Conecte-se conosco

Educação

Segundo dia de Enem aborda questões cotidianas e pandemia

Prova teve cinco horas de duração.

Publicados

em

© Valter Campanato/Agência Brasil

O segundo dia de prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) contou com questões que envolviam interpretação de texto, que abordavam situações cotidianas e atualidades, como a pandemia. Hoje (20), os participantes fizeram as provas de matemática e de ciência da natureza, que engloba química, física e biologia. Cada uma das duas provas tem 45 questões, totalizando 90 questões objetivas. 

A aplicação teve cinco horas de duração, começando às 13h30 e terminando às 18h30, no horário de Brasília. Desde as 15h30, os estudantes puderam deixar os locais de prova, mas sem levar o Caderno de Questões. Somente quem saiu do exame a partir das 18h pode levar o caderno.

Anúncio


Para a estudante Sabrina Laurentino, 17 anos, as provas de hoje estavam mais fáceis que as do primeiro dia. “Achei bem mais fácil, as perguntas estavam bem mais resumidas e os textos menores. Me sai bem melhor que semana passada”, diz. Ela pretende usar o Enem para cursar educação física. 

Ela conta que estava muito insegura. “A pandemia prejudicou muito a gente, não só a gente como todo mundo. A gente teve que se virar para aprender tudo e nem tudo a gente conseguiu pegar. Também por morarmos em comunidade. Toda semana tinha operação, então, toda semana era menos um dia de aula e isso prejudicou mais ainda.” 

Sabrina diz que não chegou a estudar na escola muito do que foi cobrado no Enem. “Tinha coisas que nunca tinha ouvido falar, foi mais complicado ainda porque não tinha noção como responder, de como fazer ou de como calculava. Mas, só o fato da gente ter ido, de ter feito a prova já é gratificante demais, pelo menos pra mim, porque é muito desafiador.  Muitas vezes faltou incentivo, eu não me sentia preparada em nenhum momento, muitas vezes me achei incapaz de fazer a prova e só de ter feito, ter consigo responder tudo para mim já é suficiente.” 

O estudante Arthur Rangel Henriques, 18 anos, fez o Enem pela primeira vez, também na Universidade Estadual do Rio de Janeiro (Uerj). Assim como Sabrina, ele achou o primeiro dia de prova cansativo, com muitos textos. No primeiro dia, os estudantes fizeram as questões de linguagens, ciências humanas e a redação. Para ele, a prova deste domingo teve o mesmo grau de dificuldade, mas foi mais rápida de ser resolvida. “A prova estava tranquila, havia bastante questões grandes mas estava tranquila no total. Acho que estava mais rápida mas em questão de dificuldade está no mesmo grau”, diz. 

Natália Bertoldo, 21 anos, fez a prova em São Paulo. Ela é estudante de graduação em ciências contábeis na Universidade Federal de São Paulo e fez o Enem este ano para tentar entrar no curso de design. “A prova de matemática não estava tão complicada, em vista que muitas são respondidas se tiver uma boa interpretação. De ciências da natureza já estava mais difícil, na minha opinião, mas pra quem estudou o básico acho que pode dar um bom resultado”, diz. “O primeiro dia foi bem cansativo, por ter que responder a 90 questões e fazer a redação. Além disso, a carga de textos para ler é muito exagerada. Em geral, as questões abrangeram muito dos assuntos que estamos vivenciando, mas também dos conteúdos dados em escolas e cursinhos e que são de muita importância para avaliar o conhecimento, como a prova de humanas, por exemplo”, complementa.

Heloísa Lara, 25 anos, também já está no ensino superior. Ela cursa engenharia na Universidade Federal de Uberlândia, em Minas Gerais. Este é o oitavo Enem dela. “Não sei se era porque não tinha a pressão de passar dessa vez, mas achei tranquila a prova de matemática, até porque tenho um pouco de base, achei mais fácil. Já a prova de ciências da natureza, achei mais complexa. Achei que aumentou a dificuldade em relação aos anos anteriores”, diz. A estudante, que já cursou enfermagem, pretende agora usar o Enem para realizar o sonho de cursar medicina. 

Avaliação de professores 

As questões das provas abordaram situações usuais do dia a dia, permitindo que o aluno pudesse relacionar seus conhecimentos e conceitos a essas realidades, de acordo com a assessora de Biologia do Sistema Positivo de Ensino, Samantha Fechio, que fez a prova neste domingo. “A prova de matemática e ciências da natureza trouxe, assim como aconteceu no último domingo, algumas questões muito atuais, como a pandemia, mas não deixou de lado os assuntos mais recorrentes. Foi uma boa surpresa ver, também, o equilíbrio entre questões que envolvem cálculo e questões interpretativas, porque, quando tem que fazer muitos cálculos, o estudante leva muito mais tempo, o que faz com que ele erre algumas perguntas mais simples, prejudicando sua nota geral”, complementa a coordenadora do Ensino Médio do Sistema Positivo de Ensino, Milena Lima. 

Segundo o professor e autor do Colégio e Sistema PH Luís Felipe Abad, a prova deste domingo cobrou temas que tradicionalmente caem no exame. “A prova do segundo dia do Enem teve um nível de dificuldade dentro do esperado, sendo que ciências da natureza foi um pouco mais difícil que matemática. Os temas cobrados foram temas tradicionais. A prova de ciências da natureza foi bastante conteudista, mas temas como botânica e polímeros, que são comuns não apareceram e, em matemática, apareceram muitos itens sobre geometria, plano espacial e muitos deles avaliavam a habilidade de aluno que tem boa visão geométrica”, diz. 

Gabarito

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) divulgará amanhã (21) pela manhã o balanço final do exame, em coletiva de imprensa.  

Os gabaritos das provas serão divulgados até o dia 23, online. A data da divulgação dos resultados finais ainda será divulgada. 

O Enem seleciona estudantes para vagas do ensino superior públicas, pelo Sistema de Seleção Unificada (Sisu), para bolsas em instituições privadas, pelo Programa Universidade para Todos (Prouni), e serve de parâmetro para o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies). Os resultados também podem ser usados para ingressar em instituições de ensino portuguesas que têm convênio com o Inep. 

Correção ao vivo 

Pelo oitavo ano consecutivo, os veículos públicos da Empresa Brasil de Comunicação (EBC) transmitem a correção das principais questões do Exame Nacional do Ensino Médio logo após o término das provas. Neste domingo, o especial Caiu no Enem comenta os temas apresentados aos candidatos no segundo dia de provas. O programa é ao vivo e entra no ar às 19h30. 

Agência Brasil

Rate this post
Anúncio


Educação

UNIP recebe do Semesp o Selo IES Amiga da Iniciação Científica

Publicados

em

A Universidade Paulista – UNIP foi contemplada com o Selo IES Amiga da Iniciação Científica, concedido pelo Sindicato das Entidades Mantenedoras de Estabelecimentos de Ensino Superior (Semesp).

O Semesp representa as mantenedoras de Ensino Superior do Brasil e tem como objetivo prestar serviços de excelência e orientação especializada aos seus associados, oferecer soluções para o desenvolvimento da educação acadêmica do país, além de preservar, proteger e defender o segmento privado do Ensino Superior brasileiro. 

Anúncio


A certificação é concedida às instituições de Ensino Superior que incentivam, valorizam e fomentam a participação dos alunos no processo de investigação científica, destacando os benefícios da prática das pesquisas de iniciação científica entre os estudantes de todo o país.

A UNIP vem sendo reconhecida como um importante centro de produção e difusão de conhecimento, por meio de suas atividades de ensino, pesquisa, extensão e pós-graduação. As atividades de iniciação científica oferecem ricas oportunidades acadêmicas e profissionais, que contribuem para o desenvolvimento de competências exigidas tanto na academia quanto no mercado de trabalho.

A Vice-Reitoria de Pós-Graduação e Pesquisa da UNIP promove anualmente os concursos de Iniciação Científica e de Iniciação em Desenvolvimento Tecnológico e Inovação para alunos da graduação regularmente matriculados na universidade.

Saiba mais sobre as inscrições: https://www.unip.br/pesquisa/bolsas_iniciacao_cientifica/index.aspx

Assessoria

Rate this post
Anúncio


Continue lendo

Educação

UNIP e Santander abrem inscrições para processo seletivo de bolsas de estudos Top España 2022

As inscrições vão até 6 de fevereiro de 2023.

Publicados

em

Estão abertas as inscrições para o Programa Santander Top España 2022. A Universidade Paulista – UNIP, parceira do Santander Universidades, selecionará 11 estudantes e um professor dos cursos de graduação (Presencial, EaD e Flex) e de pós-graduação lato sensu (Presencial e EaD) e stricto sensu (Mestrado ou Doutorado).

Totalmente gratuito, o programa concede bolsas de estudos para uma imersão de três dias em um curso de espanhol, ministrado pela Universidade de Salamanca, na Espanha.

Anúncio


A bolsa inclui o custeio do próprio curso, do material e do certificado, além das passagens de ida e volta para Madri, hospedagem, alimentação, seguro-saúde e seguro de vida.

As inscrições vão até 6 de fevereiro de 2023 e os interessados devem seguir este cronograma:

– Inscrever-se, obrigatoriamente, na área de Internacionalização Acadêmica da UNIP até 06/02/2023.

– Inscrever-se, obrigatoriamente, na plataforma Becas Santander (https://app.becas-santander.com/pt/program/bolsas-santander-idiomas-santander-topespana-2022) até 06/02/2023.

– Apresentar o certificado de participação no curso de Capacitação em Internacionalização Acadêmica oferecido pela UNIP. Consulte em: https://www.unip.br/universidade/internacionalizacao_academica/curso.aspx

– Estar regularmente matriculado em um dos cursos de graduação (Presencial, EaD e Flex) ou de pós-graduação lato sensu (Presencial e EaD) e stricto sensu (Mestrado ou Doutorado) da UNIP, durante todo o processo de seleção e, obrigatoriamente, também durante todo o período de realização do Programa.

Para maiores informações, consulte o Edital da UNIP – Programa Santander Top España 2022, disponível em: https://www.unip.br/universidade/internacionalizacao_academica/bolsas_santander_universidades.aspx

Sobre a Internacionalização Acadêmica da UNIP

A área de Internacionalização Acadêmica da Universidade Paulista – UNIP foi criada em 2005, com a proposta de formar líderes para atuar de modo eficaz no mercado global, gerando oportunidades de estudo e pesquisa no exterior para seus alunos, assim como atraindo o interesse de estrangeiros pelo Brasil.

Coordenado pela vice-reitora da área, professora doutora Laura Ancona Lee, o departamento mantém cooperação com 141 instituições e agências internacionais de ensino em todos os continentes e promove:

  • O desenvolvimento de atividades científicas e tecnológicas com intercâmbios de professores, alunos e pesquisadores;
  • Atividades de pesquisa conjunta e publicações no âmbito nacional e internacional;
  • Colaboração e participação em seminários e encontros acadêmicos;
  • Intermediação, entre os parceiros, de bolsas de estudos internacionais com renomadas instituições estrangeiras;
  • Troca de material didático e outras informações;
  • Concepção de programas acadêmicos internacionais e projetos específicos para a graduação e pós-graduação lato e stricto sensu.

A área internacional da UNIP atende a todos os cursos e modalidades. Segundo Laura Ancona Lee, as atividades internacionais estão em expansão, assim como o número de egressos que trabalham e/ou estudam no exterior.

Saiba mais em: https://unip.br/universidade/internacionalizacao_academica/

Assessoria/UNIP

Rate this post
Anúncio


Continue lendo

Educação

MEC antecipa prazos de inscrições do Sisu, Prouni e Fies

Editais com o número de vagas serão publicados em janeiro de 2023.

Publicados

em

© Valter Campanato/Agência Brasil

O Ministério da Educação (MEC) antecipou os calendários de inscrições para os primeiros processos seletivos do Sistema de Seleção Unificada (Sisu), do Programa Universidade para Todos (Prouni) e do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies). 

A antecipação dos prazos busca alinhar os processos seletivos com os calendários acadêmicos das instituições de ensino públicas e privadas. Segundo a pasta, os editais com o número de vagas serão publicados em janeiro de 2023.

Anúncio


O novo prazo de inscrição para o Sisu é de 16 a 24 de fevereiro de 2023. O resultado será divulgado no dia 28 de fevereiro. Antes, o resultado estava previsto para sair em 7 de março.

As inscrições para o Prouni serão abertas no dia 28 de fevereiro e vão até o dia 3 de março. Já as inscrições para o Fies terão início no dia 7 de março e terminarão no dia 10 do mesmo mês. O número de vagas nos processos seletivos ainda será divulgado.

Em todos os processos seletivos, a classificação é realizada com base na nota obtida na edição do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2022. Para o Prouni, serão válidas também as notas obtidas no Enem de 2021. Já no Fies, quem concorreu a uma das edições do Enem a partir de 2010 até a mais recente, poderá se inscrever.

As inscrições são gratuitas e devem ser feitas no site Acesso Único.

Confira as datas:

Sisu

Inscrições: 16 a 24 de fevereiro

Resultado: 28 de fevereiro

Prouni

Inscrições:  28 de fevereiro a 3 de março

Resultados

1ª chamada: 7 de março

2ª chamada: 21 de março

Fies

Inscrições: 7 a 10 de março

Resultado: 14 de março.

Agência Brasil

Rate this post
Anúncio


Continue lendo
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio

Mais Lidas