Conecte-se conosco

Paraíba

CRM registra a morte de 6 médicos por Covid-19 na Paraíba

Médicos denunciam falta de estrutura e equipamentos de proteção nas unidades de saúde da PB

Publicados

em

Levantamento realizado pelo Conselho Regional de Medicina da Paraíba (CRM-PB) com diretores técnicos de 14 unidades hospitalares públicas e privadas de todo o Estado revela que havia, na última quinta-feira (14), 628 profissionais de saúde com suspeita de Covid-19. Desde o início da pandemia, seis médicos já morreram no Estado vítimas do novo coronavírus. Segundo Boletim Epidemiológico da Secretaria Estadual de Saúde, divulgado nesta terça-feira (19), há 289 casos confirmados entre as equipes de saúde. Estes números, entretanto, devem ser maiores devido à subnotificação.

Para o presidente do CRM-PB, Roberto Magliano de Morais, é preciso que o poder público garanta a segurança para as equipe de saúde de todo o Estado. “Hoje, já contabilizamos seis médicos mortos pela Covid-19 na Paraíba. Eram profissionais que estavam na ativa, oferecendo o que tinham de melhor, que era prestar auxílio e socorro médico a quem precisava. Quanto mais médicos infectados, menos profissionais teremos para enfrentar essa batalha. Preocupa também que garantias trabalhistas estes profissionais terão enquanto estiverem adoecidos e sem trabalhar”, destacou.

Os problemas no processo de triagem, falta de Equipamentos Individuais de Proteção (EPIs), insumos, exames e medicamentos, material para higienização e recursos humanos são as principais queixas dos médicos que atuam em unidades de saúde que prestam assistência a casos confirmados e suspeitos de Covid-19 na Paraíba. Desde o dia 30 de março, através de uma plataforma de denúncias online sobre as falhas na infraestrutura de trabalho, o Conselho Regional de Medicina da Paraíba (CRM-PB) já recebeu  63 relatos de médicos sobre os problemas.

As denúncias de precariedade nas unidades de saúde recebidas pelo CRM-PB foram de médicos que atendem nas unidades de saúde de João Pessoa, Santa Rita, Bonito de Santa Fé, Mamanguape, Campina Grande, São Bento, Pitimbu, Guarabira, Bayeux, Itaporanga e Patos. Os profissionais relatam que faltam aventais, máscara cirúrgica, máscara n95 ou equivalente, óculos ou protetor facial, luvas cirúrgicas, gorros, luvas, além da escassez de insumos, como medicamentos, kits de exames para Covid-19, acesso a exames de imagem, material para curativos e peças educativos, como cartazes e folders.

Os médicos também informaram que há unidades sem abastecimento de álcool a 70% e em gel, papel toalha, sabonete líquido e desinfetante ou outro insumo recomendado. Sobre os recursos humanos, há denúncias de falta de médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem, profissionais de limpeza e cozinha. 

Plataforma de denúncia  – Os médicos do Estado podem ainda fazer denúncias através do canal criado pelo Conselho Federal de Medicina (CFM), pela internet, com este objetivo. Na plataforma (https://sistemas.cfm.org.br/fiscalizacaocovid/), podem ser informadas as falhas identificadas pelos médicos nos seus locais de trabalho.

Médicos Contra o Coronavírus – Para verificar as denúncias e aumentar a segurança dos profissionais de saúde em seus locais de trabalho, o CRM-PB, através da campanha Médicos Contra o Coronavírus, tem visitado hospitais e Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) no Estado para verificar a quantidade de EPIs, respiradores, leitos e profissionais de saúde, como está sendo feito o fluxo de pacientes e alertando aos médicos sobre a necessidade de notificação de todos os casos de síndrome respiratória, mesmo as leves e moderadas. Já foram visitadas unidades de saúde das cidades de João Pessoa, Bayeux, Santa Rita, Cajazeiras, Patos, Sousa, Pombal, Monteiro, Sumé, Serra Branca, Cuité, Picuí, Nova Floresta, Campina Grande, Guarabira, Belém e Solânea.

Assessoria/CRM-PB

Cidades

MP e órgãos de saúde lançam carta aberta à população sobre risco de colapso no sistema de saúde na Paraíba

Publicados

em

O Ministério Público Federal (MPF), o Ministério Público do Trabalho (MPT) e o Ministério Público da Paraíba (MPPB), juntamente com os hospitais da Unimed, Memorial São Francisco e Nossa Senhora das Neves, na Capital, e com as secretarias de Estado da Saúde (SES) e de João Pessoa (SMS/JP) lançaram uma carta aberta de alerta à população paraibana sobre o risco de colapso do sistema de saúde. O documento foi publicizado após reunião realizada nesta quinta-feira (21/05).

Os órgãos estão preocupados com o esgotamento da capacidade das redes hospitalares pública e privada, e alertam a população acerca da necessidade de se respeitar estritamente as medidas de contenção de propagação do novo coronavírus, recomendadas pela comunidade científica e adotadas pelo estado da Paraíba e seus municípios, as quais seguem as diretrizes da Organização Mundial da Saúde (OMS).

Isolamento social 

Os Ministérios Púbicos reforçam a importância do isolamento social rigoroso, ressaltando que o momento é grave e exige serenidade e solidariedade por parte dos gestores das várias esferas de governo e da iniciativa privada, para salvaguardar a estrutura hospitalar mínima necessária ao acolhimento dos pacientes com covid-19.

PERCENTUAL DE OCUPAÇÃO DO LEITOS
– UNIMED JOÃO PESSOA – 85%
– MEMORIAL SÃO FRANCISCO – 90%
– NOSSA SENHORA DAS NEVES – 70%
– 1ª MACRORREGIÃO DE SAÚDE (região de JP) – 83%
– 2ª MACRORREGIÃO DE SAÚDE (região do Brejo) – 48%
– 3ª MACRORREGIÃO DE SAÚDE (região de CG) – 38%

Carta na íntegra, com taxas de ocupação de leitos destinados ao atendimento de pacientes adultos infectados pela covid-19

Assessoria/MPPB

Continue lendo

Cidades

Nove funcionários do Hospital Regional de Guarabira testaram positivo para Covid-19, afirma diretor

Publicados

em

Profissionais que trabalham na linha de frente no combate à Covid-19 têm sido uma das preocupações na pandemia que o planeta vive por esses meses de 2020. Muitos já perderam suas vidas e milhares foram infectados e afastados de suas atividades.

Embora não esteja atualmente atendendo casos de Covid-19, os profissionais do Hospital Regional de Guarabira ficam expostos, mesmo utilizando os equipamentos de proteção individual e tendo todos os cuidados de higiene.

De acordo com o diretor da unidade hospitalar em Guarabira, Liheldson Barbosa, são nove profissionais que trabalham no HR e que foram diagnosticados com a Covid-19 e afastados de suas funções, mantidos em isolamento domiciliar, cumprindo quarentena e sendo medicados.

Entre os infectados estão médico, enfermeiro, auxiliar de enfermagem até pessoal de apoio. As declarações do diretor foram dadas durante entrevista à Rádio Constelação FM.

O diretor revelou que os pacientes com sintomas gripais que procuram o HR estão sendo encaminhados para a Unidade de Pronto Atendimento – UPA – que foi classificada pela Secretaria de Estado da Saúde para atendimentos exclusivos para a Covid-19.

Os atendimentos pediátricos foram transferidos para o Hospital Regional. Uma estrutura foi montada para atender a esse demanda ampliada, determinada pela SES.

Barbosa ainda registrou que o Hospital Regional atendeu 50% a mais de pacientes classificados como ‘azul’, que deveriam ser atendidos nas unidades básicas de saúde. Ele atribuiu o aumento desse tipo de paciente à grande preocupação das pessoas em face da pandemia da Covid-19.

Portal25horas

Continue lendo

Cidades

Paraíba confirma 538 novos casos de Covid-19 em 24h, número de mortes chega a 230

Confira os dados epidemiológicos do Covid-19 desta quarta-feira, 20

Publicados

em

A Secretaria de Estado da Saúde da Paraíba, divulgou um novo boletim  epidemiológico sobre o novo coronavírus na noite desta quarta-feira (20). Os casos confirmados estão em 157 municípios paraibanos, e número de mortes já chega a 230.

Nesta quarta, 20 de maio, a Paraíba registra novo recorde com 538 novos casos de Covid-19 e 11 óbitos confirmados desde a ultima atualização. São 5.838 paraibanos que já contraíram a doença, 1.847 pessoas que já se recuperaram e 230, infelizmente, faleceram.

A ocupação de leitos de UTI adulto em todo o estado é de 66%, se fizermos um recorte apenas dos leitos de UTI para adultos na Região Metropolitana de João Pessoa, 83% estão ocupados. Apenas 43,8% da população seguiu a recomendação de Isolamento Social.

Os casos confirmados estão em 157 municípios paraibanos:

Aguiar (1); Alagoa Grande (22); Alagoa Nova (7); Alagoinha (29); Alhandra (69); Amparo (10); Aparecida (1); Araçagi (29); Arara (2); Areia (26); Areial (4); Aroeiras (12); Baia da Traição (20); Bananeiras (14); Barra de Santana (9); Barra de São Miguel (1); Bayeux (187); Belém (10); Belém do Brejo do Cruz (1); Boa Vista (1); Bom Jesus (1); Boqueirão (4); Borborema (1); Brejo do Cruz (5); Caaporã (160); Cabedelo (278); Cachoeira dos Índios (1); Cacimba de Dentro (4); Caiçara (12); Cajazeiras (40); Cajazeirinhas (1); Caldas Brandão (4); Campina Grande (335); Capim (19); Casserengue (1); Catingueira (2), Catolé do Rocha (7); Caturité (1); Conceição (2); Condado (27); Conde (49); Congo (11); Coremas (11); Coxixola (3); Cruz do Espírito Santo (80); Cuité (1); Cuité de Mamanguape (2); Cuitegí (16); Curral de Cima (2); Duas Estradas (7); Esperança (18); Fagundes (2); Gado Bravo (12); Guarabira (215); Gurinhém (16); Gurjão (3); Ibiara (2); Igaracy (2); Imaculada (4); Ingá (10); Itabaiana (45); Itaporanga (4); Itapororoca (18); Itatuba (14); Jacaraú (7); Jericó (1); João Pessoa (2088); Joca Claudino (1); Juarez Távora (8); Juazeirinho (38); Junco do Seridó (4); Juripiranga (25); Juru (1); Lagoa (3); Lagoa de Dentro (4); Lagoa Seca (22); Lastro (1); Logradouro (7); Lucena (40); Malta (6); Mamanguape (28); Manaíra (1); Mari (59); Marizópolis (4); Massaranduba (10); Mataraca (10); Matinhas (3); Mato Grosso (3); Matureia (7); Mogeiro (1); Montandas (1); Monteiro (13); Mulungu (6); Natuba (1); Nova Floresta (1), Nova Olinda (1); Olho D´Água (1); Passagem (1); Patos (359); Paulista (3); Pedras de Fogo (95); Piancó (9); Picuí (1); Pilar (23); Pilões (5); Pilõezinhos (15); Pirpirituba (7); Pitimbu (57); Pocinhos (1); Pombal (13); Princesa Isabel (5); Puxinanã (2); Queimadas (25); Quixabá (5); Remígio (24); Riachão do Bacamarte (31); Riachão do Poço (1); Riacho dos Cavalos (2); Rio Tinto (19); Salgado de São Felix (4); Santa Helena (1); Santa Luzia (17); Santa Rita (366); Santa Terezinha (3); São Bento (25); São João do Rio do Peixe (6); São João do Tigre (1); São José da Lagoa Tapada (12); São José de Caiana (5); São José de Espinharas (2); São José de Piranhas (4); São José do Bonfim (5); São José do Sabugi (39); São José dos Cordeiros (2); São José dos Ramos (4); São Mamede (6); São Miguel de Taipu (11); São Sebastião de Lagoa de Roça (9); São Vicente do Seridó (7); Sapé (118); Serra Branca (2); Serra da Raíz (5); Serra Redonda (2); Serraria (2); Sertãozinho (6); Sobrado (4); Solânea (12); Soledade (2); Sousa (91); Sumé (1); Tacima (2); Taperoá (26); Teixeira (4); Uiraúna (4); Umbuzeiro (9); Vieirópolis (2); Vista Serrana (1).

11 óbitos foram confirmados

Homem, 38 anos, com comorbidade, insuficiência cardíaca congestiva, obesidade mórbida, hipertenso, residente em João Pessoa. Inicio dos sintomas 08/05, interno em hospital público, veio a óbito no dia 13/05.

Mulher, idosa 66 anos, com comorbidade, hipertensa, cardiopata, diabética, residente em São Miguel de Taipu. Inicio dos sintomas 05/05, interna em hospital público, veio a óbito no dia 11/05.

Mulher, 41 anos, com comorbidade, obesa, hipertensa, cardíaca, residente em Capim. Inicio dos sintomas 05/05, interna em hospital público, veio a óbito no dia 19/05.

Homem, idoso 80 anos, com comorbidade, doença cardiovascular, residente em Rio Tinto. Inicio dos sintomas 05/05, interno em hospital público, veio a óbito no dia 19/05.

Homem, idoso 73 anos, sem comorbidade, residente em Bayeux. Inicio dos sintomas 14/05, interno em hospital público, veio a óbito no dia 19/05.

Mulher, idosa 84 anos, com comorbidade, hipertensa, residente em Uiraúna. Inicio dos sintomas 07/05, interna em hospital público, veio a óbito no dia 17/05.

Homem, idoso 63 anos, com comorbidade, hipertenso, em tratamento de neoplasia, residente em João Pessoa. Inicio dos sintomas 04/05, interno em hospital privado, veio a óbito no dia 17/05.

Homem, idoso 71 anos, com comorbidade, hipertenso, cardiopata, profissional da saúde, residente em Patos. Inicio dos sintomas 25/04, interno em hospital privado, veio a óbito no dia 20/05.

Mulher, idosa 75 anos, com comorbidade e seqüela de AVC, acamada, hipertensa, diabética, residente em Itabaiana. Inicio dos sintomas 04/05, interna em hospital público, veio a óbito no dia 19/05.

Homem, idoso 71 anos, com comorbidade e seqüela de AVI, doença neurológica crônica, residente em Santa Rita. Inicio dos sintomas 08/05, interno em hospital público, veio a óbito no dia 12/05.

Mulher, idosa 71 anos, com comorbidade, doença cardiovascular crônica, diabético, CA de pâncreas, residente em Santa Rita. Inicio dos sintomas 30/04, interna em hospital público, veio a óbito no dia 10/05.

CASOS CONFIRMADOS: 5838
CASOS DESCARTADOS: 6145
ÓBITOS CONFIRMADOS : 230
CASOS RECUPERADOS: 1847

Fonte: Polêmica Paraíba


Continue lendo
Apoio

Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio

Mais Lidas