Conecte-se conosco

Saúde

Primeira etapa de pesquisa epidemiológica tem resultados promissores sobre segurança das atividades educacionais presenciais

Publicados

em

Foto: Secom-PB

O Governo da Paraíba divulgou, na última quinta-feira (11), o primeiro balanço do Programa Continuar Cuidando Educação, referente à primeira etapa da pesquisa epidemiológica realizada com estudantes e professores do Ensino Infantil. O programa, uma ação conjunta das Secretarias de Estado da Educação, Ciência e Tecnologia e da Saúde, busca analisar de que modo se dá a transmissão da covid-19 diante do aumento das atividades presenciais nas escolas. Assim, por meio de testes de antígeno, a presença do vírus está sendo mapeada no ambiente educacional das redes pública e privada de todas as regiões de educação e saúde da Paraíba.

A primeira etapa testou um total de 1.998 estudantes e 722 professores. O nível de prevalência do vírus foi de 0,6% nos alunos e 0,3% nos docentes. No final do ano de 2020, a pesquisa Continuar Cuidando identificou que 2,2% das crianças de 0 a 9 anos  de idade apresentaram infecção ativa por covid-19, num período em que não havia nenhuma atividade presencial nas escolas. A diminuição de resultados positivos é fruto do avanço da vacinação, mesmo que esta faixa etária não seja elegível para a vacina. Com a ampliação de pessoas vacinadas na comunidade o vírus tende diminuir a circulação e contaminar menos pessoas.

O diretor da Escola de Saúde Pública (ESP-PB), Felipe Proenço, destacou a importância da pesquisa para a segurança das atividades educacionais no estado. “Os resultados atuais demonstram a viabilidade de retorno de atividades presenciais para a Educação Infantil, bem como a necessidade de manutenção de medidas preventivas no âmbito escolar. Tais informações serão complementadas nas próximas etapas do estudo, com dados no ensino fundamental, médio e superior”, afirmou. 

Felipe Proenço falou ainda sobre o valor da participação dos pais neste contexto. “Autorizar o seu filho a participar da pesquisa é muito importante, pois através dos testes podemos saber como o vírus está circulando na escola e se ela é um ambiente seguro para todos”, explicou.

Sobre a perspectiva de ampliação das atividades escolares, o secretário estadual de Educação e da Ciência e Tecnologia, Cláudio Furtado, está otimista em relação aos primeiros resultados. “Conseguimos atingir escolas da rede pública e privada e tivemos resultados promissores sobre a possibilidade de aumentar a realização de atividades educacionais presenciais em 2022. Cada escola que participa do inquérito está possibilitando que o ambiente seja avaliado em relação à segurança para alunos e profissionais”, comentou.

A primeira etapa do Continuar Cuidando Educação abrangeu 231 escolas de Educação Infantil, distribuídas em 91 municípios das 14 gerências regionais de educação. Entre as escolas, 145 são municipais e 86 são privadas. A próxima etapa acontecerá nas escolas de Educação Fundamental, para estudantes e professores dos anos iniciais, que compreende alunos do 1º ao 5º ano.

Secom-PB

Rate this post

Saúde

Confira onde se vacinar contra a COVID-19 em Guarabira, neste mês

Nas UBSs a vacinação segue, a partir de 1º de dezembro, uma nova programação estipulada pela Coordenação de Epidemiologia e Imunização.

Publicados

em

Foto: Codecom/PMG

A Prefeitura de Guarabira através da sua Secretaria Municipal de Saúde segue com a Campanha de Vacinação Contra a COVID-19; aplicando a primeira dose para adolescentes 12+ e para adultos 18+. E, ainda, a segunda dose para quem estar concluído o esquema vacinal e a dose de reforço para profissionais de saúde, imunossuprimidos e, atualmente, para adultos 18+. Observando que o período para tomar a DR foi antecipado de 6 para 5 meses, após a aplicação da D2, conforme atualização do Ministério da Saúde.

VACINAÇÃO NA SECRETARIA DE SAÚDE

No auditório da sede da Secretaria a primeira dose da vacina permanece sendo direcionada para adolescentes de 12 a 17 anos e para adultos (remanescentes) de 18 a 59 anos; bem como a dose de reforço para profissionais de saúde. A atividade ocorre de segunda a sexta-feira, das 8h30 às 11h.

VACINAÇÃO NAS UBSs

Nas UBSs a vacinação segue, a partir do dia 1º de dezembro, uma nova programação estipulada pela Coordenação de Epidemiologia e Imunização da SMS, onde estão sendo aplicadas a segunda dose para quem está concluindo o esquema vacinal e a dose de reforço para adultos 18+ e imunossuprimidos. A referida ação nas unidades básicas ocorre das 8h às 14h30, de acordo com o cronograma.

“Esse mês, para as UBSs, fizemos o cronograma por vacina, para evitar desperdício de doses. A Pfizer (reforço de idosos e segunda dose) estará disponível de segunda a sexta, CoronaVac: segunda, quarta e quinta, e AstraZeneca: segunda, terça, quarta e quinta.”, informou a coordenadora de epidemiologia e imunização, Elicácia Cunha.

Confira o novo cronograma de vacinação contra covid-19 nas UBSs:

Codecom

Rate this post
Continue lendo

Saúde

Saúde de Guarabira encaminha mais pacientes para tratamento de glaucoma em clínica da Capital

Publicados

em

No sábado, 27/11, a Prefeitura de Guarabira através da Secretaria de Saúde – encaminhou mais pacientes que fazem acompanhamento de tratamento de glaucoma, para a realização de exames no CENOFT (Centro Oftalmológico Tarcísio Dias) em João Pessoa. Desta vez, 8 pessoas foram contempladas com o benefício.

A importante ação é executada pela secretária de Saúde Harlanne Herculano, e conta com a sensibilidade do prefeito Marcus Diôgo, que dar todo o aval para que os serviços sejam realizados em prol da saúde das pessoas que mais precisam.

Além do tratamento oftalmológico ofertado gratuitamente, o transporte também é disponibilizado de forma franca pela Prefeitura, com apoio da sua Coordenadoria de Transporte.

Codecom

Rate this post
Continue lendo

Saúde

Principal resposta contra Ômicron é vacinação, diz ministro

Cuidado da vigilância em saúde no país permanece o mesmo.

Publicados

em

©Tomaz Silva/Agência Brasil

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, disse nesta segunda-feira (29) que a principal resposta contra a variante Ômicron é a vacinação. “Esse contrato assinado com a farmacêutica Pfizer é a prova cabal da programação do Ministério da Saúde para enfrentar não só essa variante Ômicron como as outras que já criaram tanto problema para nós”, completou.  

Em Salvador, ele afirmou que o cuidado da vigilância em saúde no país permanece o mesmo adotado desde o começo da pandemia. “É uma variante de preocupação, mas não é uma variante de desespero porque temos um sistema de saúde capaz de nos dar as respostas no caso de uma variante dessa ter uma letalidade um pouco maior. Ninguém sabe ainda”.

Réveillon e carnaval

Questionado sobre a retomada de festas de réveillon e carnaval, Queiroga lembrou que o tema não é pauta do ministério e que a definição é feita pelos municípios. “Esse é um momento de vigilância, de observar o que vai acontecer em função dessa nova variante que foi descrita. O Ministério de Saúde está vigilante, preparado para essa emergência e para outras que possam surgir”.

Dose de reforço

Mesmo diante da identificação da Ômicron, o ministro descartou, pelo menos por enquanto, a possibilidade de reduzir o intervalo de cinco meses exigido atualmente pela pasta para a aplicação da dose de reforço da vacina contra a covid-19. A exigência, segundo ele, permanece a mesma.

“Ainda não há evidência na ciência pra isso. Não se pode querer uma ciência self-service. Pra umas coisas, se quer evidência científica de nível A. Pra outras, não tem nenhuma evidência, só opinião de um secretário municipal. Não pode ser assim. A partir de cinco meses, já pode ser aplicada a dose de reforço naqueles com mais de 18 anos.”

OMS

Queiroga disse ainda que conversou ontem (28) com o diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), Tedros Adhanom, sobre os possíveis impactos da nova variante no cenário brasileiro. “Estamos trabalhando com a perspectiva de, no Brasil, com a situação epidemiológica mais controlada, não deixarmos ter retrocesso em relação ao que já conseguimos”.

Rate this post
Continue lendo
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio

Mais Lidas