Conecte-se conosco

Saúde

Futebol e filantropia unidos no combate ao câncer no Brasil

Foto: Divulgação Craques Master

Publicados

em

No próximo dia 15 de dezembro, às 14h, jogadores e ex-jogadores de futebol estarão no Parque São Jorge, em São Paulo, com a camisa do projeto Driblando o Câncer, participando de uma partida de futebol para divulgar a necessidade do diagnóstico precoce para a cura da doença. “O objetivo do projeto é chamar a atenção da opinião pública para a grave incidência do câncer no país, que atinge 600 mil brasileiros por ano e mata 240 mil. E o nosso intuito é unir todos os times de futebol para uma ação conjunta contra o câncer porque essa doença não escolhe time, raça, cor ou credo. Atinge a todos os cidadãos, de forma indiscriminada e cruel”, disse Gil Santos, presidente da Craques Master, promotora da campanha.

Um estudo feito pela Organização Mundial da Saúde (OMS) estima que o câncer caminha para se tornar a principal causa de morte no mundo, caso medidas de intensificação da prevenção à doença não sejam tomadas. Segundo a OMS, entre os homens, são esperados 295.200 novos casos, e entre as mulheres, 300.870. O tipo de câncer mais incidente em ambos os sexos será o de pele não melanoma (175.760 casos novos a cada ano), o que corresponde a 29% do total estimado.

No Brasil, de acordo com o Instituto Nacional de Câncer (Inca), estima-se, no biênio 2018-2019, a ocorrência de 600 mil casos novos de câncer, para cada ano. Os dados mostram que “os cânceres de próstata (68 mil) em homens e mama (60 mil) em mulheres serão os mais frequentes”. Segundo o oncologista Hezio Fernandes, diretor da Sociedade Brasileira de Cancerologia, o diagnóstico precoce e o tratamento imediato podem evitar que o número de mortes causadas pela doença aumente no país.

“Com relação ao câncer, e assim como as demais doenças, quando mais cedo fizermos o diagnóstico, quando mais cedo nós investigamos e quando mais cedo nós completamos o diagnóstico de um determinado câncer, maiores são as chances de sucesso, inclusive de cura definitiva dessa doença, que nos arrasa e traz enormes complicações. Então, o diagnóstico precoce deve ser perseguido por todos os médicos, por todos os clínicos gerais”, disse.

Driblando o Câncer

De acordo com Gil, unir futebol e filantropia é importante na conscientização da população para que faça os exames preventivos. A partida envolverá jogadores, times de futebol e artistas na campanha inédita contra a doença.

Jogadores como Cafu, capitão de seleção brasileira pentacampeã mundial, além de Müller, Veloso, Biro Biro, Júnior, Aloísio, Luizão, Amaral, Edilson, Gustavo Nery, Pavão, Zenon, Zé Carlos, Diney, César Sampaio, Gilmar, Ademir da Guia, Jamelli e Ronaldão, entre outros, estarão com a camisa da luta contra o câncer no Brasil.

O pentacampeão mundial Cafu (Marcos Evangelista de Morais), um dos pioneiros no futebol a se envolver em projetos sociais, disse que abraçou a causa, tornando-se padrinho do Driblando o Câncer, pela sua importância na conscientização da população para o diagnóstico, que pode levar à cura.

“Primeiro que, quando se fala em projeto social, eu sou um dos pioneiros em projeto sociais, eu tenho a Fundação Cafu com 950 crianças. Então sempre que se fala em ajudar, em solidariedade, em ajudar o próximo, em ajudar as pessoas, eu estarei sempre disponível. Então, essa campanha, Driblando o Câncer, assim que tomei conhecimento, eu me engajei na hora. Até porque, eu perdi meu pai e minha mãe para essa doença, que a gente sabe o quanto isso é sofrido e quantas pessoas precisam de carinho e tratamento nesse momento”, disse Cafu.

As mulheres também participarão da campanha, que tem Adriana Restum, empresária da Planet Girl, como coordenadora do jogo feminino que ocorrerá antes da partida masculina.

No time feminino estarão em campo, além da ex-jogadora Milena Rodrigues, atual embaixadora do futebol feminino do Corinthians, sete jogadoras do time oficial da Escola do Bolinha Futebol Clube, de Manaus, que incluem índias do Amazonas.

Parceria

O presidente da Federação dos Hospitais, Clínicas e Laboratórios do Estado de São Paulo (Fehoesp), o médico Yussif Ali Mere Jr, defende a parceria público-privada como forma de ampliar o acesso de pacientes com câncer ao Sistema Único de Saúde (SUS).

“Garantir o acesso da população ao diagnóstico e tratamento do câncer pelo SUS é possível integrando o sistema público ao privado, o que propicia aumento da eficiência e diminuição dos custos para os cofres públicos”, disse.

Segundo o presidente da Fehoesp, todo o conhecimento médico está disponível para tratamento do câncer. “O que precisamos é entregar isso para a população. E eu só vejo um caminho viável: usar o sistema de saúde suplementar”.

Da Agência Brasil

Cidades

Guarabira bate novo recorde de casos confirmados de coronavírus em 24h

Município tem aumento de 61 casos em 24h. Veja o boletim desta terça-feira, 02

Publicados

em

A Secretaria de Saúde do Município de Guarabira divulgou no início da noite desta terça-feira(2/06) a atualização do boletim epidemiológico com os números da Covid-19.

Os casos confirmados na cidade já totalizam 629, um crescimento de 61 casos em 24 horas, batendo recorde em casos em apenas 24 horas. Dos infectados, 308 pacientes já foram recuperados.

O boletim registra agora 10 óbitos confirmados em consequência do novo coronavírus e uma morte que estava sob investigação, foi descartada após resultados de exames.

695 casos foram descartados e 1.907 notificados.

Dos locais com mais casos confirmados, estão: Centro (92), Bairro Novo (64), Cordeiro (62) e Nordeste I (52). Estes continuam sendo os locais que mais apresentam incidência de infectados com o vírus.

Veja o Boletim da Prefeitura

Brejo.com

Continue lendo

Cidades

Guarabira: Confirmados chegam a 568 e 297 são recuperados da Covid-19

No boletim desta segunda, 01 de junho, já são 9 mortes confirmadas da doença.

Publicados

em

A Secretaria de Saúde de Guarabira divulgou no início da noite desta segunda-feira(1/06) a atualização do boletim epidemiológico com os números da Covid-19.

Os casos confirmados na cidade já somam 568, um crescimento de 16 casos em 24 horas. Dos infectados, 297 pacientes já foram recuperados.

O boletim registra 9 óbitos confirmados em consequência do novo coronavírus e uma morte que estava sob investigação, foi descartada após resultados de exames.

636 casos foram descartados e 1.808 notificados.

Dos locais com mais casos confirmados, estão: Centro (72), Cordeiro (60), Bairro Novo (59) e Nordeste I (46). Estes continuam sendo os que mais apresentam incidência de infectados com o vírus; destes, apenas o Centro não apresentou nenhum caso nas últimas 24h.

Veja o Boletim da Prefeitura

Brejo.com

Continue lendo

Cidades

Paraíba ultrapassa marca de 13 mil contaminados; mortes já são 360

2.492 pessoas se recuperaram da Covid-19 e outros 10.975 casos foram descartados para a doença

Publicados

em

A Paraíba registrou neste domingo (31) mais 300 casos de coronavírus, chegando ao total de 13.162. Quatorze mortes provocadas pelo patógeno foram contabilizadas em 24 horas, totalizando 360 em todo o estado. O levantamento diário da Secretaria de Estado da Saúde (SES) mostra que 2.492 pessoas se recuperaram da Covid-19 e outros 10.975 casos foram descartados para a doença.

Isolamento

Nesse sábado (30), o isolamento social atingiu 43,5% da população, número abaixo do recomendado pela Organização Mundial de Saúde (OMS), que é de 70%. O Governo do Estado publicou nesse sábado (30) um novo decreto com mais regras para o distanciamento social e quem descumpri-las, poderá sofrer sanções cível, administrativa e criminal.

Resumo | Últimas 24h na Paraíba

  • Confirmados: 13.162 (eram: 12.862)
  • Descartados: 10.975 (eram: 10.524)
  • Cidades: 194 (eram: 193)

Dentre os confirmados

  • Recuperados: 2.492 (eram: 2.472)
  • Isolados em casa: 9.836 (eram: 9.570)
  • Internados: 474 (estável)
  • Mortos: 360 (eram: 346)

Leitos

A ocupação de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) em todo o estado é de 72%.

  • Leitos para Covid-19 ativos em todo o estado:
    • Enfermaria: 540 (274 ocupados)
    • UTI: 276 (200 ocupados)

Na Grande João Pessoa, a ocupação em UTI para adultos chegou aos alarmantes 91%. O alerta também permanece em Campina Grande, onde 63% das UTIs estão ocupadas. No Sertão, a ocupação é de 65%.

Mortes

De acordo com a SES, 14 mortes foram confirmadas neste domingo (31), referentes a pacientes com idades entre 37 e 95 anos, sendo 10 homens e 4 mulheres. Sete desses pacientes não tinham informações sobre comorbidade.

86,99% dos municípios afetados

Dos 194 municípios afetados, a cidade de Serra Grande registrou o primeiro caso de coronavírus neste domingo (31), conforme boletim da SES. Os dados mostram que 86,99% dos 223 municípios paraibanos já registram pelo menos um caso da Covid-19.

Em João Pessoa, epicentro da pandemia na Paraíba, os casos confirmados do novo coronavírus se aproximam de 4 mil.

Veja mais no Portal Correio

Continue lendo
Apoio

Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio

Mais Lidas