Conecte-se conosco

Saúde

Brasil tem 23,2 milhões de casos e 621,5 mil mortes de Covid

Em 24 horas país registrou 351 mortes.

Publicados

em

Pixabay

A quantidade de pessoas que pegaram covid-19 ao longo da pandemia chegou a 23.211.894. Nas últimas 24 horas, foram registrados 137.103 casos da doença. Ontem, o sistema de informações da pandemia do Ministério da Saúde contabilizava 23.074.791 casos acumulados. Há uma semana, o número de novos diagnósticos positivos registrados foi de 70.765.

Ainda há 817.292 casos em acompanhamento, de pessoas que tiveram o quadro de covid-19 confirmado. Ontem, o número estava em 749.575. Há uma semana, eram 342.075.

O total de infectados com a variante Ômicron chegou a 846. Do total registrado hoje, foram identificados 156 no Rio de Janeiro, 145 em Pernambuco e 121 em São Paulo. Foram registrados dois óbito até agora. Ainda há 1.080 potenciais casos em investigação, a maioria no Rio de Janeiro (561), Rio Grande do Sul (243) e Minas Gerais (182).

Boletim Epidemiológico
Boletim Ômicron – 18/01/2022/Divulgação/ Ministério da Saúde

Já as vidas perdidas para a pandemia do novo coronavírus alcançaram 621.517. Entre ontem e hoje, foram registradas 351 mortes. Ontem, o painel de informações da pandemia marcava 621.166 óbitos. Há uma semana, os novos falecimentos somaram 147.

Boletim Ômicron
Boletim Epidemiológico – 18/01/2022/Divulgação/ Ministério da Saúde

Ainda há 3.209 mortes em investigação, dados que não vêm sendo atualizados nos últimos dias. As mortes em investigação ocorrem pelo fato de haver casos em que o paciente faleceu, mas a investigação se a causa foi covid-19 ainda demandar exames e procedimentos posteriores.

Até esta terça-feira, 21.773.085 pessoas já se recuperaram da doença.

Os dados estão no balanço diário do Ministério da Saúde, divulgado na noite desta terça-feira (18). A atualização reúne informações sobre casos e mortes enviadas pelas secretarias estaduais de saúde.

Os números em geral são menores aos domingos, segundas-feiras o nos dias seguintes aos feriados em razão da redução de equipes para a alimentação dos dados. Às terças-feiras e dois dias depois dos feriados, em geral há mais registros diários pelo acúmulo de dados atualizado.

Estados

Segundo o balanço do Ministério da Saúde, no topo do ranking de estados com mais mortes por covid-19 registradas até o momento estão São Paulo (155.858), Rio de Janeiro (69.616), Minas Gerais (56.833), Paraná (40.951) e Rio Grande do Sul (36.552).

Já os estados com menos óbitos resultantes da pandemia são Acre (1.854), Amapá (2.032), Roraima (2.082), Tocantins (3.976) e Sergipe (6.067).

Vacinação

Até esta terça-feira (18), foram aplicados 341 milhões de doses, sendo 162,4 milhões com a 1ª dose e 147,7 milhões com a 2ª dose ou dose única. Outros 25,7 milhões já receberam a dose de reforço.

Rate this post

Paraíba

Saúde realiza Dia D de vacinação contra covid-19, influenza e sarampo no dia 4 de junho

Publicados

em

Foto: ilustração/Pixabay

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) realizará, no dia 4 de junho, o Dia D de vacinação contra covid-19, influenza e sarampo. O intuito é ampliar a oferta da vacina, atualizar esquema vacinal e a cobertura das campanhas que estão ocorrendo. A ação ocorrerá nos 223 municípios. 

De acordo com a chefe do Núcleo de Imunizações da SES, Franciélia Carvalho, o Dia D é um movimento para incentivar a população a procurar as unidades de saúde e atualizar os cartões de vacinação do adulto e da criança. Ela explica que as festas de São João estão chegando e o ideal é que as pessoas curtam o período imunizadas. 

“Reforçamos a necessidade de a gestão municipal empreender todos os esforços para vacinar a população que ainda estão com esquema incompleto da Covid-19, além da adesão à campanha contra o sarampo e a influenza. Todos os municípios estão abastecidos. Já entregamos 100% dos imunizantes da tríplice viral e 85% da vacina da influenza para os municípios, porém a cobertura ainda continua muito baixa”, pontua.

A SES recomenda a livre demanda no acesso da vacina, sem a necessidade de agendamento prévio e passa algumas orientações aos municípios como: comunicação com a população esclarecendo a importância de ter seu esquema vacinal em dia para a covid-19, influenza ou sarampo; organizar o dia D para que seja um momento de mobilização de todos os Agentes Comunitários de Saúde (ACS), realizando chamamento nas casas para a vacinação; disponibilizar pontos de vacinação em locais estratégicos para contemplar a população que mora em lugares de difícil acesso.

Até o momento, de acordo com dados extraídos pela SES, 8.783.225 doses contra a covid-19 já foram aplicadas na população e 3.312.333 pessoas já completaram o esquema de duas doses ou dose única. Já as doses de reforço e dose adicional na população acima de 18 anos, foram aplicadas 1.915.767. Sobre a cobertura de sarampo, a Paraíba tem 47,96% da população alvo vacinada. Para a influenza, a cobertura vacinal é de 49% do público alvo.

Secom-PB

Rate this post
Continue lendo

Manchete

Passa de 300 o número de casos confirmados de varíola do macaco no mundo

Nas últimas três semanas, doença já foi detectada em mais de 20 países; perspectiva é de que mais pacientes infectados surjam.

Publicados

em

Vinte e dois países somavam na tarde desta quinta-feira (26) mais de 300 casos confirmados da varíola do macaco, doença que se espalhou, sobretudo na Europa, desde o começo de maio.

Dados de um acompanhamento em tempo real feito pela iniciativa Global.health, de pesquisadores de universidades como Harvard e Oxford, além de informações de governos, mostram o seguinte número de diagnósticos por país:

• Inglaterra: 85
• Espanha: 84
• Portugal: 58
• Canadá: 15
• Alemanha: 12
• Países Baixos: 12
• Estados Unidos: 9
• Itália: 9
• França: 7
• Bélgica: 6
• República Tcheca: 5
• Escócia: 3
• Austrália: 2
• Suécia: 2
• Suíça: 2
• Eslovênia: 2
• Áustria: 1
• Dinamarca: 1
• Israel: 1
• Irlanda do Norte: 1
• Emirados Árabes Unidos: 1
• País de Gales: 1

Outros 79 casos são considerados suspeitos e aguardam a confirmação por exames laboratoriais. Deste total, 61 estão na Espanha, 11 no Canadá e os demais na Argentina, Bélgica, Finlândia, Alemanha, Israel e Itália.

No Reino Unido, local com maior número de infectados, autoridades sanitárias esperam que novos casos surjam nos próximos dias, enquanto também aprofundam as investigações epidemiológicas para entender como uma doença considerada de baixa transmissão entre humanos tem se espalhado tão rapidamente.

“O risco para a população do Reino Unido permanece baixo, mas estamos pedindo às pessoas que estejam alertas a quaisquer novas erupções cutâneas ou lesões em qualquer parte do corpo”, afirmou em comunicado hoje a consultora médica chefe da UKHSA (Agência de Segurança da Saúde do Reino Unido).

A chefe do departamento de Doenças Emergentes e Zoonoeses da OMS (Organização Mundial da Saúde), a epidemiologista Maria Van Kerkhove, afirmou nesta semana que estes “não são padrões típicos de transmissão da varíola do macaco”, mas ressaltou que o vírus é muito diferente do que causa a Covid-19, minimizando as chances de uma disseminação global semelhante à que provocou a pandemia atual.

R7

Rate this post
Continue lendo

Saúde

Covid: SES recomenda ampliação da vacinação das doses de reforço antes de junho

Os municípios que mais apresentaram casos entre os dias 15 e 21 de maio, foram: João Pessoa, Campina Grande, Araçagi, Patos, Cabedelo e Cajazeiras.

Publicados

em

A Paraíba iniciou a vacinação contra covid-19 no dia 19 de janeiro de 2021 e, até o dia 23 de maio de 2022, já aplicou um total de 8.775.656 doses de vacinas. Mesmo com volume significativo, o crescimento percentual do número de vacinados tem sido pequeno. Em 18 de maio, por exemplo, 1.860.227 pessoas haviam recebido a 1ª dose de reforço. Cinco dias depois, esse total estava calculado em 1.864.246 pessoas, um crescimento de pouco mais de 4 mil doses.

A ocupação de leitos também apresentou crescimento entre as duas últimas semanas. De 08 a 14 de maio, a Paraíba tinha 06 pacientes em leitos de UTI covid-19. Na semana seguinte, compreendida de 15 a 21 do mesmo mês, 11 pacientes ocuparam os mesmos leitos. Para a secretária Estadual de Saúde, Renata Nóbrega, é importante ampliar a aplicação das doses de reforço, sobretudo durante os festejos previstos em todo estado para o mês de junho. “Estamos às vésperas de um período turístico muito esperado devido ao hiato de dois anos imposto pela pandemia e sabemos que a Paraíba receberá um número expressivo de turistas de todas as regiões do Brasil e do mundo. Assim, é importante que todos atualizem sua situação vacinal o mais rápido possível para estarem protegidos mesmo com a grande circulação de pessoas no estado”.

A secretária reforça que toda a população a partir de 18 anos está apta a receber uma dose de reforço e que as pessoas com mais de 60 anos que tomaram a primeira dose de reforço há mais de 4 meses precisam procurar um posto de saúde para regularizar a situação vacinal. “Há mais de um milhão de paraibanos sem a primeira dose de reforço e, até o momento, pouco mais de 44 mil pessoas tomaram a segunda dose de reforço. As vacinas estão nos postos de saúde e contamos com o apoio da população para que todos tenham segurança no período junino, que também é mais propenso a infecções respiratórias em geral”, recomendou.

Casos e óbitos – O relatório que traz dados epidemiológicos entre os dias 15 e 21 de maio registra 448 novos casos de covid-19 e três vidas perdidas no período. Agora, a Paraíba totaliza 603.883 casos da doença, dos quais 10.218, infelizmente, evoluíram para óbito. Também foi destacado um aumento de 21% nos casos confirmados na faixa etária de 30 a 39 anos (92 casos) e 19% na faixa etária de 40 a 49 anos (86 casos). João Pessoa foi o município que registrou o maior número de casos, com 254 ocorrências. Campina Grande registrou 42; Araçagi vem na sequência com 16 casos; Patos tem 11 e Cabedelo e Cajazeiras tiveram 10 casos confirmados, cada. Os municípios que mais apresentaram casos foram: João Pessoa (254), Campina Grande (42), Araçagi (16), Patos (11), Cabedelo (10) e Cajazeiras (10).

Os óbitos registrados no boletim do dia 21 de maio aconteceram entre os residentes dos municípios de João Pessoa (1) e Santa Rita (2). As vítimas eram duas mulheres e um homem com faixa etária de acima de 60 anos. 

Cobertura Vacinal – Sobre a cobertura vacinal contra covid-19 na Paraíba, foi registrado até o dia 23 de maio no Sistema de Informação SI-PNI a aplicação de 8.775.656 doses. Deste total, 3.507.387 pessoas foram vacinadas com a primeira dose (93,5% do público alvo) e 3.310.856 completaram os esquemas vacinais, o que representa 88,26% da população com cinco anos ou mais. Das pessoas vacinadas com o esquema primário completo, 3.225.130 tomaram as duas doses e 85.726utilizaram imunizante de dose única. 

Sobre as doses adicionais, foram aplicadas 49.126 em pessoas com alto grau de imunossupressão. A população com 18 anos ou mais recebeu 1.864.246 primeiras doses de reforço (62,53% do público alvo) e os idosos a partir de 60 anos tomaram 44.034 segundas doses de reforço (7,85% da população da faixa etária contemplada). A Paraíba já distribuiu um total de 9.430.248 doses de vacina aos municípios.

Ocupação de leitos Covid-19 – A ocupação total de leitos de UTI (adulto, pediátrico e obstétrico) em todo estado é de 9%. Fazendo um recorte apenas dos leitos de UTI para adultos na Região Metropolitana de João Pessoa, a taxa de ocupação chega a 14%. Em Campina Grande, estão ocupados 7% dos leitos de UTI adulto e no sertão, 0% dos leitos de UTI para adultos. De acordo com o Centro Estadual de Regulação Hospitalar, 11 pacientes foram internados entre os dias 15 e 21 de maio. Ao todo, 49 pacientes estão internados em uma unidade pública de referência para a covid-19.

Secom-PB

Rate this post
Continue lendo
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio

Mais Lidas