Conecte-se conosco

Cidades

Lígia abre a 26ª edição do Salão de Artesanato em Campina Grande

Publicados

em

A vice-governadora Lígia Feliciano abriu, nesse domingo (18), a 26ª edição do Salão de Artesanato da Paraíba, em Campina Grande. O secretário de Estado do Turismo e Desenvolvimento Econômico, Lindolfo Pires, o senador Raimundo Lira, deputados estaduais e o deputado federal Damião Feliciano prestigiaram o evento, que ocorrerá até o dia 2 de julho. O tema desta edição é “Das águas que renovam a esperança nasce o desenvolvimento”. A realização é do Governo do Estado por meio da Secretaria do Turismo e Desenvolvimento Econômico/Programa do Artesanato da Paraíba.

Na ocasião, a vice-governadora destacou a importância do Salão de Artesanato para a economia e a cultura paraibana. “É um evento que se consolida a cada edição, dando visibilidade ao nosso artesão, movimentando a economia do Estado e estimulando a nossa cultura, as nossas raízes”, disse. “O evento é realizado duas vezes ao ano, o que mostra a sensibilidade do Governo do Estado em investir num setor tão importante em vários aspectos”, prosseguiu.

Já para o secretário do Turismo e Desenvolvimento Econômico, Lindolfo Pires, a movimentação por conta das festividades juninas de Campina Grande aumenta a expectativa para o sucesso do Salão de Artesanato. “É um evento que traduz o esforço do Governo do Estado em realizá-lo pelo menos duas vezes ao ano. As expectativas são as melhores possíveis por conta da organização do evento e também a realização dele durante as festas juninas, tradição aqui em Campina Grande”, destacou.

Para o senador Raimundo Lira, o Salão de Artesanato da Paraíba melhora a cada edição. “Um exemplo que podemos citar é com relação à localização do evento nesta edição. Eu percorri alguns corredores, perguntei aos artesãos se estavam satisfeitos com a localização e todos foram unânimes em mostrar satisfação”, frisou.

Já o deputado Inácio Falcão, que representou a Assembleia Legislativa ao lado dos colegas parlamentares Sérgio Rafael e Ricardo Barbosa, ressaltou a importância do evento para o artesanato paraibano. “É uma vitrine para o artesão paraibano, que tem a oportunidade de mostrar a sua arte, a nossa cultura, incrementando a economia do nosso Estado. É com grande satisfação que a Assembleia Legislativa participa de um momento como este”, afirmou.

Estrutura – De acordo com a gestora do Programa do Artesanato da Paraíba (PAP), Lu Maia, uma das grandes novidades da 26ª edição do Salão de Artesanato da Paraíba é a localização. “Durante 15 dias, os nossos artesãos terão a oportunidade de mostrar a sua arte, a sua cultura próximo ao Parque do Povo, um local de grande movimentação nesse período do ano. A nossa expectativa é que as vendas fiquem em torno de R$ 1 milhão”, ressaltou.

Ao todo, são mais de 950 metros lineares e diversos estandes, contemplando as mais diversas tipologias do artesanato paraibano, a exemplo do osso, pedra, fibra, fios, xilogravura e tecelagem. “Além disso, quem vier ao Salão poderá provar das nossas comidas regionais, ouvir o melhor do forró pé de serra, que vai englobar o xote, o xaxado, o baião, com teatro de bonecos”, acrescentou Lu Maia.

No total, são 333 artesãos envolvidos diretamente com o evento, selecionados por meio de Edital Público de Chamamento. Para oferecer uma melhor diversidade aos visitantes, todas as regiões do Estado foram contempladas, representando 80 cidades paraibanas. A estimativa de público é de, no mínimo, 50 mil visitantes. Expectativa – Mal as portas do Salão de Artesanato da Paraíba foram abertas e os corredores ficaram lotados. Por isso, boas expectativas não faltam nos artesãos, a exemplo de Maria do Socorro Lima. A artesã de Remígio, Brejo paraibano, irá comercializar brinquedos populares. “Mesmo com essa crise, a edição que aconteceu em João Pessoa me deixou muito satisfeita. Por isso, acho que as vendas aqui em Campina Grande serão ainda melhores”, explicou. Para dona Maria, que teve contato com o artesanato aos oito anos de idade, a participação no Salão de Artesanato da Paraíba representou ainda mais qualificação. “Tivemos que melhorar cada vez mais as nossas bonequinhas. Isso foi muito bom, já que ganhamos mais reconhecimento e aumento nas vendas”, disse.

A turista de Minas Gerais Maria das Graças Andrade elogiou a estrutura do evento. “Eu já visitei muitas feiras de artesanato pelo Brasil, mas estou encantada com a diversidade que encontrei aqui. São produtos muito bem elaborados, representativos da região. Estando num lugar desses o que desejamos é dinheiro para levar muitas dessas relíquias”, finalizou.

De acordo com a organização do Salão de Artesanato, são beneficiadas mais de 2,5 mil pessoas, já que muitos artesãos representam cooperativas. Serviço – 26ª edição do Salão do Artesanato da Paraíba Período: de 18 de junho a 2 de julho Horário de visitação: das 14 h às 21 h Entrada: Gratuita Endereço: Rua Miguel Couto, 227 – próximo ao Parque do Povo

PBAgora com Secom/PB

Rate this post

Cidades

MPPB recomenda que prefeita não autorize vaquejada em Rio Tinto

Medida visa evitar aglomeração de pessoas; Promotoria alerta para aumento de casos de covid-19 provocado pela variante Ômicron.

Publicados

em

Pixabay

O Ministério Público da Paraíba (MPPB) recomendou à prefeita do município de Rio Tinto, Magna Celi Fernandes Gerbasi, que se abstenha de autorizar a realização da vaquejada prevista para acontecer no município do Litoral Norte da Paraíba, neste final de semana (28 a 30 de janeiro). A medida visa evitar a aglomeração de pessoas e a propagação do novo coronavírus, principalmente em razão da variante Ômicron do novo coronavírus, que tem alto poder de contágio e vem sendo responsável pelo aumento de casos confirmados de covid-19 e de internações hospitalares pela doença em todo o País.

A recomendação foi expedida, nesta terça-feira (25/01), pelo promotor de Justiça de Rio Tinto, José Raldeck de Oliveira, e integra a Notícia de Fato nº 001.2022.002612, instaurada em razão da comunicação subscrita pela Associação Brasileira de Vaquejada sobre a realização do evento no Parque do Valle.

Decreto estadual

Conforme destaca a Promotoria de Justiça, no início deste mês, foi publicado o Decreto Estadual nº 42.211, que dispõe sobre a adoção de novas medidas temporárias e emergenciais para a prevenção de contágio pelo novo coronavírus na Paraíba.

O decreto estabelece que os municípios poderão adotar medidas mais restritivas de acordo com a realidade local (artigo 15) e recomenda aos gestores que não promovam festas públicas em espaços abertos – como festas alusivas a feriados municipais e eventos em massa -, em razão da dificuldade de controle de acesso das pessoas e da impossibilidade de verificar a condição vacinal do público (artigo 16).

“Não obstante o desconhecimento do percentual da taxa de contágio em nossa região, é público e notório que a velocidade de transmissão do coronavírus causada pela variante Ômicron e a epidemia de influenza têm alcançado índices alarmantes… Embora se tenha consciência dos impactos econômicos, neste momento, é crucial que o poder público adote todas as medidas para impedir o contágio, com severo planejamento, antes que a transmissão comunitária se torne incontrolável, e que esteja com a rede preparada, com capacidade operacional do sistema de saúde, a fim de evitar o colapso”, destacou Raldeck.

A prefeita tem 48 horas para comunicar à Promotoria de Justiça as providências adotadas em relação ao cumprimento da recomendação, que também foi enviada ao juiz da comarca, ao secretário de Saúde e ao procurador-geral do município e ao comandante da 19ª Companhia da Polícia Militar.

A Promotoria de Justiça alerta que o descumprimento da recomendação ministerial poderá implicar a adoção de medidas administrativas e ações judiciais cabíveis contra o responsável.

Assessoria/MPPB

Rate this post
Continue lendo

Cidades

Saúde realiza retomada de vacinação contra Covid-19 para adolescentes e adultos em Lucena

Publicados

em

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) iniciou, nesta segunda-feira (24), a retomada de vacinação contra Covid-19 no município de Lucena. No local, houve a oferta de todos os imunobiológicos para adolescentes e adultos acima de 12 anos, além da avaliação e atualização do cartão de vacina da população. 

De acordo com a coordenadora do Núcleo de Imunização da SES, Isiane Queiroga, a Secretaria levou 15 profissionais, entre enfermeiras e técnicas de enfermagem, que foram divididas em três grupos de trabalho, sendo um para avaliação da situação vacinal e dos cartões de vacina, um para registro das doses aplicadas e outro para a administração das doses na população. Ela explica que cada grupo foi composto por dois profissionais do estado e um do município de Lucena. 

“Nosso objetivo hoje foi avaliar a situação vacinal de todas as pessoas que vieram no local, o intuito é corrigir o erro. Para os que receberam as doses de Pfizer que estavam fora do prazo de uso, tiveram sua situação regularizada com uma nova dose do imunizante. Os técnicos do município de Lucena estiveram ao lado da equipe da SES, observando de forma didática como conduzir essa rotina de imunização. Hoje foi mais uma prática da qualificação que houve no município na semana passada”, pontuou. 

A aposentada Marly Wanderlei foi a primeira a regularizar sua situação, recebendo a dose da Pfizer, nesta segunda-feira. Ela contou que tomou a dose de reforço em Lucena, no mês de novembro. Ao ser comunicada do possível erro, fez questão de ir ao local indicado para avaliar se a dose estava dentro do prazo correto. “Trouxe o meu cartão e do meu marido. Quando cheguei, me avisaram que eu precisaria tomar outra dose de reforço. Tomei e já estou esperando uma quarta dose se tiver. A gente tem que se proteger”, contou. 

Sobre o suporte da SES nessa retomada da vacinação em Lucena, a gerente executiva de Vigilância em Saúde da Paraíba, Talita Tavares, explicou que o papel da Secretaria é qualificar, acompanhar e apoiar, sempre que necessário, todos os 223 municípios. Ela reforça que, uma vez evidenciada a fragilidade e necessidade de fortalecimento do processo de vacinação, a SES precisa realizar os alinhamentos fundamentais para as imediatas correções. 

“Hoje estamos executando, em parceria com o município, a retomada de um processo que é seguro, para continuar com os resultados que a gente sempre evidenciou de ótimas coberturas vacinais. Isso tem que ser retomado com segurança para toda a população e também para os profissionais da ponta”, complementou. 

No primeiro dia da retomada de vacinação, foram aplicadas 184 doses, entre revacinação, segunda dose e doses de reforço. Para esta semana, as ações de imunização contra Covid-19 continuarão até a quarta-feira (26), quando será iniciada a vacinação para crianças entre 05 e 11 anos. A ideia é que essa rotina se repita por mais duas semanas, quando o município assumirá o processo de imunização da população nas unidades básicas de saúde.

Secom-PB

Rate this post
Continue lendo

Cidades

João Azevêdo determina aos comandos da PM providências para coibir indisciplina e quebra de hierarquia na tropa

Publicados

em

Em vídeo divulgado nas redes sociais, o governador João Azevêdo anunciou, nesta segunda-feira (24), que determinou aos comandos da Polícia Militar a tomada das providências necessárias para coibir quaisquer atos que caracterizem indisciplina e quebra de hierarquia na tropa, com a devida punição dos responsáveis. 

“Para proteger a população e manter a ordem, irei às últimas consequências. Não admitirei coisas do tipo como operação padrão ou greve branca, como foi insinuado em áudios e vídeos por quem está na política e tenta usar os policiais para confrontos inconstitucionais e fora de propósito. Policial é para combater o crime, promover a paz social e proteger a sociedade. E não para fazer política partidária e eleitoral nos quartéis e dentro da categoria”, disse. 

Ele também lamentou a politização praticada por setores minoritários da tropa e não descartou acionar o Poder Judiciário. “Não me furtarei em nenhum momento a acionar o Ministério Público e a Justiça paraibana, se for o caso, para restabelecer as funções hierárquicas e constitucionais das forças de segurança. Espero não ter que fazê-lo, mas para manter a ordem e a convivência harmônica da sociedade paraibana jamais fugirei às minhas responsabilidades”, declarou. 

O chefe do Executivo estadual destacou a disposição do governo para dialogar com a categoria e os avanços conquistados, a exemplo de 100% da incorporação da bolsa desempenho e do aumento dos plantões extras. “Reivindicações antigas e históricas da categoria foram atendidas, a exemplo da paridade entre os policiais da ativa e os aposentados e pensionistas. Demos um reajuste salarial de 10% a todos, aumentamos plantões extras em até 92,9% para cabos, soldados e sargentos e do cartão alimentação em 24%. A menor remuneração de um soldado será de R$ 4.206, 87, incluindo os plantões este valor poderá chegar a R$ 6.800,00, podendo ser ainda maior se as horas forem prestadas em finais de semana, o que elevará a remuneração total de um soldado ao patamar acima de R$ 8.000,00”, acrescentou. 

Ele ainda evidenciou os investimentos que o governo tem feito para assegurar condições adequadas de trabalho aos militares. “Além da questão salarial nós realizamos mais de 7,7 mil promoções de policiais nos últimos três anos. Investimos pesado em armamentos, viaturas, coletes, munição, equipamentos e câmeras de monitoramento, dotando nossas polícias com o que há de mais moderno pra se combater a criminalidade e oferecer segurança ao nosso povo. Prova disso foram os sucessivos índices positivos e as premiações nacionais que reconheceram nossas polícias como uma das melhores do país, sendo a primeira do ranking no Norte/Nordeste”, falou. 

Confira o texto do vídeo na íntegra: 

Quero me dirigir, neste momento, a todos os paraibanos e paraibanas, no sentido de tranquilizar a população de um modo geral sobre movimentos que estariam ocorrendo dentro da polícia militar e que possam comprometer o clima de segurança e estabilidade que nosso estado vem desfrutando nos últimos tempos.

Qualquer reivindicação salarial é legítima e democrática, desde, é claro, que seja feita nos limites da lei e da ordem. Desde o início do ano abri diálogo, pessoalmente, com as entidades representativas de todos os trabalhadores que fazem parte da segurança pública em nosso estado. Atendemos a maioria de seus pleitos e o que não foi possível atender neste momento, devido a Lei de Responsabilidade Fiscal e a capacidade financeira do poder público, nós comunicamos olho no olho e, em alguns casos, nos comprometemos em implantar quando fossem estabelecidas as condições adequadas.

Reivindicações antigas e históricas da categoria foram atendidas, a exemplo da paridade entre os policiais da ativa e os inativos e pensionistas. Todos tiveram o mesmo aumento salarial. Resolvemos a questão da chamada Bolsa Desempenho, um subterfúgio criado lá atrás pra não se dar aumento real de salário, principalmente aos reformados. Já neste mês de janeiro todos, ativos e inativos, receberão a incorporação de 20% do valor da bolsa, com o compromisso assumido de completar os 100% nos próximos quatro anos.

Demos um reajuste salarial de 10% a todos, aumentamos plantões extras em até 92,9% para cabos, soldados e sargentos e do cartão alimentação em 24%. A menor remuneração de um soldado será de R$ 4.206,87, incluindo os plantões este valor poderá chegar a R$ 6.800,00 podendo ser ainda maior se as horas forem prestadas em finais de semana, o que elevará a remuneração total de um soldado ao patamar acima de R$ 8.000,00.

Isso tudo vai impactar a folha salarial em R$ 250 milhões por ano, apena com a segurança. Além da questão salarial nós realizamos mais de 7,7 mil promoções de policiais nos últimos três anos. Investimos pesado em armamentos, viaturas, coletes, munição, equipamentos e câmeras de monitoramento, dotando nossas polícias com o que há de mais moderno pra se combater a criminalidade e oferecer segurança ao nosso povo. Prova disso foram os sucessivos índices positivos e as premiações nacionais que reconheceram nossas policias como uma das melhores do país, sendo a primeira do ranking no Norte/Nordeste.

Apesar de tudo isso que está sendo feito, existe um movimento político no interior da tropa que insiste em não reconhecer todo esse esforço e trabalha com a desinformação pra fomentar um clima de acirramento e divisão interna no seio da polícia militar.

Quero dizer a estes setores minoritários que não vamos tolerar a indisciplina e quebra de hierarquia na tropa. Já determinei aos comandos militares que tomem as devidas providencias para coibir quaisquer atos que caracterizem tais procedimentos e a devida punição dos responsáveis.

Para proteger a população e manter a ordem irei às últimas consequências. Não admitirei coisas do tipo como operação padrão ou greve branca, como foi insinuado em áudios e vídeos por quem está na política e tenta usar os policiais para confrontos inconstitucionais e fora de propósito. Policial é para combater o crime, promover a paz social e proteger a sociedade. E não para fazer política partidária e eleitoral nos quartéis e dentro da categoria.

Não me furtarei em nenhum momento a acionar o Ministério Público e a Justiça paraibana, se for o caso, para restabelecer as funções hierárquicas e constitucionais das forças de segurança. Espero não ter que fazê-lo, mas para manter a ordem e a convivência harmônica da sociedade paraibana jamais fugirei às minhas responsabilidades.

Muito obrigado e Deus abençoe a todos!

Secom-PB

Rate this post
Continue lendo
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio

Mais Lidas