Conecte-se conosco

Cultura

Governo lança edital do Festival Arte em Cena ‘Do Engenho para Web: Cliques e Curtidas na vida e obras de José Lins do Rego’

Publicados

em

O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Educação e da Ciência e Tecnologia, lançou nessa sexta-feira (06), pelo canal da Secretaria de Educação no YouTube, o edital do Festival de Arte e Cultura na Escola – Arte em Cena 2021, com o tema ‘Do Engenho para Web: Cliques e Curtidas na vida e obras de José Lins do Rego’. As escolas deverão realizar a inscrição a partir de terça-feira (10) até o sábado (14), por meio de formulário disponível no endereço eletrônico www.paraiba.pb.gov.br/paraibaeduca.

O Festival vai contar com atividades remotas, em plataformas digitais, com bolsa para mentores artistas e professores tutores. O edital foi divulgado no Diário Oficial do Estado (DOE), e está disponível também em http://fapesq.rpp.br/editais/editais-abertos/edital-no-22_2021-2013-seect_fapesq_pb-arte-em-cena.pdf/view.

Nesta edição, o Festival de Arte e Cultura na Escola – Arte Em Cena se integra às ações governamentais desenvolvidas no âmbito do Ano Cultural José Lins do Rego, instituído por meio do Decreto nº 41.233 de 07 de maio de 2021. Justifica-se, assim, a indicação como tema norteador do festival que acontece em seis linguagens artísticas: Artes Visuais, Dança, Literatura, Música, Produção Audiovisual e Teatro. 

A live contou com a participação por vídeo do secretário de Estado da Educação, Claudio Furtado; do professor de História da Universidade Federal de Campina Grande Iranilson Buriti e da equipe da Comissão Estadual do Programa: Thiago Vieira, Tiago Germano e Túlio Antunes.

A ação desenvolvida pela SEECT, em parceria com a Fundação de Apoio à Pesquisa (Fapesq), tem o objetivo de incentivar o acesso às diversas manifestações no campo da arte, além de sua prática no cotidiano escolar das unidades pertencentes à Rede Estadual de Ensino, fortalecendo os vínculos culturais e afetivos com a produção artística local e nacional.

Poderão participar do Festival todas as escolas da Rede Estadual de Ensino da Paraíba que ofertam 8º e 9º anos dos Anos Finais do Ensino Fundamental, Ensino Médio e/ou Ciclos IV, V e VI da Educação de Jovens e Adultos (EJA).

Com o intuito de aperfeiçoar as ações desenvolvidas no âmbito do festival, durante a execução das Etapas Regional e Estadual, irão ser concedidas bolsas-auxílio no valor de R$ 600,00 para os Professores Tutores das seis propostas selecionadas nas 14 Gerências Regionais de Educação, pelo período de cinco meses.

Etapas – O festival se configura em um conjunto de vivências educativas e culturais e mostras competitivas, envolvendo estudantes e professores da Rede Estadual de Ensino. Será realizado em três etapas, sendo a primeira no contexto de cada unidade escolar inscrita, a segunda desenvolvida a partir das Gerências Regionais de Educação às quais as escolas estão vinculadas, culminando na terceira etapa, de caráter estadual.

Diante da suspensão das atividades escolares presenciais como parte das ações preventivas à propagação da Covid-19, a SEECT desenvolverá o festival de forma integrada às atividades do Regime Especial de Ensino. As três etapas serão desenvolvidas de modo remoto em plataformas digitais a serem definidas de acordo com cada atividade do festival.

A Etapa Escolar corresponde às atividades desenvolvidas no contexto de cada unidade de ensino pré-inscrita no Festival, devendo, portanto, estarem integradas às atividades do Regime Especial de Ensino. É de caráter classificatório. Como produto final da Etapa Escolar, cada unidade de ensino deverá sistematizar um projeto escolar único, que deve incluir de duas a seis linguagens artísticas. Este projeto escolar único deverá ser submetido em inscrição à respectiva Gerência Regional de Educação, para, assim, a unidade de ensino participar da Etapa Regional do Festival. 

A Etapa Regional é de caráter classificatório e eliminatório, sendo realizada em duas fases. A primeira fase corresponde à seleção das propostas artísticas apresentadas pelas escolas por meio da inscrição do projeto escolar único. Dentre os projetos encaminhados à cada Gerência Regional de Educação, esta deverá selecionar uma proposta por linguagem artística, totalizando assim seis propostas a serem desenvolvidas ao longo da Etapa Regional e que representará tal Gerência Regional de Educação na Etapa Estadual. 

A segunda fase corresponde ao desenvolvimento das propostas selecionadas. Para tanto, cada linguagem artística terá um Mentor Artista, sendo este selecionado por meio de uma Comissão de Seleção, que será responsável por auxiliar no desenvolvimento da proposta selecionada.  As atividades realizadas na Etapa Regional deverão ser acompanhadas, desde o seu planejamento até a execução pelo Professor Tutor da proposta artística selecionada.  

Na Etapa Estadual serão escolhidas as melhores produções artísticas propostas e desenvolvidas pelos estudantes, sendo uma em cada linguagem artística, em duas fases, classificatórias e eliminatórias. A primeira fase corresponde à seleção por parte de uma Comissão Avaliadora Estadual das produções artísticas enviadas durante a Etapa Regional.

Serão selecionadas três propostas por linguagem artística, totalizando 18 produções artísticas estaduais finalistas. A segunda fase corresponde à defesa das 18 finalistas, em formato digital, com duração de no máximo três minutos, contemplando as motivações e as razões que impulsionam para que a obra seja escolhida como a melhor da sua linguagem artística. 

Certificações e Premiações – Todos os participantes da segunda fase da Etapa Regional serão contemplados com a Certificação de Desenvolvimento de Proposta Artística, sendo computadas as horas de mentoria e formações. Todos os estudantes aprovados para a Etapa Estadual do festival irão ganhar um leitor de livros digitais (e-reader). Todos os estudantes das seis propostas vencedoras do festival irão ganhar um fone headset bluetooth e uma medalha de participação (Rapadura de Ouro), além de um troféu.

Secom-PB

Rate this post

Cidades

Celeiro Espaço Criativo terá nome de Gabriel Diniz e memorial em homenagem ao artista

Publicados

em

Reprodução

A Prefeitura Municipal de João Pessoa, por meio da Secretaria de Educação e Cultura (Sedec), inaugurou, nesta segunda-feira (18), um memorial em homenagem ao cantor Gabriel Diniz e o espaço tem o nome do artista, que adotou a Capital paraibana como lar. A cerimônia contou ainda com a abertura de uma exposição fotográfica que relembra a trajetória do cantor, que faleceu em maio de 2019.

Intitulada “A Intensidade do ser: Gabriel Diniz”, a mostra traz, além de imagens, objetos pessoais do cantor, para relembrar ao público traços da vida pessoal e profissional do artista. O evento aconteceu às 17h, no Celeiro Espaço Criativo, situado à Rua João Cirilo da Silva, 850, no Altiplano.

A exposição acontece paralelamente à inauguração de um memorial em homenagem ao cantor, que faleceu no dia 27 de maio de 2019, vítima de um acidente aéreo na região de manguezal de Porto do Mato, próximo à divisa entre Sergipe e Bahia. O evento ainda vai contar apresentações musicais do cantor Luca Bass, Banda Big Band e ainda uma apresentação especial de Brenda Victória da Silva Beltrão, 14 anos, aluna da Escola Municipal Cícero Leite.

“No momento atual, o Celeiro se abre para uma série de eventos, a exemplo de cursos, artes, desenhos, exposições, esculturas e pinturas. O nome Gabriel Diniz e o memorial vão dar uma contribuição bastante positiva para esse novo momento, pois a música vai estar muito presente lá. Com tudo isso, o Celeiro se torna um armazenamento da arte e isso vai proporcionar uma dinâmica bastante saudável para as pessoas”, destacou Ilson Moraes, curador do Celeiro Espaço Criativo.

ParlamentoPB

Rate this post
Continue lendo

Cultura

Helloysa do Pandeiro brilha na final do The Voice, mas não leva troféu

Publicados

em

Imagem: TV Globo/Reprodução

Apesar de estar entre os três finalistas, a paraibana Helloysa do Pandeiro não venceu a edição 2021 do The Voice Kids, da TV Globo.

O campeão do reality foi o representante do time do cantor Michel Teló, Gustavo Bardim. A emissora não detalhou quem fiou nas segunda e terceira colocações.

“Quero agradecer a todos vocês, vocês são incríveis, que honra participar do The Voice Kids”, disse Heloyssa, que foi dirigida pelo baiano Carlinhos Brown.

MaisPB

Rate this post
Continue lendo

Cidades

‘Flores’: filme com Zezita Matos e Beto Quirino será gravado no Brejo

Publicados

em

Parte do elenco em ensaio - Divulgação

Na primeira semana de outubro, Alagoa Grande será palco para a gravação de um curta-metragem do cineasta carioca Leonardo Gonçalves. ‘Flores’ terá Hermano Queiroz, Beto Quirino, Itamê Jr e Zezita Matos no elenco, com cinco dias de gravações.

O filme realizado através da lei Aldir Blanc ainda destacará a cena cultural da cidade de Alagoa Grande, no Brejo paraibano, com participação de dois artistas importantes para a região: Turuca e Dona Soledade.

Olha a sinopse de ‘Flores’: Manoel (Hermano Queiroz) recebe de sua médica (Zezita Matos) a notícia de que tem pouco tempo de vida. Ele decide visitar seu amigo Álvaro (Beto Quirino) – homem frustrado por não ser reconhecido e valorizado como artista. Os dois, então, se aventuram na boêmia noturna para atenuar angústias e tristezas da vida.

O cineasta carioca Leonardo Gonçalves é filho de paraibanos e vive desde 2009 no Assentamento Maria da Penha II, localizado na cidade de Alagoa Grande. Ele é doutorando em Cinema na Unicamp, em Campinas-SP.

Leonardo é autor de diversos curtas-metragens nos últimos 15 anos, inclusive ‘Terra vermelha’ e ‘Isolamento rural’ (feito durante a pandemia).

T5

Rate this post
Continue lendo
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio

Mais Lidas