Conecte-se conosco

Cidades

Justiça nega pedido para “liberar” transporte coletivo em João Pessoa

Publicados

em

Coletivo/Foto: Divulgação

O juiz Gutemberg Cardoso Pereira, da 3ª Vara de Fazenda Pública da Capital, negou pedido da Defensoria Pública do Estado que buscava suspender parte dos efeitos do Decreto Municipal nº 9.462 de 20 de março de 2020, com o fim de estender a utilização do transporte coletivo em João Pessoa aos demais profissionais que exercem atividades essenciais durante o período de pandemia da Covid-19, quais sejam: os trabalhadores que exercem suas funções em atacadões; supermercados; mercados; mercearias; agências bancárias; lotéricas; correspondentes bancários; correios; postos de combustíveis; funerárias; padarias; distribuidoras e revendedoras de água e gás; distribuidores de energia elétrica; serviços de telecomunicações; segurança privada; clínicas veterinárias; lojas de materiais médicos e odontológicos; lojas de produtos para animais; lavanderias; farmácias e serviços de saúde como hospital, clínica, laboratório e estabelecimentos congêneres. O citado Decreto dispõe que as empresas de transporte público coletivo urbano deverão permanecer disponibilizando nove linhas, com funcionamento nos seguintes horários: das 5h30 às 8h30 e das 17h às 20h, exclusivamente, para o transporte dos trabalhadores dos serviços de saúde da rede pública e privada.

A Defensoria alega que a medida impossibilitou que os demais trabalhadores que prestam outros serviços essenciais compareçam aos seus locais de trabalho. Por tais motivos, requereu que fosse assegurado o funcionamento de 30% da frota do transporte público coletivo para uso dos referidos profissionais, com adoção de medidas de segurança e higiene que proporcionem a utilização segura do serviço, tais como: capacidade máxima somente de passageiros sentados por veículo, distância mínima de dois metros entre os passageiros, disponibilização de álcool gel (70%) aos funcionários e passageiros nos pontos de entrada e saída dos veículos, circulação com vidros abertos e higienização diária dos veículos.

Na análise dos pedidos, o juiz Gutemberg Cardoso entendeu que, neste momento, não cabe ao Judiciário intervir, considerando a situação grave de exceção e de emergência em virtude da pandemia. “A imposição de diminuição de circulação de pessoas é uma medida extrema, porém essencial para a proteção social”, frisou o magistrado. Segundo ele, caberia ao empresariado organizar o sistema de transporte solidário para com seus trabalhadores. “É como entendo a solução melhor para o tal problema”, ressaltou.

Da decisão cabe recurso.

Por PautaPB

Rate this post

Bananeiras

Operação prende três suspeitos de roubar mansões em condomínios de luxo na região

Publicados

em

Foto: Secom-PB

Três homens foram presos na madrugada desta terça-feira (07) suspeitos de roubar objetos de residências localizadas em condomínios de luxo na cidade de Bananeiras, Brejo paraibano. As prisões ocorreram em operação realizada pela Polícia Civil.

O delegado seccional Luciano Soares explicou que a ação continuará para identificar outros suspeitos que estejam envolvidos nos crimes.

Foram recuperados vários objetos roubados das residências, a exemplo de quatro televisões.

Os suspeitos foram encaminhados para a delegacia.

MaisPB

Rate this post
Continue lendo

Cidades

MP e órgãos definem medidas para disciplinar carnaval em Rio Tinto, Marcação e Baía da Traição

Publicados

em

A Promotoria de Justiça de Rio Tinto e órgãos ambientais e de segurança pública realizaram, na última quinta-feira (02/02), uma audiência e definiram medidas para disciplinar os festejos carnavalescos de 2023 dos municípios de Rio Tinto, Marcação e Baía da Traição,  garantindo a segurança e comodidade dos foliões, circunstantes e moradores, especialmente, em relação ao horário de encerramento das festividades e à poluição sonora.

A audiência foi conduzida pelo promotor de Justiça de Rio Tinto, José Raldeck de Oliveira, e teve a participação do juiz Judson Kildere Nascimento Faheina; dos representantes da Sudema, tenente-coronel Melquisedec Lima e capitão Aragão; da Polícia Militar, capitão Márcio Alcântara e a 2º tenente Vitória; da Polícia Civil, Sylvio Rabelo e Norival Gomes; do Corpo de Bombeiros, capitã Bruna Carneiro; dos prefeitos de Rio Tinto, Magna Celi Garbasi; de Marcação, Eliselma Oliveira; e da Baía da Traição, Euclides Sérgio Costa de Lima, acompanhados pelos respectivos procuradores municipais.

O promotor de Justiça, Raldeck Oliveira, ressaltou a importância de disciplinar o horário das festividades e o combate à poluição sonora relacionado à utilização nas vias públicas dos denominados “paredões de som” (aparato de som rebocado, instalado ou acoplado nos porta-malas dos veículos).

O tenente-coronel Lima falou sobre as diversas denúncias de munícipes versando sobre poluição sonora, que exigem ação efetiva dos órgãos públicos no combate a essa atividade infracional, no sentido de se preservar o direito fundamental à saúde, já que se deve atentar para a sustentabilidade social dos eventos. Ele informou ainda que disponibilizará equipe da Polícia Ambiental para atuação nos dias de festa.

O capitão Aragão discorreu sobre a matéria normativa empregada nas questões ambientais, vinculadas à poluição sonora, como o Código de Trânsito, a Resolução Contran nº 958/2022, e a Lei nº 9.605/1998.

Medidas

Na reunião, ficou estabelecido que as atividades festivas vinculadas a realização de shows musicais e a utilização de equipamentos que produzam som audível na frequência que perturbe o sossego público deverão ser encerradas às 3h da manhã.

Também ficou estabelecido que os órgãos de segurança ambiental irão atuar eficazmente na fiscalização de veículos que utilizarem equipamento com som em volume ou frequência em desacordo com o legalmente permitido, realçando que em matéria ambiental paira a independência entre as responsabilidades criminal, administrativa e cível.

O promotor Raldeck Oliveira destacou ainda que será necessário a disponibilidade de unidades móveis de saúde, visando eventual atendimento pré-hospitalar em casos de mal súbito, acidentados, entre outras intercorrências.

A Polícia Civil assegurou que durante o carnaval as delegacias irão operar em regime de plantão. O Corpo de Bombeiros fará as vistorias nas estruturas físicas erguidas nos locais dos eventos, bem como, irá exigir a apresentação das licenças, conforme determina a legislação vigente.

Assessoria

Rate this post
Continue lendo

Cidades

Luto no rádio guarabirense: Morre o radialista Edmilson Silva

O velório acontecerá nesta terça-feira, em Guarabira.

Publicados

em

Faleceu na tarde desta segunda-feira, dia 06, o radialista Edmilson da Silva Galdino, conhecido no meio radiofônico como Edmilson Silva, 55 anos, que estava internado no Hospital de Trauma Senador Humberto Lucena, em João Pessoa.

Edmilson foi vítima de uma acidente de moto na última Sexta-feira, dia 27, quando retornava de um evento no município de Gurinhém, sendo atendido pela equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) e encaminhado ao referido hospital.

Nesta tarde ele teve uma parada cardíaca e não resistiu, vindo a óbito.

Edmilson deixa esposa e duas filhas.

Amigos de trabalho lamentaram o ocorrido. Evandreson Braz que apresenta o programa Jornal da Cultura que tinha os trabalho técnicos no comando de Edmilson, não irá apresentar o referido programa nesta terça, está abalado com a notícia.

O empresário João Rafael de Aguiar, proprietário da Rádio Cultura, lamentou a morte do seu brilhante funcionário e enalteceu o trabalho do mesmo, no grupo de WhatsApp da emissora.

De acordo com a radialista Angelita Lucas, o velório acontecerá nesta terça-feira, na Rosa Master, em Guarabira.

Nordeste1

Rate this post
Continue lendo
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio

Mais Lidas