Conecte-se conosco

Saúde

Hospital Metropolitano realiza primeira transfusão de plasma convalescente

O plasma de pacientes curados possui os anticorpos capazes de neutralizar a ação do vírus.

Publicados

em

A equipe da Agência Transfusional do Hospital Metropolitano Dom José Maria Pires realizou, na noite de quinta-feira (11), a primeira transfusão de plasma convalescente compassivo para o tratamento da Covid-19. O procedimento ocorreu com sucesso e beneficiou dois pacientes do sexo masculino, com idades de 39 e 41 anos, internos no Eixo Vermelho do Hospital Solidário.

De acordo com a infectologista Marcela Santos, a administração é feita por meio de infusão do plasma contendo anticorpos de pessoas que já foram curadas. “O plasma é retirado do sangue doado por pacientes que já tiveram a covid-19 e não apresentam mais sintomas há 30 dias. A administração dessa unidade de plasma é igual a qualquer outra transfusão sanguínea, na intenção de que esses anticorpos do doador possam auxiliar no processo de melhora da saúde do receptor”, afirmou.

O plasma é procedente do Hemocentro da Paraíba, que, em parceria com a Universidade Federal da Paraíba (UFPB), por meio da professora Daniele Idalino Janebro, farmacêutica com especialização em hematologia, vem trabalhando no enfrentamento da Covid-19. “Em outras doenças infecciosas virais, já foi visto que o plasma de pacientes curados possui os anticorpos capazes de neutralizar a ação do vírus. Acreditamos na relevância desse estudo, visto que até o atual momento não temos vacina ou tratamento definitivo. A intenção é utilizar o plasma do doador curado da Covid-19 no momento certo para que o paciente que está em estado grave não fique crítico, visto que os anticorpos presentes podem ser capazes de neutralizar o vírus causador da doença Sars-Cov-2”, declarou.

Já o diretor técnico do Hospital Metropolitano, Thiago Vilanova, pontuou que todo o procedimento segue um rigoroso protocolo. “Essa terapia para os pacientes graves com a Covid-19 trata de uma indicação médica, no qual o profissional preenche uma série de documentação legal para solicitação e acompanhamento do procedimento, assim como também o receptor ou familiar responsável assina um termo de responsabilidade. Todo o processo é feito com equipamentos que protegem os profissionais envolvidos, a fim de evitar a contaminação e de forma segura para o paciente”, explicou.

Para execução é imprescindível a produção do plasma, a partir da doação por um doador de plasma convalescente, com teste positivo para Covid-19, o qual deve ser o RT-PCR ou sorologia IgM ou IgG (resultados quantitativos). O doador precisa ter de 18 a 65 anos, estar há 30 dias sem os sintomas da Covid-19, de ambos os sexos, mas em caso do sexo feminino que seja nuligestas (não ter tido filhos ou abortamentos), e não deve ter sido hospitalizado(a) em virtude da doença. Os interessados deverão entrar em contato pelo WhatsApp do Hemocentro por mensagem encaminhada para (83) 3133-3465, de segunda a sexta-feira, das 8h às 16h.

Paraiba.pb.gov

Saúde

Covid-19: Brasil chega a 2,8 milhões de casos; 70,3% estão recuperados

Mais de 95 mil brasileiros morreram por causa do novo coronavírus

Publicados

em

Desde o início da pandemia, 2.801.921 de brasileiros contraíram o vírus. O total de mortes chega a 95.819. Há 3,6 mil óbitos em investigação. Nas últimas 24 horas, foram registrados 51.603 novos casos confirmados de covid-19 e 1.154 mortes relacionadas à pandemia do novo coronavírus. Os números estão no balanço diário de hoje (4) publicado pelo Ministério da Saúde.

De acordo com o ministério, 1.970.767 pessoas já se recuperaram da covid-19 e 735.335 pacientes estão em acompanhamento. 

A taxa de letalidade (número de mortes pelo total de casos) ficou em 3,4%. A mortalidade (quantidade de óbitos por 100 mil habitantes) atingiu 45,6. A incidência dos casos de covid-19 por 100 mil habitantes é de 1.333,3.

Aos sábados, domingos e segundas-feiras, o número registrado diário tende a ser menor pela dificuldade de alimentação dos bancos de dados pelas secretarias municipais e estaduais. Já às terças-feiras, o quantitativo em geral é maior pela atualização dos casos acumulados aos fins de semana.

O Brasil mantém-se como segundo no ranking mundial em casos e mortes relacionados à pandemia. A liderança é dos Estados Unidos. De acordo com o mapa da universidade Johns Hopkins, o país possui 156.426 mortes e 4.758.028 casos acumulados.

Covid-19 nos estados

Os estados com mais mortes por covid-19 são: São Paulo (23.702), Rio de Janeiro (13.715), Ceará (7.806), Pernambuco (6.717) e Pará (5.799). As Unidades da Federação com menos falecimentos pela pandemia são Tocantins (408), Mato Grosso do Sul (432), Roraima (528), Acre (545) e Amapá (581). Mato Grosso do Sul, que permaneceu ao longo da pandemia como o local menos letal, perdeu o posto para Tocantins, que ocupa agora o último lugar no ranking (408).

Já em termos de casos, São Paulo lidera (575.589), seguido por Ceará (179.341), Bahia (175.389), Rio de Janeiro (168.911) e Pará (158.277). A Bahia ultrapassou o Rio de Janeiro na terceira posição. Os estados com menos pessoas infectadas até o momento são: Amapá (36.999), Roraima (33.194), Mato Grosso do Sul (27.678), Tocantins (27.664) e Acre (20.708). O Acre consolidou a posição de estado com menos casos. Nas últimas semanas, essa posição era ocupada por Mato Grosso do Sul.

Boletim Epidemiológico covid-19

Boletim Epidemiológico covid-19 – Ministério da Saúde

Agência Brasil

Continue lendo

Guarabira

Covid-19: Guarabira chega a 8.010 notificados; 1.554 são ativos

Confira o boletim epidemiológico desta segunda-feira, 03

Publicados

em

Continue lendo

Saúde

Covid-19: 1,883 milhões de infectados se recuperaram desde o início da pandemia

Publicados

em

Foto: Ilustração

Mais 541 pessoas morreram por causa da covid-19 no Brasil, conforme registros oficiais neste domingo (2). Com isso, o total de mortos chega a 94.104 desde março – 45 casos a cada 100 mil habitantes. As informações são do Ministério da Saúde e estão disponíveis na internet.

De acordo com a atualização dos dados deste domingo (2), 25,8 mil pessoas foram infectadas pelo vírus desde ontem. O balanço totaliza 2,733 milhões de casos de contaminação pelo novo coronavírus – 1.301 casos a cada grupo de 100 mil habitantes. Segundo o ministério, 1,883 milhões de pessoas recuperaram a saúde depois da infecção.

A Região Sudeste registra um total de 942.948 casos de infecção por covid-19, seguida pela Região Nordeste com 878,1 mil casos. No Norte do país, somam 414.492 casos. No Centro-Oeste, 259.509 casos. E no Sul, 238.627 infectados.

O Estado de São Paulo, o mais populoso e com maior número de contaminações, registra hoje mais 6.397 casos, somando 558.685 casos desde o início da pandemia – 1.217 casos acumulados em 100 mil habitantes. Nesse período, totalizam 23.317 mortes no estado – 81 novos falecimentos registradas neste domingo por causa da pandemia – 51 óbitos a cada grupo de 100 mil habitantes.

Fonte: Agência Brasil

Continue lendo
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio

Mais Lidas