Conecte-se conosco

Policial

Presos em Pirpirituba homens que compartilhavam bebida alcoólica com menores de idade

E ainda: Em Guarabira, dois homens foram presos por vias de fato, durante uma briga em via pública.

Publicados

em

Durante a madrugada desta quarta-feira (24), policiais do 4º BPM (Batalhão de Polícia Militar) prenderam, na cidade de Pirpirituba, dois homens que compartilhavam bebida alcoólica com menores de idade, proibição que consta no artigo 243 do Estatuto da Criança e do Adolescente. A guarnição do Destacamento realizava patrulhamento de rotina quando visualizou uma aglomeração em via pública e, ao se aproximar, observou a presença de menores de idade que consumiam bebida alcoólica e apresentavam sinais visíveis de embriaguez, um deles inclusive passava mal e apresentando desequilíbrio e falta de coordenação motora. Entre eles, estavam dois maiores de idade que também ingeriam e compartilhavam a bebida com os adolescentes. Diante do fato, os policiais deram voz de prisão aos dois homens que, em seguida, foram conduzidos à delegacia.

NA TERÇA-FEIRA – No centro da cidade de Guarabira, dois homens foram presos por vias de fato, durante uma briga em via pública, depois que algumas pessoas informaram que estava acontecendo um conflito interpessoal entre eles. Ao chegarem ao local, a guarnição encontrou um dos envolvidos, que confirmou o fato e relatou que o outro homem estava acompanhado da sua ex-companheira e que tinha saído com destino à delegacia, para onde ele também foi levado pelos policiais.

Em Belém, a guarnição comandada pelo capitão Leite realizava diligências de rotina quando se deparou com alguns homens em atitudes suspeitas. Durante a abordagem, foram encontradas com um deles algumas porções de uma substância semelhante à maconha. Ele foi conduzido para a Delegacia de Polícia Civil.

P/5 – Seção de Comunicação Social e Marketing Institucional do 4º BPM

Policial

Polícia prende suspeito de integrar rede de pedofilia na PB

O suspeito estava com um aparelho celular contendo vários vídeos de sexo explícito envolvendo crianças e adolescentes.

Publicados

em

Foto: Ilustração

Um funcionário público municipal, que já responde processo por crime de estupro, foi preso pela Polícia Civil, após novos indícios de envolvimento com a prática de pedofilia. Com ele, foi encontrado um aparelho celular contendo vasto conteúdo pornográfico envolvendo crianças e adolescentes. O caso foi registrado na noite dessa segunda-feira (6) na Delegacia de Atendimento à Mulher da cidade Mamanguape (PB). A ação teve o apoio do Grupo Tático Especial da Delegacia Seccional de Mamanguape.

Segundo informações da delegada Cristiane Medeiros, o preso possui 37 anos de idade e é funcionário da Prefeitura Municipal de Rio Tinto (PB). Ele foi localizado no interior de um imóvel na cidade de Mamanguape, durante diligências feitas pela Polícia Civil.

O suspeito estava com um aparelho celular contendo vários vídeos de sexo explícito envolvendo crianças e adolescentes. O telefone foi apreendido e será submetido a perícias. O homem foi atuado com base no Artigo 241-B do Estatuto da Criança e do Adolescente. A legislação prevê pena de 1 a 4 anos de prisão para quem armazena conteúdo pornográfico envolvendo criança ou adolescente.

Ainda de acordo com a delegada, o homem é suspeito de integrar uma rede de pedofilia e chegou até a ser alvo de investigações por parte da Polícia Federal. Ele já responde a um processo criminal por crime de estupro de vulnerável, após ser acusado de ter acariciado as partes íntimas de uma criança, filha de uma ex-namorada.

“Ele já responde a crime de mesma natureza na comarca de Rio Tinto/PB, razão pela qual teve sua fiança negada, por conta dos evidentes requisitos para a prisão preventiva que foi representada ao Poder Judiciário”, afirmou a delegada.

“Após os procedimentos legais, o suspeito foi encaminhado para a Central de Polícia de João Pessoa, ficando à disposição da Justiça”, completou Cristiane.

Assessoria de Imprensa. Polícia Civil da Paraíba

Continue lendo

Policial

Polícia Militar prende em Guarabira procurado pela Justiça

O homem estava de posse de uma arma branca e estaria ameaçando outra pessoa no centro da cidade.

Publicados

em

Policiais do 4° BPM (Batalhão de Polícia Militar) prenderam, nessa segunda-feira (6), em Guarabira, um procurado pela Justiça depois que o Copom foi informado que um homem, de posse de uma arma branca, estaria ameaçando outra pessoa no centro da cidade. A guarnição comandada pelo subtenente Wamberto esteve no local e, constatada a veracidade da denúncia, imobilizou o suspeito e apreendeu a faca peixeira com a qual ele ameaçava a vítima.

Ao realizarem a consulta no nome do suspeito, os policiais constataram que havia contra ele um mandado de prisão expedido pela Justiça. Ele então foi preso e conduzido à delegacia, acompanhado pela vítima da ameaça, para a autuação em flagrante e, em seguida, por causa do mandado, ser encaminhado a um dos presídios da cidade.

P/5 Seção de Comunicação Social/ 4º BPM

Continue lendo

Policial

Polícia prende dois irmãos por tráfico de drogas em Guarabira

Publicados

em

A equipe plantonista da 8ª Delegacia Seccional de Polícia Civil da Paraíba, sob a coordenação do delegado Fábio Facciolo, prendeu neste domingo, 5, dois homens e apreendeu drogas na cidade de Guarabira, região do brejo.

“Após receberem informações sobre tráfico de drogas na cidade de Guarabira, nos bairros Santa Terezinha e Frei Damião, os policiais conseguiram prender dois irmãos que estavam comercializando drogas ilícitas em suas residências e apreenderam drogas e materiais para fracionamento, e balanças digitais”, informou o delegado seccional de Guarabira, Felipe Castellar.

Ao chegar ao local a equipe encontrou parte da droga enterrada no quintal da residência e outra com os suspeitos para comercialização. Ambos foram autuados por tráfico ilícito de entorpecentes e encaminhados para o presídio padrão de Guarabira.

A população pode colaborar com a Polícia Civil fazendo denúncias através do número 197. A ligação é gratuita e identidade do denunciante ou da denunciante é mantida sob absoluto sigilo.

Assessoria

Continue lendo
Apoio

Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio

Mais Lidas