Conecte-se conosco

Cidades

Campanha alerta para ameaça de retorno da paralisia infantil; Veja vídeo

Ressurgimento de casos onde doença estava erradicada preocupa.

Publicados

em

A Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm) lançou nesta segunda-feira (22) a campanha Paralisia Infantil – A Ameaça Está de Volta, para estimular a adesão à campanha de vacinação contra a poliomielite, que está sendo realizada desde o dia 8 deste mês pelo Ministério da Saúde. As ações serão realizadas nas redes sociais e junto a profissionais de saúde.

O Brasil tem registrado queda de coberturas vacinais desde 2015. No caso da poliomielite, a preocupação de pesquisadores é que o movimento de queda coincide com o ressurgimento de casos em locais em que a doença já estava erradicada, como Estados Unidos, Malawi e Israel. No Brasil, o último caso confirmado foi em 1989.

Anúncio


Estima-se que três em cada 10 bebês brasileiros nascidos em 2021 não tomaram as doses da vacina intramuscular contra a pólio, previstas para os 2, 4 e 6 meses de idade. A proteção contra a doença também requer doses em gotinhas aos 15 meses e aos 4 anos de idade, e, segundo o Sistema de Informação do Programa Nacional de Imunizações, somente 54% das crianças completaram o esquema vacinal no ano passado, enquanto a meta que deve ser atingida para garantir a imunidade coletiva é de 95% das crianças vacinadas.

Para melhorar esse cenário, começou em 8 de agosto a Campanha Nacional de Vacinação contra a Poliomielite e Multivacinação de 2022, e, no último sábado, foi realizado o Dia D de Mobilização.

O presidente da SBIm, Juarez Cunha, afirma que o mais importante é que as crianças que não foram vacinadas sejam levadas aos postos, mas que os pais daquelas que estão com a imunização em dia também podem levá-las para receber um reforço na proteção.

“A pólio não tem um tratamento específico. A única coisa que a gente tem como ferramenta de proteção são as vacinas, que são ferramentas extremamente seguras, eficazes e gratuitas”, destaca Juarez.

A infecção pelo poliovírus pode causar sequelas e levar à morte. Embora a maioria das pessoas que contrai o vírus não apresente sintomas, as infecções podem levar à paralisia irreversível em algum dos membros, sendo as pernas acometidas com maior frequência. Entre os pacientes que sofrem de poliomielite paralítica, 5% a 10% morrem por paralisia dos músculos respiratórios.

A campanha da SBIm pretende destacar a ameaça que a doença representa e contará com depoimentos de duas pessoas que vivem com sequelas da pólio. Peças informativas e vídeos com especialistas que serão divulgados nas redes sociais e sites da SBIm e de entidades apoiadoras, como o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) e Bio-Manguinhos/Fiocruz e as sociedades brasileiras de Pediatria (SBP), Infectologia (SBI) e Ortopedia e Traumatologia (SBOT).

“Um dos grandes problemas que levam a uma baixa adesão à vacinação é a falsa sensação de segurança em relação a doenças que as pessoas só não conhecem, ou nunca viram, porque foram vacinadas contra elas”, lembra Juarez Cunha.

Agência Brasil

Rate this post
Anúncio


Cidades

Prima abre matrículas para 392 vagas em 14 municípios paraibanos

Publicados

em

Imagem: Ilustração/Pixabay

As matrículas para os estudantes veteranos do Programa de Inclusão Social Através da Música e das Artes (Prima), iniciativa do Governo do Estado ligada à Secretaria de Estado da Cultura da Paraíba (Secult-PB), já estão abertas. Para esse público, o prazo vai desta segunda-feira (26) até sexta-feira (1º). Para os novatos, ocorre de 4 a 8 de março. Ao todo são 392 vagas e vão ser respeitadas a ordem de matrícula de cada grupo.

Para se matricular, o estudante tem que ter a partir de sete anos de idade. É preciso apresentar cópia e original do documento de identificação, original e cópia do RG e CPF do responsável, comprovante de residência emitido nos últimos três meses, declaração de matrícula ativa, uma foto 3×4 e número do Cadastro Único, se for inscrito.

Anúncio


As inscrições são gratuitas e podem ser realizadas nos 17 polos do programa, espalhados em 14 municípios paraibanos. O Prima está presente em João Pessoa, Santa Rita, Sapé, Pedras de Fogo, Bananeiras, Picuí, Campina Grande, Monteiro, Patos, Catolé do Rocha, Pombal, Sousa, Itaporanga e Cajazeiras.

O Prima tem como público-alvo os estudantes da Rede Estadual de Ensino, de forma que 80% das vagas são destinadas a esse perfil. Para além disso, 10% das vagas são reservadas a estudantes em geral, inclusive da rede privada de ensino, e 10% para pessoas com deficiência (PCD). Pelas regras do edital, que foi publicado e aprovado na última terça-feira (20) pelo governador João Azevêdo, os estudantes precisam ter matrícula ativa no ensino fundamental ou no ensino médio.

O diretor de gestão do Prima, Milton Dornellas, explica que essa é a primeira vez que o programa ganha regras mais bem definidas sobre formas de ingresso e sobre o seu público-alvo, o que resulta em mais transparência. “O edital normatiza definitivamente quem tem direito a ingressar no Prima. De uma forma democrática e republicana, e a partir de um texto de fácil entendimento, garante a lisura de todo o processo”, destaca.

As vagas são para os mais diversos tipos de instrumentos de orquestra. Como, por exemplo, violino, percussão sinfônica, piano, viola, flauta transversa, clarinete, trompa, teclado, oboé, fagote, trompete, contrabaixo acústico, violoncelo, violino, tuba e sax barítono.

Para o secretário de Estado da Cultura da Paraíba, Pedro Santos, o Prima é um programa revolucionário, que leva música aos estudantes da rede pública de ensino e que muitas vezes vivem em situação de vulnerabilidade social, promovendo assim cidadania e inclusão social.

“O programa já permitiu ao longo dos anos que muitos dos seus estudantes ganhassem novas oportunidades, ingressando na universidade, virando professores, se profissionalizando como musicistas. Alguns conseguiram ingressar na Orquestra Sinfônica da Paraíba, por exemplo. Então se trata de um projeto transformador, que vai para muito além do ensino musical”, pontua Pedro.

O edital do Prima fez parte de um pacote de medidas apresentado na semana passada pelo governador que vai representar mais de R$ 50 milhões a serem investidos por diferentes programas e projetos cujos editais vão ser lançados ao longo de 2024. Apenas neste mês de fevereiro, o investimento foi de R$ 16,4 milhões.

Prima – O programa tem como objetivos fomentar o exercício da cidadania de seus integrantes e promover a inclusão, democratização do acesso à arte, difusão da música em sua diversidade e o desenvolvimento humano, por meio do ensino coletivo de música com formação de orquestras e outros grupos musicais voltados para crianças e adolescentes.

Secom

Rate this post
Anúncio


Continue lendo

Paraíba

Governo do Estado paga salários de fevereiro dos servidores nesta quarta e quinta-feira

Publicados

em

O governador em exercício Lucas Ribeiro anunciou para esta quarta (28) e quinta-feira (29) o pagamento dos salários dos servidores estaduais referente ao mês de fevereiro. No primeiro dia, receberão os aposentados e pensionistas e, no segundo dia, os servidores da ativa.

O anúncio foi feito durante o programa Conversa com o Governador desta segunda-feira (26). Na ocasião, o governador em exercício destacou o equilíbrio fiscal do Estado, que possibilita o pagamento em dia dos salários dos servidores públicos estaduais.

Anúncio


“O Estado tem as contas saneadas e equilibradas e isso nos permite mensalmente anunciar o pagamento dos salários dos servidores em dia e muitas vezes até de forma antecipada, como foi o 13º salário”, observou Lucas Ribeiro.

Calendário:

28/02 – Aposentados e pensionistas

29/02 – Servidores da ativa

Secom

Rate this post
Anúncio


Continue lendo

Cidades

PBGás conclui 2ª etapa da rede de gás canalizado no Bessa e comemora recorde em ligações de residências e comércios

Publicados

em

PBGás concluiu, neste mês de fevereiro, a 2ª etapa das obras de extensão de rede de gás canalizado no bairro do Bessa. Somente nos bairros do Aeroclube, Jardim Oceania e Bessa, a Companhia Paraibana de Gás já entregou 28 km de rede que abastece residências, hotéis, restaurantes e comércios.  

O ritmo de extensão da sua rede de distribuição acompanha também o número expressivo de clientes interligados. Em 2023, a PBGás conquistou um recorde histórico de ligações de usuários de unidades residenciais e comerciais na Paraíba Foram 3.875 conexões no ano passado, enquanto em 2022 chegou a 3.079, um crescimento de 26%.

Anúncio


A companhia atinge a marca de 29.374 clientes residenciais (usuários ou consumidores) e 414 clientes comerciais que usufruem das vantagens econômicas e a modernidade do gás natural canalizado. Nos últimos 4 anos, foram ligados 10.416 mil usuários comerciais e residenciais, um crescimento de mais de 35% no ritmo de ligações nos quatro anos anteriores.

Dentre as novas clientes do gás natural está a jornalista Diva Monteiro, moradora de um condomínio no Bessa, que expressou satisfação com as vantagens oferecidas pelo gás canalizado. “Além da economia, já que a gente gasta menos de 30 reais por mês, tem a comodidade de não precisar reabastecer e do gás acabar quando a gente recebe visitas e a segurança, já que tenho crianças em casa”, explicou Diva.   

De acordo com o diretor-presidente da PBGás, Jailson Galvão, o crescimento da companhia vem sendo impulsionado pelos investimentos que vêm sendo realizados e que focam nos segmentos de varejo (residências e comércio) nas áreas potenciais da grande João Pessoa e Campina Grande.

Ele informou que somente em 2023 foram mais de R$ 7 milhões investidos em expansão de rede de gás em novos bairros como Centro, Tambiá e Bessa, em João Pessoa, e também no Centro e Velame, no Distrito Industrial, em Campina Grande.  

Novos Clientes – No segmento residencial em João Pessoa destaque para ligações do Condomínio Alphaville Boi Só; Cond. Tierras de España; Cond. Reserve Garden II; Cond. Reserve Altiplano I; Cond. Orquídeas do Sul – Fase II; Edf. Maria Evanise; Edf. Equilíbrio Home Club, Cond. San Diego Home Clube. Já no comercial destaque para os shoppings Tambiá, Parahyba Mall e o Hospital Edson Ramalho.   Em Campina Grande, foram ligados também os condomínios Cristina Pinto e Solon Nogueira e os comerciais Bar do Manoel, Terra Cafeteria, Mundo Plaza, no segmento comercial e no segmento residencial.

Plano de Expansão – O diretor Técnico Comercial da PBGás, Fábio Mariz Maia Filho, destacou que o plano de expansão da companhia possui dois focos, um deles no Polo Turístico Cabo Branco, com a ligação de grandes condomínios e resorts, e outro no Projeto de extensão de rede para Cabedelo, que levará a rede de gás até a área portuária com a ligação do Moinho Dias Branco, cliente já contratado e com alto potencial de consumo.

“Essas são duas áreas onde existem grande concentração de clientes captáveis e que são áreas estratégicas dentro do plano de desenvolvimento econômico do governo do Estado”, destacou Fábio Mariz Maia.

Crescimento no segmento comercial – Com relação ao setor comercial, a PBGás ultrapassou a marca de 400 unidades, e pretende duplicar o número de usuários no Plano de crescimento do segmento comercial que é um programa com ações e incentivos ao mercado de restaurantes, bares, hotéis, lavanderias, academias, entre outros.

O gerente de mercado residencial e comercial da PBGás, George Ferreira, destacou que o segmento comercial dobrou a meta de ligações em 2022 e 2023 e que as perspectivas são de crescimento neste segmento.

“Para este ano está previsto ligar 90 novos clientes, dos quais 7 já foram ligados somente em janeiro, mês em que o mercado está aquecido com a quantidade de novos empreendimentos e a ampliação da nossa rede de gás canalizado para novas áreas com forte presença de bares, restaurantes e hotéis”, destacou George Ferreira.

Fonte: Secom-PB

Rate this post
Anúncio


Continue lendo
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio

Mais Lidas