Conecte-se conosco

Cidades

Ultima semana de inscrições de propostas para o ExpoSesc 2017

Publicados

em

Os artistas paraibanos que ainda não inscreveram seus trabalhos no Edital de Convocação Processo de Seleção de Propostas para Exposições Artísticas, devem se apressar, pois as inscrições encerram na próxima quarta-feira, 15. As inscrições são gratuitas e o edital completo está disponível no site www.sescpb.com.br. Os artistas ou curadores interessados em participar devem residir no estado. Estão aptas a integrar o projeto produções de manifestações bidimensionais (desenho, pintura, gravura, fotografia), tridimensional (escultura, objeto e instalação) e mídias contemporâneas.

Os interessados podem enviar o formulário de inscrição e demais anexos via postal para os endereços do Sesc Centro João Pessoa e Campina Grande, ou por qualquer outro meio de entrega, exceto e-mail, desde que os mesmos sejam recebidos até as 18h do dia 15 de março de 2017. Não serão aceitas propostas após o prazo fixado no edital. O formulário deve ser assinado e preenchido com as informações pessoais do artista e os anexos devem incluir a quantidade de obras expostas, imagens digitalizadas salvas em cd ou impressa com os seus respectivos valores. Em caso de grupos, o formulário deve ser preenchido com os nomes de todos os integrantes com os respectivos currículos e deve ser assinado por um único componente que deverá representar o grupo em caso de seleção.

Os projetos inscritos deverão estar aptos para execução em qualquer período do ano, de abril a dezembro de 2017. As propostas de exposição deverão ter formato de portfólio contendo todos os itens solicitados pelo edital. Os inscritos em João Pessoa não poderão escolher nem sugerir qual unidade do Sesc irá expor. O critério de seleção de escolha do Centro de Turismo e Lazer Sesc Cabo Branco e Sesc Centro João Pessoa será pela análise da proposta de exposição do artista e pelo currículo.

O objetivo do edital é valorizar e incentivar os artistas paraibanos através da exposição de suas obras, além de preparar o calendário de atividades do Projeto ExpoSesc 2017 nas unidades da instituição, Sesc Centro João Pessoa, Centro de Turismo e Lazer Sesc Cabo Branco (Galeria de artes) e no Sesc Centro campina Grande. Mais informações podem ser obtidas no setor de cultura do Sesc Centro João Pessoa através do  e-mail[email protected] e pelo número (83) 3208-3194. A unidade fica localizada na Rua Desembargador Souto Maior, 281, no Centro de João Pessoa. Em Campina Grande, o Sesc Centro está localizado na Rua Giló Guedes, 650, Santo Antônio. O telefone para contato é (83) 3341-5800.

Assessoria

Guarabira

Confira na Pontes Calçados os lançamentos da Arezzo e Vizzano

Publicados

em

Fotos: Divulgação

Nas lojas Pontes Calçados você conferi os últimos lançamentos da Arezzo, Vizzano, Dumond entre outras. Confira logo abaixo as novidades e tendências da moda:

A loja Pontes Calçados na cidade  de Guarabira fica localizada na Rua Cônego João Gomes Maranhão, no centro de Guarabira – fone: (83) 3271-8241. Em Mari fica localizada na Rua Gentil Lins, 220, Centro, fone: (83) 3287-1023. Siga Pontes Calçados no instagram: @pontescalcados.

Continue lendo

Cidades

Aquarela com 12 cores, marca texto e canetas ponta 0.7 você encontra na Papelart

Publicados

em

Fotos: Divulgação

A livraria e papelaria Papelart está com a linha de produtos da CIS, como: marca-textos, canetas ponta fina 0.7, aquarela com 12 cores para pinta além muitos outros produtos. Vá e confira.

A livraria Papelart fica localizada na Rua Costa Beiriz, 117, Centro, Guarabira, PB. Siga o Instagram: @papelartgba e-mail: [email protected] – fone: (83) 3271-3582. ou WhastApp: wa.me/5583988447756

Continue lendo

Guarabira

Morre aos 85 anos o médico, ex-prefeito de Mulungu e acionista da Rádio Cultura de Guarabira, Geraldo Camilo

Publicados

em

Foto: Arquivo de Família

O médico, ex-prefeito de Mulungu, e acionista da Rádio Cultura de Guarabira, Geraldo Camilo, morre aos 85 anos nesta quarta-feira, 28.

Ao lado dos familiares, como sempre pediu, faleceu em sua casa na capital paraibana. Por vezes expressou: “ninguém merece morrer no gelo de uma UTI, quero morrer em casa ao lado dos meus”. E completava: “nascer e morrer são dois fenômenos naturais. Não tenho medo da morte, tenho medo de não morrer, deve ser horrível. Em determinada altura da vida devemos sair de cena para que outros também brilhem”.

Em 1963, o jovem Geraldo Camilo chegava à Guarabira para colocar em prática o que tinha aprendido na faculdade de medicina. Foi visionário e fundou a Casa de Saúde e Maternidade Nossa Senhora da Luz, na qual milhares de crianças nasceram ao longo de décadas. Ao encerrar as atividades da Maternidade Senhora da Luz rejeitou a aposentadoria de fato, ao afirmar: “quando jovem planejei aposentar-me, mas quando chegou o tempo, vi que não era o que eu pensava. Devemos nos aposentar somente na carteira de trabalho, na prática, não devemos abandonar nossas atividades, nos prejudica em todos os sentidos”. Com essa visão, passou a cuidar mais da Rádio Cultura de Guarabira – onde detinha 40% das ações, e passou a atender no Centro de Atenção Psicossocial (CAPS) de Guarabira, depois de se especializar em Psiquiatria. Explicava sua repulsa ao comodismo citando o escritor português Fernando Pessoa – a quem chamava de amigo Fernandinho -: “há um tempo em que é preciso abandonar as roupas usadas, que já tem a forma do nosso corpo, e esquecer os nossos caminhos, que nos levam sempre aos mesmos lugares. É o tempo da travessia: e, se não ousarmos fazê-la, teremos ficado, para sempre, à margem de nós mesmos”.

Viciado confesso em livros, Dr Geraldo Camilo era dono de uma oratória invejável. Por sua habilidade, o programa radiofônico mantido por ele na Rádio Cultura, às 11 horas das sextas-feiras, lhe garantia uma legião de ouvintes e admiradores. Por longos anos, o programa foi líder de audiência no horário em Guarabira.

Entre as inúmeras intervenções sociais, dirigiu a UNIMED em Guarabira e foi prefeito de Mulungu (PB). São inúmeros os relatos de sua ação humanitária em favor dos habitantes de Guarabira e região. Gestantes, crianças, idosos, abastados ou desprovidos, foram muitos os socorridos pelas mãos de Geraldo Camilo.

Mas a sua escola foi estendida. Formou uma família de médicos entre filhas, genros e netos. “Minha família é uma verdadeira inflação de médicos”, brincava Dr Geraldo. Um belíssimo capítulo da história de Guarabira está reservado ao seu nome.

O corpo será cremado, conforme desejo dele.

Redação com Rafael San – ManchetePB

Continue lendo
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio

Mais Lidas