Conecte-se conosco

Cidades

Wagner Dorta assume Delegacia de Homicídios na região de Guarabira

Publicados

em

Foto: Reprodução

O delegado-geral da Polícia Civil da Paraíba, André Luís Rabelo, promoveu alteração na regional da Polícia Civil em Guarabira e designou o delegado Wagner Dorta para comandar a Delegacia de Homicídios na 8ª Seccional.

Wagner Dorta é guarabirense, delegado de carreira na Polícia Civil da Paraíba, sendo um dos mais preparados da corporação. No governo de Ricardo Coutinho, Dorta foi secretário de Administração Penitenciária, desenvolvendo reconhecido trabalho à frente da pasta.

Em contato com a reportagem do Portal25horas, o novo delegado de Homicídios revelou que estará ocupando a função a partir da próxima semana e espera a colaboração da sociedade para desempenhar com esmero sua função, pois com a ajuda da sociedade a segurança tende a desenvolver seu trabalho com mais eficiência.

DELEGADO SECCIONAL A Secretaria de Segurança também fez mudança no comando da Delegacia Seccional e o delegado Luciano Soares já está trabalhando à frente da PC da região.

Do Portal 25 Horas

Cidades

Detran-PB comemora 45 anos de instalação

As comemorações alusivas à data serão exclusivamente no formato virtual

Publicados

em

Desde a última terça-feira (dia 15), o Departamento Estadual de Trânsito (Detran-PB) comemora os 45 anos de instalação na sua atual estrutura. Por conta da pandemia do novo coronavírus, as comemorações alusivas à data serão exclusivamente no formato virtual, se prolongando até o próximo domingo (20).

Para isso, a Direção do órgão programou várias postagens, por meio do site e das suas redes sociais, contando um pouco dessa história. Os posts farão um breve resgate histórico, com depoimentos em vídeos de personalidades que passaram e outras que atuam junto ao órgão, além de registros fotográficos e imagens de matérias de jornais antigos.

Criado em 1934 como Inspetoria Geral do Tráfego Público, a partir de 1947 teve a denominação e estrutura de Delegacia de Trânsito e Vigilância. Somente em 15 de junho de 1976, o órgão máximo de trânsito do estado foi transformado em autarquia, por meio da Lei nº 3.848, publicada no Diário Oficial cinco dias após.

Afora esse resgate histórico, a ideia da celebração é mostrar a contribuição que o Departamento Estadual de Trânsito vem dando à sociedade paraibana ao longo desse período, trazendo à tona as mudanças no seu processo de atendimento, mais próximo ao usuário, com a finalidade de simplificar e evitar o deslocamento até as unidades do Detran, especialmente em tempos de pandemia.

Sedes – A primeira sede na nova estrutura foi no prédio localizado na rua Generino Maciel, S/N, no bairro de Jaguaribe, que cedeu lugar à expansão do Tribunal de Contas do Estado. Em 10 de março de 2003, o órgão mudou-se para sua sede atual, situada na rua Emília Batista Celani, S/N, no Conjunto Mangabeira VII, com uma área em torno de 64 mil metros quadrados, que comporta pista de prova veicular e amplo estacionamento.

Essa história também passa pela instalação de 27 Ciretrans e 24 postos de trânsito espalhados pelo Estado, atualmente todos atendendo por agendamento por meio do site www.detran.pb.gov.br, oferecendo mais de 60 serviços nas modalidades online e presenciais. O órgão conta hoje com cerca de 730 servidores.

Segundo o superintendente Isaías Gualberto, a história do Detran-PB se confunde com o desenvolvimento do Estado da Paraíba, com aumento das vias públicas e da frota de veículos, que cresceu vertiginosamente nos últimos 30 anos. Desde que assumiu a Superintendência do órgão, há 2 meses, algumas mudanças estão sendo adotadas, no sentido de tornar a autarquia mais moderna e eficiente. Inclusive já foi feita a adesão ao Sistema PBDoc, com o objetivo de substituir gradativamente a produção e tramitação de documentos em papel para o formato exclusivamente digital.

Assessoria



Continue lendo

Cidades

Novo decreto libera academias, restaurantes, igrejas e shoppings e cancela feriado de São João

Libera com 30% da capacidade e das 6h as 21h durante o decreto estadual.

Publicados

em

O Diário Oficial do Estado (DOE) publica, nesta quinta-feira (17), em edição suplementar, o decreto que disciplina as atividades na Paraíba entre os dias 19 de junho e 2 de julho em virtude da pandemia da Covid-19. As novas diretrizes estabelecem o cancelamento do feriado de São João no estado, bem como determinam a suspensão de festejos juninos públicos e privados e flexibiliza o funcionamento de academias, restaurantes, igrejas e shoppings, levando em consideração os esforços no combate à pandemia e a importante progressão da cobertura vacinal na Paraíba.

A partir do próximo sábado, os bares, restaurantes, lanchonetes e lojas de conveniência poderão funcionar com atendimento nas suas dependências das 6h às 21h, com ocupação de 30% da capacidade do local, ficando vedada, antes e depois desse horário, a comercialização de qualquer produto para consumo no próprio estabelecimento, cujo funcionamento poderá ocorrer apenas através de delivery ou para retirada pelos próprios clientes. As missas, cultos e quaisquer cerimônias religiosas presenciais poderão ocorrer com ocupação de 30% da capacidade do local durante o período de vigência do decreto, ficando asseguradas as atividades de preparação, gravação e transmissão, além das ações de assistência social e espiritual. As academias também poderão funcionar com 30% da sua capacidade.

Já a realização de festejos juninos, patrocinados por entes públicos e privados, tais como prefeituras, associações, sindicatos, clubes, áreas de lazer de condomínios, fica proibida, e os pontos facultativos e feriados dos dias 23, 24, 28 e 29 de junho serão cancelados em todo o território estadual.

O decreto também recomenda aos municípios que decretem o fechamento de praias, parques, praças e demais espaços públicos destinados a lazer e veda o funcionamento de cinemas, museus, teatros, circos, casas de festas, centros de convenções, salas de espetáculos, bem como a realização de eventos sociais, congressos, seminários, conferências, shows e feiras comerciais.

Estão liberados para funcionamento, seguindo os protocolos sanitários, os salões de beleza, escolinhas de esporte, creches, hotéis, pousadas, construção civil, indústria e call centers. Os shoppings centers e centros comerciais poderão funcionar das 10h até 22h, limitando a capacidade de atendimento nas praças de alimentação a 30%. Os estabelecimentos do setor de serviços e o comércio poderão funcionar até dez horas contínuas por dia, sem aglomeração de pessoas nas suas dependências e as atividades da construção civil poderão ocorrer das 6h30 às 16h30.

As atividades presenciais nos órgãos e entidades vinculadas ao Poder Executivo Estadual ficarão suspensas no período de vigência do decreto, à exceção das Secretarias de Saúde, Segurança e Defesa Social, Administração Penitenciária, Desenvolvimento Humano, Fazenda, Secretaria de Comunicação, Secretaria da Mulher e da Diversidade Humana, Cagepa, Fundac, Detran, Codata, Docas e PBGÁS.

Em relação às atividades escolares, seguem liberadas as aulas práticas dos cursos superiores e a realização das atividades presenciais para os alunos com transtorno do espectro autista (TEA) e para pessoas com deficiência. As escolas e instituições privadas dos ensinos infantil e fundamental poderão funcionar através do sistema híbrido. Já as aulas para os alunos dos ensinos médio e superior das instituições privadas, assim como para os estudantes das redes públicas estadual e municipais se mantêm em modelo remoto.

A Agência Estadual de Vigilância Sanitária (Agevisa) e os órgãos de vigilância sanitária municipais, as forças policiais estaduais, os Procons estadual e municipais e as guardas municipais ficarão responsáveis pela fiscalização do cumprimento das normas estabelecidas no decreto. O descumprimento sujeitará o estabelecimento à aplicação de multa e poderá implicar no fechamento em caso de reincidência, que pode compreender períodos de sete a catorze dias, e na aplicação de multas que podem chegar a R$ 50 mil.

Uso de máscaras – Permanece obrigatória no estado a utilização das máscaras nos espaços de acesso aberto ao público, incluídos os bens de uso comum da população, vias públicas, no interior dos órgãos públicos, nos estabelecimentos privados e nos veículos públicos e particulares, inclusive ônibus e táxis, cabendo aos órgãos públicos, aos estabelecimentos privados e aos condutores e operadores de veículos a exigência do item.

Fonte: Secom/PB

Continue lendo

Cidades

12 vagas são oferecidas no concurso para Procurador do Estado da Paraíba

Publicados

em

O edital do concurso oferece 12 vagas para Procurador do Estado da Paraíba e as inscrições que estão abertas a partir desta quarta-feira (16) seguem até as 18h do dia 15 de julho de 2021. Elas devem ser feitas exclusivamente pela internet, no site da organizadora do concurso, e custam R$ 280.

A isenção da taxa da inscrição poderá ser solicitada no período de 16 a 24 de junho. Terão direito pessoas que são doadoras de sangue, de medula óssea, transplantados e doadores que pernteçam à família inscrita no CadÚnico.

O concurso será composto por quatro fases: prova objetiva, subjetiva dissertativa, subjetiva prática e avaliação de títulos, sendo as três primeiras de caráter eliminatório e classificatório.

O salário previsto para o cargo é de R$ 15.765,06.

Concurso para Procurador do Estado

Fonte: G1 PB

Continue lendo
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio

Mais Lidas