Conecte-se conosco

Paraíba

“Pote da Esperança” é criado por fisioterapeutas para marcar etapa vencida por pacientes com Covid-19

Publicados

em

Fotos: Divulgação

Os fisioterapeutas do Hospital Metropolitano Dom José Maria Pires que atuam nas Unidades de Terapia Intensiva (UTI) Covid criaram o “Pote da Esperança”, no qual é depositado o cuff de extubação que integra a cânula endotraqueal, utilizada pelos pacientes intubados. A ação é uma forma de marcar um momento importante na vida do paciente que consegue vencer o processo de intubação.

“O cuff tem a função de selar a via aérea evitando escape de ar, passagem de líquidos e secreção para as vias aéreas mais inferiores, além de ajudar na fixação do tubo”, esclareceu Natasha Felipe, coordenadora de Fisioterapia da UTI Covid 5 e 7. 

O propósito da criação se deu pelo momento em que o paciente e a equipe vencem mais uma fase do tratamento e chega até a extubação. “A ideia de um pote de esperança no qual colocamos os cuff de extubação de cada paciente que conseguiu vencer o processo de intubação orotraqueal é inspirador, pois nos faz refletir como cada detalhe pode mudar o prognóstico e o futuro de pais, mães, filhos, irmãos, avós, enfim os amores de  alguém. Cada paciente que abre os olhos, aperta nossa mão ou sorri é algo a ser comemorado e inspirado, pois nosso papel é desenvolvido com amor e empatia”, expressou Saionara Açucena, fisioterapeuta da UTI Covid 7.

Já houve relatos de pacientes que pediram para levar o cuff, como um sentimento de troféu. “Esse momento é de fato uma vitória para todos. Temos guardado o cuff dos pacientes, e um deles chegou a ver e pedir para guardar de recordação, mas entendeu que ficando aqui conosco ficaria também um pouco da lembrança em que ele esteve aqui e saiu vencedor”, declarou a fisioterapeuta Tereza Isabel.

A arte do pote foi cuidadosamente desenvolvida pela enfermeira da instituição Benigna de Lima, que já realiza um trabalho de escrita nos capotes dos profissionais. “O pote está regado de sentimento. Fiz com muito carinho para esse momento tão especial. Precisamos estar envoltos de fé e esperança, pois os dias não são fáceis, mas iremos vencer”, afirmou a enfermeira. 

Segundo a coordenadora da Fisioterapia, Laryssa Marcela, a definição do momento da extubação de pacientes com Covid-19 exige precisão. “Para determinar se o paciente é elegível à extubação, um dos principais critérios é o restabelecimento de parâmetros ventilatórios controlados, que devem marcar FiO2 <40% e PEEP<8, analisamos ainda uma série de outros fatores, para que tudo ocorra de forma segura para ele”, explicou. 

A coordenadora acrescentou ainda que mais potes foram distribuídos nas outras UTIs da instituição. “Todos abraçaram a ideia e estão motivados a coletar o máximo de cuff possível, e saber que aquela quantidade significará vidas de volta às suas famílias”, concluiu

Fonte: Secom/PB

Paraíba

Novo decreto disciplina funcionamento da construção civil, escolas e eventos

Publicados

em

Diário Oficial do Estado (DOE), em edição suplementar, publicou, no último sábado (31), o decreto que disciplina as atividades na Paraíba até o dia 15 de agosto em virtude da pandemia da Covid-19. Pelas novas diretrizes, a construção civil poderá funcionar das 7h às 17h.  Os bares, restaurantes, lanchonetes, lojas de conveniência e estabelecimentos similares terão o horário de atendimento mantido nas suas dependências, podendo funcionar das 6h até meia noite, com ocupação de 50% da capacidade do local.

As novas medidas levam em consideração a importante progressão da cobertura vacinal na Paraíba e a redução na ocupação de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e de enfermaria. 

Os cinemas, teatros e circos, bem como os eventos sociais e corporativos podem funcionar com 50% da capacidade, e as missas, cultos e quaisquer cerimônias religiosas presenciais poderão ocorrer com ocupação de 50% da capacidade do local durante o período de vigência do decreto, ficando asseguradas as atividades de preparação, gravação e transmissão, além das ações de assistência social e espiritual. As academias também continuarão abertas com 50% da sua capacidade.

Estão liberados para funcionamento, seguindo os protocolos sanitários, os salões de beleza, escolinhas de esporte, creches, hotéis, pousadas, construção civil, indústria e call centers. Os shoppings centers e centros comerciais poderão funcionar das 10h até 22h, limitando a capacidade de atendimento nas praças de alimentação a 50%. Os estabelecimentos do setor de serviços e o comércio poderão funcionar até dez horas contínuas por dia, sem aglomeração de pessoas nas suas dependências. 

Aulas – As escolas e demais instituições de ensino da rede privada poderão funcionar através do sistema híbrido a partir deste mês. Também fica possibilitado aos municípios, conforme análise da realidade local, o retorno das aulas nas suas redes públicas. 

Já as aulas para os estudantes da rede pública estadual se mantêm em modelo remoto e a partir de setembro será adotado o sistema híbrido. 

A Agência Estadual de Vigilância Sanitária (Agevisa) e os órgãos de vigilância sanitária municipais, as forças policiais estaduais, os Procons estadual e municipais e as guardas municipais ficarão responsáveis pela fiscalização do cumprimento das normas estabelecidas no decreto. O descumprimento sujeitará o estabelecimento à aplicação de multa e poderá implicar no fechamento em caso de reincidência, que pode compreender períodos de sete a catorze dias, e na aplicação de multas que podem chegar a R$ 50 mil.

Uso de máscaras – Permanece obrigatória no estado a utilização das máscaras nos espaços de acesso aberto ao público, incluídos os bens de uso comum da população, vias públicas, no interior dos órgãos públicos, nos estabelecimentos privados e nos veículos públicos e particulares, inclusive ônibus e táxis, cabendo aos órgãos públicos, aos estabelecimentos privados e aos condutores e operadores de veículos a exigência do item.

Confira aqui o novo decreto

Secom-PB

Continue lendo

Paraíba

Saúde distribui 197.905 doses de vacina e avança na imunização contra a Covid-19

Com esta remessa, a Paraíba contabiliza um total de 3.051.484 doses de vacina contra Covid-19 distribuídas aos municípios.

Publicados

em

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) distribui, neste domingo (1º), mais 197.905 doses de vacina contra a Covid-19. Desse total, 102.080 serão destinadas para a ampliação da cobertura com a primeira dose (D1) e 95.825 para completar o esquema vacinal da população paraibana com a segunda dose (D2). A campanha de vacinação contra o coronavírus segue com critério único de aplicação por idade, para abranger pessoas entre 18 e 59 anos.

Até o momento, já foi registrado o envio de  2.853.651 doses da vacina aos municípios. A 33ª pauta de distribuição de imunizantes contra a covid-19 corresponde a 72.540 doses de Pfizer/Comirnaty e 29.540 de Sinovac/Butantan para a aplicação da D1. Já as D2 são as doses de reforço das que foram distribuídas na 16ª remessa, no dia 1º de maio, e são todas da Astrazeneca/Fiocruz.

Segundo o secretário de Estado da Saúde da Paraíba, Geraldo Medeiros, nenhuma entrega de D2 aos municípios está atrasada. “Todas as entregas ocorrem dentro dos prazos e nas respectivas quantidades, de acordo com o laboratório, já enviadas antes como Dose 1 em cada pauta”, explica.

O secretário reforça que as pessoas que fazem parte de grupos prioritários já abertos, e que não tenham ainda recebido o imunizante, não poderão ficar sem acesso à campanha de vacinação. Ele afirma que a campanha é contínua e o acesso deve ser garantido pela gestão municipal.

Com o envio desta remessa, a Paraíba contabilizará um total de 3.051.484 doses de vacina contra Covid-19 distribuídas aos municípios.

Secom-PB

Continue lendo

Cidades

ODE: Mais de R$ 67 milhões em novas obras foram anunciadas para as regiões de João Pessoa e Mamanguape

Publicados

em

O governador João Azevêdo participou, na noite desta quinta-feira (29), da quarta e última audiência virtual do Orçamento Democrático Estadual – Ciclo 2021, direcionada às regiões de João Pessoa (1ª Região) e Mamanguape (14ª). Na ocasião, o chefe do executivo fez entregas simbólicas de obras, assinou ordens de serviços e de licitações que somam mais de R$ 67 milhões de investimentos para as regiões.

O chefe do executivo abriu a plenária fazendo a entrega simbólica de obras como a da recuperação da Vila Olímpica Parahyba (R$ 1,7 milhão); a construção de dois ginásios nas escolas Luiz Gonzaga de Albuquerque Burity e Tenente Lucena, em João Pessoa (R$ 1,3 milhão); construção de alambrado de segurança, na penitenciária PB1 (R$ 1,1 milhão); adequações de blocos do prédio do 5º Batalhão da Polícia Militar (R$ 1,4 milhão) e Acessibilidade e Iluminação do Centro Administrativo Estadual (R$ 1,5 milhão). 

João Azevêdo ainda fez a entrega simbólica de kits escolares para a rede estadual de ensino, destinando 42.300 kits para os estudantes das regiões de João Pessoa e Mamanguape.

Entre as obras autorizadas pelo gestor, estão a aquisição de um tomógrafo para o Hospital de Trauma de João Pessoa, investimentos de quase R$ 2 milhões; autorização para a realização da Caravana da Rede Cuidar, a ser realizada no mês de dezembro, caso se mantenha o controle da pandemia da Covid-19; autorização de Alas para cirurgias eletivas, no Hospital Geral de Mamanguape; a construção do Centro Integrado de Comando e Controle – CICC, em João Pessoa (R$ 6,2 milhões); construção de ginásio no Sesquicentenário, em João Pessoa (R$ 1 milhão); conclusão do estacionamento e da ampliação da subestação na Escola José Lins do Rêgo, em João Pessoa (R$ 636 mil); reforma da biblioteca estadual Augusto dos Anjos, em João Pessoa (R$ 617 mil); reforma da Escola Augusto Severo, em Cabedelo (R$ 866 mil); construção de laboratório na Escola João Roberto Borges de Souza, em João Pessoa (R$ 385 mil); e contratação de projetos executivos para a reforma e ampliação do Hospital Infantil Arlinda Marques, em João Pessoa, no valor de R$ 119 mil.

Entre as licitações assinadas estão a construção do Condomínio Cidade Madura, no município de Bayeux, investimentos de R$ 7,6 milhões; construção do Centro de Treinamento do Corpo de Bombeiros, de João Pessoa (R$ 11 milhões); implantação do Parque Tecnológico Horizontes de Inovação (R$ 8 milhões); construção da escola da Polícia Militar da Paraíba, em João Pessoa (R$ 6,6 milhões); conclusão da reforma do prédio para a implantação da Escola Técnica de Artes, em João Pessoa (R$ 4,6 milhões); construção da Escola Estadual de Educação Especial, em João Pessoa (R$ 4,3 milhões); construção de uma Praça em Intermares, Cabedelo (R$ 2,6 milhões); reforma, ampliação e construção de ginásio da Escola Antônio Camelo, em Alhandra (R$ 2,3 milhões); reforma da escola e construção do laboratório na E.C.I. Imaculada da Conceição, em Cabedelo (R$ 1,3 milhão) e contratação de projetos executivos para a obra de reforma e ampliação do Hospital de Trauma, em João Pessoa (R$ 785 mil).

Na ocasião, João Azevêdo ressaltou a importância dos investimentos. “Só nesse momento aqui de entrega e autorização de obras foram mais de R$ 67 milhões de investimentos. Isso só é possível quando se tem um estado organizado, estruturado, com capacidade de investimento. Isso gera emprego, renda, e a Paraíba fechou o semestre com quase 7 mil empregos. Um saldo importante para o momento da crise que estamos vivendo no País. Por quatro meses consecutivos, tivemos um saldo positivo de empregos na Paraíba, fruto desse ambiente de negócio que a Paraíba hoje tem, de atrair novas empresas, novas indústrias, fazendo com que as pessoas acreditem no estado”, disse o governador. 

Ele ainda falou sobre a realização, de forma virtual, das audiências e sobre as expectativas para o próximo ano. “Chegamos à última plenária realizada de forma virtual e espero que no próximo ano possamos estar todos juntos, celebrando esse momento tão especial da democracia participativa de forma presencial. É claro que essa ferramenta de forma virtual irá continuar. No momento como este de pandemia, sabemos como é difícil fazer gestão pública, entretanto, o estado tem entre esses meses de enfrentamento da pandemia, demonstrado que é possível enfrentar, dotar infraestrutura importante no estado, fazendo com que o ele esteja muito bem em sua gestão fiscal, com capacidade de investimento, para que possamos lançar novas obras. Isso é muito importante”, ressaltou o gestor.

E finalizou agradecendo a todos. “Fico muito feliz porque este instrumento fez com que 139.076 pessoas, até o momento, fizessem o seu cadastro e apresentassem suas sugestões que já atingem o número de 320 mil indicações. Isso nos orienta com relação ao orçamento do próximo ano. É para isso que existe o Orçamento Democrático. É pra criar essa relação. Agradeço a todos pela confiança. Aos que dedicaram um momento para se cadastrar e indicar suas prioridades de investimentos. Isso é inclusão. Agradeço, principalmente, aos conselheiros, que são quem ajudam a construir essa ferramenta”, finalizou João Azevêdo, anunciando que em setembro vai autorizar licitação para a construção da rodovia que liga o município de Rio Tinto a Praia de Campina, no Litoral Norte. Uma obra que tem impacto no turismo e no desenvolvimento econômico de toda a região. 

O secretário executivo do Orçamento Democrático, Célio Alves, agradeceu a participação da população.  “Nós só temos que agradecer a todos que participaram da organização destas audiências, a toda equipe da secretaria, as secretarias envolvidas, a todos os conselheiros participativos em suas comunidades e, principalmente, a toda população paraibana que participou massivamente destas audiências, indicando suas prioridades de investimentos e interagindo com o governo, para que possamos planejar as ações do estado. É mais uma etapa concluída com grande êxito na participação popular”, agradeceu o secretário.

Prestação de contas – Na parte da prestação de contas, João Azevêdo apresentou as ações realizadas em todo o estado e destacou, principalmente, as das regiões participantes da audiência que somam mais de R$ 1,8 bilhão de investimentos. Na região de João Pessoa foi mais R$ 1,7 bilhão de investimentos, e em Mamanguape, cerca de R$ 98,7 milhões. 

Entre as obras apresentadas, o Polo Turístico Cabo Branco, com os três primeiros empreendimentos investindo mais de R$ 728 milhões, gerando mais de 11.900 novos empregos, diretos e indiretos, na construção e funcionamento; a implantação de 202 escolas integrais; incentivos a pesquisas científicas, com investimentos de R$ 28,2 milhões; um milhão de cestas básicas entregues aos alunos durante a pandemia; criação do auxílio social de R$ 500 para órfãos da Covid-19; criação do resgate aeromédico (R$ 1,5 milhão); criação da Delegacia de crimes cibernéticos; Centro de Atendimento ao Autista; novo programa de obras rodoviárias, com investimentos de R$ 435 milhões para todo o estado; ligação de bairros, em João Pessoa, R$ 15,5 milhões; pavimentação de ruas em Mamanguape, Baía da Traição, Capim e Cuité de Mamanguape (R$ 15,1 milhões); pavimentação de 20km da PB-034 – Alhandra/Caaporã – R$ 17,2 milhões; ponte sobre o Rio Mamanguape, em Itapororoca R$ 6,5 milhões; construção do condomínio Cidade Madura, em Bayeux (R$ 4,8 milhões), entre outras.

Ele detalhou outras obras e ações realizadas nas áreas de educação, ciência, tecnologia, saúde, infraestrutura, segurança pública, agricultura, pecuária, pesca, desenvolvimento humano, Empreender PB, esporte, juventude, lazer, habitação, cultura, entre outras. 

A audiência desta noite contou com a participação virtual dos conselheiros Erivaldo Ribeiro e Lúcia Madruga, da região de João Pessoa, além de Carlos Lima e Maria José, de Mamanguape. Também estiveram participando os secretários da Educação, da Ciência e Tecnologia, Cláudio Furtado, o secretário da Saúde, Geraldo Medeiros e o secretário da Infraestrutura, Recursos Hídricos e do Meio Ambiente, Deusdete Queiroga que responderam a perguntas enviadas pela população.

As audiências do Orçamento Democrático deste ano aconteceram de forma exclusivamente on-line e a votação das prioridades ainda podem ser feitas por meio do site votacaoode.pb.gov.br , disponível até o próximo sábado (31). O resultado das votações será divulgado em breve.

Próxima etapa – O Planejamento Democrático será a próxima etapa a ser executada pela Secretaria Executiva do Orçamento Democrático, na qual conselheiros e secretários de governo dialogarão sobre as obras eleitas nas audiências regionais. A data e o formato dessa atividade serão divulgados em breve. Mais informações no site do ODE – paraíba.pb.gov.br/diretas/ode

Secom-PB

Continue lendo
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio

Mais Lidas