Conecte-se conosco

Cidades

Guarabira abre os 100 Anos de Jackson do Pandeiro com 3 atrações temáticas abertas ao público

Foto: Divulgação

Publicados

em

O ano de 2019, no âmbito da cultura nacional e nordestina, será bastante reverenciado como o Ano Cultural de Jackson do Pandeiro, considerado o maior ritmista do Brasil, em virtude das comemorações do seu centenário de nascimento. Filho do Brejo Paraibano, natural do município de Alagoa Grande, o Rei do Ritmo (como ficou conhecido) será tema de muitas atividades culturais em várias partes do Brasil, conforme já vem sendo anunciado por algumas instituições.

A Prefeitura Municipal de Guarabira, através da Secretaria de Cultura e Turismo, abre o ano de 2019 em celebração ao centenário do artista paraibano Jackson do Pandeiro. Na próxima semana, durante os dias 17 e 18 de janeiro, três atrações serão realizadas em praça pública, tal como no Teatro Municipal Geraldo Alverga, o que terá continuidade com uma exposição de artistas do brejo com o tema do músico, a se realizar na Galeria de Artes Antônio Sobreira.

No dia 17, o Teatro Municipal abre as portas ao público para o espetáculo “Ópera do Pandeiro”, um musical produzido pelo Grupo Teatral “Bichoderruma”, da cidade de João Pessoa, e que vai fazer uma turnê por várias cidades da Paraíba ao longo ano, contando a história do músico. O espetáculo é escrito e dirigido por Misael Batista e conta um grande elenco de atores, cantores e bailarinos. A entrada, na noite do dia 17 (quinta-feira) será gratuita, a partir das 20 horas.

Na mesma noite da quinta-feira, na Praça João Pessoa, a banda “Jacksons Envenenados”, formada por músicos de Alagoa Grande, será a atração musical em homenagem ao ritmista. A banda, que já tem três discos gravados, interpreta várias canções de Jackson do Pandeiro com uma linguagem musical que entrelaça o rock, o samba, o coco, maracatu e outros ritmos.

As homenagens em Guarabira terão continuidade na sexta-feira (18), com apresentação de “Os Filhos de Jackson”, grupo musical que nasceu em 2009 visando preservar e difundir a obra de Jackson do Pandeiro, no estilo forró pé de serra envolvendo sanfona, triângulo, zabumba, percussão e vocal. O show acontecerá também na praça João Pessoa, dentro do projeto “100 Anos de Jackson em Guarabira”.

QUEM FOI JACKSON – Paraibano de Alagoa Grande, Jackson nasceu em 31 de agosto de 1919, no Engenho Tanques, com o nome de José Gomes Filho. Ele era filho de uma cantadora de coco, Flora Mourão. Através dela, ainda na infância, o futuro ritmista começou a tomar gosto pelo ritmo como tocador de zabumba. Após a morte do pai, José Gomes, no início dos anos 30, a família decide mudar-se para Campina Grande. A pé, Flora e três filhos. José (Jackson), Severina e João, vão tentar uma nova vida, após quatro dias de viagem.

Em Campina Grande, Jackson trabalhou como engraxate e ajudante de padaria. Nas feiras conviveu com artistas populares, como coquistas e violeiros. Seu nome artístico originou-se das brincadeiras de criança, ainda em Alagoa Grande, dos filmes de faroeste, no tempo do cinema mudo, onde se autodenominava Jack, inspirado em Jack Perry, artista dos referidos filmes. O apelido pegou e, em Campina Grande, após iniciar como pandeirista, ficou conhecido como Jack do Pandeiro, passando a acompanhar artistas da terra.

Mudou-se para João Pessoa nos anos 40 e continuou sua vida de músico tocando em boates e cabarés – sendo, logo a seguir, contratado pela Rádio Tabajara para atuar na orquestra daquela emissora, sob a batuta do maestro Nozinho. Quando o maestro Nozinho foi contratado para a Rádio Jornal Comércio-Recife, levou alguns membros da orquestra Tabajara, entre eles Jackson do Pandeiro.

Somente em 1953, com 35, Jackson gravou o seu primeiro grande sucesso: “Sebastiana”, de Rosil Cavalcanti. Logo depois, emplacou outro grande hit: “Forró em Limoeiro”, rojão composto por Edgar Ferreira. No Rio de Janeiro, trabalhando na Rádio Nacional, alcançou grande sucesso com “O Canto da Ema”, “Chiclete com Banana” e “Um a Um”. Os críticos ficavam abismados com a sua facilidade em cantar os mais diversos gêneros musicais: baião, coco, samba-coco, rojão, além de marchinhas de carnaval.

Jackson faleceu em 10 de junho de 1982, aos 62 anos, em pleno turnê pelo país. Morreu em Brasília, onde tinha participado de um show e passou mal no aeroporto, antes de embarcar para o Rio de Janeiro.

SERVIÇO:

100 Anos de Jackson em Guarabira
Atrações: “Ópera do Pandeiro”,
“Jacksons Envenenados” e “Os Filhos de Jackson”
Datas: 17 e 18 de Janeiro (Quinta e Sexta)
Locais: Teatro Municipal Geraldo Alverga
Praça João Pessoa (Centro de Guarabira)

Fonte: Guarabira.pb.gov.br

Apoio

Cidades

Seguro-desemprego é reajustado em 3,43%

Publicados

em

Foto: Divulgação

O empregado demitido sem justa causa terá o seguro-desemprego corrigido em 3,43%, correspondente à inflação do Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) no ano passado, informou hoje (18) o Ministério da Economia.

A parcela máxima passará de R$ 1.677,74 para R$ 1.735,29. A mínima, que acompanha o valor do salário mínimo, foi reajustada de R$ 954 para R$ 998. Os novos valores serão pagos para as parcelas emitidas a partir de 11 de janeiro e para os novos benefícios.

Atualmente, o trabalhador dispensado sem justa causa pode receber de três a cinco parcelas do seguro-desemprego conforme o tempo trabalhado e o número de pedidos do benefício. A parcela é calculada com base na média das três últimas remunerações do trabalhador antes da demissão. Caso o trabalhador tenha ficado menos que três meses no emprego, o cálculo segue a média do salário em dois meses ou em apenas um mês, dependendo do caso.

Quem ganhava mais que R$ 2.551,96 recebe o valor máximo de R$ 1.735,29. Quem ganha até R$ 1.531,02 tem direito a 80% do salário médio ou ao salário mínimo, prevalecendo o maior valor. Para remunerações de R$ 1.531,03 a R$ 2.551,96, o seguro-desemprego corresponde a R$ 1.224,82 mais 50% do que exceder R$ 1.531,02.

O beneficiário não pode exercer atividade remunerada, informal ou formal, enquanto recebe o seguro. O trabalhador é obrigado a devolver as parcelas recebidas indevidamente, caso saque o benefício e tenha alguma ocupação.

O trabalhador demitido pode pedir o seguro-desemprego pela internet, no portal Emprega Brasil. É necessário ter em mãos as guias entregues pelo ex-empregador ao homologar a demissão, o termo de rescisão, a carteira de trabalho, o extrato do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), a identificação do Programa de Integração Social (PIS) ou do Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público (Pasep), Cadastro de Pessoa Física (CPF) e documento de identificação com foto.

Fonte: Agência Brasil

Continue lendo

Cidades

Moradora do Multirão em Guarabira é encontrada

Publicados

em

Foto: Divulgação

A moradora do bairro Multião em Guarabira, Daniele Félix Gondin de 27 anos, segundo informações, foi encontrada e já está em sua casa com seus familiares. Conforme publicado em matéria anterior ela estava desaparecida há 16 dias e o pai, seu Derivado foi até a delegacia de Polícia Civil para registrar o desaparecimento da filha.

Para saber mais, confira na matéria anterior: https://brejo.com/2019/01/17/guarabirense-esta-desaparecida-ha-mais-de-15-dias-familiares-estao-desesperados/

Continue lendo

Cidades

Detran-PB renova alerta à população sobre falso site do Programa de Habilitação Social

Publicados

em

Foto: Divulgação

O Departamento Estadual de Trânsito (Detran-PB) volta a alertar a população sobre a continuidade do golpe envolvendo um site falso, supostamente relacionado ao Programa Habilitação Social. O site, hospedado nos endereços social.cnh-e.net, cnhsocial.net.br e nossofgts.club/cadastro/cnhsocial/confirmado/?f9, utiliza um layout semelhante ao oficial, disponibilizando inclusive a ficha de inscrição para os interessados.

O Detran avisa mais uma vez que o site oficial do Programa Habilitação Social (PHS) no Estado da Paraíba é o www.habilitacaosocial.pb.gov.br e as inscrições são gratuitas, sendo feitas exclusivamente nesse endereço. Além disso, todo o procedimento é livre de cobranças, não tendo custo algum para o usuário. O órgão lembra ainda que não envia nenhum tipo de boleto por correio, e-mail ou mensagem.

De acordo com o corregedor do Detran-PB, Valberto Lira, golpes desse tipo prejudicam muitas pessoas pelo fato de se assemelharem com as características dos sistemas originais. “Algumas pessoas já nos procuraram por terem sido prejudicadas por essa prática. Em busca de se beneficiar, os criminosos reproduzem com bastante semelhança o site original, levando o usuário a crer que é um procedimento seguro”, explicou.

O corregedor frisou ainda que é importante que os usuários se mantenham informados de programas desse tipo somente por meio das fontes oficiais. “Quando as inscrições do programa são abertas, o Detran faz uma ampla divulgação, inclusive com a publicação do edital em Diário Oficial”, completou.

Fonte: Portal Midia

Continue lendo
Apoio

Mais Lidas