Conecte-se conosco

Brejo/Agreste

MPPB aciona Justiça para garantir reabertura de 13 escolas na zona rural de Areia

Publicados

em

O Ministério Público da Paraíba ajuizou uma ação civil pública com pedido de liminar para que a Justiça determine à Prefeitura de Areia que reabra as escolas que foram fechadas no município. O MPPB apurou que, pelo menos, 13 escolas foram fechadas. A Promotoria de Justiça apurou que o gestor não tomou as providências determinadas pelo Ministério da Educação (MEC) e pela Lei de Diretrizes de Bases (LDB) e não avaliou os impactos das mudanças para os estudantes, nem tão pouco ouviu as comunidades. O caso mais grave é o dos estudantes da Escola Maria Emília Maracajá, que estão assistindo aulas debaixo de uma lona e com risco de perder o ano letivo.

A ACP foi instaurada sob o número 0800133-69.2018.8.15.0071, no último dia 6. O promotor de Justiça de Areia, Newton da Silva Chagas, disse que pediu a liminar para que a situação dos estudantes fosse resolvida imediatamente, antecipando os efeitos da sentença definitiva. No entanto, segundo ele, a juíza entendeu que o gestor deveria ser ouvido antes e postergou a decisão, dando 15 dias ao Município, após sua citação, para que respondesse sobre o caso.

“As crianças que estão assistindo aulas debaixo da lona não têm esse tempo. A juíza também considerou ausência de prova do ato de fechamento das escolas. Não há prova documental desse fechamento. Nada foi publicado sobre isso. No entanto, os atos foram públicos e notórios. Estão na imprensa. A demora em resolver a situação causa um prejuízo muito grande aos estudantes”, afirmou.

O promotor esclareceu também que nem ele e nem as mães das crianças estão defendendo o ensino multisseriado, que era praticado nas escolas. Ele defende que a Prefeitura dê as condições necessárias para que os estudantes possam assistir aulas e aprender de fato, com a implementação, inclusive, do ensino seriado.

Antes de entrar com a ação, no último dia 6, o promotor havia expedido um documento ao Município, solicitando uma série de informações sobre o fechamento e recomendando a reabertura da Escola Maria Emília Maracajá e também que o Município se abstivesse de cancelar qualquer benefício dos estudantes, a exemplo do Bolsa Família, até que a situação fosse resolvida administrativa ou judicialmente.


Transporte deficitário

A Prefeitura de Areia informou aos pais dos alunos que disponibilizaria transporte escolar para levar os estudantes às novas escolas. No ano passado, o promotor pediu ao Município informações sobre os veículos em operação e o gestor encaminhou dados incompletos que não mostravam a situação dos veículos e foi advertido para encaminhar os documentos solicitados. Newton Chagas lembrou ainda que, na vistoria dos veículos escolares, realizadas este ano, só dois dos 14 veículos que estão em operação foram aprovados.

“Os pais dos alunos denunciaram que os alguns veículos não tem freio de mão, que as portas não fecham e outras situações que colocam em perigo a vida dos estudantes. Pedi informações urgentes à Prefeitura sobre esse problema e sobre as medidas tomadas depois do resultado da vistoria. Mas, pelo que estou vendo só querem ganhar tempo, enquanto os alunos sofrem os riscos”, afirmou o promotor.


Entre as escolas fechadas pelo promovido na qualidade de gestor público do Município durante o seu primeiro ano de gestão estão:

1. Escola Antônio Pires Bezerra – localizada no Sítio Saboeiro de Caiana;

2. Escola Maria Emília Maracajá – localizada no Sítio São José do Bonfim;

3. Escola Luzia Coutinho Garcia – localizada no Sítio Tauá;

4. Escola Dulce Serpa de Menezes – localizada no Sítio Riacho de Facas;

5. Escola Nossa Senhora de Fátima – localizada no Sítio Gitó;

6.Escola Elídio Pereira – localizada no Sítio Deserto;

7. Escola José Rufino de Almeida – localizada no Sítio Vaca Brava;

8. Escola Júlia Emília – localizada no Sítio Lagoa de Barrro;

9. Escola Severino Sérgio – localizada no Sítio Santo Antônio;

10. Escola Olívia Jardelino da Costa – localizada no Sítio Pirauá;

11. Escola João Nunes de Aquino – localizada no Sítio Mangabinha;

12. Escola Nazário José de Brito – localizada no Sítio Santana;

13. Fundamental II da Escola Madre Trautlinde – localizada no conjunto Mutirão.

Assessoria/MPPB

MPPB aciona Justiça para garantir reabertura de 13 escolas na zona rural de Areia
Avalie esta postagem
Apoio

Brejo/Agreste

Cagepa emite Nota de Esclarecimento para população da região; confira

Publicados

em

Foto: Ilustração

A Companhia de Água e Esgotos da Paraíba (Cagepa) através da Gerência Regional do Brejo, emitiu Nota de Esclarecimento acerca da qualidade da água distribuída, em razão das últimas chuvas caídas na região.

NOTA DE ESCLARECIMENTO

A Companhia de Água e Esgotos da Paraíba (Cagepa) esclarece aos moradores de Guarabira, Cuitegi, Araçagi e Pilõezinhos que a água distribuída nestas cidades atende todos os padrões de potabilidade estabelecidos pelo Ministério da Saúde.

É importante explicar que, com as recentes chuvas que caíram na região, as barragens de Tauá e Araçagi – responsáveis pelo abastecimento destas quatro cidades – acabaram recebendo materiais orgânicos e minerais, que quando confrontados com os produtos químicos utilizados na estação de tratamento, provocaram alteração na cor da água tratada, o que não compromete sua potabilidade.

Vale ressaltar que a Cagepa tem feito intervenções sistemáticas com objetivo de atenuar os efeitos das chuvas, como limpeza dos reservatórios, descargas frequentes nas redes de distribuição e captação de água da superfície das barragens.

Além disso, diariamente, técnicos da Cagepa monitoram a qualidade da água fornecida aos consumidores, desde a estação de tratamento, passando pelos reservatórios, até à rede de distribuição.

Por fim, a Cagepa informa que segue acompanhando eventuais alterações no aspecto da água, objetivando fornecer o melhor produto aos seus consumidores.

Guarabira, 17 de abril de 2019.

Gerência Regional do Brejo

Cagepa emite Nota de Esclarecimento para população da região; confira
Avalie esta postagem
Continue lendo

Brejo/Agreste

Festival de Música da Paraíba 2019 divulga ordem de apresentação das 30 canções selecionadas

Publicados

em

Eliminatórias acontecem em Alagoa Grande, no Brejo, no dia 18 de maio, e em Monteiro, no Cariri, dia 25.

II Festival de Música da Paraíba divulgou a ordem de apresentação das 30 canções selecionadas para as eliminatórias da edição do evento este ano. A definição foi feita por meio de sorteio. De acordo com a organização do festival, as eliminatórias acontecem em Alagoa Grande, no Brejo paraibano, no dia 18 de maio, e em Monteiro, no Cariri, no dia 25 do mesmo mês. Em cada etapa do evento, serão apresentadas 15 músicas.

Este ano o evento homenageia o centenário de nascimento do artista paraibano Jackson do Pandeiro, o “Rei do Ritmo”. A final do festival 2019 acontece em João Pessoa, no dia 31 de maio. Serão pagos R$ 20 mil em prêmios, sendo R$ 10 mil para o primeiro colocado, R$ 5 mil para o segundo, R$ 3 mil para o terceiro e R$ 2 mil para melhor intérprete.

A comissão organizadora do evento divulgou a lista com as 30 canções selecionadas para as eliminatórias no dia 28 de março deste ano. O festival é realizado pelo Governo do Estado, por meio da Empresa Paraibana de Comunicação, Fundação Espaço Cultural da Paraíba (Funesc) e Secretaria de Estado da Comunicação (Secom).

Ano passado, o evento prestou homenagem a pifeira paraibana Zabé da Loca. Chico Limeira, que foi o vencedor da primeira edição do festival (1ª colocação e Melhor Intérprete) com a canção “Imprópria”, concorre novamente ao prêmio este ano.

Ordem de apresentação das 30 canções

Em Alagoa Grande, no dia 18 de maio

  1. Tudo o que a estrada dá (Daniela Rezende)
  2. Carta pra Maria (Chico Limeira)
  3. Um ser melhor (Myra)
  4. Brasil Colômbia (Pedro Faissal)
  5. Meus ideais (Mebiah)
  6. No seu lugar (Lucas Barreto e Everton Avelino)
  7. Vou danado pra Campina (Marcos Santos)
  8. Diagnóstico (Fabio Smith e Roberto Araujo)
  9. História de vida 2 (PDR_Poeta do Rap)
  10. Remendos (Ruanna)
  11. Baile de Pandeiro (Xisto Medeiros e Acilino Madeira)
  12. Um coco pra Jackson (Miguel Monteiro)
  13. Tia Ciata (Nara Limeira)
  14. 14. Para além de paracetamóis (Titá Moura)
  15. Balançando a feira (Renan Rezende)

Em Monteiro, dia 25 de maio

  1. Terra a vista (Yanca Medeiros)
  2. Pandeiro (Yuri Gonzaga, Zé Neto e Carlos Henrique)
  3. Maldito (Caique Ferreira)
  4. A vida é sonho (Jéssica Melo e Ari Rodrigues)
  5. Varal de bem querer (Amorim)
  6. Canto protetor (Tiago Sotero)
  7. Meu recado (Wagner Malta)
  8. Apnéia (Cerebraz)
  9. Calamidade (Willames Diniz)
  10. Florescer (Tathy Martins)
  11. Brados do guerreiro (Poeta Alberto Batista)
  12. O que vale? (Nelson Nunes Farias)
  13. Descoberta (Lucas Gaião)
  14. Nordeste Imenso (Raabe Catarine)
  15. Clareou (Jeann Bin)

Fonte: G1 PB

Festival de Música da Paraíba 2019 divulga ordem de apresentação das 30 canções selecionadas
Avalie esta postagem
Continue lendo

Brejo/Agreste

Cancelada agenda do governador prevista para Guarabira e região, nesta quarta

Publicados

em

O cerimonial do governo do estado da Paraíba divulgou comunicado com a imprensa informando do cancelamento da agenda do governador João Azevêdo (PSB), prevista para ocorrer nesta quarta-feira (3) na cidades de Guarabira, Pirpirituba e Sertãozinho.

João assinaria ordens de serviço para reforma e ampliação de escolas e asfaltamento de travessia urbana.

O cerimonial informa ainda que uma nova data será agendada posteriormente para que o governador cumpra a agenda.

Leia a íntegra abaixo

Fonte: Portal25horas 

 

Cancelada agenda do governador prevista para Guarabira e região, nesta quarta
Avalie esta postagem
Continue lendo
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio

Mais Lidas