Conecte-se conosco

Policial

Polícia Civil da Paraíba orienta mulheres sobre o golpe do “sextorsão”

Publicados

em

Tudo começa com um clique em uma foto. Daí surgem as primeiras conversas, os elogios, as palavras de afeto. Aos poucos, a mulher vai se “apaixonando” pela pessoa que se apresenta na tela do computador. Mesmo não tendo nenhuma prova que “aquele ser amado e imaginado por ela” realmente existe, a vítima vai se envolvendo nesse relacionamento. 

Conta detalhes de sua vida pessoal, envia fotos e até vídeos com imagens íntimas. Não demora para o tom romântico que permeia as mensagens sumir e dá lugar a uma série de ameaças e chantagens. 

Essa é descrição da chamada “sextorsão”, uma prática que tem o objetivo de extorquir dinheiro de mulheres que buscam relacionamentos em redes sociais. O criminoso se aproveita da carência afetiva da vítima para enganar, ganhar confiança e praticar extorsão contra ela. 

A delegada  da Polícia Civil da Paraíba, Josenise Andrade, realizou um estudo nesse assunto e explica que as principais vítimas são mulheres (63%) com idade em torno dos 50 anos. “Sextorsão” é um golpe em que o autor pode  praticar até três crimes diferentes a depender do pedido que ele fez à vítima: constrangimento ilegal (Se pedir para não fazer ou fazer algo contra vontade dela), estupro (Se pedir favores sexuais) e extorsão (Se pedir dinheiro). 

A Polícia Civil da Paraíba já traçou o perfil dos criminosos dessa modalidade de golpe. “Eles utilizam um perfil falso, quase sempre se utilizam da rede social Facebook no contato inicial, onde começam uma amizade. E, na sequência, começam a trocar fotos íntimas pelo aplicativo do WhatsApp. De posse dessas fotos, ele começa a exigir dinheiro ameaçando divulgar as fotos, colocar em sites pornográficos ou as enviar para parentes das vítimas”, afirma a delegada

Ao perceber que caiu nesse golpe, a vítima deve procurar imediatamente a Polícia e formalizar a denúncia. Na Paraíba, esse tipo de crime pode ser investigado tanto pela Delegacia de Atendimento à Mulher como pelas delegacias distritais. 

Tudo vai depender da natureza da ocorrência.  Se o relacionamento for totalmente virtual, o caso é apurado pela Delegacia Distrital do local onde a vítima mora.  Mas, se houver algum contato íntimo presencial, a queixa segue para a análise da Delegacia da Mulher.

“Quando é ex-companheiro, geralmente o criminoso exige favores sexuais da vítima. Nesse caso, a investigação segue para a Delegacia da Mulher. A vítima deve ter cuidados com seus dados e, se for enviar imagens íntimas, evitar que essas imagens a identifique”, acrescentou a policial.

Assessoria/PCPB

Policial

Paraíba registra redução de ataques a banco e o aumento nas apreensões de armas e drogas em 2021

Publicados

em

Foto: PMPB/ilustração

A Segurança Pública da Paraíba finalizou mais um semestre alcançando indicadores positivos de redução da violência no Estado. De janeiro a junho de 2021, os números do Núcleo de Análise Criminal e Estatística (Nace) da Secretaria da Segurança e da Defesa Social (Sesds) apontam que houve uma redução de ataques a bancos (-40%) e roubos de veículos (-9%), e um aumento na apreensão de drogas e armas no território paraibano, em relação ao mesmo período de 2020. O número de mulheres assassinadas também foi reduzido em 18%, como resultado de ações de prevenção à violência doméstica e de políticas públicas voltadas a essa área.

O relatório semestral de Indicadores Criminais mostra que nos primeiros seis meses de 2021 aconteceram seis ocorrências de crimes contra instituições bancárias contra 10 no mesmo período do ano passado. Desde 2016, o número de casos saiu de 120 para 16 em 2016, representando uma queda de 89%.  

Em relação ao roubo de veículos, as ocorrências caíram tanto na subtração de carros como de motos. No mesmo período, 1.834 veículos foram recuperados pelas forças policiais e devolvidos aos seus proprietários.

“A segurança pública tem recebido uma atenção especial e nós temos promovido ações, obras, investimentos, formação e preparação de pessoal para melhorar tanto os nossos quadros, quanto a infraestrutura e os números apresentados nesse primeiro semestre são importantes, fazendo com que o estado se posicione muito bem no ranking do Centro de Lideranças Públicas em que somos o quinto melhor avaliado no país no segmento”, avaliou o governador João Azevêdo no programa semanal Conversa com o governador, transmitido em cadeia estadual pela Rádio Tabajara. 

Apreensão de armas e drogas – Um total de 1.652 quilos de drogas foi retirado das ruas, sendo 1.585 quilos de maconha, 19 quilos de crack e 48 quilos de cocaína, 28% a mais do que no 1º semestre de 2020. Já as ações de enfrentamento do porte ilegal de armas de fogo contabilizaram 1.749 revólveres, pistolas, espingardas e outros tipos de armamento apreendidos, 6% a mais que nos seis meses do ano passado, quando deixaram de circular 1.656 armas de fogo.

Operações e prisões – O trabalho dos órgãos operativos das forças de Segurança resultou na prisão de 9.401 autores de crime no Estado, sendo 1.602 delas por crimes graves, como assassinatos, crimes patrimoniais, incluindo roubos de veículos e pessoas com mandados de prisão em aberto. Para isso, foram realizadas 4,6 ações de prevenção e repressão qualificada. 

Salvamentos e resgates – Durante o 1º semestre de 2021, 69 vidas foram salvas com a atuação dos bombeiros militares da Paraíba, em ações de socorro a vítimas de tentativas de homicídio. Outras 1.673 pessoas foram resgatadas pelo Corpo de Bombeiros Militar em acidentes de trânsito, nas regiões de João Pessoa, Campina Grande e Patos. 

Prêmios por redução de mortes – 9,8 mil servidores da Segurança Pública, entre policiais civis, penais, militares e bombeiros militares, serão contemplados com o Prêmio Paraíba Unida pela Paz. O Governo do Estado vai pagar mais de R$ 4 milhões em premiação por resultados positivos na redução de homicídios no 1º semestre de 2021. Ao todo, nove Áreas Integradas de Segurança Pública (Aisp), definidas pela Lei Complementar 111/2012 tiveram queda nas ocorrências desses crimes.

Secom-PB

Continue lendo

Policial

PM prende mais de 120 suspeitos durante as ações e operação realizadas no fim de semana

Publicados

em

A Polícia Militar conduziu 122 suspeitos até as delegacias do Estado, nesse fim de semana, por tráfico de drogas, roubos, furtos, lesão corporal, homicídio, ameaça e outros oito delitos. No período, a PM realizou as Operações Previna-se e Nômade, com foco na prevenção principalmente dos crimes contra a vida e contra o patrimônio.

Entre as prisões de destaque, estão a de um suspeito do Estado de Minas Gerais, que foi preso após assaltar uma loja da Avenida Liberdade, em Bayeux; a de um casal que atuava no tráfico de drogas do bairro Tambiá, em João Pessoa; a de um dos líderes de uma facção que atua em atividades criminosas na cidade de Caaporã; e a de uma quadrilha composta por sete integrantes que seria responsável pelo assassinato de três mulheres, em Pitimbu, e que atuava no tráfico de drogas do Litoral Sul da Paraíba.

O comandante-geral da PM, coronel Euller Chaves, convocou uma reunião com todos os comandantes da corporação do Estado, por meio de vídeo conferência, nesta segunda-feira (26), para avaliar os números e anunciar novas operações. “Temos um desafio de melhorar cada vez mais os serviços prestados pela Polícia Militar da Paraíba e isso requer análise, planejamento e foco constantes. O apoio e acompanhamento do Governador João Azevêdo e o trabalho abnegado de nossos valorosos policiais militares, assim como de todas as Forças de Segurança do Estado, têm trazido excelentes resultados para a população, que sempre nos cobra e estamos aqui para atender e trazer respostas”, destacou coronel Euller.

Assessoria/PMPB

Continue lendo

Policial

Descumprimentos de medidas sanitárias têm redução pelo 4º fim de semana consecutivo na PB

Um bar em Alagoa Nova, estava com o estabelecimento lotado, descumprindo as medidas sanitárias

Publicados

em

As ocorrências de descumprimentos de medidas sanitárias tiveram queda de 37,5% nesse fim de semana, conforme aponta a Coordenadoria de Estatística de Avaliação (EM/7) da Polícia Militar. É o quarto fim de semana consecutivo que há redução de chamados para conter desrespeitos às regras estabelecidas nos decretos que protegem a população contra a COVID-19.

Foram registrados cinco casos da sexta-feira (23) até esse domingo (25), sendo que em uma delas o proprietário de um bar, em Alagoa Nova, acabou sendo apresentado na delegacia porque estava com o estabelecimento lotado e sem obedecer o cumprimento das medidas sanitárias.

No fim de semana passado, foram 8 ocorrências e 17 no anterior, o que aponta uma tendência de mais conscientização e respeito em relação às medidas necessárias para vencer a pandemia. Dados da 30ª Avaliação do Plano Novo Normal, divulgados pela Secretaria de Estado da Saúde, mostram que agora a Paraíba tem 219 cidades classificadas em bandeira amarela e 4 em bandeira laranja. A PM continua intensificando o trabalho para combater as aglomerações, inclusive realizou mais uma edição da Operação Previna-se, de sexta-feira até o domingo.

Assessoria/PMPB

Continue lendo
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio

Mais Lidas