da LBV, em João Pessoa, os pequenos refletiram e produziram atividades sobre os benefícios da Internet. O educador social da Instituição, Lucivan Laranjeira, produziu vídeos para que os meninos e meninas identificassem os perigos e benefícios da Internet, promovendo pesquisas para encontrarem as formas seguras e corretas de utilizá-la.

Além de todo o trabalho socioeducacional, a LBV, continua seus esforços intensificando a sua atuação humanitária, amparando as famílias mais vulneráveis que sofrem fortemente pelos impactos socioeconômicos da pandemia da Covid-19, com cestas de alimentos, kit de material de limpeza e higiene pessoal, álcool 70% e máscaras de proteção.

Comunidades atendidas pela LBV na Paraíba  
A Instituição tem duas unidades no Estado, localizadas nos municípios de Campina Grande e João Pessoa, assistindo mais de trezentos lares em vulnerabilidade social. Além da atuação nas cidades macro, a LBV, tem forte atuação na zona rural de Alagoa Grande, Bayeux, Dona Inês e Guarabira, na garantia da segurança alimentar para mais de 3.200 pessoas pobres.

SAIBA COMO AJUDAR:    
Acesse www.lbv.org e doe qualquer valor. Se preferir, faça uma transferência bancária pelo PIX oficial da LBV: [email protected]. Confira essas e outras ações realizadas pela Instituição no endereço @lbvbrasil no Facebook, no Instagram e no YouTube.

Assessoria/LBV

Continue lendo

Tecnologia

Prefeitura se prepara para a implantação do “Guarabira Digital”

Publicados

em

A Prefeitura está em fase de implementação do novo sistema de tramitação de documentos internos e externos. Todos os servidores cadastrados na plataforma receberam em seus e-mails o acesso para os dados do novo sistema. Em breve, com o lançamento oficial todos passarão por um treinamento com a equipe da SOGO Tecnologia, empresa responsável pela implantação.

GUARABIRA DIGITAL

Criado com o objetivo de dar suporte aos princípios fundamentais administração pública como a Eficiência, Impessoalidade, Moralidade e Publicidade, o projeto tem como objetivo a eliminação completa de papel, gerando uma economia mínima de 90% do custo atual com papel, locação de impressoras, copiadoras e material de expediente através da transformação digital. .

Em breve, todo o sistema de protocolos, ofícios internos e externos serão tramitados entre os órgãos no meio 100% online. Com o lançamento do programa em breve, teremos uma grande economia, sustentabilidade e produtividade do serviço público.

Codecom-PMG

Continue lendo

Tecnologia

2º ano consecutivo: Paraíba alcança 1º lugar em ranking nacional de oferta dos serviços digitais

Publicados

em

Pelo segundo ano consecutivo, a Paraíba alcançou o primeiro lugar no ranking de oferta dos serviços digitais no Grupo de Transformação Digital dos Estados e DF – GTD.GOV, uma rede nacional que reúne especialistas em transformação digital dos governos estaduais e distrital de todo o país. O governador João Azevêdo estabeleceu como uma das metas prioritárias a transformação digital no Estado. Oferecer serviço público de qualidade, em menor espaço de tempo para o cidadão, objetivando melhorar a vida daqueles que vivem, trabalham ou interagem com o Estado é a principal diretriz deste desafio. A Paraíba também alcançou a 7ª posição no ranking geral, em nível nacional.

O secretário de Estado de Planejamento, Orçamento e Gestão (Seplag) e coordenador do Comitê Gestor de Governança (CGG), Gilmar Martins, avaliou ser importante a permanência no topo. “Nós do Comitê Gestor de Governança ficamos muito satisfeitos com a manutenção do 1º lugar em Oferta de Serviços Digitais e da 7ª posição no ranking geral. É importante destacar também a valiosa contribuição dos membros que compõem o grupo de trabalho de Transformação Digital”, disse o secretário.

O Comitê Gestor de Governança (CGG) foi instituído pelo decreto no 39.271, de 28 de junho de 2019, coordenado pela Seplag, e é formado pelos titulares da Secretaria de Planejamento, Orçamento e Gestão, Secretaria de Estado da Administração, Secretaria de Estado da Fazenda, Secretaria de Estado da Educação, da Ciência e da Tecnologia e Companhia de Processamento de Dados do Estado (Codata).

A carteira de serviços digitais do Estado tem sido continuamente ampliada. Em 2020, foram disponibilizados, por exemplo, o Orçamento Democrático Digital; o aplicativo Monitora Covid; CNH e CRV Digital; Implantação do PBDoc; e em 2021, a Jucep Digital (que viabiliza toda a tramitação dos processos de abertura, alteração e extinção de empresas pela internet) e o RG Digital. “Muitos outros serviços estão passando pelo mesmo processo e brevemente novas entregas serão feitas, para que a Paraíba continue avançando”, explica o secretário de Estado de Planejamento, Orçamento e Gestão, Gilmar Martins.

Segundo o presidente da Codata, Giuseppe Guido, o resultado da pesquisa mostra que a Paraíba está no caminho certo. “A gente tem buscado cada vez mais melhorar a oferta de serviços digitais para a população e é importante destacar também que todos os estados brasileiros estão investindo nesse melhoramento”, avalia Guido.

Para avaliação desse ranking, o serviço é considerado digital quando o cidadão não precisar, em nenhuma hipótese, comparecer a um balcão de atendimento presencial do Governo Estadual/Distrital e são considerados serviços públicos as atividades desempenhadas pelo estado para a entrega de serviços aos usuários e que atendam aos seguintes requisitos: Individualização, Impacto, Competência, Interação, Suficiência, Finalidade e Padronização (Normatização).

GTD.GOV – Criado pela Associação Brasileira de Entidades Estaduais de Tecnologia da Informação e Comunicação (Abep) e pelo Conselho Nacional de Secretários de Estado de Administração (Consad), o GTD.GOV é formado por servidores e empregados públicos que atuam de forma totalmente voluntária. Pela primeira vez no Brasil, as áreas de gestão, negócio e TIC Estaduais se unem em torno de uma pauta – e, segundo os fundadores do GTD.GOV, é exatamente essa a vocação do Grupo: olhar a Transformação Digital tanto sob a ótica dos Negócios de Governo, quanto pela Tecnologia, com prioridade para a experiência dos usuários dos serviços públicos.

Governo Digital – O Governo Digital é uma plataforma que unifica uma série de serviços, a exemplo do Portal da Cidadania, e de aplicativos, como o “Tia Maria”, em que a população tira dúvidas sobre prestação de serviços. O programa, lançado em dezembro de 2019, facilita o acesso da população paraibana a mais de 100 serviços oferecidos pelo Estado por meio do site www.digital.pb.gov.br .

Entre os serviços disponíveis na plataforma do Governo Digital, estão os da Companhia de Água e Esgoto da Paraíba (Cagepa), com consulta de débitos, emissão de segunda via e histórico de pagamento; Departamento Estadual de Trânsito (Detran-PB), com serviços como licenciamento/IPVA e renovação da carteira de habilitação; acesso a serviços oferecidos pelo Sistema Nacional de Empregos na Paraíba (Sine-PB) ou a laudos e exames da Fundação Centro Integrado de Apoio à Pessoa com Deficiência (Funad).

Outra característica do Governo Digital é o acesso do cidadão às informações de despesas e receitas de secretarias e órgãos estaduais. Cabe ao CGG promover a utilização de meios eletrônicos que possibilitem a construção, acompanhamento e monitoramento do Planejamento Estratégico Estadual; coordenar e articular a implantação das atividades, visando à adequação e modernização da estrutura de monitoramento dos Programas e Ações do Governo, bem como o atendimento aos novos padrões de gestão pública; implementar a Política de Governança Digital, norteando os investimentos do governo estadual para construção de um sistema com capacidade de atuação e mecanismos efetivos de promoção da transformação digital, que impacte no cotidiano social e na interação entre sociedade e governo; assegurar a eficiência, a eficácia e a efetividade da ação governamental e promover a adequação entre meios, ações, impactos e resultados; planejar reuniões de monitoramento, acompanhamento e avaliação dos resultados da gestão.

Secom-PB

Continue lendo
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio

Mais Lidas