Conecte-se conosco

Saúde

Estudo da progressão da covid-19 em seres humanos é iniciado pela Fiocruz

Publicados

em

Foto: Divulgação

Foi iniciado pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) um estudo que irá descrever a progressão da covid-19 em seres humanos, desde o começo da infecção até o desfecho. O chamado Rebracovid será conduzido em oito municípios e contará com a participação de 5 mil voluntários. Além da Fiocruz, o estudo envolve outras 13 instituições de pesquisa e saúde.    

A Fiocruz anunciou hoje (3) que iniciou as atividades de recrutamento para o estudo. De acordo com a fundação, os participantes passarão por avaliação clínica e laboratorial minuciosa, incluindo a testagem para infecções por vírus respiratórios e outras condições consideradas relevantes à pesquisa. Aqueles com diagnóstico confirmado da covid-19 serão acompanhados por até um ano.

Serão também, segundo a Fiocruz, realizadas análises laboratoriais sofisticadas para melhor entender a resposta imune e inflamatória do corpo humano à covid-19, bem como buscar testes que possam predizer o risco de um indivíduo evoluir para a forma grave ou não.

O Rebracovid tem como objetivo caracterizar clinicamente a infecção por Sars-CoV-2 e descrever a história natural desse agravo. O estudo vai ainda acompanhar o período de pós-infecção para avaliar possíveis sequelas da doença. A intenção é que conhecendo os diferentes cenários nos quais a infecção ocorre e as características que podem impactar o desenvolvimento da doença, seja possível reduzir o impacto da covid-19 na saúde pública e na economia. 

Banco para pesquisas

Os materiais biológicos coletados dos voluntários e das pessoas com as quais tiverem contato, por meio dos exames e testes, serão guardados para que possam ser usados em pesquisas. Todas as informações clínicas estarão associadas às amostras, auxiliando na interpretação dos dados. As amostras serão armazenadas no biorrepositório central do estudo, na Plataforma de Medicina Translacional da Fiocruz, em Ribeirão Preto (SP). 

A coleta servirá também para avaliar o desempenho do teste rápido TR DPP® Covid-19 IGM/IGG, desenvolvido pelo Instituto de Tecnologia em Imunobiológicos (Bio-Manguinhos). Os resultados serão comparados a testes de resultados moleculares (RT-PCR), bem como a outros testes sorológicos não rápidos. Dessa forma, de acordo com a Fiocruz, será possível constituir um biorrepositório de amostras, caracterizadas clinicamente, que possam ser compartilhadas para a avaliação de testes diagnósticos.

Este será o primeiro estudo complementar da Rede de Pesquisa Clínica e Aplicada em Chikungunya (Replick), coordenada pela Fiocruz. Participam também a Bio-Manguinhos/Fiocruz, o Instituto Nacional de Infectologia Evandro Chagas (INI/Fiocruz), o Instituto de Tecnologia em Imunobiológicos (Bio-Manguinhos), a Plataforma de Medicina Translacional da Fiocruz (Ribeirão Preto/SP), o Instituto Gonçalo Moniz (Bahia), a Fiocruz Rondônia e a Fiocruz Mato Grosso do Sul.

Fonte: Agência Brasil

Saúde

Avião com 629 mil doses de vacina da Pfizer chega em Viracopos

O descarregamento mais uma vez contou com um esquema de segurança de 80 funcionários

Publicados

em

Foto: Divulgação/Polícia Federal

O avião com 629 mil doses de vacina da Pfizer/Biontech pousou no Aeroporto Internacional de Viracopos, em Campinas, na noite desta quarta-feira (5). O primeiro lote com um milhão de doses chegou no dia 29 do mês passado.

O descarregamento mais uma vez contou com um esquema de segurança de 80 funcionários entre equipes da Polícia Federal, Receita Federal e Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária).

Campinas solicitou ao Ministério da Saúde a inclusão da cidade neste grupo contemplado, mas, por enquanto, segundo a prefeitura, a resposta da pasta é de que este pedido será avaliado.

Fonte: Acidadeon

Continue lendo

Saúde

Paraíba recebe remessa de doses da Astrazeneca e Pfizer e avança na vacinação contra Covid-19

Nesta terça-feira (04), serão distribuídas 113.250 doses da vacina Astrazeneca/Fiocruz, referente à 16ª remessa

Publicados

em

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) recebeu, nesta segunda-feira (03), mais uma remessa de doses dos imunizantes contra a Covid-19. A Paraíba segue com a campanha e orienta que os municípios priorizem a vacinação da população com comorbidade, gestantes e pessoas com deficiência permanente com auxílio BPC. Nesta terça-feira (04), serão distribuídas 113.250 doses da vacina Astrazeneca/Fiocruz, referente à 16ª remessa.

Além das doses da Astrazeneca, a SES recebeu 8.190 doses da Pfizer, 30.700 seringas específicas para a aplicação da vacina, diluentes e frascos para preparo. De acordo com a Nota Técnica emitida pela SES, do total de doses 1 (D1) recebido nesta remessa, serão utilizadas (D1) 106.830 doses, ficando como reserva técnica 6.420 doses na Rede de Frio Estadual. Das que serão distribuídas nesta terça-feira, 105.870 serão destinadas para o grupo de pessoas com comorbidade, gestantes e pessoas com deficiência permanente com auxílio BPC. Do quantitativo recebido para D1, a SES irá destinar 960 doses para as referências que estão vacinando o público alvo das Forças de Segurança, salvamento e Forças Armadas no Estado.

O secretário de Saúde da Paraíba, Geraldo Medeiros, reforça que, após deliberação da Comissão de Intergestores Bipartite (CIB), na tarde desta segunda-feira, ficou aprovado que, para fins de comprovação da comorbidade, deverá ser considerado laudo ou atestado médico. Ele explica que na terça-feira só serão distribuídas as doses da Astrazenca e que as doses da Pfizer que chegaram na Paraíba nesta segunda-feira serão destinadas aos municípios de João Pessoa, Campina Grande e Cabedelo. “As áreas técnicas ainda estão em discussão sobre ajustes de logística, uma vez que, após descongelamento, as doses precisam ser utilizadas em até 5 dias”, pontua. 

Até o momento, a Campanha de Vacinação na Paraíba incorporou os seguintes grupos prioritários: Pessoas idosas acima de 60 que residem em instituições de longa permanência (100%); pessoas a partir de 18 anos de idade com deficiência que residem em residências inclusivas (100%); povos indígenas vivendo em terras demarcadas (100%); idosos de 90 anos ou mais (100%); idosos de 80 a 89 anos (100%); idosos de 75 a 79 anos (100%); idosos de 70 a 74 anos (100%); idosos de 65 a 69 anos (100%); idosos de 60 a 64 anos (100%); trabalhadores de Saúde (100% ); Força de Segurança, Salvamento e Forças Armadas (24,2%); comunidades Quilombolas (100%); Comorbidades (3,76%).

Somando às doses que serão entregues nesta terça-feira, SES já distribuiu um total de 1.373.198 doses dos imunizantes na Paraíba. Foi registrado no sistema de informação SI-PNI, até esta segunda-feira, a aplicação de 971.089 doses, sendo 658.552 referentes à primeira dose e 312.537 à segunda dose da vacina.

Paraiba.pb.gov

Continue lendo

Saúde

Paraíba recebe mais de 88 mil doses de vacinas contra Covid-19 nesta quinta-feira

Segundo a Secretaria, a remessa terá 1,8 mil doses da vacina Coronavac do Instituto Butantan e 86.750 doses da Astrazeneca/Fiocruz

Publicados

em

Foto: Reprodução

A Paraíba recebe 88,5 mil doses de vacinas contra a covid-19 no final da tarde desta quinta-feira (29). A informação foi dada pela Secretaria de Saúde, a qual o ClickPB teve acesso. 

Ainda segundo a Secretaria, a remessa terá 1,8 mil doses da vacina Coronavac do Instituto Butantan e 86.750 doses da Astrazeneca/Fiocruz.

A Secretaria informou na manhã de hoje ao ClickPB, que a distribuição das vacina inicia na sexta-feira (30). Possivelmente, as novas doses serão destinadas a segunda dose dos idosos e vacinação das forças de segurança e salvamento, porém a nota técnica ainda será divulgada.

Nesta quinta-feira (29), estão sendo vacinadas com a segunda dose da CoronaVac, as pessoas que tomaram a primeira dose até o dia 31 de abril. Também serão concluídas a vacinação das pessoas com autismo e as com Síndrome de Down. 

ClickPB

Continue lendo
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio

Mais Lidas