Conecte-se conosco

Policial

Léa Toscano tem whatsapp ‘hackeado’ e golpista pede dinheiro a contatos

Foto: Gentil Filho/Brejo.com

Publicados

em

ex-deputada estadual e atual primeira-dama de Guarabira, Léa Toscano, teve o whatsApp ‘hackeado’ nesta quarta-feira (3). O golpe foi descoberto logo após o hacker pedir o valor de R$ 20 mil a um dos contatos da agenda telefônica. Segundo a deputada Camila Toscano (PSDB), filha de Léa, um boletim de ocorrência já foi feito em uma delegacia de João Pessoa e que foi solicitado o cancelamento do chip junto à operadora.

“Estamos comunicando a todos os amigos e aos paraibanos sobre esse episódio para alertar as pessoas sobre esse problema que está ficando a cada dia mais comum. Acredito que descobrimos a armação rapidamente e que ninguém foi prejudicado. Com o avanço das novas tecnologias, ficamos suscetíveis e esse tipo de golpe”, disse Camila Toscano.

De acordo com a deputada, o criminoso pediu, de início, um empréstimo de R$ 20 mil e depois baixou os valores, chegando a pedir R$ 3 mil e logo em seguida R$ 1 mil. Ao pedir os valores, o hacker enviou número de conta corrente para o depósito ou transferência bancária. Além disso, chegou a pedir o comprovante.

Avalie esta postagem
Apoio

Policial

Crimes de feminicídio chegam a 53% das mortes de mulheres na Paraíba

Publicados

em

Foto: Ilustração
No primeiro semestre de 2019,  segundo os dados da Secretaria de Segurança e Defesa Social (Seds)  32 mulheres foram assassinadas, em toda Paraíba. O número representa 53% dos assassinatos de mulheres. O índice já é maior do que o mesmo período do ano de 2018, quando 48 mulheres foram assassinadas e 22 casos foram tratados como feminicídios, representando 44% do total.
Ainda segundo os dados, o mês de abril foi o mais violento, já que o número de feminicídios aumentou 50% em relação à soma dos casos do primeiro trimestre de 2019.
Das nove mortes de mulheres no mês de abril, seis começaram a ser investigadas como feminicídio. O número é maior do que o que foi registrado nos três primeiros meses do ano somados (4 feminicídios).
Em maio, o número de feminicídios também foi alto, embora a proporção tenha sido menor.
O casos de mortes de mulheres que estão sendo investigados como feminicídio representam 50% do número de homicídios dolosos ou qualquer outro crime doloso que resulte na morte de uma mulher, apenas no mês de maio de 2019.
De acordo com a Secretaria de Segurança e Defesa Social da Paraíba, foram registrados dez homicídios de mulheres em maio. Desse total, cinco casos são investigados como feminicídio.
Do ClickPB

Avalie esta postagem
Continue lendo

Policial

Presa em Guarabira mulher suspeita de maus-tratos contra filhos pequenos

Publicados

em

Foto: Divulgação/4º BPM

Uma mulher suspeita de maus-tratos contra os filhos foi presa em flagrante por policiais do 4º BPM (Batalhão de Polícia Militar) na noite dessa quinta-feira (18), no Bairro Juá, em Guarabira. A mulher chegou na residência da ex-sogra com os dois filhos, um menino de 4 anos e uma menina de 2, e passou a agredir o menino. A ex-cunhada e tia da criança interviu para que ele não fosse espancado pela mãe, que foi embora levando a outra criança.

O Conselho Tutelar foi acionado e, com o apoio da guarnição comandada pelo subtenente Wamberto, encontrou a mulher com a filha e o ex-companheiro, ambos apresentando sinais visíveis de embriaguez alcoólica. Os dois foram presos e conduzidos à Delegacia de Polícia Civil. As crianças, com a autorização do Conselho Tutelar, ficaram aos cuidados da tia.

Assessoria 4º BPM

Avalie esta postagem
Continue lendo

Policial

Policiais do 4º BPM realizam operações Cidade Segura e Saturação em Guarabira, Cuitegi e Sertãozinho

Publicados

em

Foto: Divulgação/4º BPM

Policiais do 4º BPM (Batalhão de Polícia Militar) realizaram, nessa quarta-feira (17), em Guarabira, Cuitegi e Sertãozinho, as Operações Cidade segura e Saturação, com rondas e abordagens a pedestres, condutores de motos e veículos, além de bares e estabelecimentos similares, nas zonas rurais e urbanas dos municípios, com o objetivo de prevenir a prática de crimes patrimoniais e contra a vida.

Sob o comando do capitão Arimatea, participaram das operações policiais da Companhia de Operações Especiais, da CPE (Companhia de Policiamento Especializado), através da Rotam e da Força Tática, e CPTran, além do efetivo convencional das cidades.

Assessoria 4º BPM. Fotos: Bope/Rotam

Avalie esta postagem
Continue lendo
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio

Mais Lidas