Conecte-se conosco

Cultura

Governo lança edital do Festival Arte em Cena ‘Do Engenho para Web: Cliques e Curtidas na vida e obras de José Lins do Rego’

Publicados

em

O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Educação e da Ciência e Tecnologia, lançou nessa sexta-feira (06), pelo canal da Secretaria de Educação no YouTube, o edital do Festival de Arte e Cultura na Escola – Arte em Cena 2021, com o tema ‘Do Engenho para Web: Cliques e Curtidas na vida e obras de José Lins do Rego’. As escolas deverão realizar a inscrição a partir de terça-feira (10) até o sábado (14), por meio de formulário disponível no endereço eletrônico www.paraiba.pb.gov.br/paraibaeduca.

O Festival vai contar com atividades remotas, em plataformas digitais, com bolsa para mentores artistas e professores tutores. O edital foi divulgado no Diário Oficial do Estado (DOE), e está disponível também em http://fapesq.rpp.br/editais/editais-abertos/edital-no-22_2021-2013-seect_fapesq_pb-arte-em-cena.pdf/view.

Nesta edição, o Festival de Arte e Cultura na Escola – Arte Em Cena se integra às ações governamentais desenvolvidas no âmbito do Ano Cultural José Lins do Rego, instituído por meio do Decreto nº 41.233 de 07 de maio de 2021. Justifica-se, assim, a indicação como tema norteador do festival que acontece em seis linguagens artísticas: Artes Visuais, Dança, Literatura, Música, Produção Audiovisual e Teatro. 

A live contou com a participação por vídeo do secretário de Estado da Educação, Claudio Furtado; do professor de História da Universidade Federal de Campina Grande Iranilson Buriti e da equipe da Comissão Estadual do Programa: Thiago Vieira, Tiago Germano e Túlio Antunes.

A ação desenvolvida pela SEECT, em parceria com a Fundação de Apoio à Pesquisa (Fapesq), tem o objetivo de incentivar o acesso às diversas manifestações no campo da arte, além de sua prática no cotidiano escolar das unidades pertencentes à Rede Estadual de Ensino, fortalecendo os vínculos culturais e afetivos com a produção artística local e nacional.

Poderão participar do Festival todas as escolas da Rede Estadual de Ensino da Paraíba que ofertam 8º e 9º anos dos Anos Finais do Ensino Fundamental, Ensino Médio e/ou Ciclos IV, V e VI da Educação de Jovens e Adultos (EJA).

Com o intuito de aperfeiçoar as ações desenvolvidas no âmbito do festival, durante a execução das Etapas Regional e Estadual, irão ser concedidas bolsas-auxílio no valor de R$ 600,00 para os Professores Tutores das seis propostas selecionadas nas 14 Gerências Regionais de Educação, pelo período de cinco meses.

Etapas – O festival se configura em um conjunto de vivências educativas e culturais e mostras competitivas, envolvendo estudantes e professores da Rede Estadual de Ensino. Será realizado em três etapas, sendo a primeira no contexto de cada unidade escolar inscrita, a segunda desenvolvida a partir das Gerências Regionais de Educação às quais as escolas estão vinculadas, culminando na terceira etapa, de caráter estadual.

Diante da suspensão das atividades escolares presenciais como parte das ações preventivas à propagação da Covid-19, a SEECT desenvolverá o festival de forma integrada às atividades do Regime Especial de Ensino. As três etapas serão desenvolvidas de modo remoto em plataformas digitais a serem definidas de acordo com cada atividade do festival.

A Etapa Escolar corresponde às atividades desenvolvidas no contexto de cada unidade de ensino pré-inscrita no Festival, devendo, portanto, estarem integradas às atividades do Regime Especial de Ensino. É de caráter classificatório. Como produto final da Etapa Escolar, cada unidade de ensino deverá sistematizar um projeto escolar único, que deve incluir de duas a seis linguagens artísticas. Este projeto escolar único deverá ser submetido em inscrição à respectiva Gerência Regional de Educação, para, assim, a unidade de ensino participar da Etapa Regional do Festival. 

A Etapa Regional é de caráter classificatório e eliminatório, sendo realizada em duas fases. A primeira fase corresponde à seleção das propostas artísticas apresentadas pelas escolas por meio da inscrição do projeto escolar único. Dentre os projetos encaminhados à cada Gerência Regional de Educação, esta deverá selecionar uma proposta por linguagem artística, totalizando assim seis propostas a serem desenvolvidas ao longo da Etapa Regional e que representará tal Gerência Regional de Educação na Etapa Estadual. 

A segunda fase corresponde ao desenvolvimento das propostas selecionadas. Para tanto, cada linguagem artística terá um Mentor Artista, sendo este selecionado por meio de uma Comissão de Seleção, que será responsável por auxiliar no desenvolvimento da proposta selecionada.  As atividades realizadas na Etapa Regional deverão ser acompanhadas, desde o seu planejamento até a execução pelo Professor Tutor da proposta artística selecionada.  

Na Etapa Estadual serão escolhidas as melhores produções artísticas propostas e desenvolvidas pelos estudantes, sendo uma em cada linguagem artística, em duas fases, classificatórias e eliminatórias. A primeira fase corresponde à seleção por parte de uma Comissão Avaliadora Estadual das produções artísticas enviadas durante a Etapa Regional.

Serão selecionadas três propostas por linguagem artística, totalizando 18 produções artísticas estaduais finalistas. A segunda fase corresponde à defesa das 18 finalistas, em formato digital, com duração de no máximo três minutos, contemplando as motivações e as razões que impulsionam para que a obra seja escolhida como a melhor da sua linguagem artística. 

Certificações e Premiações – Todos os participantes da segunda fase da Etapa Regional serão contemplados com a Certificação de Desenvolvimento de Proposta Artística, sendo computadas as horas de mentoria e formações. Todos os estudantes aprovados para a Etapa Estadual do festival irão ganhar um leitor de livros digitais (e-reader). Todos os estudantes das seis propostas vencedoras do festival irão ganhar um fone headset bluetooth e uma medalha de participação (Rapadura de Ouro), além de um troféu.

Secom-PB

Rate this post

Cultura

Cangaceiros Culturais invadem Caiçara; confira!

Capitão Quirino e Célia Cangaceira fazem parte do GEPC (Grupo Paraibano de Estudos do Cangaço) e do “Cariri Cangaço”.

Publicados

em

Dentro da programação do “São Pedro das Tradições”, que se deu entre os dias 12 e 16 últimos, ocorreu a participação de um dos mais famosos casais de “Cangaceiros Culturais” do Nordeste, Capitão Quirino e Célia Cangaceira. A dupla faz parte do GEPC (Grupo Paraibano de Estudos do Cangaço) e do “Cariri Cangaço”, entidade que promove nacionalmente pesquisa e divulgação do cangaço.

Eles já se apresentaram em eventos relativos ao cangaço e à cultura nordestina em vários estados do Brasil, com indumentária muito bem preparada remetendo a Lampião e Maria Bonita. Quirino é artesão e toda parte de couro do seu traje é feita pelo mesmo, já Célia é escritora com três livros publicados, dois deles sobre cangaço, além de cordelista, voltada para divulgação da história principalmente das mulheres cangaceiras. Geralmente a dupla circula nos eventos chamando muito a atenção e ficando disponíveis para fotos, também procuram conversar com as pessoas sobre cangaço, e realizam uma emocionante performance musical e teatral.

A vinda da dupla para Caiçara se deu por intermédio do pesquisador e ativista cultural Jocelino Tomaz e teve apoio da secretaria municipal de educação e cultura.

O primeiro momento do casal em Caiçara foi na feira livre no último dia 15, onde dezenas de pessoas ficaram encantadas e fotografaram com eles. Em seguida visitaram o projeto “Grupo Atitude” que desde 2005 promove voluntariamente a leitura e a cultura na cidade, principalmente disponibilizando bibliotecas comunitárias.

No fim da tarde do mesmo dia o casal realizou sua performance musical e teatral em evento onde a administração municipal de Caiçara entregou uma grande quantidade de bens para a rede educacional. Por fim, houve a participação na primeira noite de shows do São Pedro, tirando muitas fotos e realizando, no palco principal sua performance, que arrancou muitos aplausos e provocou emoções. No dia 16 a dupla participou de uma live em programa da rádio comunitária da cidade com o tema “Histórias de Cangaceiros e Curiosidades do Cangaço”.

Para contatos com o casal de Cangaceiros Culturais: (83) 99655-0922.

Brejo.com via ascom

Rate this post
Continue lendo

Brejo/Agreste

Dia 16: Santana e Bel Marques encerram São João de Bananeiras

Publicados

em

Foto: Cantor Bell Marques/ Divulgação

O prefeito Matheus Bezerra (MDB) confirmou no final da tarde desta terça-feira (05), a apresentação dos cantores Bell Marques e Santanna ‘O cantador’ para encerrar o São João 2022 de Bananeiras, no Brejo paraibano. A edição deste ano começou no dia 17 de junho e segue até 16 de julho, maior do que nos anos anteriores.

Matheus destacou que o último dia de festividade deve iniciar às 17h, com seis atrações. Entre as atrações do dia 16 de julho estão os cantores Bell Marques, Santanna ‘O cantador’, Kelson Kizz, Gui Mattos e outras duas atrações que serão confirmadas nos próximos dias.

Os shows acontecem em uma nova estrutura, no Estádio Governador Clóvis Bezerra, popularmente conhecido como ‘O Bezerrão’.

Blog do Felipe Silva

Rate this post
Continue lendo

Cidades

INSCRIÇÕES ABERTAS: 4º Talentos KIDS, de 1 a 20 de Julho

Publicados

em

Foto: Divulgação

As inscrições para a quarta edição do Talentos Kids do Shopping Cidade Luz estão abertas de 1 a 20 de julho. Os locais de inscrição são: PIVETE, ARENA, AXAKI, PITICAS e CLÍNICA PELA VIDA.

Rate this post
Continue lendo
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio

Mais Lidas