Conecte-se conosco

Policial

Polícia Militar evita suicídio de jovem em Alagoinha

Publicados

em

O motivo da tentativa de suicídio teria sido um desentendimento familiar.

Uma ação da Polícia Militar evitou que um Jovem de 18 anos cometesse suicídio na manhã deste domingo (02), na cidade de Alagoinha, no Brejo paraibano.

Por volta das 7h30, a guarnição do destacamento da Polícia Militar de Alagoinha recebeu uma ligação para uma ocorrência na Rua Lauro Montenegro, onde ao chegar ao local, se depararam com um jovem tentando suicídio em um dos quartos da casa. Diante da situação, os policiais de imediato conseguiram evitar que ele tirasse a própria vida.

Uma equipe do SAMU esteve no local e ao atender o jovem, foi recomendado que o rapaz tivesse acompanhamento médico através das unidades de Saúde da cidade.

De acordo com informações, o motivo da tentativa de suicídio do rapaz teria sido por uma briga com uma irmã. “Faz muito tempo que agente não se entende”, disse a irmã do jovem.

Grupos de risco

O suicídio é a sexta maior causa de morte entre jovens de 15 a 29 anos no Brasil. De 2011 a 2017 foram registradas 80,3 mil mortes por suicídios no país, a maior parte nas regiões Sudeste e Sul. Intoxicação por agrotóxicos, enforcamento e armas de fogo são os meios mais utilizados. A média é de 11,5 mil casos por ano. Em 2017, esse número subiu para 13 mil.

Os dados foram apresentados por Mauro Pioli Rehbein, técnico da Coordenação Geral de Saúde Mental, Álcool e outras Drogas do Ministério da Saúde. Ele também descreveu as ações promovidas junto aos grupos de risco — como jovens, trabalhadores e indígenas — e o repasse de recursos para projetos de prevenção de suicídios nos estados com mais casos notificados: Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Mato Grosso do Sul, Piauí, Amazonas e Rondônia.

Agravantes

As estatísticas ajudam na elaboração de políticas públicas, e a aprovação da Lei 13.819, de 2019, que instituiu a Política Nacional de Prevenção da Automutilação e do Suicídio, também é um avanço,  disse o representante do Movimento Vida e Paz, Nazareno Vasconcelos Feitosa. Mas é preciso compreender que não há uma razão única para o problema, declarou, apontando como fatores agravantes situações como isolamento social, desemprego, endividamento, desesperança com o excesso de notícias ruins, pessimismo, polarização nas disputas políticas, falta de assistência médica, separações amorosas, contaminação por agrotóxicos, dependência química e acesso a armas de fogo, entre outros.

CVV

Leila Heredia, porta-voz do Centro de Valorização da Vida (CVV) reforçou a ideia. A “escuta empática”, o “pronto-socorro emocional”, sigiloso e livre de julgamento é o que muitas vezes consegue aplacar a angústia de quem está pensando em se matar. Esse acolhimento respeitoso no contato telefônico, esclarece, não substitui o atendimento especializado, mas pode evitar o ato de dor e desespero.

A ligação para o número 188 agora também é gratuita, uma conquista obtida em acordo de cooperação técnica com o Ministério da Saúde. A expectativa é chegar este ano a de 3 milhões de ligações. Além do telefone, o serviço voluntário também atende por chate-mail e pessoalmente.

— A gente mostra esse dado para demonstrar que quando a pessoa tem um espaço de fala, ela tende a usá-lo. Ela precisa desabafar. Às vezes a angústia é tão grande, que ela está ali no efeito da panela de pressão. Então, à medida que ela fala, vai se acalmando. Às vezes a respiração vai até mudando e ela vai se permitindo sentir um pouco diferente — explicou Leila.

 

Recomendações ao se avaliar crianças e adolescentes que tentaram suicídio

•  Todas as ameaças de suicídio devem ser encaradas com seriedade, mesmo quando possam parecer falsas ou manipulativas.

•  Ajudar o jovem a avaliar a situação, permitindo que ele descubra novas soluções para seu sofrimento, explorar com ele tais soluções e orientá-lo em direção a uma ação concreta.
•  Procurar compreender as razões pela qual a criança ou adolescente optou pelo suicídio como forma de lidar com seu sofrimento, não minimizando seus problemas e sofrimento.
•  Transmitir esperança sem dar falsas garantias e não fazer promessas que não possam ser cumpridas.
•  Romper o isolamento em que vive o jovem e abordá-lo diretamente.
•  Expressar disponibilidade de escutá-lo sem julgamento, evitar insultos, culpabilização ou repreensões morais.
•  Reconhecer a legitimidade do problema e tratá-lo como adulto.
•  Avaliar a urgência do caso, verificar se as ideias de suicídio são frequentes e se o jovem apresenta meios para executá-lo.
•  Não deixar o jovem sozinho até que as providências sejam tomadas.
•  Desmentir o mito de que os adultos não podem mais ajudá-lo.
•  Envolver a família.
(Adaptado de Bouchard, 2001)

Sinais possíveis de ideação suicida em adolescentes com transtorno bipolar

•  Humor deprimido
•  Queda do rendimento escolar
•  Aumento do isolamento social
•  Perda de interesse em atividades que antes davam prazer
•  Mudança na aparência (negligência ou desleixo aos cuidados pessoais)
•  Preocupação com temas relacionados à morte
•  Aumento da irritabilidade, crises explosivas de raiva
•  Alterações no comportamento
•  Desfazer de pertences
•  Uso de álcool ou drogas
•  Mudança no padrão do sono e/ou apetite
•  Uso de expressões verbais “auto-destrutivas” – “Queria morrer”
•  Não se importa em fazer planos para o futuro
(Fonte: Popolos e Papolos, 2002)

 

Da redação com o Blog de Cristiano Alves e Agência Senado

e Márcio Candiani, Psiquiatra Infantil CRM33035 – Belo Horizonte/MG

 

 

Policial

Operação Previna-se é realiza pelo 4º BPM em Pirpirituba

Publicados

em

Policiais do 4º BPM (Batalhão de Polícia Militar) realizaram, na tarde dessa terça-feira (31), sob o comando do tenente-coronel Brandão e a supervisão do major Silva Ferreira, a Operação Previna-se na cidade de Pirpirituba, com o objetivo de fiscalizar o cumprimento dos decretos que impedem o funcionamento de serviços que não sejam essenciais e orientar as pessoas sobre a importância do isolamento para impedir a contaminação pelo Novo Coronavírus.

Além das guarnições do subcomandante do 4º BPM e do supervisor, participaram da Operação Previna-se policiais das guarnições da Rotam e Táticos I, II e III.

Assessoria 4º BPM

Continue lendo

Policial

Policiais do 4º BPM realizam prisões e apreendem motos em cidades da região

Publicados

em

Policiais do 4º BPM (Batalhão de Polícia Militar) realizaram, durante a tarde e noite desse domingo (29), em quatro cidades da região, prisões por lesão corporal, agressão física, roubo, furto e receptação e apreenderam ainda duas motos. As duas primeiras prisões aconteceram em Cuitegi, em um bar, depois que os policiais foram informados de que dois homens que consumiam bebida alcoólica no local entraram em vias de fato e um deles foi atingido com golpes de faca peixeira superficiais no braço. A guarnição comandada pelo cabo Rocha compareceu ao local e constatou a veracidade da denúncia, sendo os dois envolvidos conduzidos para a Delegacia de Polícia Civil.

Em Guarabira, a vítima informou que estava dormindo quando foi acordada pelo irmão, usuário de drogas, que a espancou e os dois acabaram entrando em luta corporal. O suspeito, segundo ele, exigia uma quantia em dinheiro e como não foi atendido, danificou um aparelho de som da sua mãe. A vítima saiu de casa e conseguiu chamar os policiais militares e a guarnição comandada pelo subtenente Wamberto realizou diligências e conseguiu localizar o suspeito, que visivelmente estava sob efeito de entorpecentes. Ao visualizar os policiais, ele ainda tentou fugir e acabou pulando de uma ponte, mas foi alcançado. Com lesões no tórax e na cabeça, ele foi socorrido e permaneceu em observação, sob custódia policial, para depois ser levado à delegacia.

À noite, no centro de Alagoa Grande, a guarnição comandada pelo sargento Amâncio foi informada que um homem estava conduzindo uma moto e realizando manobras perigosas em via pública, colocando em risco a vida de pessoas que trafegavam pelo local. No momento em que os policiais foram averiguar, ele passou pela viatura em alta velocidade e não atendeu à ordem de parada. Após trafegar por algumas ruas, o condutor perdeu o controle da moto e caiu, vindo a sofrer algumas escoriações. A guarnição acionou o Samu, que o socorreu para o hospital, e a CPTran apreendeu a moto.Também em Alagoa Grande, a guarnição comandada pelo sargento Amâncio foi informada que durante a madrugada tinha havido um furto em uma residência, de onde foram levados alguns utensílios domésticos. Diante das informações, os policiais, com o apoio das guarnições de Juarez Távora e Alagoinha, chegaram aos três acusados de receptação dos produtos furtados e o suspeito do furto também foi identificado e preso em flagrante. Todos os envolvidos e os objetos recuperados foram levados para a delegacia.

Em Pirpirituba, a guarnição comandada pelo soldado Roberto teve conhecimento, através do Copom, que havia ocorrido um roubo de aparelhos de telefones celulares e que o suspeito já havia sido detido por algumas pessoas. Ao chegarem ao local, os policiais constataram que o suspeito apresentava diversas escoriações no rosto e corpo e solicitaram o Samu para realizar o atendimento dele, que foi removido para o hospital. As duas vítimas informaram que estavam em casa quando o suspeito, junto com outro que conseguiu fugir, chegou em uma moto e anunciou o assalto, levando os telefones delas. Os policiais apreenderam a moto, uma faca, um capacete e os dois celulares pertencentes às vítimas e que estavam com o suspeito.

Fonte: Assessoria 4º BPM

Continue lendo

Policial

Preso em flagrante em Guarabira suspeito de homicídio após cerco policial

Publicados

em

Um homem suspeito de um homicídio que aconteceu na manhã desse domingo (29), em Guarabira, foi preso em flagrante após um cerco feito por policiais do 4° BPM (Batalhão de Polícia Militar) em um matagal onde ele e o outro envolvido, que conseguiu fugir, se esconderam. Como algumas pessoas tinham entrado em contato com o Copom informando que tinham escutado vários disparos de arma de fogo na comunidade conhecida como Buraco do Afonso, quando os policiais, sob o comando do cabo Genilson, se aproximaram, ainda viram o suspeito no local do homicídio segurando a arma usada.

Ao visualizar os militares, ele se evadiu e não obedeceu à ordem de parada. A guarnição do sargento Elonildo, juntamente com outras que realizavam diligências, viu dois homens correndo e adentrando em um matagal. Os policiais fizeram o cerco e conseguiram prender o suspeito que tinha sido visto com arma ao lado do corpo, mas a arma não foi encontrada.

Durante as diligências, os policiais foram informados que a moto da vítima estaria em uma casa em construção por trás do colégio Ascendino Toscano. Eles foram até o local e encontraram a moto, que foi removida para a Delegacia de Polícia Civil, assim como o suspeito do crime.

A vítima, de acordo com informações passadas aos policiais, teria participado de um latrocínio no Rio Grande do Norte, onde o proprietário de um supermercado reagiu e foi atingido por um disparo de arma de fogo que o levou a óbito; homicídio de um pastor evangélico que foi trazido de João Pessoa para a Cachoeira de Ouricuri, onde foi executado; estupro de vulnerável ocorrido recentemente e cujo processo se encontra em segredo de justiça; roubo majorado; ameaça e agressão contra o padrasto; tentativa de homicídio na Baía da Traição, tendo a vítima ficado paraplégica. Recentemente, ele também tentou matar um jovem na Baía da Traição, tendo sido perseguido e trocado tiros com os policiais e teria participado de um assalto praticado a um posto de combustíveis na cidade de Guarabira.

Fonte: Assessoria 4º BPM

Continue lendo
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio

Mais Lidas