Conecte-se conosco

Policial

Polícia Civil reforça combate à violência doméstica na PB

Publicados

em

Entre janeiro e fevereiro deste ano, 411 inquéritos policiais foram instaurados pela Polícia Civil da Paraíba para apurar crimes de violência doméstica no Estado. Além de investigar as denúncias, a corporação formalizou 610 pedidos de medidas protetivas em favor das vítimas. Os dados foram divulgados na tarde desta quarta-feira (3) pelo Núcleo de Análise Institucional e Criminal da Polícia Civil (NAIC-PC).

No ano passado, a quantidade de inquéritos instaurados chegou a 2.750, com 3. 517 pedidos de medidas protetivas atendidos pela Justiça. Os números são resultado de ações intensas da Polícia Civil com objetivo de combater a violência doméstica na Paraíba.

Os trabalhos foram intensificados durante o período da pandemia causada pelo novo Coronavírus (Covid-19). A doença obrigou governos a adotarem o isolamento social, como forma de prevenção. Mas resultou na maior convivência entre vítimas e agressores no mesmo ambiente, possibilitando a ocorrência de agressões.

Para permitir que a vítima faça a queixa sem sair de casa, a Polícia Civil da Paraíba ampliou os serviços da delegacia online (www.delegaciaonline.pb.gov.br). Através da internet, é possível solicitar medidas protetivas e comunicar os casos que não se tratam de violência física ou sexual.

A ferramenta facilita o atendimento à vítima neste momento de distanciamento social. A Polícia Civil dispõe de equipe de profissionais que analisa todos os relatos e os encaminha para a delegacia competente.

Apesar disso, as delegacias físicas continuam funcionando normalmente, inclusive realizando plantões durante as 24 horas. No entanto, por conta da pandemia, a orientação da Polícia é que o local somente seja procurado em casos de violência física, sexual ou para solicitar perícias.

Além da Delegacia Online, as denúncias podem ser feitas por meio dos números 190 (Policia Militar), 197 (Polícia Civil) e 123 (Disque Violência).

Assessoria/PCPB

Policial

Policia Civil prende suspeitos de latrocínio contra idoso de 80 anos em Alagoa Nova

Publicados

em

Foto: ilustração

A Polícia Civil da Paraíba prendeu três homens suspeitos de terem assassinado o idoso Arlindo Francisco da Silva, 80 anos, encontrado com as mãos e pés amarrados, dentro de sua residência, no município de Alagoa Nova, no último sábado, 10 de abril.  As investigações indicam que o crime se trata de um latrocínio.

A prisão foi realizada nessa segunda-feira, 12 de abril, pelo Grupo Tático Especial (GTE) sediado em Esperança. De acordo com o delegado Cristiano Santana, os suspeitos teriam invadido a casa de Arlindo e matado a vítima para roubar a quantia de R$ 3.500,00 e uma espingarda caseira.

“Um crime bárbaro e que ainda está repercutindo em toda a região de Alagoa Nova. Estamos fazendo o possível para concluir esse Inquérito Policial com todas as provas robustas, pois um delito dessa natureza não pode ficar impune”, disse o delegado.

Os homens presos serão encaminhados a uma unidade prisional, onde devem aguardar decisões judicias acerca do caso.

Assessoria/PCPB

Continue lendo

Policial

PM prende suspeita de assassinar uma mulher na cidade de Itapororoca

Publicados

em

A Polícia Militar prendeu uma suspeita de 30 anos que é acusada de matar uma mulher de 45 anos com um golpe de faca no pescoço, na madrugada desta terça-feira (13), perto da Praça Frei Damião, na cidade de Itapororoca, Litoral Norte da Paraíba. As primeiras informações são de que o crime foi praticado após uma discussão seguida de luta corporal.

A suspeita foi localizada na casa de parentes, após equipes da 2ª Companhia Independente da PM (2ª CIPM) colherem informações sobre o paradeiro da acusada. No momento da prisão, familiares e amigos da vítima tentaram agredir a presa, mas a PM evitou que as agressões fossem consumadas.

A suspeita foi apresentada na Delegacia de Polícia, em Mamanguape, que deve investigar motivação e outras circunstâncias do crime.

Assessoria/PMPB

Continue lendo

Policial

Operação Previna-se: Polícia Militar apreende armas e drogas em Campina Grande

Publicados

em

A Polícia Militar desarticulou, na noite dessa sexta (09), um ponto de venda de entorpecentes e um casal suspeito foi preso com armas e drogas na cidade de Campina Grande. A prisão aconteceu durante as ações de combate ao tráfico de drogas, que vem sendo intensificada na Operação Previna-se.

Policiais da Força Tática do 2° BPM estavam realizando rondas no bairro Dinamérica, quando receberam uma denúncia que na localidade conhecida por Catolé de Zé Ferreira estava funcionando um ponto de venda de drogas. As equipes policiais se deslocaram até o local e no momento da abordagem os suspeitos conseguiram fugir para uma área de mata próxima. Na averiguação, foi encontrado dentro da residência, um simulacro de pistola, dois coldres, cartuchos e munições de vários calibres, três rádios comunicadores, uma balança de precisão, pinos plásticos e várias porções de substância semelhante à cocaína. Ainda durante as buscas, foi encontrado uma bolsa contendo dois revólveres, calibre 38 e munições.

Após várias rondas na localidade, a guarnição conseguiu localizar e prender o casal suspeito, um homem e uma mulher de 31 anos, em um veículo. O casal e todo o material apreendido foram encaminhados à Central de Polícia para as devidas providências.

Assessoria/PMPB

Continue lendo
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio

Mais Lidas