Conecte-se conosco

Cidades

Produção de mangaba melhora renda de famílias indígenas

Foto: Secom-PB

Publicados

em

A produção de mangaba por meio do sistema extrativista, com a subvenção do governo com a Garantia de Preços Mínimos (PGPM), está melhorando a renda de centenas de famílias indígenas, mesmo ainda se deparando com a presença de atravessadores. A organização das famílias, a conscientização para a preservação ambiental e as ações que estão melhorando a qualidade de vida vêm sendo empreendidas pela extensão rural desenvolvida pela Empresa Paraibana de Pesquisa, Extensão Rural e Regularização Fundiária (Empaer), a antiga Emater.

Foi no ano de 2015, depois de cadastramento das famílias indígenas, que elas passaram a se beneficiar com a Política de Garantia de Preços Mínimos para os Produtos da Sociobiodiversidade (PGPM-Bio), começando com 179 extrativistas cadastrados. Em 2016, o número de participantes aumentou para 351, mas em 2017 ficou em 295 e, finalmente em 2018 atingiu o número de 597 participantes.

Destaca-se também a quantidade de mangaba colhida e comercializada que foi crescendo a cada ano, passando de 149 mil quilos em 2015, para chegar a mais de 979 mil quilos no ano passado, perfazendo um total de R$ 1.234.410,90 de subvenções pagas, possibilitando para cada família extrativista o valor em R$ 2.067,69.

Como os atravessadores geralmente compram o quilo da mangaba colhida por R$ 1,20, o restante é complementado pela Conab, de modo a garantir o preço mínimo de R$ 2,50 do quilo do produto, garantindo ao extrativista o valor de mercado.

A grande parte da mangaba produzida pelos 300 extrativistas, principalmente nos municípios de Baía da Traição, Rio Tinto e Marcação, é vendida para os mercadores consumidores de Recife, Natal e João Pessoa. Um pé de mangaba produz em média 100 quilos, durante três safras.

Residente na Aldeia Estiva Velha, a agricultora Josélia Ferreira dos Santos desde muito tempo trabalha como extrativista, percorrendo os tabuleiros colhendo mangaba. Sua mãe Emerita da Conceição Ferreira há 50 anos trabalha nessa atividade, na maioria das vezes passando o dia nos tabuleiros.

A extrativista Josélia Ferreira, que reside numa casa junto a da sua mãe, disse que a atividade de colher mangaba melhorou a vida de sua família, inclusive ajudou custear a operação de vista de seu marido. “Tudo o que temos devemos à produção de mangaba”, comentou.
A família trabalha com participação de 30 pessoas e, nesta safra deve chegar a 900 caixas de 25 quilos, cuja unidade é vendida por média de R$ 20,00.

Ela ressaltou que há cinco anos a antiga Emater local, com a participação do extensionista rural José Carlos Felix de Moraes, começou um trabalho de conscientizar a todos da importância de fazer o cadastro para obter os benefícios da Conab. “Houve resistência, mas num trabalho persistente conseguimos que muitos extrativistas se habilitassem e depois do primeiro ano, vendo os resultados, outros também buscaram se inserir. Tanto que, neste ano, chegou a quase 600 participantes. Um bom avanço”, comentou o técnico. José Carlos explicou que os cadastrados foram feitos visitando cada casa, explicando sua importância.

Como funciona – A Política de Garantia de Preços Mínimos para os Produtos da Sociobiodiversidade (PGPM-Bio), executado pela Conab, garante o preço mínimo para 17 produtos extrativistas que ajudam na conservação dos biomas brasileiros, entre os quais está a mangaba.

Com essa política, a PGPM-Bio quer fomentar a proteção ao meio ambiente, contribuindo com a redução do desmatamento, como forma de minimizar os efeitos das mudanças climáticas. A Conab apoia a comercialização e o desenvolvimento das comunidades extrativistas, por meio da Subvenção Direta a Produtos Extrativistas.

Secom-PB

Cidades

Em Sertãozinho: Polícia Militar prende suspeito de tentar aliciar criança de 9 anos

Publicados

em

Foto: Divulgação/4º BPM

Um homem de 44 anos de idade suspeito de tentar aliciar um menino de 9 anos foi preso em flagrante por policiais da 3ª Companhia do 4º BPM (Batalhão de Polícia Militar) na noite dessa terça-feira, na cidade de Sertãozinho. A mãe do menino informou aos policiais que ele esteve na companhia do suspeito que teria tentado abusar sexualmente da criança oferecendo dinheiro e brinquedos para a prática de sexo oral.

A denúncia da mãe foi confirmada pela vítima para a guarnição comandada pelo cabo Ramalho. O suspeito foi preso na residência dele e conduzido à Delegacia de Polícia Civil de Guarabira, onde foi autuado em flagrante pela tentativa de prática do crime sexual.

P/5 – Seção de Comunicação Social e Marketing Institucional do 4º BPM

Continue lendo

Cidades

Ocorrências simples podem ser registradas na Delegacia On-line da Polícia Civil

Publicados

em

Foto: Divulgação/4º BPM

Extravio de documentos e objetos, acidentes de trânsito sem vítimas, furtos simples e desaparecimento ou localização de pessoas são algumas das ocorrências consideradas simples e não urgentes que a população pode registrar em boletins sem precisar se deslocar até uma delegacia de polícia. Disponível na internet, no endereço eletrônico www.delegaciaonline.pb.gov.br, a Delegacia On-line da Polícia Civil do Estado funciona durante as 24 horas diárias e evita que o cidadão se exponha ao novo Coronavírus (Covid-19).

Desde março deste ano, quando a pandemia causada pelo coronavírus afetou a Paraíba, a Polícia Civil vem ampliando os serviços da Delegacia On-line e atendendo a um número maior de cidadãos. Em março, foram 4.265 atendimentos. Em abril, 7.723 registros, sendo seguidos por maio (9.252), junho (13.175) e julho (13.797).

A maioria destas comunicações foi relativa a ocorrências sem violência ou consideradas atípicas (sem crime). Em julho, por exemplo, do total das comunicações, 3.520 foram sobre extravios de documentos e objetos, 845 furtos simples, 751 acidentes de trânsito e 212 bloqueios administrativos.

Ao fazer o registro na Delegacia On-line, o Boletim de Ocorrência é validado por uma equipe de policiais civis e a certidão é enviada para o e-mail informado pelo solicitante. Se o fato narrado precisar ser investigado, o caso é encaminhado para uma delegacia que fará a instauração do inquérito policial.

No entanto, apenas podem ser registrados de forma on-line os casos considerados mais simples, que não sejam urgentes, graves ou que necessitem de rápida intervenção da polícia. Nas situações mais complexas e que envolvam crimes graves, o atendimento continua sendo feito por equipes que estão trabalhando nas delegacias físicas.

A Delegacia On-line faz parte das ações de prevenção da Polícia Civil ao novo Coronavírus. A ferramenta foi criada por meio de uma parceria com a Secretaria de Segurança e Defesa Social (Sesds) e Companhia de Processamento de Dados da Paraíba (Codata), responsável pela manutenção da solução tecnológica.

Fonte: Assessoria 4º BPM

Continue lendo

Cidades

Confira os concursos de 9 a 16 de agosto e seleções com editais publicados na Paraíba

Publicados

em

Foto: Ilustração

Pelo menos 453 vagas são oferecidas em quatro editais de concursos e seleções publicados na Paraíba, nesta semana de 9 a 16 de agosto.

Concurso para Guarda Municipal de Pitimbu

Concurso para Prefeitura de Pitimbu

Concurso do Conselho Regional de Serviço Social

Concurso da prefeitura de Poço Dantas

Concurso da prefeitura de Matureia

Concurso da prefeitura de Cachoeira dos Índios

Fonte: G1 PB

Continue lendo
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio

Mais Lidas